blog

segunda-feira, abril 29, 2013

Marítimo - SL Benfica: 1-2

Está quase, quase, quase. 

Jogo do título e o Benfica a conseguir trazer os preciosos três pontos, mantendo assim a vantagem para o segundo classificado que, espera-se, será suficiente para sermos campeões. Entramos como era desejado, a marcar um golo e ficar em vantagem mas, inexplicavelmente, recuámos em demasia. Nem foi bem recuar, foi amolecer muito o jogo e isso provocou um crescimento no Marítimo que não conseguimos evitar. Estratégia ou cansaço? Pareceu-me cansaço, sinceramente. Mas na segunda parte tudo foi diferente, uma entrada à campeão, a empurrar o adversário que, não me lembro, não teve um único lance de perigo nos últimos 45 minutos. Carregámos e tivemos a felicidade de marcar num autogolo mas com várias oportunidades anteriores com falhanços isolados e bolas ao poste. Foi autogolo mas foi merecido. A vitória foi merecida e o caminho para a Gloriosa festa no Marquês está aberto.

Foi um jogo de fato de macaco e a equipa não se escondeu a esse trabalho. Enormes todos os bravos. Sim, podem não terem feito exibições de elevada nota artística mas deram tudo, esforçaram-se, principalmente na segunda parte. Matic, Enzo, Sálvio, Lima, Cardozo, Maxi, todos a lutar pelo objectivo da equipa: a vitória.

É tão habitual ver os jogadores do SLB serem ceifados como Lima foi e os árbitros mandarem seguir que nem esbocei qualquer grito de "penalty" naquele lance. Surpreendentemente o árbitro marcou e, como facilmente se comprova nas imagens de TV, bem. Uma boa arbitragem deste Manuel Mota sendo o principal erro o fora de jogo assinalado a Maxi que se isolava dentro da área do Marítimo com três colegas em boa posição para rematar para a baliza. Dois lances sobre Cardozo na área levantam dúvidas. O primeiro para mim não é penalty, há derrube óbvio de Cardozo mas o defesa do Marítimo toca primeiro na bola e, parece-me, que fica fora do alcance do nosso avançado. Já o segundo lance me deixa muitas dúvidas porque o defesa não toca na bola e há contacto. Difícil análise mas fico com dúvidas.

Acho que vamos ser campeões, acho que podemos ser campeões já na próxima jornada (sim, eu sei que os corruptos vão defrontar a equipa do amigalhaço Rui Alves) uma vez que o nosso adversário estava à espera de um deslize nosso esta noite e o impacto negativo na sua moral será enorme. E, não esquecer, que o SL Benfica pode ser campeão no Dragão e isso seria a humilhação total para eles pelo que, talvez não vão à Madeira, na próxima jornada, com a concentração desejada.

Quinta feira temos nova oportunidade para fazer história mas o que sai deste jogo deixa-me um pouco preocupado. Jesus assume o cansaço da equipa para quinta feira e pede o apoio do público da Luz para ajudar a equipa a ultrapassar os turcos e seguir para Amsterdão. Eu lá estarei. 

O tão desejado 33 está muito perto mas ainda falta. Estamos contentes mas ainda falta. A equipa tem que manter esta humildade, esta atitude de luta de nada ainda estar ganho. Vamos a eles caraças, vamos a eles BENFICA!!!!


Tudo se joga na Madeira

Contra tudo e contra todos.

Benfica, vencer, vencer.

PS: A ansiedade é tal que quero falar de muita coisa mas não consigo.


quinta-feira, abril 25, 2013

Fenerbahçe - SL Benfica: 1-0

A perder por um ao intervalo.

Mais uma vez irei contra a maioria e dizer que acho que fizemos a melhor exibição na Liga Europa este ano. Ao contrário do que os estarolas da SIC disseram não acho que tenhamos sentido a ausência de jogadores como Enzo ou Luisão. Acho que quem jogou cumpriu e muito bem. Não podemos de esquecer que do outro lado estava uma boa equipa empolgada em estar a fazer história para o clube que representa (primeira vez que o clube turco está numa meia final europeia). O SLB não sentiu qualquer problema em enfrentar aquele fantástico ambiente, não teve problemas em pegar no jogo, não teve problemas em ir à procura de um bom resultado e não teve problemas em assumir que segunda feira há jogo decisivo para o campeonato nacional. Tudo isto junto, estou muito agradado com a exibição do Benfica. Não estou agradado com o resultado porque perdemos e isso é sempre mau e perder por 1-0 fora obriga ao Benfica a ganhar por dois golos na Luz e tira o empate como uma possibilidade. Portanto, só há um caminho, carregar sobre os turcos e marcar um, dois e se possível mais sem sofrer.

Jesus surpreendeu e colocou Aimar a titular. Perto do final coloca Martins em campo. É também por isto que Jesus me tira do sério. Aimar tem jogado muito pouco e num jogo destes é titular. Martins não joga há vários jogos e passa a opção para esta noite. Não está em causa a opção táctica nem o que Jesus pretendia com a inclusão dos jogadores mas sim o facto de que eles podiam estar melhores fisicamente, ter mais ritmo nas pernas e isso podia ter feito a diferença. Significa isto que acho que Aimar esteve mal? Claramente que não. Jogou à brava e quem não achar isso dedique-se a outra coisa que não ao futebol. Aquele amarelo terá pesado na decisão de JJ em o tirar ao intervalo porque podia fazer mais uns minutos na segunda parte e ser o cérebro que a equipa precisava. Com a sua saída o Benfica demorou um pouco a reentrar no jogo mas depois de uma boa jogada atacante a equipa percebeu a nova forma de jogar e estabilizou. É igualmente verdade que os Deuses dos Postes têm estado connosco nesta edição da Liga Europa e, apesar de tudo, foi um mau alívio após um canto que devia ser pontapé de baliza, que deu o golo dos turcos. São coisas que acontecem em futebol, não é motivo para alarme. Jogámos muito bem.

Matic está um senhor jogador. André Gomes não acusou a pressão e se acreditasse no seu pé esquerdo podia ter tido sorte. Cardozo fez mais um excelente jogo que, de certeza, irá passar ao lado da maioria. Jardel novamente a mostrar que não é por ele que teremos problemas. Maxi a ser o velho e fantástico Maxi. Grande Artur com boas defesas a dizer presente. Melga teve azar mas fora isso esteve bem, tal como Garay. Sálvio talvez cansado a não ser tão explosivo como o costume. Só não gostei de Ola John. Acontece, nada de grave.

Uma boa arbitragem que falhou apenas em alguns pormenores. Infelizmente um desses pormenores acabou em golo do Fenerbahçe. Penalty bem ajuizado e golo bem validado. O amarelo ao Aimar é exagerado mas em lance corrido compreende-se a decisão.

1-0 é um resultado chato mas perfeitamente possível de ser ultrapassado. Se este jogo teve em mente o jogo de segunda, o embate contra o Marítimo terá fortes consequências na segunda mão desta eliminatória. Uma vitória na Madeira e o Glorioso irá com tudo para cima dos turcos. Um resultado menos positivo e o Benfica irá, logicamente, retrair-se e isso pode pesar no resultado final. Veremos. 

Estar nesta fase das competições na situação invejável que o Sport Lisboa e Benfica está tem estas consequências, estas análises e decisões de quem manda. Outros conseguem chegar a estas fases com dopings e visitas domiciliárias dos árbitros. Nós conseguimos com o nosso empenho, suor e qualidade. E é com isso que iremos lutar até ao fim.

CARREGA BENFICA!!!

terça-feira, abril 23, 2013

Incha Porco



Até embuchaste. Agora faz como o outro e basa!!!

PS: Afinal, parece que ficou mesmo um penalty por assinalar no SL Benfica - Sporting...

domingo, abril 21, 2013

SL Benfica - Sporting: 2-0

Faltam quatro finais para o 33!

Irrita-me muito o "politicamente correcto" que inundou os benfiquistas ao logo desta semana. Aquela conversa batida do "derby é derby" ou "são jogos onde tudo pode acontecer" ou ainda "ganha sempre o que está pior" irritou-me imenso porque não fazia qualquer sentido. Este Sporting é tudo menos uma equipa perigosa. Receber este Sporting é o mesmo que receber um Gil Vicente ou um Estoril. Sim, estas equipas por vezes causam-nos dissabores e no futebol tudo pode acontecer mas ninguém anda, antes da recepção a um Vitória de Setúbal, a dizer  "ai que podemos perder". Não há a menor dúvida que somos claramente superiores a eles e isso hoje ficou, mais uma vez, perfeitamente demonstrado. Se eles lutaram e dificultaram a nossa vitória? Claro que sim. Como muitas equipas o fazem no Estádio da Luz. Só mesmo um alucinado Jesualdo é que pode dizer que foram melhores do que o Benfica esta noite mas, por mim, acreditem todos os verdes nisso que é para o lado que durmo melhor. O SLB venceu e foi, claramente, uma exibição a pensar nos jogos seguintes. O Benfica não entrou para esmagar, entrou para controlar o jogo e saber que é superior, que tem jogadores capazes de desequilibrar e que pressionando, mesmo a um ritmo menos intenso, iría conseguir os seus objectivos. E assim foi. Marcou o primeiro, geriu e marcou o segundo e agora pensar na Turquia.

Claro que podía ter sido diferente e mais uma vez o desguarnecer do meio campo contra uma equipa que reforça bastante essa zona criou algumas dificuldades à equipa. Se Jesus tem apostado no Gaitan no meio logo de início penso que tínhamos o jogo resolvido bem mais cedo. E, indiscutivelmente, se entrássemos a carregar tínhamos esmagado os pobres vizinhos da segunda circular mas podía ter consequências para quinta feira. Por isso, o resultado e exibição foi o necessário para esta fase da época onde tudo caminha a passos largos para a resolução.

Deu a sensação de que alguns jogadores estavam presos de movimento revelando algum desgaste físico mas pode ter sido estratégia. Maxi não começou bem, Enzo demorou a entrar no jogo tal como Gaitan. Garay estranhamente complicativo e a dupla atacante sem conseguir ter e fazer jogo. Mas, aos poucos, fomos acertando os passes, metendo a bola na zona de finalização e a qualidade superior dos nossos bravos fez o resto. Sálvio bom jogo e Luisão patrão. Ola John entrou com tudo mas estragava as jogadas com a decisão final errada.

João Capela. Nunca lá devia ter estado por tudo o que já foi falado. Quatro penaltys? Vi imagens de dois lances reclamados na segunda parte e, sinceramente, só me posso rir. Compreendo a estupefacção verde porque normalmente aquilo é considerado penalty contra o SLB mas apenas e só por isso da mesma forma que uma cacetada no Aimar é falta do nosso jogador ou um murro na relva é motivo de expulsão ou uma falta fora da área é penalty. São coisas que normalmente acontecem ao Benfica. No estádio, os lances da primeira parte, não me pareceu existir falta alguma. Vou aguardar para ver melhor as imagens. 

Vencemos e agora é pensar na Liga Europa. Turquia é a próxima paragem rumo a uma época de sonho e glória. Cada vez mais perto mas ainda muito longe.

Jogo a jogo.

CARREGA BENFICA

sexta-feira, abril 19, 2013

À Capela

Portanto, é nomeado para o derby, o árbitro que expulsou Cardozo por dar um murro na relva, curiosamente num Benfica-Sporting,  e que expulsou Aimar em Olhão. Não satisfeitos, alteram a habitual equipa do caríssimo árbitro para meterem o fiscal de linha que não viu o fora de jogo de Maicon naquele roubo monumental o ano passado na Luz, no jogo contra os corruptos.

Obviamente que a conclusão disto só pode ser que o Benfica controla tudo isto.

É a carne toda no assador.

CARREGA BENFICA!!!

quinta-feira, abril 18, 2013

Lagartos:Se não existissem tinham que ser inventados


O lagarto é um bicho curioso. E quando a coisa envolve o SL Benfica os gajos ultrapassam todos os limites da comicidade. De repente surgiu uma onda no Facebook de indignação a pedir castigo ao Enzo comparando com a cuspidela de Insúa. Portanto, Enzo cospe-se todo a refilar com o gajo do Paços e eles querem que seja castigado como o Insúa foi por ter cuspido para cima do jogador do Rio Ave. É à lagarto.


O que é que o Director Desportivo do Sporting está a fazer numa conferência de imprensa do Moreirense? Estranho.

Até ao fim


Na vida do Sport Lisboa e Benfica há sempre muito para debater e opinar, seja a renovação do treinador, as tácticas, as futuras contratações, as relações com os outros clubes, finanças, rivais, árbitros, etc, mas, nesta fase, não consigo falar muito seja do que for. O meu pensamento está naquilo que a imagem retrata, nas nove finais que faltam para uma época de sonho. A ansiedade cresce a cada dia porque se de um lado o sonho está muito perto, do outro, o pesadelo está igualmente nas proximidades. É este conflito de emoções que provoca em mim um claro alheamento de tudo o resto que envolva o Benfica. Está aí um derby à porta que para lá de tudo o que representa normalmente tem o cunho de abrir um ciclo vertiginoso de jogos onde tudo, mas mesmo tudo, será decisivo e não consigo falar muito sobre esse jogo. Palpites, feelings, prognósticos. Não sei, não me interessa, não quero nem consigo. Quero apenas que o Glorioso vença. Jogo a jogo. Que vá jogando e vencendo cada uma destas nove finais. E então, no final, falemos de tudo o que há a falar.

CARREGA BENFICA!!!

segunda-feira, abril 15, 2013

SL Benfica - Paços Ferreira: 1-1


Oito anos depois o regresso à nossa segunda casa. 

Segundo empate a uma bola seguido mas que não faz dano algum uma vez que o jogo foi sempre todo do Glorioso onde a nossa equipa geriu, muito bem, a vantagem que tinha na eliminatória. Jesus não fez poupanças, apenas Lima teve "direito" a sentar-se no banco de suplentes. Queria ter visto um pouco mais de Aimar.

Jamor, oito anos depois de termos perdido a dobradinha contra o Setúbal. Que desta vez seja o corolário de uma grande época. 

Jamor tem mais encanto vestido de vermelho e branco.

CARREGA BENFICA!!!!

sexta-feira, abril 12, 2013

Próxima paragem: Turquia


As bolinhas ditaram a viagem mais longa das possíveis mas evitámos o mais forte adversário dos três em causa. Fenerbahçe é um dos grandes da Turquia, país onde, aí sim, os adeptos fazem um verdadeiro inferno nos estádios em apoio ao seu clube. É uma equipa que conta com o nosso conhecido Raul Meireles e com, por exemplo, o ex-Liverpool Dick Kuyt. Serão dois jogos renhidos, complicados e que irão decorrer numa fase crucial do campeonato. Não há margem para escolhas, para prioridades. Chegar às meias finais de uma competição europeia é lutar, com todas as forças, pela ida à final. Jogo a jogo. Campeonato, Taça e Liga Europa. Jogo a jogo.

Contra o Steua e contra o Marselha jogámos primeiro fora e depois em casa. Chegámos à final. Contra o Braga jogámos primeiro em casa e depois na Pedreira e fomos eliminados. Desta vez voltamos a jogar primeiro fora. Que a festa do apuramento para a final se repita no Estádio da Luz.

Carrega Benfica.

quinta-feira, abril 11, 2013

Newcastle - SL Benfica: 1-1

A dois jogos de Amsterdão.

Uma exibição com tudo para resolver o jogo e a eliminatória logo na primeira e acabamos com uns 20 minutos impróprios para cardíacos que só acalmaram com o golaço de Sálvio a garantir as meias finais para o Maior Clube do Mundo. Entrada de gala e exibição brilhante nos primeiros 45 minutos a não dar qualquer possibilidade ao Newcastle de ter aquela entrada tão habitual nos ingleses com imensa pressão e muita velocidade. A bola nos pés dos benfiquistas fazia toda a diferença e foi com rapidez e alguma facilidade que criámos oportunidades claras de golo. A bola não entrava e na Europa isso normalmente paga-se caro. Não foi na primeira parte, foi na segunda quando a equipa inglesa apostou todas as fichas nos lançamentos para as costas da nossa defesa e num perfeito disparate de Matic e Garay o Newcastle chega ao golo que pouco tinha feito para merecer. A partir daqui obviamente a ofensiva inglesa foi ainda mais forte e o Benfica sofreu bastante apesar de, novamente, ter tido possibilidade de arrumar o jogo e mais uma vez desperdiçou permitindo a macabra possibilidade de uma batata quente à beira do fim do jogo nos arrumar para fora da Europa. Felizmente, para o coração dos benfiquistas, Cardozo, Rodrigo e Sálvio quiseram resolver o jogo e numa excelente antecipação o argentino empata o jogo, evita a derrota e garante a qualificação para as meias finais da Liga Europa.

Não é novidade o que eu defendo tacticamente para o Benfica e, mais uma vez, isso é reforçado com a exibição da equipa esta noite principalmente na primeira parte. Só um avançado e um jogador à frente da dupla de centro campistas e tudo se altera. Em jogo jogado o Newcastle foi incapaz de ter superioridade no jogo, de furar a nossa teia defensiva e o SLB teve sempre bola e capacidade de sair a jogar. A alternativa era chutão para as costas dos centrais. E bastou só meter um homem no meio e um homem que até nem é especialista a defender. Simples.

Enorme jogo de Gaitan e Enzo. Desta vez Matic não faz parte do grupo dos melhores em campo mas também tem direito a um jogo menos bom mas não pode repetir uma brincadeira daquelas. Lima, André Almeida, Ola, Melga muito esforçados, muito aguerridos. Cardozo e Rodrigo entraram e foram decisivos. E, claro, Sálvio. Pelo golo, pelo que jogou, pelo que fez jogar, pelo que lutou. 

E o árbitro? O que foi aquilo? Amarelos a Enzo e Artur porquê? A Almeida a seguir e perdoa aquela ripada ao Gaitan??? Não percebi. Felizmente os fiscais de linha foram perfeitos senão estava o caldo entornado. Ufa.

Agora é esperar pelo sorteio de amanhã para ver quem é que nos separa de Amsterdão. Venha quem vier é para cair aos pés do Enorme. Rumo a uma época de sonho. Vamos a eles, caraças!!!!!!

CARREGA!!!

PS: Incrivel como com o 1-0 dos ingleses a lagartada invadiu o facebook. Hilariante.

quarta-feira, abril 10, 2013

UEFICES


Ontem tivemos mais uma demonstração do porquê do futebol ser um dos desportos (senão mesmo O desporto) que mais paixão e emoção desperta. Aquela recta final em Dortmund e Istambul foram arrepiantes gastando os botões do comando fazendo zappind de um jogo para outro. Na Alemanha então a emoção foi ao rubro com o jogo a entrar nos descontos com o Málaga nas meias finais e 3 minutos depois estava lá o Borussia. Fantástico.

Mas depois, inevitavelmente, a análise detalhada ao jogo foca o que não pode ser escondido: mais uma vez a maior prova da Uefa é manchada por graves erros dos árbitros com influência directa no resultado final e no apuramento das equipas. Não só a verdade desportiva é deturpada como estão em jogo muitos milhões de euros para as equipas prejudicadas. Nos dias de hoje, com a tecnologia ao dispôr, não faz qualquer sentido isto continuar a acontecer mas, por incrível que pareça, os senhores da Uefa estão irredutíveis em afastar estes erros do futebol. São implacáveis para com qualquer comportamento do público mas recusam qualquer melhoria que diminua a capacidade de intervenção errada do árbitro no resultado da partida. Compreende-se o porquê. Desta forma podem sempre nomear os "Proenças" para defender os interesses que lhes convêm.

domingo, abril 07, 2013

Olhanense - SL Benfica: 0-2

Mais um adversário ultrapassado, mais um passo dado rumo ao trigésimo terceiro.

Contra tudo e contra todos a caminhada do Sport Lisboa e Benfica rumo à conquista do título de campeão nacional continua imparável. Desta vez em terras Algarvias, contra greves, salários em atraso pagos por "amigos" secretos, jantares num restaurante "especial", terreno que estava mais para agricultura do que para futebol o Benfica voltou a mostrar o porquê de ser, de longe, a melhor equipa nacional. No rescaldo de um jogo europeu e do receio que tal desgaste podia afectar a equipa, associado a lesões de jogadores chave e juntando tudo o que foi descrito acima, este jogo foi encarado, pela família benfiquista, como um jogo tão perigoso como importante. E a equipa disse presente. De forma bem expressiva. Uma excelente exibição dos pupilos de Jorge Jesus que só pecou por não dar o devido volume ao marcador que o jogo colectivo merecia. Surpreendendo com a colocação de André Almeida a lateral esquerdo, Jorge Jesus colocou a equipa na máxima força, não poupando Sálvio, Enzo nem Matic. Apenas Cardozo teve direito a descanso. E a equipa desde cedo carregou forte no Olhanense que nunca, por nunca, conseguiu sequer disputar o jogo. Claramente que os algarvios estavam mais preocupados em evitar a vitória do Glorioso do que outra coisa mas foram incapazes de beliscar a ofensiva benfiquista e nunca causaram perigo à nossa defesa. Em suma, um jogo sem história fruto da nossa qualidade colectiva e individual contra um oponente fraco.

A equipa vai jogando e ultrapassando os obstáculos e não se vislumbra qualquer quebra física. Jorge Jesus tem estado bem nesse aspecto ao rodar os jogadores conforme os jogos. Espera-se novas entradas e saídas para quinta feira em Inglaterra e depois na segunda, contra o Paços, para a Taça de Portugal, defender as duas vantagens obtidas nas primeiras mãos das respectivas competições. Depois temos um fim de semana de descanso para atacar o resto da época que pode ser fundamental para recuperar pequenas mazelas e restabelecer os índices físicos. Hoje Aimar e ou Urreta podiam ter tido mais minutos, Sálvio podia ter sido resguardado e Matic poupado, mas as opções do treinador foram outras e quando se só se pode fazer três alterações há que decidir e agir. 

A nomeação deste árbitro causou preocupação nas hostes benfiquistas mas, felizmente, não teve influência no resultado. Sim há um penalty sobre Sálvio mas aceito que seja complicado de ver no momento da acção. De resto alguns erros, para ambas as equipas, sem danos relevantes. Não será por ele que haverá conversa durante a semana. Ao menos isso.

Cada vez mais perto mas ainda muito longe. É difícil evitar que o "formigueiro" vá crescendo dentro da nossa alma benfiquista mas temos que resistir à tentação da euforia. Ainda é cedo. Teremos tempo para festejar se tivermos motivos para isso. Agora temos que manter esta postura, esta concentração, esta atitude. 

CARREGA BENFICA!!!

sábado, abril 06, 2013

O amigo secreto


Muito gostam eles de ir ao Porto antes dos jogos com o SL Benfica. É o Proença que vai ao Dragão antes de fazer o que todos vimos no jogo do título o ano passado (e gostou tanto que voltou lá para uma qualquer festa da AF Porto...) e agora o Presidente do Olhanense também vai ao Porto, a um restaurante do Reinaldo Teles (coincidência, claro). 

É à descarada. Só espero que os responsáveis do SLB estejam atentos, muito atentos e tenham acções de antecipação e defesa. É que queixarem-se depois do estrago feito vale ZERO!!!!

sexta-feira, abril 05, 2013

Estão a por a carne toda no assador


E Hugo Miguel no Olhanense - SL Benfica, o árbitro do Académica-SL Benfica da época passada...

CARREGA BENFICA!!!

quinta-feira, abril 04, 2013

SL Benfica - Newcastle: 3-1

O caminho do SL Benfica para Amsterdão teve mais um capítulo positivo com uma boa e importante vitória nesta primeira mão dos quartos de final.

Mais do que boa, foi uma agradável exibição do SLB, com mais uma vitória frente a uma equipa inglesa que nos permite encarar a segunda mão com clara onda positiva. Jesus mexeu como devia na equipa, promoveu novamente a rotação do plantel mostrando, mais uma vez, repito-me, a enorme qualidade do mesmo e a quantidade de soluções que o treinador tem ao dispôr. Podia discutir a eterna questão do meio campo, porque acredito que com mais um elemento no meio campo o Glorioso tinha já despachado isto hoje. Podia ser Gaitan no meio, com Urreta na ala e apenas um avançado. Ganhar o meio campo, controlar o jogo e ter opções abundantes na transição ofensiva. Eles conseguiram ser perigosos na, provavelmente, única arma que dispôem, a velocidade dos avançados e, claro, tiveram azar na questão dos postes mas também podem agradecer à excelente exibição do seu guarda redes que impediu dois ou três golos certos. Com bola a rolar nos pés fomos absurdamente superiores.

O toque de bola de André Gomes não engana, venha lá quem vier dizer mal. Excelentes exibições de Matic e Gaitan e claro Lima e Cardozo, os do costume. Dois penaltys convertidos e só um contar deve avariar o excel. O resto dos colegas esteve à altura. Falha clara, de vários jogadores, no golo do Newcastle. Situação a rever.

Terá sido o primeiro penalty assinalado pelo árbitro de baliza? Parecia uma manchete de volei. Claríssimo. 

O sonho continua intacto. Jesus continua a gerir bem o plantel. Não estamos de acordo em relação à táctica mas a gestão do plantel e dos ritmos de jogo estão a ser muito bons. Após o terceiro golo a equipa abrandou e fez circular a bola, a jogar futebol como deve de ser. Há jogo domingo e depois na quinta. Faz-me imensa confusão a conversa das prioridades, do desgaste, do optar por uma competição em detrimento de outra. É Benfica é para ganhar!!

CARREGA BENFICA!!!

quarta-feira, abril 03, 2013

Belém, Olhanense e Boavista

Finalmente o regresso do Belenenses ao convívio dos grandes do futebol português. Li um comentário algures na internet que tem toda a razão de ser mas não deixa de ser curioso que foi sobre o facto de a grande maioria dos benfiquistas ter um carinho especial pelo Belém apesar de estes terem adoptado a política anti Benfica e se terem associado, claramente, ao clube corrupto. Vi muitos benfiquistas contentes com a promoção do Belenenses com comentários do género "apesar de serem amigos dos corruptos fico feliz por terem subido". Não sei se fazemos bem, se fazemos mal. Tenho sérias dúvidas que os adeptos do clube azul de Lisboa tenham aprendido a lição e percebido o que as más companhias lhes prejudicaram mas, pela minha parte, estou contente que estejam de volta. Cresci ali ao lado, sempre tive carinho pelo clube e custou-me muito vê-los vendidos aos corruptos. Ir ao Restelo sempre foi uma tradição que com agrado vejo regressar.

Como seria de esperar, a equipa do Olhanense vai comparecer à recepção ao SL Benfica. Um "amigo" do Presidente pagou metade dos salários em falta e como tal os jogadores levantaram a greve anunciada. Nada de novo. O futebol português é pródigo nestas situações, repetem-se temporada após temporada. Não sei de que servem as garantias de capacidade financeira entregues no início das temporadas uma vez que temos sempre casos destes. Cada vez mais o Paços é um exemplo. O SL Benfica tem que passar ao lado de tudo isto e vencer. Ponto final.

Igualmente expectável são os desejos do Boavista em ser integrado na primeira Liga devido à recente anulação da condenação resultante do processo Apito Dourado. Nem vale a pena discutirmos a situação da Justiça em Portugal nem as particularidades do nosso futebol. Provavelmente a Liga será, novamente, alargada para 18 clubes de modo a que o Boavista seja colocado sem prejuízo dos clubes que conquistam a promoção vindos da Liga de Honra. Ficando a faltar um clube só espero que exista o bom senso de manter a despromoção de duas equipas e premiar o mérito permitindo que seja o terceiro classificado da Honra a ter o direito a entrar na primeira Liga.