blog

sábado, abril 30, 2011

Um Olho à Benfica #46

A final de Dublin

Existe por aqui um certo anónimo que mistura factos com hipocrisia para chegar a uma verdade inconveniente. A de que o FC Porto é a melhor equipa portuguesa. É um facto que actualmente não se presta a sofismas mas também não escapa a uma memória concreta das coisas. O Benfica hipotecou as suas aspirações no campeonato, graças a duas arbitragens vergonhosas em jogos cruciais.


Em Guimarães, o suficiente para entregar o título à quarta jornada ao FC Porto e, mais recentemente, em Braga, demolindo com as hipóteses ainda residuais que o Benfica mantinha de ser campeão. Esta derrota não acabou apenas matematicamente com as possibilidades do Benfica ser campeão, cavou um fosso anímico profundo entre um Benfica com 18 vitórias consecutivas e que ameaçava o domínio portista no campeonato, principalmente porque se aproximava o jogo da Luz com o FC Porto e a réplica cansada e desmotivada que se lhe seguiu. O anónimo dirá o que quiser e o que seu fanatismo clubístimo o permitir, mas existe um Benfica antes do jogo com o Braga e outro Benfica depois do jogo com o Braga. Antes de jogar na Bracara Augusta, o Benfica era, de facto, a melhor equipa portuguesa, a que vencia os seus adversários, os do seu campeonato com aparente facilidade e os outros com aparente indiferença. E por muito que o anónimo queira revisitar os factos, a verdade é que esse Benfica ameaçava ser imparável até ao final da época. Por isso, a recomendação superior de que era necessário travá-lo, fosse de que forma fosse. E, naturalmente, se isso não tem acontecido, estariamos nesta altura a discutir uma realidade diferente.


E, parecendo contraditório, é por isso que tenho uma enorme convicção de que vou estar em Dublin. Porque a UEFA não vai nomear para a segunda mão o Carlos Xistra ou Olegário Benquerença e, como se viu, no estádio da Luz, com um árbitro indiferente aos costumes nacionais, as hipóteses do Benfica ser bem sucedido aumentam exponencialmente. E isto é válido para o jogo da meia-final, onde estou convencido que o Benfica alcançará, não apenas o apuramento como um resultado ainda mais volumoso do que o se verificou no estádio da Luz, como também é válido para o jogo da final.


E aqui, dificilmente compreendo certos benfiquistas. Como se comprovou na recente final da Taça do Rei, num jogo deste tipo não há favoritos. Muito menos, numa final onde o FC Porto não é o Barcelona - por muito que um certo jornal desportivo se esforce por fazer essa comparação - nem o Benfica vai preparar a sua final de Dublin de uma forma tão reactiva como o Real Madrid o fez. Temos de reconhecer que o adversário é forte, está a jogar bem, mas não é inacessível e tão pouco a diferença entre as equipas justifica um infundado receio. É um jogo, podemos ganhar, podemos perder. E não esqueçam, em Dublin, não há túneis, não há galinhas, não há clima de terror, não há bolas de golfe e não há Xistra. Há um estádio, há uma bola, um árbitro isento e duas boas equipas de futebol. Afinal como devia ser sempre. E no final ganhará o melhor.

quinta-feira, abril 28, 2011

SL Benfica - Braga: 2-1

Faltam 90 minutos para Dublin.

Novamente o já habitual maldito golo sofrido que transforma uma merecida vitória no resultado mais perigoso das competições europeias num jogo em que o Benfica fez mais do que suficiente para se não para resolver a eliminatória pelo menos para ir a Braga com uma confortável vantagem no caminho para a final da Liga Europa. E se há culpados nesse maldito golo sofrido são os adeptos que cada vez percebem menos de futebol e de como jogar na Europa. Após marcar um golo o Benfica tinha que controlar o jogo, tinha que trocar a bola para anular pela raíz uma qualquer reacção do Braga mas eis que o público começa a pressionar os jogadores a jogarem para a frente, a jogarem rápido, a assobiarem as trocas de bola na nossa defesa e o resultado foi um chutão sem nexo, uma recuperação de bola do Braga, uma falta de Aimar que leva amarelo e fica impedido de jogar a segunda mão e um livre que acaba dentro da nossa baliza. Espectacular jogada do público da Luz que nos 5 minutos seguintes levou tanto comigo, ouviu tanta asneira da minha boca que após o golo de Cardozo já todos, no meu sector, pediam calma à equipa e para trocarem a bola entre si...Cada vez mais os golos fora nas competições europeias são fundamentais, os treinadores preocupam-se mais em não sofrer golos em casa do que os marcar. Se não temos condições para practicar um futebol demolidor temos que jogar em contenção principalmente quando estamos a ganhar por um a zero. Bolas pá, quando é que aprendem????

A irritação do golo sofrido não pode abafar a opinião que tenho de que o Benfica jogou bem e controlou totalmente o jogo e fez por merecer um melhor resultado. Novamente a inépcia atacante deixou marcas ao desaproveitar lances de golo quase feito com Cardozo em dois lances, na primeira parte, a ter algum azar tal como Saviola por outras duas vezes a ter sempre qualquer coisa que atrapalha o remate final. O golo teimou em não entrar enquanto o Braga pouco fazia tendo criado perigo apenas num remate fora da área que passou demasiado perto do nosso poste. Na segunda parte o Benfica entrou forte e chegou ao justo golo que rapidamente foi anulado pelo Braga no tal lance em que Aimar leva amarelo. O Benfica desta vez não foi abaixo e foi à procura do resultado com Aimar a comandar de forma exemplar a equipa e na cobrança de um livre directo Tacuara mostra ao público da Luz que ainda sabe atirar cardozaços e marca o seu tão desejado e procurado golo. Com nova vantagem no marcador o Glorioso viu-se num impasse de segurar o resultado ou ir à procura de novo golo mas desta vez o público da Luz não pressionou tanto a equipa tendo sido o treinador a procurar o ataque metendo Gaitan e Jara tirando Peixoto e Martins. Torci o nariz até porque Gaitan, como se viu, não estava emn condições. Felizmente nada de grave aconteceu quer ao resultado quer ao jogador.

Aimar este em todas, magistral na condução da equipa, sempre à procura de linhas de passe e sempre a ajudar os colegas. Levou um amarelo que o impede de estar em Braga mas, veja-se pelo lado positivo, assim garante a presença em Dublin. Cardozo esteve bem esta noite apesar de um ou outro falhanço que irrita mais por não ser golo do que por ser azelhice sua, num lance tentou o chapeu que falhou por pouco, noutro consegue acertar no poste, no lance do primeiro golo cabeceia novamente ao poste até que de livre encontra o caminho das redes adversárias. É com esta atitude e empenho que tens os adeptos ao teu lado mas, agradece-se, mais pontaria ok? Digam o que disserem eu gosto de Jardel. Não tem medo de pegar na bola e sair com ela jogável, tem sempre intensão de sair com a bola controlada, evita o chutão mas ainda tem o peso de ter que agradar ao terceiro anel e isso por vezes faz com que jogue demasiado rápido ou tente jogar demasiado bem quando a situação pede mais pragmatismo. Tivesse entrado na equipa no ano passado e a esta hora seria um menino bonito na Luz, assim terá que lutar um pouco mais para convencer o exigente adepto benfiquista que só vê virtudes nos jogadores adversários. A equipa no seu todo esteve bem com os jogadores a lutar e a não virar a cara à luta.

Percebeu-se logo que o árbitro não era o Xistra quando nas primeiras quatro pantufadas que os jogadores do Braga deram aos nossos jogadores o árbitro assinalou quatro faltas e mostrou logo um amarelo. Estava dado o mote para uma arbitragem honesta que naturalmente causa comichão a quem vem com a lição corrupta estudada. Esperemos que em Braga tenhamos, no mínimo, uma arbitragem do mesmo nível.

Ao contrário do que o Nuno Luz pensa quem está em vantagem neste momento é o Sport Lisboa e Benfica. Espero que o Glorioso mantenha a tradição e continue a marcar golos fora. Eu acredito que sim e acredito que vamos, se calhar de uma forma bem merecida, conquistar o bilhete para mais uma final europeia. Todos juntos rumo a Dublin!!!!!

Pois é Mourinho...

Pois é Mourinho...o karma é lixado. Para mim és, de facto, o melhor treinador do Mundo mas será que te esqueceste dos anos que passaste no meio da corrupção e podridão e os títulos que "venceste" à custa disso? Ou será que estás tão envergonhado que é como se a tua carreira de sucesso só tivesse começado no Chelsea?

quarta-feira, abril 27, 2011

A caminho do Sonho

O Sport Lisboa e Benfica tem amanhã o primeiro de três passos necessários para fazer o caminho do Sonho: uma conquista europeia.

O meu maior sonho enquanto benfiquista é vencer uma competição europeia. Esse sonho esteve bem perto de se realizar contra o PSV em 88 e contra o Milão em 90, a final da Taça Uefa contra o Anderlecht não conta por ser demasiado pequeno na altura. Quando se alcança as meias finais de uma competição temos que encarar os desafios para vencer, faltam três jogos, 270 minutos, pelo que o objectivo passa a ser vencer a competição, trazer a Taça para Lisboa e arrumá-la no nosso Museu. Não há época em que eu veja as finais europeias e não sinta um aperto no coração por não ver o Glorioso naqueles jogos, desta vez isso é possível, perfeitamente possível.

Quinta feira não faltará apoio à equipa que se for humilde, trabalhadora e empenhada fará com que a viagem a Dublin seja uma realidade. Somos o Sport Lisboa e Benfica, se jogarmos à Benfica o sonho pode passar a realidade.

sábado, abril 23, 2011

SL Benfica - Paços Ferreira: 2-1

Era só o que faltava não vencer esta Taça. Com todo o respeito pelo Paços, era só o que faltava ver o Glorioso falhar novamente e não cumprir o mínimo exígivel e derrotar um adversário inferior e conquistar este trofeuzito..

Mas o Benfica quis complicar o que até estava fácil. Um começo de jogo normal onde o Benfica carregou em cima do Paços desde o primeiro minuto, não dando hipóteses ao adversário e conseguindo, com toda a naturalidade, marcar um e depois outro golo alcançando uma justa vantagem de dois golos para o intervalo fazendo antever uma segunda parte de gestão tranquila do Glorioso espreitando a oportunidade de marcar mais um ou outro golito. Infelizmente não foi isso que aconteceu, bem pelo contrário. Novamente o SLB demonstra estar com os índices de confiança de rastos pois bastou um autogolo de Luisão para que a equipa se perde-se completamente e permitindo que o Paços assumisse o controlo do jogo e viesse para cima de nós acreditando no golo do empate. Felizmente para nós isso não aconteceu e assim o SL Benfica conquistou a sua terceira Taça da Liga, um troféu que é um mero aperitivo para aquilo que se deseja numa época.

Não consigo perceber como é que uma equipa que foi campeã o ano passado com um futebol fantástico, que tem nas suas fileiras os melhores jogadores em solo nacional fica descontrolada quando sofre um golo, deixando de conseguir ter posse de bola, jogando sobre brasas com passes e decisões completamente erradas nos movimentos de transição. O próprio treinador demonstra no banco não saber o que fazer, como mexer na equipa para virar a situação. Salva-se Fábio Coentrão que nunca desiste e imprime sempre uma intensidade de jogo que devia obrigar Vieira a oferecer-lhe um balúrdio para que ele fique por cá mais tempo; Maxi também nunca desiste e mesmo com um amarelo consegue controlar-se perfeitamente mantendo a sua garra em jogo; não sou especial admirador de Carlos Martins mas está com uma atitude brutal em campo, dando tudo o que tem nunca virando a cara à luta; do lado oposto esteve Cardozo o que me irrita bastante dado que ele é capaz de muito melhor doque aquilo que mostrou hoje. Se está a fazer frete não é com exibições destas que conseguirá arranjar clube que lhe ofereça as condições que deseja; Moreira é um caso de um quase grande guarda redes, dentro dos postes é muito bom, sabe estar na baliza de um grande sendo rápido a colocar a bola e jogando subido na área mas revela, tal como os outros, dificuldades nos cruzamentos mas foi decisivo defendendo o penalty e um excelente remate de Manuel José; Luisão teve azar mas não deixou que isso o deitasse abaixo e vai criando rotinas com Jardel que é um jogador que me agrada, não é um David Luiz, mas cumpre aquilo que lhe é pedido e serve perfeitamente para consumo interno. Os restantes estiveram razoáveis, Aimar é Aimar, Saviola tentou, Jara voltou a marcar e a dar tudo em campo, Javi Garcia é muito bom neste tipo de jogo e quando tem apoio a sua exibição melhora exponencialmente. Airton e Peixoto entraram bem, Menezes só para gastar tempo.

Já não há paciência para estas arbitragens. Ano após ano, jogo após jogo, estes palhaços do apito continuam a fazer tudo para nos tramar. Proença escudado num suposto benfiquismo está na linha da frente para nos roubar à descarada. Hoje temos mais um momento escandaloso para juntar aos vários que por aí há que qualquer consulta ao Youtube o provará sem dificuldade. Foi mais rápido que Lucky Luke a marcar penalty de Maxi Pereira mas depois, como é seu hábito, ignorou completamente uma rasteira claríssima sobre Saviola que nos poderia dar o terceiro golo e uma maior tranquilidade para o resto do jogo. É penalty de Maxi, não discuto, mas a rapidez como que apontou para a marca de penalty num lance que deixa algumas duvidas em lance corrido e depois ignora uma falta tão óbvia que qualquer espectador naquele estádio viu...é pá, já chega. Para quando uma tomada de posição da Direcção do SLB? Para quando????

Admito que estou muito receoso para quinta feira. A equipa está desgastada e vai defrontar uma equipa que virá com uma atitude de guerra, de querer vencer mais que tudo, de nos eliminar como prémio de uma carreira. E este Benfica treme quando sofre um dissabor. Podemos perfeitamente resolver a eliminatória tal como podemos deitar tudo por terra se algo de mau acontece antes de uma confortável vantagem...Espero que os jogadores provem que os meus receios são infundados e que nos dêem a alegria que tanto precisamos e desejamos.

Mais uma Taça para o nosso imenso museu, mais um marco na gloriosa história do Sport Lisboa e Benfica. ´Mais um acrescento no nosso enorme palmarés.

quinta-feira, abril 21, 2011

É esta a recompensa?

De há três anos a esta parte que este grupo de jogadores (uns há mais tempo que outros) têm tido um apoio brutal dos adeptos mesmo nos momentos maus. Perderam em casa com o Galatasaray e foram aplaudidos de pé, humilhados em Atenas e sempre se disse presente, o ano passado foi o que todo o Mundo pode observar, este ano derrotados em casa pelo maior rival e no jogo a seguir casa cheia. Por todo o lado os adeptos estão com a equipa, mesmo nos campos das bolas de golfe e pedradas os benfiquistas estão ao lado deles, cumprindo o seu papel, mesmo contra o desejo da Direcção, mesmo sabendo que se está a encher o cu aos clubes que se submetem ao jogo dos corruptos. Tudo porque o amor ao emblema que está cravado no Manto Sagrado é maior do que tudo o resto. Os elogios dos jogadores aos adeptos têm sido recorrentes.

E a recompensa é esta? A recompensa é deixar uma mancha negra na história do Sport Lisboa e Benfica que irá pairar eternamente em quem a viveu in loco? Jogadores que têm as quinas de campeão nas mangas deixam-se cair desta forma sem ter força para se levantarem? É esta a recompensa que dão aos milhões de benfiquistas que estão sempre a vosso lado? Juro que não vos consigo perceber...



E tu Rui? Não tenho a menor dúvida que ontem sentiste o mesmo que todos nós. Tu és um dos nossos e é um dos poucos que pode fazer qualquer coisa. Vais fazer, Rui? Vais dar vóz ao benfiquismo dentro do SL Benfica? Ou as companhias que tens dentro do clube tiraram-te a paixão e amor ao nosso enorme Benfica? Rui, peço-te, faz qualquer coisa!

quarta-feira, abril 20, 2011

SL Benfica - FC Porto: 1-3

V E R G O N H A

Uma vergonha a polícia, uma vergonha a equipa, uma vergonha o treinador, uma vergonha o Xistra, uma vergonha os corruptos, uma vergonha quem manda no SLB. Uma VERGONHA!!!

45 minutos para chegar ao Jamor e perdem desta forma com uma vantagem de dois golos? Como é possível? Estou indignado, estou revoltado mas acima de tudo estou triste como poucas vezes estive por causa do SL Benfica. Não consigo escrever mais, sinto tanta dor na alma que o que me sai para escrever é algo que me posso arrepender e por isso é melhor ficar por aqui.

terça-feira, abril 19, 2011

Preocupação

Se esta notícia for verdade é com agrado que a recebo. É hora de o Benfica se manifestar perante as nomeações patéticas que culminam com arbitragens danosas que nos prejudicam de forma escandalosa. Mais vale tarde do que nunca. Se os otários corruptos e submissos refilam de qualquer nomeação sem terem qualquer razão de queixa como é possível o Benfica ter ficado (ou ficar) em silêncio tanto tempo? Não faz sentido. Fala-se que ou nos calha o Xistra o ou Olarápio. Dois meninos com um currículo invejável de prejuízos claros e directos ao Benfica. Temos que fazer barulho, muito barulho. Não podemos esconder a nossa indignação perante toda esta palhaçada. Incomoda-me que não façamos conferências de imprensa cheias de videos dos roubos que somos alvo (para não falar do colo dado aos nossos adversários). Que desta vez venha barulho, muito barulho, do Estádio da Luz!!!!

segunda-feira, abril 18, 2011

Voleibol ?



Isto lembra-me que ganhámos a 13ª Taça de Portugal em Volei. Parabéns!

domingo, abril 17, 2011

SL Benfica - Beira Mar: 2-1

Mais um jogo para cumprir calendário que serve como preparação para o embate de quarta feira contra os corruptos.

Mesmo a feijões, mesmo com o primeiro lugar entregue, mesmo com o segundo lugar intocável, o polvo não nos deixa em paz, não nos deixa jogar futebol tranquilamente. Este Elmano Santos é um dos maiores bandidos do nosso futebol e hoje mostrou, claramente, que o Sistema pode contar com ele para o que der e vier. Tenho muita dificuldade em apontar o dedo aos nossos bravos quando somos confrontados com uma arbitragem tão encomendada, tão vergonhosa como esta. Mais uma vez Jesus coloca um 11 com muitas segundas linhas, como seria de esperar, uma equipa que não tem rotinas de jogo tão afinadas como a "principal" e que, naturalmente, ía enfrentar algumas dificuldades é confrontada com um árbitro autêntico mete nojo que abafa o esforço e empenho de quem quer mostrar o seu valor envergando um Manto Sagrado que só por si exige muita pressão. Fernandez, finalmente, apareceu no 11 do Benfica e leva uma ripada mesmo nas fuças do Elmano que nada assinala apesar de aconselhar calma ao jogador do Beira-Mar. Como é possível aconselhar calma e nada assinalar? Como? Como é possível que isto continue impune, que nada aconteça a quem tanto prejudica o Benfica? Como eu gostava que um benfiquista endinheirado metesse esta malta toda em tribunal para os punir financeiramente pelos prejuízos ao clube. E o que dizer do golo anulado a Aimar que é recompensado com um amarelo? Metade dos amarelos que Pablo Aimar levou desde que chegou ao SLB foi por refilar faltas por si sofridas ou golos limpinhos que os ladrões anulam...

Felizmente os nossos bravos responderam com atitude e golos dando uma vitória que esta segunda linha estava a precisar. É claro que alguns não estarão cá para o ano, outros poderiam estar mas teimam em mostrar vontade de vingar no competitivo mundo do futebol e alguns vão aproveitado as oportunidades como por exemplo Carole que vai melhorando a cada jogo que faz. Fernandez pouco mostrou o que não me surpreende nada. Roderick parece não ter estaleca para o que se exige no Benfica, deve rodar noutro clube para crescer. Algumas faltas de concentração naturais num jogo deste tipo mas um saldo positivo no fim.

Que este jogo sirva para que a equipa perceba que a vantagem de 2 golos que temos na Taça de Portugal facilmente é anulada por um qualquer Xistra que nos calhe na rifa. Concentração máxima, atitude e empenho total que, dessa forma, a superior qualidade dos nossos artistas dificultará em muito a tarefa dos 14 adversários que teremos de enfrentar no relvado.

quinta-feira, abril 14, 2011

PSV Eindhoven - SL Benfica: 2-2

Dezassete anos depois de defrontarmos o Parma na Taças das Taças, eis que o Glorioso SLB regressa às meias finais de uma competição europeia.

Chegámos à Holanda com uma excelente vantagem mas quando o jogo começou eu estava uma pilha de nervos e a entrada em alta da equipa com boas oportunidades de marcar mas sem sucesso ía mantendo os meus nervos em alta. Estranhamente, quase do nada, o PSV marca um golo e em oito minutos o Benfica pôe em causa a campanha europeia na Liga Europa ao sofrer dois golos que fez com que bastasse mais um golito ao PSV para ficar em vantagem na eliminatória. A equipa estava meio perdida em campo com uma total incapacidade de suster a velocidade dos avançados adversários. Mais uma vez a equipa com erros próprios permite uma aproximação perigosa do adversário quando está numa situação de total vantagem no jogo/eliminatória. Felizmente apareceu Luisão no momento certo, no final da primeira parte, a marcar um golão que deu a tranquilidade à equipa e destruiu a moral do PSV.

Na segunda foi o controlo total do jogo, procurando o ataque pela certa e numa bela jogada de César Peixoto ganha penalty que Cardozo converte em golo. Gerir resultado, gerir o jogo, evitar os amarelos, troca de bola, foi um jogo inteligente do Benfica na segunda parte que equilibra a equipa perante aqueles 8 minutos da primeira parte que podiam deitar tudo a perder. Era notório que a vitória estava ao nosso alcance mas também era notório que não era isso que a equipa procurava após o 2-2. É claro que fiquei em semi-pânico com o 2-0 mas agora que o jogo acabou é justo dizer que foi "azar", o Glorioso estava a controlar totalmente o jogo, estava a cheirar a golo e do nada, com um Sálvio claramente fora do jogo, a bola acaba na nossa baliza e depois um momento de descontrolo emocional que provocou uma perda de bola que após ressaltos sortudos para os holandeses acaba de novo na nossa baliza. Se tirarmos estes 8 minutos e mais uns 5 após o 2-0 o Benfica fez um excelente jogo, em que foi mais forte que o adversário e mereceu totalmente a qualificação para as meias.

Os comentadores fartaram-se de dizer que Jardel estava nervoso, sinceramente não achei, simplesmente tinha um avançado muito mais rápido que ele e, no geral, penso que esteve bem. Roberto acho que podia (e devia) ter saído de encontro à bola no lance do primeiro golo, depois um par de boas defesas; Luisão patrão e decisivo no acalmar da equipa. Peixoto fez um jogão e mais uma vez é comprovada a sua enorme utilidade quando utilizado naquela posição; Saviola e Coentrão um pouco apagados; Maxi começou mal e acabou em alta; Javi muito bem; Cardozo lutador; Martins trabalhador a dar segurança ao meio campo; Aimar e Airton para controlar o resto do jogo.

A arbitragem foi muito boa com o único senão no amarelo que ficou por mostrar no lance do penalty (seria o segundo e consequente expulsão) e não dar amarelo logo no lance que lesionou Sálvio. Mostrou amarelo mas parece que foi por palavras.

Estamos nas meias e vamos defrontar o Braga. Assumo que preferia o Dinamo Kiev pelo simples facto que o Braga irá ter garra extra por nos defrontar, por outro lado Braga é aqui ao lado e a pedreira será quase uma segunda Luz. Na UEFA as bolas de golfe e todas as tácticas que estão a aprender com os corruptos podem-lhes sair muito caro se bem que acredito que eles estejam dispostos a pagar esse preço só para nos derrubarem...

Que esta primeira parte sirva de lição aos nossos bravos e que encaremos as duas batalhas que se aproximam com toda a garra, crença, atitude que o Manto Sagrado exige, Dublin está muito perto, mas ainda está longe. FORÇA BENFICA!

quarta-feira, abril 13, 2011

Seriedade?

O Presidente do Vitória de Setúbal veio a público dizer umas parvoíces por causa da equipa que o Glorioso apresentou no jogo contra a Naval. Diz o cromito que o Benfica devia encarar com seriedade a luta pela manutenção. Como? O que é que o Glorioso tem a ver com isso? O que eu gostava de saber é o que ele acha da seriedade quando a sua equipazeca abre as perninhas quando joga contra o clube corrupto e depois comem a relva como se estivessem possuídos por sabe-se lá o quê quando jogam contra nós. Se fossem sérios quando jogam contra os corruptos se calhar não estariam preocupados com a manutenção nesta altura do campeonato. Nunca mais o nosso futebol se vê livre destas mentalidades mesquinhas e submissas.

segunda-feira, abril 11, 2011

Segunda linha

O jogo de ontem com a Naval, a par do jogo com o Portimonense na Luz, serviu para Jesus pôr em campo um 11 totalmente composto pela chamada segunda linha de jogadores do plantel. O resultado, como seria de esperar, não foi positivo pelo que, como também não espanta ninguem, as críticas à qualidade da dita segunda linha sairam em força da boca dos benfiquistas.

Para os benfiquistas não há um suplente que se aproveite, nenhum deles presta. Dizem os benfiquistas que um clube como o Glorioso tem que ter uma segunda linha que possa substituir os habituais titulares sem qualquer quebra de qualidade. Serei só eu a achar o quão utópico é este desejo? Quem é que o Barça tem para substituir Messi, Xavi, Iniesta, Villa e Alves? Quem é que o Real tem para substituir Ronaldo, Di Maria, Carvalho e Xabi Alonso? Quem é que o Milão tem para substituir Pato, Zlatan, Seedorf? Etc etc etc...

As segundas linhas não podem ser analisadas quando entram todas ao mesmo tempo num jogo. Não têm rotinas de jogo, não têm ritmo de jogo, não têm as condições necessárias para uma análise justa. As segundas linhas têm que ser analisadas quando entram em campo com os "grandes", quando substituem um dos titulares num jogo com os restantes titulares. Eu tenho que analisar o se o Kardec é bom substituto de Cardozo quando ele joga com Saviola, Aimar, Gaitan e companhia; eu tenho que analisar se Carole é realmente reforço quando substituir Coentrão num jogo a sério, com Luisão e javi ao seu lado; eu tenho que analisar a utilidade de Luis Filipe quando substitui Maxi tendo o resto da equipa habitual a seu lado. Não há equipa alguma do mundo que consiga substituir 11 jogadores de uma só vez e mantenha o mesmo ritmo e dinâmica de jogo, principalmente se jogar contra uma equipa, mesmo mais fraca, que coloque o seu 11 mais forte em campo. Vejam em Inglaterra a quantidade de vezes que os grandes fazem profundas alterações no 11 e são despachados das Taças internas por clubes de divisões inferiores.

Não estou a dizer que as nossas segundas linhas são todas excelentes mas digo claramente que há lá jogadores que servem perfeitamente para os objectivos do Sport Lisboa e Benfica, jogadores como Peixoto, Airton, Jara, Martins (se assumirmos que é segunda linha), Kardec, Júlio César, Weldon, Nuno Gomes, já mostraram e bem o seu valor quando incluídos num 11 com os restantes jogadores titulares. Até o patinho feito Luis Filipe fez exibições excelentes contra equipas fortes quando foi chamado a jogar ao lado dos titulares.

Mas como perdemos, como é habitual neste enorme clube, pede-se limpeza de balneário... tem sido sempre assim ao longo dos anos.

domingo, abril 10, 2011

Naval - SL Benfica: 2-1

É mais interessante ver jogos de pré-época do que este arrastar de final de campeonato para cumprir calendário.

Jesus como seria de esperar mudou practicamente a equipa toda fazendo regressar Carlos Martins, como capitão, após a recente lesão que padeceu. Entre castigos e gestão de plantel o treinador deu nova oportunidade aos habituais suplentes de se mostrarem e dizerem que querem fazer parte do plantel na próxima época. O resultado final não foi muito promissor dado que a exibição foi fraca e nenhum dos jogadores em observação fez para dar nas vistas. Uma clara falta de automatismos e dinâmica de equipa, permitiu à equipa de Carlos Mozer assumir o controlo do jogo nos minutos iniciais e acabou por aproveitar um erro do nosso guarda redes para inaugurar o marcador. O golo adversário despertou o Benfica que rapidamente mudou o jogo, passou a dominar e a carregar com força em direcção da baliza da Naval. O golo do empate foi o corolário natural desse ascendente que se manteve até ao intervalo. Na segunda parte o jogo acalmou um pouco mas era o Benfica que mantinha as despesas do jogo e com a entrada de Weldon e Sálvio passou a ser muito mais rápido com bola e a dispôr de boas oportunidades que por azelhice nossa não eram convertidas em golo. Num contra ataque a Naval chega ao golo e consegue os três preciosos pontos que desejava. A ter que perder que seja para Carlos Mozer. Que esta desfeita não seja em vão!!!

Não há muito mais a dizer. O que nos interessa é o jogo de quinta feira mas não deixa de ser o Manto Sagrado que está em causa e exige-se um pouco mais a quem tem a honra de o envergar. Tivemos mais que oportunidades para ganhar confortavelmente mas a bola não entrou.

Alguma coisa se passa com os nossos guarda redes pois todos apresentam problemas da abordagem aos cruzamentos para a área e isso começa a "cheirar" a questões de treino. Gostei, novamente, de Carole, não brilhou mas mostrou serenidade e capacidade de não complicar e sair a jogar, quero vê-lo a jogar com os "grandes" para poder mostrar mais.

A arbitragem foi razoável apesar de uns quantos foras de jogo mal assinalados contra nós.

Agora, pensemos no PSV. Siga!

sábado, abril 09, 2011

Um privilégio!!!

Um dos melhores jogadores de futebol do Mundo. O mais sagrado de todos os símbolos. Um beijo. O Mágico SLB orgulha-se, através da lente de uma das melhores fotógrafas desportivas, de ter o privilégio de garantir que este momento perdure para a eternidade.

sexta-feira, abril 08, 2011

OS NAZIS



"O atrasado ou os atrasados mentais que inventaram essa comparação deveriam, pelo menos, recordar-se que foram derrotados todos aqueles que tentaram conquistar Moscovo."

Ler o resto do post do José Milhazes

quinta-feira, abril 07, 2011

SL Benfica - PSV Eindhoven: 4-1

Em noite de Catedral cheia o Sport Lisboa e Benfica coloca um pé nas meias finais da Liga Europa fruto de uma excelente vitória que dá um bom conforto para a segunda mão na Holanda. O Glorioso tinha fantasmas para afastar e nada melhor para isso do que entrar em jogo com toda a força não dando qualquer possibilidade do adversário sair do seu meio campo. Foram 15/20 minutos de sufoco total do SLB com sucessivas oportunidades onde o passe final muitas vezes estragou jogadas magníficas e permitia que o nulo se mantivesse no marcador. A única vez que o PSV conseguiu ir lá à frente quase que marcava numa cabeçada que não dá golo por sorte nossa. Seria totalmente injusto mas o futebol está cheio de situações destas. Felizmente não deu golo e após um período de maior contenção voltámos à carga e desta vez com sucesso por duas vezes. Ir para o intervalo com 2-0 no marcador foi excelente porque obrigava o PSV a ir à procura do golo e com isso abrir um pouco a sua defesa. Foi isso que aconteceu e o Benfica ao entrar novamente muito forte na partida aproveitou os espaços e marcou o terceiro e muitos mais podia ter marcado. Cheirava a goleada e talvez isso tenha feito os jogadores procurarem a nota artística elevada e não o jogo fácil e objectivo e o resultado foi muitas perdas de bola que permitiram aos holandeses uma fase de bom fulgor que culmina no já habitualmente chato golo sofrido em casa nas competições europeias. É completamente diferente vencer por 3-0 e por 3-1 e por momentos temi uma reedição do jogo com o Lyon mas desta vez a equipa conseguiu segurar o jogo e procurar mais um tento que desse maior tranquilidade. Maxi lutou até ao fim e num lance típico seu, cheio de raça e atitude, ganhou a bola até a meter nos pés de Saviola que, finalmente, acertou nas balizas consolidando uma vantagem que, quero acreditar, será determinante para o desfecho da eliminatória. Jesus não inventou e apenas trocou Sidnei colocando Jardel no seu lugar. A equipa esteve bem e os momentos mais aflitivos voltaram a acontecer devido a perdas de bola que o meio campo depois não consegue suster o avanço do adversário. É fantástico ver os nossos laterais subirem da forma que sobem mas depois é preciso que alguem compense no meio campo para que Javi não fique sistemáticamente sozinho. Se o Benfica consegue corrigir tacticamente este problema somos uma equpa fortíssima com um futebol demolidor. Não sei o que a Direcção está à espera parta renovar com Maxi e para oferecer a Coentrão o tecto salarial do clube. São dois jogadores que dificilmente conseguiremos igual. Não tenho ilusões em relação a Coentrão mas tentar não custa e, repito, vendê-lo abaixo da claúsula é crime!!! Não percebo o porque das críticas a Roberto no lance do golo. Na rádio diziam que tinha sido mais um erro dele mas vendo o lance na TV, sinceramente, não me parece erro algum. O cruzamento é tenso e com efeito, a bola é rápida e ao nível do relvado. Ela ainda consegue tocar na bola mas por azar acaba por ir parar aos pés do jogador do PSV. Gostei da defesa que os colegas fizeram dele nas entrevistas, é desta união que se fazem campeões!!! Não gostei do árbitro nos primeiros minutos mas no decorrer do jogo acabou por fazer uma boa arbitragem. Continuo sem perceber o que raio fazem os árbitros de baliza pois não assinalam nada. Há um lance que se passa mesmo à frente dele em que a dúvida era se a bola tinha ultrapassado a linha final e o gajo não decidiu esperando que o fiscal de linha ou o árbitro decidisse. Não dá para perceber. Agora é descansar meia equipa principal no fim de semana para voltarmos a estar na máxima força na Holanda, com um meio campo, digo eu, mais reforçado e apostando na velocidade dos avançados para rasgar a defesa do PSV que deverá estar mais subida. Dublin está um pouco mais perto! PS: Braga ou Kiev? Vão pensando...

quarta-feira, abril 06, 2011

PSV Heindhoven - visto à lupa...

Por Rui Malheiro

Equipa-base (4x2x3x1)Equipa-base sem Toivonen (4x2x3x1) - Não vai jogar amanhã


Como joga em casa (4X2X3X1)

Como joga fora (4X2X3X1)

Clicar AQUI para ver tudo isto muito bem explicado

terça-feira, abril 05, 2011

A época começou agora!!!

O Glorioso Sport Lisboa e Benfica é tão grande que quando não ganha é uma tragédia nacional mas é essa enorme grandeza que faz com que os corruptos vencedores na hora dos festejos passem mais tempo a falar e cantar pelo SLB do que pelo clubeco deles. Eles não festejam as suas vitórias mas sim as nossas derrotas. A nossa grandeza impar também é o que nos permite (e obriga) a não perder tempo com lutos e olhar em frente, como sempre se fez na prestigiada história deste tão grande clube. E é olhando o futuro a curto prazo que vemos que neste momento o Glorioso tem fortes hípoteses de conquistar os três trofeus que está a disputar. Finda a dor de cabeça que é a principal competição interna que está enviesada desde o primeiro minuto, cheia de corrupção e mentira que levou ao desfecho previsto é hora de nos centrarmos no que falta da época que, basicamente, tem tudo para ser histórica. É hora de arregaçarmos as mangas e lutarmos com todas as forças para que se inicie um ciclo de vitória fantástico. Conquistar os três trofeus e criar uma nova onda de vitória que continue pela próxima época. Os nossos bravos ainda têm oportunidade de deixar uma marca história no maior clube do Mundo, têm oportunidade de deixar um legado que poucos poderão se orgulhar. Todos juntos podemos queremos trazer três trofeus para o nosso vasto museu!!!

domingo, abril 03, 2011

SL Benfica - FCPorto: 1-2

Nos cinemas e nas novelas é que as histórias acabam sempre bem, na vida real, infelizmente os filhos da puta vão-se safando. Hoje assistimos a um episódio da vida real que exemplifica na perfeição o que foi este campeonato da mentira onde, mais uma vez, a corrupção triunfa perante a incapacidade de resposta de um clube tão grande e tão digno que não sabe lutar esta guerra. Hoje vimos uma equipa banal a ser desenvergonhadamente levada ao colo por um árbitro miserável que tudo fez para empurrar os nossos bravos para o chão abrindo corredores para que os corruptos galgassem terreno a seu bel prazer. Depois o monumental erro de Roberto a dar cobertura à arbitragem vergonhosa que se assistia dando um abalo moral à equipa que só a muito custo conseguiu recuperar. Jesus inventou novamente ao colocar Airton em campo a lateral direito quando tem no plantel uma opção mais, pelo menos habituada, à posição e que, relembro, tão boa conta deu no jogo da época passada. E quando o nosso treinador inventa os resultados não são os desejados... Ver aqueles montes de esterco festejar no nosso Estádio é chato mas não é isso que me incomoda, ver estes corruptos "conquistarem" mais um título dá-me asco mas não é isso que mais me incomoda. A partir do momento em que saí do Estádio e desliguei o rádio qualquer coisa relacionada com eles e com qualquer festejo desapareceu, nem uma buzinadela nem um cachecol sequer. Eles estão naquele seu gueto nojento e mais nada, são pequeninos em tudo por isso, os festejo, passam-me totalmente ao lado. O que me incomoda a sério é a passividade com que os nossos responsáveis assistem a estas merdinhas do futebol português, o que me incomoda é ver os nossos serem apedrejados e agredidos no antro da corrupção e para eles uma vinda a Lisboa é um passeio, o que me incomoda é a bosta do Duarte Gomes ser nomeado para este jogo e ninguem do SLB dizer seja o que for, o que me incomoda é a besta do apito logo no primeiro minuto demonstrar a todos, na nossa casa, na nossa cara, como ía ser o resto do jogo e ninguém do Glorioso tomar medidas. Já chega. Sente-se uma revolta enorme nos benfiquistas e isto, acreditem, um dia acaba mal. E depois não se queixem de sermos milhões... Impressionante o clima de guerra que estava na zona comercial do Estádio, a vontade que muito tinham em fazer frente à opressão. Um dia isto acaba mal...muito mal. Aquela palhaçada da água no final do jogo é isso mesmo, uma palhaçada. De que serve atirar água para cima deles quando já estão a festejar??? Se queriam fazer algo, e deviam, era antes do jogo, era na semana antes do jogo, era na véspera do jogo. Ali? Patético!!!! Se ao menos fosse ácido... Não há muito a falar do que se passou esta noite. Falar de futebol? Ok, mais uma vez Coentrão meteu aquela amostra de jogador no bolso, um autêntico baile que o nosso brilhante jogador deu ao agressor de stewards. Um jogador que representa bem aquela merda de clube, um jogador patético que é levado ao colo por uma imprensa submissa da mesma forma que o clubeco é levado ao colo pelas arbitragens compradas. Nem devia ser permitido aquela bosta jogar no mesmo corredor que um Fábio Coetrão que cada dia que passa está mais jogador. 25 milhões? Sr.Vieira, seria motivo para demissão imediata!!!!! Também gostei muito de Gaitan. Não me apetece falar mal dos nossos bravos mas é difícil não falar de Roberto, um guardião capaz de defesas do outro mundo mas depois borra a pintura desta forma. E Cardozo, que foi aquilo? Naquela fase do jogo...por favor... O título não se perdeu hoje, perdeu-se na Supertaça quando não soubemos nos preparar, tal como hoje, para uma guerra. Enquanto pensarmos que isto é apenas um jogo de futebol e que o facto de sermos melhores dá-nos vantagem teremos estes amargos de boca. E custa-me sentir que ainda não aprendemos a lição. Quinta feira há mais. Há o que realmente importa. Queria ganhar hoje para manter a moral em alta. Perdemos porque fomos roubados e agora espero que a equipa mostre a fibra de que é feita e que dê tudo em campo para derrotar e eliminar o PSV naquele que é e deverá ser o principal objectivo deles. Hoje estive lá, até ao fim, como sempre. E quinta feira lá estarei novamente. Sou do Benfica e isso me envaidece!!!!

sexta-feira, abril 01, 2011

Só roubando mesmo!!!!

É o que tem acontecido desde a primeira jornada. Só sabem roubar. Já nem conseguem conter as palavras... Corruptos!!!