blog

terça-feira, outubro 27, 2015

Pós derby: Os milhões e as pressões


O futebol é assim e sempre será. Quando se perde com estrondo tudo é esmiuçado. Umas vezes de forma parva, outras vezes com razão. Esta capa d'A Bola parece ter razão. É mencionado o investimento de 27 milhões em 6 jogadores que pouco ou nada jogaram desde que chegaram ao SL Benfica. A excepção é Talisca que o ano passado teve um papel importante no arranque da época mas foi perdendo um pouco o seu espaço na equipa principal acabando relegado para o banco. Dos jogadores mencionados apenas dois são do tempo de Rui Vitória como treinador mas duvido que tenham sido escolhas suas. Taarabt foi, segundo consta, uma aposta pessoal de Rui Costa e Carcela terá sido negociado e contratado bem antes de Rui Vitória chegar à Luz. Resta saber então porque não os coloca a jogar. Não gosta deles? Não treinam bem? Não lhes reconhece valor? Não tem espaço na táctica para eles? Só o treinador poderá responder. Lisandro é um excelente central que merece mais tempo de jogo. Djuricic é craque, com uma qualidade técnica notável que tem que ter espaço neste plantel actual do SL Benfica. Os outros não posso opinar, não conheço Carcela nem Cristante. Só do que falam e isso vale o que vale. Taarabt tem vídeos na internet onde comprovam que tem magia nos pés mas é sabido que na cabeça tem muito pouca. Talisca, para mim, é um razoável jogador de plantel do SL Benfica pelo que não me choca nada a sua pouca utilização. Como se gasta tanto dinheiro em jogadores que os treinadores depois não utilizam nas suas equipas? O Benfica não se pode dar ao luxo destes gastos e depois não conseguir investir no reforço de posições carenciadas do plantel.


É o que Vieira sabe fazer melhor. Tirar pressão de cima de si e colocar nos ombros dos outros. Sacudir água do capote. Rui Vitória foi uma escolha pessoal sua e a quem prometeu condições iguais ao que deu a treinadores passados. Afinal, o SL Benfica fez o investimento mais baixo no reforço do plantel desde 2007. E o resultado está à vista com o treinador a recorrer à equipa B para posições chave do onze titular. Não há problema nenhum em recorrer à equipa B, é para isso que ela serve, mas não devia ser com exigência de resultados imediatos (o que se espera de titulares) mas sim de entrada progressiva nos treinos, na equipa, nos jogos, etc. Deviam ser alternativas e não soluções imediatas. Rui Vitória como treinador do SL Benfica tem que ter pressão, nem pode ser de outra forma, mas o responsável máximo também tem pressão e assumir as suas escolhas.


3 comentários:

Luis Ferreira disse...

Infelizmente o responsavel maximo é afinal o irresponsavel máximo. E os seus lacaios plantam estas noticias nos jornais numa operação a que podemos chamar "operação bode expiatório". Infelizmente o que ninguem vê é que 8 anos 1 campeonato e 6 anos 3 campeonatos. e a unica personagem comum nos quatorze anos tem bigode e orelhas grandes.

Gritinhos da Sharapova disse...


Confesso que ando bastante farto do LFV e da sua entourage, que tal como disse ontem o Rui Gomes da Silva está acomodada a bons salarios e com pouca emoção pelo clube.

E também estou bastante farto de ser considerado um "objecto" de marketing do SLB, quando o que me interessa é ganhar.

Ps: Essas capas são quase pornográficas. Ainda bem, já que agora nem na playboy se pode ver "mulher pelada"...

Gritinhos da Sharapova disse...



ULTIMA HORA:

Sharapova com um pé nas meias...

Huuummmm