blog

domingo, janeiro 02, 2011

SL Benfica - Marítimo: 2-0

Começar o ano com uma boa vitória, sobre um bom adversário, na Catedral da Luz para defendermos um troféu que é nosso pode ser um bom prenúncio para o que ainda está para vir. Assim o esperamos todos nós.

Jorge Jesus efectuou várias alterações no 11 inicial mas a dinâmica da equipa não sofreu alterações tendo o Glorioso mantido sempre um bom ritmo, apesar das férias, pressionando o adversário e indo rápido e em tabelas à procura da baliza do Marítimo. Umas vezes com sucesso outras com aqueles passes falhados que teimam em persistir mas, no geral, o Benfica foi claramente superior, quem teve mais e melhores oportunidades de golo. A vantagem ao intervalo era perfeitamente justa e esperava-se uma segunda parte igualmente certeira em termos de golos o que, infelizmente, não se verificou mas não por falta de oportunidades de golo mas sim por falta de pontaria dos nossos bravos.

Salvio a manter a bitola exibicional, a dupla de centrais muito coesa, Maxi um pouco faltoso para o meu gosto, Fabio Faria não me pareceu mal para sair ao intervalo, entrando um Peixoto claramente em baixo de forma e longe do apreço do Terceiro Anel, Martins esforçado como sempre, Saviola e Kardec mexidos, Gaitan cada vez mais dentro do espírito da equipa. Moreira de regresso ao jogo esteve sempre bem quando chamado a intervir. Jara entrou cheio de garra e Amorim raçudo.

O árbitro deixou passar duas grandes penalidades óbvias a primeira sobre Kardec que é claramente empurrado quando finta o adversário e Sálvio que é atropelado quando tenta cabecear uma bola. Nada que não estejamos habituados...Os jogos passam mas estas arbitragens nojentas continuam sempre e sempre.

Já que temos que jogar esta Taça, temos que jogar para ganhar pelo que este jogo e esta exibição mostram que a Taça quer continuar na Luz. Que assim seja.

34 comentários:

Lucilio disse...

E ao fim de quase 40 jogos, o fcp lá perdeu. Felizmente foi na Taça da Liga, competição que está entregue mesmo antes de se jogar.

Ricardo disse...

Já é um clássico termos dúvidas sobre o pensamento de Jesus. O jogo de ontem, parecendo ao primeiro olhar poder dissipá-las por completo, veio trazer uma das grandes: Jesus apostou no nosso velho meio-campo desequilibrado porque realmente acredita ser possível conciliar Salvio e Gaitán nas alas como conceito para um onze-base ou apenas por acreditar que o Marítimo (e equipas similares) na Luz não tem qualidade para explorar as claras deficiências colectivas que a equipa teima em apresentar? Se a resposta a esta pergunta é a primeira hipótese, estamos tramados; se é a segunda, estaremos tramados a espaços, dividindo jogos em que golearemos com empates e derrotas, sempre que o tal adversário mais frágil tiver uma noite mais inspirada. Pela última vez: Salvio e Gaitán nas alas ao mesmo tempo... NÃO. Se o segundo, apesar de ontem ter tido momentos menos felizes, continua, teimoso, a demonstrar que merece a titularidade, o primeiro, embora seja o titular indiscutível de Jesus e tenha óbvia qualidade, persiste em provar que não é jogador para ficar preso na esquerda deste meio-campo. Que Jesus use Gaitán à esquerda, colocando alguém à direita que equilibre a equipa, estamos em desacordo (por remeter Salvio para o banco), mas ainda aceitamos a teimosia; que o faça, colocando Salvio mais vertical na ala direita, é, mais do que preocupante, intrigante e até - permita-se o devaneio - revoltante. A equipa abre buracos por todos os lados, permite transições rápidas do adversário pelas linhas, pelo corredor central, entre as linhas de meio-campo e defesa. Qualquer adversário mais capaz fará mossa num meio-campo com dois jogadores ainda em fase clara de adaptação aos automatismos e modelo de Jesus (ainda que, e insistimos nisto há muito tempo, Salvio esteja num patamar superior em termos de entendimento do jogo). Que o próprio insista religiosamente nisto, quase como querendo provar à exaustão não necessitar de um médio mais posicional, é daqueles mistérios que nem Poirot nem Gregory House saberiam desvendar.
O Benfica fez o que devia, entrou com a atitude correcta, respeitando o adversário e a competição, o que obviamente é aquilo que todos esperamos que a equipa faça em todos os jogos. A vitória é justa, de um onze com várias alterações e proposto a, depois de estar a ganhar com vantagem tranquila, "congelar" o jogo. Teve alguma sorte também, diga-se, e beneficiou de um adversário demasiadamente ingénuo defensivamente e pouco capaz de jogar com os espaços que o Benfica foi dando. Não se retiram conclusões praticamente nenhumas em relação ao que poderá vir no futuro, além da positiva agressividade com que os jogadores entram em campo e que parece estar, finalmente, assimilada por todos. O trauma terá passado - bom indício de sucesso. Falta agora dar o salto qualitativo em termos de segurança colectiva.

Ricardo disse...

O Moreira esteve bem, gosto do Moreira. O Sidnei começa a ganhar ritmo, que é o que ele precisa, mas voltará rapidamente ao banco. O David Luiz tem tanto de bom atleta como de acéfalo, o que fará dele um eterno central do Benfica ou um flop de um qualquer monstro europeu. Fábio Faria sem ritmo, Maxi certinho. Airton, apesar de um ou outro erro, demonstrou ser uma alternativa credível a Javi Garcia - oferece até outras possibilidades e tem outras características que o espanhol não tem; a questão é que, neste modelo de jogo, Javi é a opção certa para aquela posição. Gaitán continua o mesmo: talento em barda deslocado e desperdiçado numa prisão em que ou reluz individualmente a espaços ou apodrece, perdendo bolas, abdicando do movimento colectivo ou até, coisa pouco habitual, fazendo maus cruzamentos (é uma heresia jogar amarrado). Salvio é o que se tem dito dele aqui, não é de hoje, embora as análises que se lêem por aí falem num jogador aparecido há pouco tempo (o futebol é esta caixinha de surpresas). Martins bem, embora ainda à procura de ritmo (uma curiosidade: fala-se muito no bom pontapé do Martins. Faz-me alguma confusão essa ideia. Para cada bom remate, tem 10 desajustados. Saviola é Saviola, recuso-me a fazer mais comentários. Foi o ano passado e tem sido este ano. Só que agora marca, deve ser por isso que já se lê por aí que está de volta o Saviola do antigamente. Kardec desiludiu. Peixoto simplesmente deplorável, embora para ele vá a minha solidariedade: se os adeptos assobiadores procuram criar um jogador totalmente desmotivado e incapaz de decidir, estão de parabéns, o homem já não consegue dar um passo no relvado sem se borrar todos nos calções. Amorim igual a si próprio, merece jogar mais. Jara mostra capacidade, agressividade, atitude, qualidade de movimentos, mas também mostra pouco entrosamento com os colegas, algum egoísmo, (ainda) inadaptação às ideias de Jesus. Mas faz-se. Não o queimem já. Já chega haver um gajo a deixar cagalhões pelo relvado.

Pedro disse...

Ricardo, deixaste-me um pouco confuso no que diz respeito à dupla Gaitan/Salvio... Dizes "Salvio e Gaitán nas alas ao mesmo tempo... NÃO. Se o segundo, apesar de ontem ter tido momentos menos felizes, continua, teimoso, a demonstrar que merece a titularidade, o primeiro, embora seja o titular indiscutível de Jesus e tenha óbvia qualidade, persiste em provar que não é jogador para ficar preso na esquerda deste meio-campo. Que Jesus use Gaitán à esquerda, colocando alguém à direita que equilibre a equipa, estamos em desacordo (por remeter Salvio para o banco), mas ainda aceitamos a teimosia; que o faça, colocando Salvio mais vertical na ala direita, é, mais do que preocupante, intrigante e até - permita-se o devaneio - revoltante."

Não trocaste os nomes e posições?

Concordo que com os dois em campo a equipa fica demasiado exposta pq nenhum dos dois dá consistência defensiva necessária. Ontem os jogadores do Marítimo estiveram um pouco desinspirados e a nossa defesa atenta mas nem sempre será assim. A questão é que os únicos jogadores, no meu entender, que podem dar equilibrio são Amorim na direita ou Peixoto na esquerda. Peixoto permite as subidas de Coentrão e estabiliza o meio campo defensivamente mas com esta perseguição do terceiro anel não vislumbro que ele consiga ter espaço e tranquilidade suficiente para ser titular, sobrando para isso o excelente Amorim na direita que cumpre o papel que Ramires tinha no ano passado mas o que obriga o jogador mais rápido da equipa a ir para o banco. Mas a equipa ganha com isso.

Pedro disse...

Os corruptos perderam é verdade mas o árbitro bem tentou evitar ...desta vez não conseguiu...por isso perderam. O costume.

Ricardo disse...

Sim, Pedro, obrigado pela correcção. Obviamente na frase: "Salvio e Gaitán nas alas ao mesmo tempo... NÃO. Se o segundo, apesar de ontem ter tido momentos menos felizes, continua, teimoso, a demonstrar que merece a titularidade, o primeiro, embora seja o titular indiscutível de Jesus e tenha óbvia qualidade, persiste em provar que não é jogador para ficar preso na esquerda deste meio-campo" quero dizer "Gaitán e Salvio nas alas...".

No resto, não há equívoco. Talvez não me tenha explicado bem. Por mim, jogamos com Salvio à direita e alguém mais posicional à esquerda (Amorim, Martins, Peixoto, o próprio Airton). Mas se Jesus quer insistir em Gaitán à esquerda, então não pode jogar com Salvio à direita. Por muito que goste dele, só o vejo ser titular se na esquerda puder ter um jogador que equilibre. Se ele joga à direita e ao mesmo tempo Gaitán à esquerda, o meio-campo torna-se uma auto-estrada letal para qualquer equipa com outra qualidade. Salvio tem processos defensivos bem mais estruturados e assimilados que o Gaitán mas ainda tem deficiências naturais no entendimento do que o Jesus quer. É por isso que não faz sentido jogar com os dois ao mesmo tempo. Ou se joga com um ou com outro. Por mim, Salvio. Mas se Jesus não quer abdicar do Gaitán, então terá de abdicar do Salvio.

Outra solução, que gostava de ver tentada, passa por deslocar o Salvio para a esquerda e, como dizes, meter o Amorim a interior direito. Acho que seria uma solução interessante, porque o Salvio tanto tem capacidade para ser mais vertical como para os movimentos interiores, onde apareceria com o melhor pé para o remate (e já vimos que remata bem). Vejo nele algo do Simão.

Pedro disse...

Esclarecido...e concordo. Gostava de ver como Salvio se adaptaria à esquerda mas também acho que Gaitan está a evoluir bem. Os dois juntos é que não pode ser. Contra equipas mais fortes é muito perigoso...claro que se marcarmos cedo é uma táctica útil para aproveitar os espaços na defesa adversária.

Villaverde93 disse...

Felicidades por la victoria,te tengo enlazado en mi blog,pásate.

Saludos desde
Fútbol De Etiqueta

bailarino disse...

Pois, isso é o que ando farto de dizer. Continuamos sem um 11 base, porque este 11 (com Salvio e Gaitan) contra equipas a sério não temos hipoteses. Contra equipas mais fracas em casa vai dando para passar (basta ver que contra o Rio Ave na luz, com este sistema, levámos 2 golos, mas podiamos ter levado 3 ou 4).
Estou curioso para ver os 11 que vamos apresentar em Leiria e Coimbra. O ideal seria sentar um deles no banco e lançar o Martins ou o Amorim, mas como nenhum deles joga na esquerda e o Salvio está a jogar bem... Vamos ver, mas não acredito muito no sucesso desta formula (com estes jogadores).

Abraços e bom ano

DeVante disse...

O Peixoto apenas permite via livre aos adversários na esquerda...

Esqueçam o Peixoto que a nossa ala esquerda deve ser do Coentrão e do Gaitán...custa reconhecer isso?
Caramba!

Anónimo disse...

Que jeito que dava um Pinhalnovense na Taça da Liga... e umas bolas quentes e frias... é que assim, como se viu, mesmo com Olegários a ajudar descaradamente, a corrupção pode não chegar. Sr. Jorge Nuno trate lá do assunto que a equipa precisa de estabilidade para manter os índicies de confiança e motivação, como diria o Freitas Lobo.
Quanto ao que interessa, ao futebol, um exibição mediana a fugir para o bom, mas com uma terrível exibição do Kardec. Fui só eu que vi, ou o homem falhou remates, perdeu sprints, não estava no sítio certo, etc? Definitivamente, não é avançado para o Benfica.

Anónimo disse...

O Gaitán não é extremo.

DeVante disse...

Anónimo,

Eu também vi, e vi o que tu viste...

Anónimo disse...

1- o penaltie sobre o kardec não existe (mas no dragão era marcado), contudo o do salvio é claro.

2- Parabéns ao Nacional que no seu segundo jogo contra o fcp voltou a ser prejudicado, tendo de novo um penaltie por marcar a seu favor. Ninguém se esquece da palhaçada do nacional-fcp para o campeonato. Mão do Rolando na àrea À frente da cara do árbitro e ... penaltie completamente inexistente não concretizado por Falcão.

3- O jogo da época é o próximo e preparem-se ... segundo João Querido Manha (in record), fcp e Leiria são, à 14º jornada, as equipas com mais penalties na Liga (somam 12 no total). Se tivermos ainda em conta as incidências que rodearam o jogo da primeira volta entre as mesmas equipas...
Eu quero acreditar que estes factos (que ninguém neste momento pode desmentir) não passem de coincidências e reconheço que o porto está forte (n tanto nos ultimos jogos) e o Leiria está a praticar um futebol interessante. Mas mesmo assim, sou crítico por natureza e às vezes as dúvidas são maiores que as certezas. eu (e todos) só queremos arbitragens dignas. Dito isto, espero que em Leiria não se passe de novo o que aconteceu em Guimaraes.

Citizen Erased disse...

anónimo, tu que estás preocupado com a quantidade de penaltys que se marcam, conhecesses as estatísticas dos últimos 10 anos? Incluindo o ano do apito dourado (2004). Vai lá ver e depois volta cá comentar.

Pedro disse...

As estatísticas dos ultimos anos mostram q só há um clube q recebe árbitros em casa e q paga viagens aos mesmos ao Brasil...

Citizen Erased disse...

Pedro, as estatísticas também mostram um presidente a dizer claramente "estou a fazer isto por outro lado" e "lugares na liga são mais importantes do que contratações". Mas até estou curioso para ver o que tem a dizer o anónimo sobre o assunto dos penaltis.

Entretanto, há outra estatística que diz que o david luiz, mais uma vez, agrediu um adversário e ficou-se a rir.

André Leal disse...

Ó cidadão apagado:

O "Estou a fazer coisas por outro lado" foi dito ao Valentim Loureiro (Presidente da Liga e pai do presidente do Boavista, rival do Benfica à altura). Essa cabecinha apagada acha mesmo que o LFV (por muito burro que seja) iria confessar os seus crimes a um rival e Presidente da Liga? Além que essa afirmação já foi explicada pelo mesmo ao inqualificável MST, ao contrário do teu presidente corrupto que, à mesma hora, ouvia elogios da Judite de Sousa sem qualquer pergunta incómoda.

Também não consegues atingir que a afirmação "lugares na liga são mais importantes do que contratações" não mais é que uma constatação óbvia que grassa e grassava no futebol português em termos de corrupção?

Quando uma pessoa está comprometida não age assim... Olha, age como tu e o teu presidente corrupto, mandando areia para os olhos, sacudindo a água do capote e tentando conspurcar terceiros para, por comparação, não ficar tão mal visto.

Ano novo, argumentos novos, pá! Esses já cheiram mal.

John Billy #32 disse...

Ó pá, não sou o anónimo mas posso responder a essa dos penaltys:
Nesta época o Porto tem 7 penaltys a favor e 2 em contra. O Benfica tem 2 a favor e 3 em contra.
Falta só mesmo a estática dos penaltys perdoados ao Porto e os roubados ao Benfica.

PS: Referir as supostas frases polémicas do Vieira quanto se tem um presidente como o Pinto da Costa só pode ser brincadeira.

bailarino disse...

Falta dizer que nos 2 penalty contra o porto, um deles foi mandado repetir, senão eram 2 pontitos a menos.
Eu queria ver a cagança e a euforia portista se agora tivessem apenas com 6 de avanço, a ter que ir à Luz e com 16 jornadas por jogar.
Mas pode ser que algo esteja a mudar. Mas sinceramente acredito pouco que o Porto perca a vantagem que tem. São pontos a mais que lhes foram dados (alguns pelo Benfica, os outros pelos árbitros) e era preciso uma verdadeira hecatombe para perderem tanto ponto de vantagem.
Acima de tudo acho que o Benfica deve lutar até ao fim para se aproximar do Porto e mante-los sempre sobre pressão (além de ganhar as taças). Se no fim acabarem só com 2 ou 3 pontos de avanço, quero ver a desculpa que vão arranjar para justificar a vitória encomendada.

Abraços

Pedro disse...

"lugares na liga são mais importantes do que contratações"

Simplesmente uma grande e triste verdade. Tu é que devias comentar e não pedir comentários sobre isso. Mas o q eu gostava q tu comentasses era o facto de o teu presidente ter admitido q recebe árbitros nas vésperas dos jogos em sua casa e q o teu clube pagou viagens ao Brasil a árbitros...mas descansa, estou sentado. Serás apenas mais um q cá vem, despeja a cassete corrupta e sai com o rabo entre as pernas qd confrontado com factos reais e nunca mais volta.

M disse...

a questao não passa pela quantidade das penalidades, isso é obtuso, pois uma equipa que ataque imenso tem muitas mais probabilidades dos seus avançados sofrerem mais faltas...

a questão é a justificação e o timing dentro do jogo das mesmas...pessoalmente, como benfiquista,nao me fode a cabeça que os nosso adversarios directos tenham mais penalidades, nem que ao estarem a ganhar por 3 ou 4 a zero, assente num bom futebol, haja engano do arbitro num penaltizitoe façam o 5-0.

a mim o que me fode a cabeça é ver penalidades escandalosas a serem marcadas (ou nao) em alturas cruciais do jogo....num numero elevado na mesma epoca!

essa é que é essa...

Citizen Erased disse...

Conclusão, todos perceberam que nos ultimos anos o benfica teve sempre mais penaltys a favor do que o fcp. E no ano do apito dourado houve empate. Daí que já começam a falar em timings e coisas exóticas.

Relativamente aos lugares na liga, eu compreendo perfeitamente. A título de exemplo existem castigos pioneiros por simular penaltys ou ainda castigos de 4 meses que afinal podiam e deviam ter sido de 4 jogos. São coisas que acontecem só uma vez, e são decididos pelo lugares da liga.

Pedro disse...

Aí está...a primeira fuga. Aguardemos as próximas...LOLOL. São tão previsíveis.

Podia questionar qts penaltys o Glorioso teve assinalados erradamente a seu favor mas nem vale a pena. É preciso não ter vergonha na cara para ainda se vir falar do pseudo castigo ao agressor mas depois lembro-me que estamos a falar de adeptos do clube corrupto e fica tudo normal.

Por falar em castigos patéticos o q dizer da punição patética ao clube assumidamente e comprovadamente corrupto? Pois...

Siga...

Anónimo disse...

Citizen erased, o sr pode ter razão em alguma coisa do que diz (sim, tb já tivemos penalties de levantar o véu) mas lembre-se que estamos a falar deste ano e de facto, a desigualdade nos critérios da marcação das grandes penalidades cada vez me surpreende mais pela negativa.

O seu clube está a ser melhor (sem dúvida) mas não justifica a vantagem que tem sobre o meu clube. Os 5-0 não são justificação suficiente para isso (o Real Madrid tb perdeu com o Barça e só está a 2 pts...).

Na Primeira volta deste ano, vejo penalties a favor da sua equipa (fcp) derivados de correntes de ar ou de ilusões dos árbitros, já em relação ao Benfica, tem que se dar um tiro nos pés dos jogadores encarnados, para se marcar penaltie.

Por isso, sendo a classificação justa, o mesmo não posso dizer da pontuação. O Porto deveria ter menos 2 ou 3 pts, no minimo dos minimos.

Vermelho Redundante disse...

Aos responsáveis deste blog:

Deixem-se de pudores pseudo-democratas e pura e simplesmente não permitam que o esterco contamine este espaço que deveria ser de debate e reflexão benfiquistas.
Quem quiser que vá chafurdar para a Madalena, fazendo companhia ao emplastro ou para Contumil.
Se se entediarem, há sempre a alternativa dos bares de putas(perdão, meninas de porte duvidoso, ou desculpem ainda, candidatas a 1a dama...) do Reinaldo.

Helder disse...

Vermelho Redundante:

Não digas mal da Madalena:) é que é a freguesia onde eu vivo:):)


PS: Obviamente percebi o sentido das tuas palavras.

M disse...

estas a falar do FMendes que so apos sair do clube do freixo é que foi castigado pela agressão ao bombeiro?

é desses meses todos que se fala é?

REDAVENGER disse...

Eu como benfiquista só posso estar contra o que LFV disse em relação aos lugares na liga, alias, penso que devia ser investigado por isso. O glorioso não precisa de lugares na liga para ganhar, precisa é de gente competente e com amor ao clube.
Fico triste em ver benfiquistas a defenderem o LFV, acabam por ser anti-benfiquistas.

José Vieira disse...

"Fabio Faria não me pareceu mal para sair ao intervalo"(...)

Eu tenho uma opinião parecida, do género "não me parece mal Fábio Faria sair (já em Janeiro) para um intervalo".
Ou então "Fábio Faria substituiu na perfeição Fábio Coentrão: não esteve em campo".
Ou mesmo, "Fábio (uma exibição dessas até o Pesaresi) Faria".

É o que dá ter jogadores sem ritmo e adaptados a posições do terreno que não são as suas. Só tem é que sair para "rodar".

P.S. José Marinho, agradeço e retribuo os votos de boas festas.

BLUEAVENGER disse...

Não se preocupem com isso que Vieira disse. Isso não é nada. O meu Presidente foi condenado por corrupção. Em todos os jogos as vitórias do meu Porto são manchadas por erros de arbitragens escandalosos...é uma tristeza que mais nenhum adepto do FCPorto se sinta incomodado com isso. Como eu gostaria que o meu clube vencesse honestamente...

Vermelho Redundante disse...

Helder, desculpa lá o mau jeito.
Nada contra a Madalena, onde haverá certamente muitos e bons benfiquistas.
Abraço

Helder disse...

Blueavenger:

Se estas á espera que o FCP ganhe alguma coisa honestamente....espera sentado. Ou melhor, espera deitado porque sentado ficas com o traseiro quadrado. Esta no ADN de quém dirige o FCP que para ganhar têem que fazer sempre alguma batota! E sabes porque é que os adeptos do Porto não se sentem incomodados com isso? Porque são como o seu presidente......vale tudo pra ganhar, não olham a meios para atingir objectivos.
E tens razão.....as vitórias do Porto foram, são e serão sempre manchadas porque algo estranho que ira sempre acontecer. As vitórias estarão sempre feridas de morte! E basta ver o que se passou e o que se vai passar neste campeonato.....

Helder disse...

Vermelho Redundante:

Como te disse percebi perfeitamente o sentido das tuas palavras.
E claro que há aqui muitos e bons Benfiquistas......a começar por mim claro:):):)

Abraço!