blog

quarta-feira, julho 06, 2011

Número de vagas

Hoje o jornal A Bola aborda um tema importante na constituição final do plantel do Sport Lisboa e Benfica. Devido às novas regras da UEFA há obrigação de ter um número certo de jogadores provenientes da formação do clube e outro número fixo de jogadores portugueses o que faz com que as vagas para jogadores estrangeiros seja muito mais reduzida. A Bola diz que restam 3 vagas para encaixar Roberto, Júlio César, Wass, Carole, Shaffer, Urreta, Fernández, Kardec, Rodrigo e Mora. Se tivermos em conta que Carole e Wass são (ou pelo menos foi essa a intensão da sua contratação) os laterais alternativos a margem de manobra para Jesus escolher quais os jogadores para preencher as vagas reduz-se drásticamente. E, para piorar este cenário de dor de cabeça para o treinador, temos ainda a possibilidade de o lateral que vier substituir Coentrão também entrar nestas contas (não sei qual a situação de Garay neste aspecto).

Shaffer, Fernández e Kardec serão cartas fora do baralho, Júlio César deverá ir pelo mesmo caminho e esta situação é mais uma achega à vontade de vender Roberto. Rodrigo ao ter mercado em Inglaterra abre uma oportunidade de resolução do problema ficando Urreta e Mora para uma vaga livre. Um deles será emprestado. Será esta a solução de Jesus?

64 comentários:

Luís A. disse...

Então o Roberto, o Rodrigo, o Wass e o Carol não são comunitarios????

Pedro disse...

A questão é que o plantel tem que ter apenas 27 jogadores e desses 27 existe a tal obrigação de uns qts serem nacionais/formação.

Artur, Luisão, Maxi, Javi, Matic, Aimar, Bruno César, Enzo Perez, Nolito, Gaitan, Saviola, Jara, Cardozo - só aqui tens 13 jogadores que devem ter lugar certo no plantel.

Hugo disse...

O Jardel não está aí... achas que tem lugar no plantel?
entre ele e o Miguel Vitor, por exemplo, prefiro o Miguel e abre-se mais uma vaga.

Pedro disse...

Ficavas com Luisão, Garay, M.Vitor e Roderick?

A minha ideia era Luisão, Garay, M.Vitor e Jardel...

helderrocha disse...

Luia A : estrangeiros no sentido de não formados em portugal!

John Billy #32 disse...

Tivéssemos contratado o Eduardo no lugar do Roberto e tínhamos mais uma vaga.
Mesmo assim, ficava com o Moraes, o Moreira e um júnior.
A defesa central era o Ricardo Rocha no lugar do Jardel, mas prefiro despachar o brasileiro e ficar com o Miguel Vitor e o Roderick.

Telmo Dias Lopes disse...

Luisão tem passaporte português.

Anónimo disse...

Pedro, vamos por partes.

O Shaffer, o Fernandéz, o Júlio César e o Kardec não contam. Estão a fazer número na Suiça. Portanto há 6 gajos para 5 vagas, sendo que se percebe, olhando ao número de avançados, que só um dos Rodrigos ficará no plantel deste ano.

O Garay ainda não assinou, mas se vier (ele ou outro central estrangeiro) ocupará a vaga do Ruben Pinto que será inscrito como júnior.

E o Benfica não tem nenhum jogador chamado "defesa esquerdo". Aqui sim, poderá ser necessária abrir uma vaga. Parece-me que esta é a única dor de cabeça e que o sacrificado, a confirmar-se a saída do Peixoto, será o Wass.

NT

Anónimo disse...

Pedro,
para mim, é patético um clube como o nosso ter de ser OBRIGADO PELA UEFA - e não pelo peso da sua história e daqueles que são os seus valores mais basilares como o maior clube de Portugal - a fazer “contas de cabeça” para incluir não sei qtos portugueses no plantel
Para mim – repito - já deixou de ser ridículo ou ultrajante, é só patético

Uma coisa te digo com algum pesar. Com o dinheiro do meu cativo já esta gente não compra mais argentinos. Após anos de bilhete de época no saudoso terceiro anel e anos de lugar cativo e red pass, termina par aqui a minha complacência com tanto atentado ao meu (particular) benfiquismo.

Já não consigo ser cativo desta coisa em que se tornou o Benfica

Carlos Silva (ex-Leão Eça Cana)

John Wakefield disse...

Wass e Carole devem ficar, sendo alternativas nas laterais.
Dos outros nomes em carteira, aposto que ficará Urreta ou Mora. Por isso, acredito que o Pedro acertou em cheio nos 3 jogadores que eventualmente ficarão.

L. disse...

moreira, ruben amorim, ruben pinto, carlos martins, roderick, cesar peixoto, david simao, miguel rosa, nelson oliveira, nuno coelho, miguel vítor.

aqui temos 11 portugueses. quer dizer que destes, saem 3. e fica tudo bem.

e nestes 11 tugas temos moreira, ruben amorim, miguel rosa, david simao, ruben pinto, roderick, miguel vitor e nelson oliveira, 8 formados no benfica. tem que ficar 4.

nao me parece grave.

Anónimo disse...

Já que se fala n'A Bola, a capaz de hoje é mais uma vez hilariante. "Coentrão a preço de Falcao", mas esquecem-se de dizer o resto. Típico de um pasquim que só serve para lavagem cerebral.

Mário Lopes disse...

O Garay penso que tem dupla nacionalidade, argentina e espanhola.

Hugo disse...

"Ficavas com Luisão, Garay, M.Vitor e Roderick?"

Sim, repito, entre o Miguel Vitor e o Jardel, prefiro o Miguel Vitor.
São jogadores que estão ao mesmo nivel.

João Bizarro disse...

"Tivéssemos contratado o Eduardo no lugar do Roberto e tínhamos mais uma vaga."

John, isto é britcom ou humor negro?

Hugo disse...

Não entendo o afastamento do melhor jogador da Liga Orangina, o Miguel Rosa.
Pelo menos merecia ir para o estágio...

John Billy #32 disse...

Estava a brincar João Bizarro. Longe de mim comparar o Eduardo ao novo Casillas.
E se fosse por mim o Benfica só tinha jogadores estrangeiros. Os portugueses não prestam para nada.

João Bizarro disse...

Então e só porque o Eduardo é português compra-se?

Passo a citar o presidente do Genova: "Eduardo vale 6/7 frangos por época"!!!

Pedro disse...

O Eduardo é fraquinho. Roberto pode ter sido um erro mas isso não valida a questão Eduardo. Para mim dar 4 milhões pelo Eduardo seria tão mau como dar 8 pelo Roberto...ao menos com o espanhol ainda havia a fé de poder ser a solução para os nossos problemas.

É irrelevante se eles têm passaporte portugûes ou europeu, o que a UEFA obriga é que os jogadores sem formados no SLB e em Portugal e isso não acontece com nenhum deles.

Carlos Silva, é uma das inevitabilidades do futebol moderno e que a UEFA agora procura alterar com estas regras. Infelizmente o SLB exagerou um pouco nestes últimos anos mas, verdade seja dita, todo o tuga que deu um pouco nas vistas no SLB foi logo cobiçado pelo estrangeiro e assim é dificil manteres uma estrutura com jogadores nacionais.

Neste momento temos Ruben Amorim e Carlos Martins que têm condições para ser opções frequentes na equipa. Esperemos que David Simão e Nelson Oliveira consigam estar à altura do desafio e assim aumentar esse leque de tugas na equipa. Mas não está fácil. Este ano devemos ter um 11 sem portugueses.

Anónimo disse...

Pedro,
desculpa discordar, mas dessa "inevitabilidade do futebol moderno" de que falas, de todos os maiores clubes da europa, só o Benfica sofre (repara que em qq um dos maiores clubes europeus de cada país, se pode ver vários jogadores nacionais no onze, e em alguns - pasme-se- até há jogadores da formação)

o facto é que (não só mas também) neste aspecto o Benfica é um "união da madeira" dos gdes europeus

(passando por cima do eufemismo do exagerou um pouco nos últimos anos)penso que o facto dos portugueses serem logo cobiçados, deveria levar a um investimento maior neste tipo de "produto" (para usar uma linguagem tão cara aos nossos gestores, em vez de me por para aqui com lirismos clubísticos) em vez de continuar a carregar argentinos à pazada

mas não, não só não se investe nos jogadores portugueses (e como disse já nem falo em motivos históricos, mas pelo menos em razões económicas) como se delapida o plantel dos que lá estão ou podem entrar

ou tu achas que não há pela nossa liga, pelas ligas inferiores ou na formação jogadores tão "bons" como algusn dos que nós temos visto chegar (ou que aqueles que nós nem vemos)? e até mais baratos? se calhar não dão é tanto dinheiro a alguém, mesmo podendo vira a representar ganhos para o Benfica...

Só gostava de te deixar com uma comparação que, penso, será aquela com a qual nos devemos (realidade futebolística) equiparar - holanda

pensa na holanda - o que representa no futebol europeu, o peso que tem em termos de clubes/selecção, o poder dos orçamentos, os jogadores que consegue manter no país, etc.
e agora vê lá se, tb lá a UEFA tem de obrigar alguma coisa

Carlos Silva (ex- Leão Eça Cana)

Álvaro Martins disse...

Ó Carlos Silva quantos ingleses tem o Arsenal? E italianos o Inter? E espanhois o Real? E portugueses o Porto? Não estamos no tempo do teu pai ou do teu avô, o futebol modernizou-se (e sobretudo monopolizou-se) e o Benfica tem que se ajustar à época em que estamos. Qual a equipa, a nível europeu, actualmente, que tem mais de 5 ou 6 jogadores oriundos das camadas jovens? Só me lembro duma, o Barcelona que é um caso à parte.

Pedro disse...

Não te tiro razão á essência da tua argumentação mas repara que Arsenal apresenta um 11 sem ingleses e o Inter um 11 sem italianos.

Qt ao resto é como digo, não ponho em causa a tua argumentação..eu tb gostava de ver mais portugueses no SLB e acho q isso, em momentos chave da época, faz diferença. Ter lá dentro jogadores que sintam, para além dos euros, o peso da camisola faz com q se vá buscar forças e energias e garra de vencer q por vezes se pensa perdida.

Mentiroso disse...

Considero o negócio Coentrão o paradigma da forma como Luís Filipe Vieira (não) defende os interesses do Benfica.

À medida que se vai percebendo o que foi negociado no acordo firmado com o Real Madrid mais absurdas me parecem as recentes afirmações proferidas por Rui Costa. “Trinta milhões de euros por um lateral esquerdo! Não tenho dúvidas que foi um excelente negócio para o Benfica”.

Sr. Rui Costa, como bem sabe, quando um clube paga o valor da cláusula de rescisão não há lugar a negociação, deposita o dinheiro na conta bancária e fica com o jogador. Neste caso nada disto aconteceu, os valores tornados públicos ficaram condicionados à aquisição de Garay por um valor que eu considero verdadeiramente absurdo. O Real pagou há dois anos dez milhões por um jogador que nunca se impôs, perdeu estatuto e desvalorizou-se progressivamente. Apareceu esta oportunidade de negócio e o Benfica está disposto a pagar seis milhões por 50% do passe, com opção de compra do remanescente dentro de um ano, por mais seis milhões.

Que "grande negócio" é este que nos “obriga” a comprar um jogador que actualmente ganha 1,5 M € líquidos/ ano, o que corresponde, com a actual carga fiscal aplicada em Portugal, a um salário de 2,8 M €/ ano (mais do dobro do que ganhava Coentrão)?

Ao fim dos cinco anos de contrato o Benfica pagará 26 M € para ter ao seu serviço este jogador (5,2 M € por época). Tudo isto a troco dos poucos milhões que entram na conta do Benfica. Menos de dez, como veremos:

30 M € - 6 M € (para o Fundo) + 0,45 M € (15% das mais valias do Fundo) – 3 M € (10% para Jorge Mendes) - 12 M € para o Real Madrid.

Mesmo não entrando em linha de conta com os elevados vencimentos de Garay, o que fica para o Benfica neste negócio, depois de pagar a totalidade do passe ao Real Madrid, não chega a dez milhões de euros. Não há mistificação possível nestes números.

Perante esta evidência será que a opção (porque se tratou de uma opção) de vender Coentrão foi um bom negócio? E já agora uma pequena provocação, o presidente do clube do Porto faria um negócio destes? É óbvio que não? Não é assim Sr. Rui Costa?

Helder disse...

Guarda Redes: Artur, Roberto, Moreira.

Defesas direitos: Maxi e Wass
Defesas esquerdos: Peixoto e Ansaldi
Defesas centrais: Luisão, Garay, Jardel e Roderick

Trincos: Javi e Matic (Nuno Coelho)
Médios Direitos: Perez e Rubén
Médios Esquerdos: Gaitan e Nolito
Médios Centro: Aimar, Martins, Bruno César e David Simão

Avançados: Tacuara, Saviola, Jara, Mora, Nélson Oliveira e Rodrigo

Rubén Pinto será o 28º jogador.



Quase que aposto que esta aqui 95% do plantel para atacar a próxima época. Tenho uma pena enorme porque gosto bastante dele como jogador mas o Urreta deve ser emprestado novamente.......infelizmente.......

SLB4EVER disse...

O estágio na Suiça e jogos de preparação vão definir as dispensas, acho prematuro estar a falar disto sem ainda nada ter visto.
O Miguel Rosa sem dúvida q merecia estar no estágio após uma excelente temporada, tb ñ consigo compreender isto Hugo. O Míguel Vítor foi chamado á última hora em recurso para minha surpresa. Estas situações ñ me parecem coerentes com uma aposta séria e assumida nos jovens valores portugueses da formação. Deve ser necessário ñ saber falar português...

Anónimo disse...

ohh mentiroso, mais um bocado, e consegues dizer que o benfica vai pagar para o coentrão ir para madrid, não? deixai de ser inocentes.6 milhões para o o fundo, mas nao contas o que recebemos quando o fundo nos deu. 12 milhõespara o real madrid? fala-se de 8 a10 milhões, mas tu falass em 12, é bom... 10% para o mendes porque? porque é que um defesa esquerdo titular do benfica vale 30, e um central, apesar de suplente, do real, nao vale 8, ou mesmo 10? só os nossos e que valem dinheiro é? enterra-te pah

Anónimo disse...

mas... então querem ver que o Arsenal é que é maior clube de Inglaterra (e o que mais ganha) e o inter é que é o maior clube italiano (e o que mais tem ganho)? não é o manchester ou o milan? caraças! peço desculpa, se calhar o erro é mesmo esse, o Benfica já não é o maior e deve-se comportar só como um gde...

pois eu não embarco nessa história como justificação do que se tem passado no Benfica (não só no futebol)

dão-me dois exemplos (que eu nem acho comparáveis ao Benfica) qdo há muito mais que provam o contrário - o próprio real madrid, bayern, manchester, milan/juventus/roma, lyon/marselha/psg, psv/ajax, e por aí fora, são estes os maiores clubes nacionais, grupo onde o Benfica deveria estar, são estas as refrências, não arsenais, chelseas, inter, villareais e afins

já nem falo de maioria no onze, falo de algum equilíbrio e maioria no plantel, sem dúvidas

ó Álvaro Martins "esse" Benfica que tu pareces abominar - O Benfica - não é do tempo do meu avô nem do meu pai, é do meu tempo, homem, ou tu já não te lembras de quem foi o primeiro estrangeiro (um que até já cá jogava em portugal há algum tempo) a vestir esta camisola?

olha que eu lembro-me bem, e até me lembro de, mmo em muito jovem, ter ficado triste com aquele sinal dos tempos, como tb me incomodava as naturalizaçõs, por exemplo

mas tu estás a querer comparar o Benfica com o porto?

se calhar é esse olhar para baixo (que cada vez está mais perto...) é que, pelos vistos, tem justificado esta ânsia na compra do desconhecido a ver se sai alguma coisa de jeito

enfim, estilos

SLB4EVER disse...

Anónimo queres comparar o orçamento, receitas e já agora as dívidas do SLB e do Real Madrid?
Para a realidade do SLB comprar o Garay por 10M é tão bom negócio como foi a compra do Roberto por 8M.
Mas para o Real Madrid comprar o Coentrão o SLB tem q ficar com o Garay por 10M!? OK estão a fazer-nos um favor em ficar com o Coentrão é isso, só pode.
Profissionais q realmente defendam os interesses do clube precisam-se com urgencia.

Anónimo disse...

Centrais são: Luisão, Garay, se vier, e M.Vítor, portanto falta um. Jardel é para vender, o Roderick não conta para mim.
Luisão e Garay não jogam na pré da LC.
O M.Vítor devia ficar.Sendo assim, ainda falta saber quem vai ser seu parceiro na LC.
Com o Jardel e o Roderick na equipa, é guardar, desde já, o lugar na Liga Europa....
a.p.

Pedro disse...

"e o inter é que é o maior clube italiano (e o que mais tem ganho)? "

Não sei se o anónimo é o Carlos Silva mas, bolas, como é que se pode fazer esta pergunta? Estamos a falar do Inter tetra campeão italiano e campeão europeu?!?!?

O Arsenal e o Inter são dois exemplos extremos. Ninguem está a defender q é assim q deve ser, apenas a constatar q não é uma realidade só do SLB, é uma realidade europeia.

Álvaro Martins disse...

"O Arsenal e o Inter são dois exemplos extremos. Ninguem está a defender q é assim q deve ser, apenas a constatar q não é uma realidade só do SLB, é uma realidade europeia."
É isso mesmo, mesmo os Manchesters e Milan e Liverpool também compram mais do que formam, é uma realidade nos nossos dias. Claro que preferia ter onze jogadores portugueses que dessem o rendimento dos que ganharam o campeonato há dois anos, mas isso não é possível. E isso não é o Benfica que tem de combater, é a UEFA que tem de impor regras como esta, mesmo o mercado de transferências deveria ter regras deste tipo, não comprar mais do que x jogadores estrangeiros por época ou coisa assim. O problema do Benfica é outro.

John Billy #32 disse...

Por mim era assim: preferência pelos jogadores portugueses. Estrangeiros, só mais valias, tipo Cardozo, Luisão ou Aimar e jovens com grande potencial.

O que temos vistos é exactamente o contrário. Qualquer estrangeiro serve mas portugueses, nem sequer titulares da selecção. Nada de estranho de um estádio onde o CR7 é assobiado.

Pedro disse...

John titulares da selecção podiam ser então, Deco, Liedson e/ou Rolando? hehehe

Ser titular da selecção não quer dizer nada, há lá uns qts que não queria nem dados...

O CR7 foi assobiado depois de ser aplaudido, não esqueças dessa parte nem do q levou o público mudar de atitude para com ele...

Anónimo disse...

"Aos 30 Milhões o Benfica terá que deduzir:
3 Milhões para o Jorge Mendes – O empresário era detentor de 10% dos Direitos Económicos
6 Milhões para o Benfica Stars Fund – O Fundo adquiriu em 2010 20% dos Direitos Económicos
1,5 Milhões para o Rio Ave – Direitos de Formação do Fábio.

Feitas as deduções pela questão de formação e de alienação de percentagens dos direitos económicos, o valor da transferência ficaria em:
- 19,5 Milhões

Agora os extras, que tem a ver com a questão dos direitos alienados ao Benfica Stars Fund:
- O Benfica recebe 15% sobre as mais valias financeiras do Benfica Stars Fund, e desta forma o Benfica recebe um valor que corresponde a 900Mil Euros.
- Em Fevereiro de 2010, o Benfica já tinha alienado 20% dos direitos económicos do Fábio Coentrão ao Benfica Stars Fund por um valor de 3Milhões.

Portanto, com as devidas deduções e recebimentos pelo acordado com o Benfica Stars Fund, o valor global total da transferência para o Benfica é de 23,4 Milhões de Euros.".

Destes, descontar a compra obrigatória do passe do Garay (5 ou 6 Milhões de € por 50% ou 10 Milhões por 100% - já li ambas versões) + o preço de aquisição de um novo defesa esquerdo (passe + prémios de assinatura a jogadores e empresários).

Com toda a transação o slb não deve ter ficado com mais de 10Milhões de €, sendo que o ordenado do Garay é mais do dobro do de Luisão e do valor total já recebeu os tais 3Milhões de € quando alienou o passe ao fundo...

Uma merda de negócio

John Billy #32 disse...

"John titulares da selecção podiam ser então, Deco, Liedson e/ou Rolando? hehehe"

Bons são o Menezes, o Kardec, o Jardel, o Roberto, o Fernandez, o Júlio Cesar, o Balboa, o Weldon, o Moretto, o Patric, o Shaffer, o Sepsi ou o Keirrison.

SLB4EVER disse...

Estes festivais de compras de jogadores sul americanos q são feitos todos os anos dão dinheiro a muita gente por isso ñ se valoriza os jogadores nacionais e da formação.
Não era pedir muito ter na equipa titular 3 jogadores portugueses de qualidade e realmente menos q isto é muito pouco para uma equipa q queira ter uma mentalidade á Benfica.
Até lá pelo menos era bom q os jogadores tivessem aulas de português, já farta ver jogadores com + de 1 ano de casa q nem uma frase simples conseguem articular.
O Inter e o Arsenal são equipas quase só compostas por estrangeiros mas nem aí se vê a orgia de contratações de jogadores sul americanos q se tem visto no SLB e no futebol português.
Enfim isto é estar a malhar em ferro frio, adepto é q sofre estes dirigentes e agentes do futebol são como os nossos politícos, estão nos cargos q estão para servir os seus interesses mais do que isso já ñ faz parte das suas competencias.

Pedro Vagos disse...

Re-centrando o tema nos estrangeiros e nos formados em portugal ou no benfica, o que se constata é que no Benfica, continuam a não saber fazer o trabalho de casa. E o pior é que qualquer gajo que jogue FM, sabe estas coisas!
1º: Pelo menos 8 jogadores têm de ter feito a formação (salvo erro, por formação entende-se 3 épocas em Portugal, até aos 21 anos, inclusivé)em portugal e desses, pelo menos 4 no Benfica. Mas não têm que ser portugueses.
Ora, o Sidnei e o Nuno Gomes enquadravam-se nestes parâmetros.
Mas se a presença destes jogadores no plantel não é consensual, podemos também constatar que se jogadores como o Urreta, o Felipe Bastos, o Rodrigo (o Espanhol) e o Airton, fossem emprestados a equipas portuguesas, daqui a mais 2 anos, no máximo, contavam como jogadores formados em Portugal. E no fundo, é para isso que se contratam jogadores jovens. Para acautelar o futuro.

Anónimo disse...

o arsenal apresenta um 11 sem ingleses?? wilshere, ramsey, gibbs(vai jogando LOL) e walcott. e querem saber quantos do 11 mesmo não sendo inglesas são da formação? fabregas,szczesny, clichy, bendtner, carlos vela, denilson, song.

investiguem, investiguem...

Diogo C. disse...

LOL

O CR7 foi assobiado, só n sei se antes, se depois de fazer caralhadas pra assistencia!

Enfim, Johny...

Anónimo disse...

Ezequiel Garay custa, no imediato, seis milhões de euros ao Benfica por 50% do passe. Argentino aufere 1,5 milhões de Euros, limpos de impostos, no Real Madrid.
Daqui por um ano, para garantir os remanescentes 50%, o Benfica terá que pagar outros seis milhões de euros, totalizando 12 milhões a operação de aquisição do jogador.

Mas há outros números. Na temporada passada, Ezequiel Garay ganhava no Real Madrid, 1,5 milhões de euros limpos de impostos. A manter o vencimento, com a tributação portuguesa, representa aproximadamente 2,8 milhões euros brutos por ano.

Garay, de 24 anos, assinará por cinco temporadas, até Junho de 2016, logo após a realização dos exames médicos, que terão lugar depois da Copa América.

Confrontado hoje com o nome de Garay, Rui Costa respondeu: “Do Benfica fala-se muito em toda a parte do mundo, por isso é natural que também se fale em Espanha.”

Rui Costa não perdeu a oportunidade para catalogar o negócio Fábio Ceontrão, recordando que com os 30 milhões de euros, passou a ser a transferência mais valiosa do Mundo envolvendo um defesa-lateral.
Rui Costa diz que negócio Coentrão foi muito bom para o Benfica
“Não tenho dúvidas em assumir que é um grande negócio para o Benfica, estamos a falar de 30 milhões de euros por um lateral esquerdo, que fez óptimas coisas no Benfica, pelas quais estamos agradecidos. Nos próximos dias irão saber mais sobre os contornos desse negócio, mas foi um bom negócio para o Benfica, sim”, explicou.

Morais disse...

O J.cesar e o Roberto saiam, e iamos buscar o Ricardo que esta livre e é portugues, não é excelente mas o jesus vai apostar de certeza no Artur, ficavam como alternativa o Moreira e o ricardo, o Jardel também não faz falta, o M.Vitor e o F.Faria não são inferiores. Tendo em conta a concorrência acho que o Rodrigo e o Urreta vão ser emprestados, tenho muita pena especialmente pelo Rodrigo. o Mora é para ficar, o Carole tambem me parece uma boa alternativa para concorrer com o novo lateral esquerdo. o Wass não me convence muito mas precisamos de uma alternativa para o maxi. Não sei se pelas minhas contas já ficavamos com o número certo de portugueses/estrangeiros mas não deve andar longe.

Rearviewmirror disse...

O Chelsea tinha 11 jogadores ingleses no plantel o ano passado, mas só 4 foram opçõs (TErry, A.Cole, Lampard e Sturridge).
O grande Man. United esta época só terá 2 ingleses no 11 titular, Rio Ferdinand e Rooney..
Arsenal terá 1 inglês.
Real Madrid, que pode contratar qualquer jogador do mundo, terá 3 espanhóis no 11 base (Casillas, XAbi, Sergio Ramos).
Liverpool tem 5 ingleses no plantel em condições para jogar, já contando com John Flanagan e Jay Spearing.
Na final da Liga Europa, jogaram 7 jogadores portugueses e 20 jogadores estrangeiros (11 brasileiros).
O mal não é do Benfica. É da lei do mais forte. O jogador portugues de qualidade não fica em Portugal, salvo rara excepções.
Como é que podemos pagar 2.5M€ por ano a jogadores como Manuel Fernandes, Simão Sabrosa Quaresma ou Tiago para os ter no plantel? É impossivel para a nossa realidade económica/financeira.

Eu defendo uma lei parecida com a Italiana, apenas uma (ou duas) contratações de jogadores não comunitários por ano, para assim podermos lançar os nossos jovens.
Mas quem pensa que a qualidade do nosso futebol vai aumentar com essa medida, desengane-se.
Com exepção do Inter de Mourinho, vejam bem o que aconteceu ás equipas italianas nos ultimos anos na Europa. Foram completamente afastadas dos momentos decisivos das competições da UEFA.

João Bizarro disse...

"Nada de estranho de um estádio onde o CR7 é assobiado."

Então o menino mimado, que nada tem a ver com o Benfica vem jogar ao nosso estádio e queriam que fosse aplaudido ?!??!

Essa é boa...

Pedro disse...

João, ele foi aplaudido e muito. Mas depois, durante o jogo, passou-se, não sei pq e começou a ser violento, com cargas duras sobre os nossos jogadores, a refilar bastante com o árbitro e muito brigão com tudo e todos. Aos poucos os aplausos foram tornando em assobios e qd saíu ele respondeu daquela forma q todos viram e foi o descalabro. Reacção perfeitamente normal do público.

Hoje, mais maduro, acredito q CR7 nunca teria aquela atitude.

João Bizarro disse...

Pedro, como sabes quero que o CR7 se vá encher de moscas... varejeiras.

Manuel disse...

Concordo com o Rearviewmirror, mas não com uma lei parecida com a italiana.

Em qualquer profissão, repito, EM QUALQUER PROFISSÃO, procura-se SEMPRE, os melhores profissionais. O facto de terem nascido em outros países é apenas e só um acidente geográfico que, a não ser para os xenófobos, não tem nem deve ter qualquer importância.

Quem não se adapta aos novos tempos, morre! Começar a nivelar por baixo é o primeiro passo!

Isto são princípios gerais que deviam ser defendidos por todos.

Já agora gostava que me fizessem uma lista de jogadores portugueses, formados no Benfica nos últimos 5 anos, que não vingaram. Ou que não teriam ou não têm lugar no Benfica. Penso e sei que a lista devia ser bem mais longa do que a lista de jogadores estrangeiros, na opinião de alguns iluminados, chamados "flops".

Anónimo disse...

edita este artigo, pois a noticia da ABOLA é pura incompetência jornalística que nem regras souberam procurar!!!

Os 8 formados Localmente ( que eles traduzem para Portugueses, LOL... acho que ainda temos estrangeiros a serem formados na nossa formação nacional....) são em 50 jogadores, e não 27....

Um Plantel pode ser constituido por: 27 ( seniores) + 3 ( ex juniores , seniores de 1º ano) + 20 (Juniores A)....

nestes 50 jogadores é que 8 têm que ser formado Localmente!!! Portanto se ao Benfica apetecer inscrever 27 não formados em Portugal , desde que inscreva 8 Juniores A formados Localmente, O PLANTEL ésta LEGAL!!!

Anónimo disse...

"o arsenal apresenta um 11 sem ingleses?? wilshere, ramsey, gibbs(vai jogando LOL) e walcott. e querem saber quantos do 11 mesmo não sendo inglesas são da formação? fabregas,szczesny, clichy, bendtner, carlos vela, denilson, song.

investiguem, investiguem..."

ramsey é galês não é inglês e desses quatro o único titular é o wilshere. isso da formação são tretas e é uma questão de interpretação. Quando é que se pode dizer que um jogador é formado no clube? quando vem antes dos 20 anos? é isso? sendo assim o Benfica também tem muito estrangeiro que é formado no clube.

Anónimo disse...

Pedro, o anónimo da "boca" ao inter era eu sim (desculpa não me ter identificado)
agora, tu estares-me a dizer que o inter por ser terta-campeão e campeão europeu recentemente faz deste clube o mais significativo da itália é o mmo que me dizeres que em portugal...bem, não vou escrever, mas tenho a certeza que entendes o que ia escrever e tenho ainda mais certeza que não é isso que tu pensas :)

Rearviewmirror (q tb é o meu nick no msn e título de uma das - muitas- melhores canções dos PJ ;)
tu escreves "Mas quem pensa que a qualidade do nosso futebol vai aumentar com essa medida, desengane-se.
Com exepção do Inter de Mourinho, vejam bem o que aconteceu ás equipas italianas nos ultimos anos na Europa. Foram completamente afastadas dos momentos decisivos das competições da UEFA." queres dizer que, por ter mais portugueses, tens receio que o Benfica perca este "poderio" e esta "qualidade" que tem tido nos últimos anos de estrangeiração disparatada (e até posso estabelecer como ponto de partida mais recente para este período, o pós título trapattoni, no qual fomos campeões com 8 tugas mais ou menos titulares)

o facto é que esta política disparatada de estrangeirada às carradas não só tem descaracterizado clube, como não tem contribuído para nada (nem económicamente -gastamos mais que aquilo que lucramos - nem desportivamente - não se tem traduzido em gde coisa, antes pelo contrário, temos assistido a alguns dos piores feitos do clube mto devido à falta de cultura benfiquista de mtos destes "joves promissores")

dir-me-ás que tb vem gente boa. concordo. mas, pudera, comprar dezenas e dezenas de jogadores sem obter dois ou três bons, não é saber comprar, é uma inevitabilidade, essa sim, que não mostra nada, qto a mim.

Carlos Silva (ex- Leão Eça Cana)

John Wakefield disse...

off topic: Dinamo de Kiev contrata Ideye Brown, avançado do Sochaux, por 8 milhões de euros! O ponta de lança nigeriano fez 15 golos na sua primeira época em França, ajudando a equipa a alcançar um surpreendente 5º lugar no campeonato principal (ligue 1).

Fonte: http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=1649741.html


Complica-se então a possibilidade de Cardozo se transferir para o Dínamo de Kiev.
O Campeonato ucraniano já está a poucos dias do seu início (a supertaça já se realizou) e o Dínamo terá então accionado o plano B caso Cardozo não viesse a tempo do início da liga ucraniana.
Assim sendo, Cardozo deve ficar no SLB!

Anónimo disse...

já agora, rearviewmirror, achas mmo que esta máxima "O jogador portugues de qualidade não fica em Portugal, salvo rara excepções." só se aplica ao português, queres dizer q o jogador estrangeiro de qualidade fica em portugal? pois, o facto é que o jogador de qualidade não fica em portugal, por isso, entre apostar em estrangeirada desconhecida ou tugas, prefiro claramente a segunda

e não tem a ver com xenofobia - eu nunca venderia o Garcia, como nunca venderia o mozer ou o ricardo ou o tern ou o shwrarz e outros tantos que foram dos melhores de sempre do "meu" Benfica - nem com outras interpretações mais limitadas e abusivas dos "vieiristas" que a tudo recorrem para defender pessoas em vez de pensarem no que é este clube clube,trata-se de perceber o que é o Benfica o que o tornou uma referência e um símbolo do nosso país e do nosso povo, e a forma como essa identidade e ligação está a ser completamente estraçalhada, sem quaisquer benefícios, a não ser para a carteira de uns qtos

Carlos Silva (ex-Leão Eça Cana)

Pedro disse...

Carlos, volto a repetir, concordo ctg. Para mim só faz sentido apostar em estrangeiros como Aimar, Di Maria, Luisão...jogadores q são claramente uma mais valia óbvia. Os restantes devem ser preferencialmente portugueses. Concordo com isso...

Juventus, Milão e Inter. São os três grandes de Itália. E por grandes digo mesmo grandes pois em termos de número de adeptos a diferença não é como aqui em Portugal onde o Glorioso é claramente maior que os outros dois "grandes".

Hugo disse...

Voltando ao Número de vagas:

A Primeira Liga, pode ter um total de 50 jogadores:
-27 jogadores da categoria sénior.
-3 jogadores da categoria sénior do 1º ano que tenham sido juniores A pelo mesmo Clube na época anterior.
-20 jogadores sub-23 do Clube Satélite e/ou da categoria júnior A.

Em relação à limitação de estrangeiros, apenas se assinala que dos 50 jogadores, 8 devem ter sido formados localmente, ou seja jogadores que foram inscritos na Federação Portuguesa de Futebol, pelo período correspondente a três épocas desportivas, entre os 15 e os 21 anos de idade.
Quer isto dizer, que o Benfica pode inscrever 27 estrangeiros séniores + 20 estrangeiros júniores, logo que estejam há pelo menos 3 anos em Portugal. Não há nenhuma restrição de nacionalidade nos regulamentos da Liga!

Resumindo:
Depois de Hugo Leal, Edgar e Manuel Fernandes, estou-me a cagar para a formação de jogadores portugueses.
Eu quero é que o Benfica ganhe, nem que seja com Esquimós...

Rearviewmirror disse...

"Carlos, volto a repetir, concordo ctg. Para mim só faz sentido apostar em estrangeiros como Aimar, Di Maria, Luisão..."

Eu não tenho memória curta... Di Maria e Luisão iam sendo linchados pelo 3º anel, com 10 jogos feitos. No Benfica falta paciência. E Muita.

Agora falam do jogador português de valor... digam-me neste campeonato portugueses de valor que entrassem no plantel do Benfica.

Eu ajudo e faço uma lista: tirando os do FCP e SCP, sobravam Silvio (vendido por 8M€), Pizzi (é do Braga e fala-se que vale 12M€), João Silva (É do Everton, e não sei bem o que ele vale), David Simão, NÉlson Oliveira, talvez o Ruben Brigido, talvez o Mika... Do Guimarães o Targino poderia ser mais valia, mas na segunda parte da época eclipsou-se, João Ribeiro foi pra lá com rótulo de promessa e nada... e pouco ou nada... e novas promessas portuguesas também já nós tivemos umas poucas que deram em nada(Manu, Carlitos, Paulo Jorge,Rui Baião, Pepa, etc).

Já não estamos nos anos 80, o mundo evoluiu e tivémos que evoluir com ele.
Se quisermos defender o jogador português, é simples: um jogador estrangeiro em cada equipa nas camadas jovens, 2 jogadores na Liga Orangina. Se quisermos defender as equipas, mantemos tudo como está. Contem quantos estrangeiros tem o Benfica/Sporting/FCP a jogarem nos juniores.

A maior promessa da nossa "cantera" chama-se Diego Lopes, joga á 4 anos nas nossas camadas jovens, e é brasileiro. Assim como o Alipio.

Digo mais: a unica maneira de evoluirmos o nosso clube/plantel a longo/médio prazo, contra o poderio financeiro dos grandes clubes europeus, é investir rapidamente em escolas de formação em CAbo Verde, Angola e Moçambique em parceria com os governos desses paises, e desta forma multiplicariamos o nosso poder de recrutamenteo por 10. Usando o nosso nome e prestigio que temos além fronteiras conseguiriamos futuramente mais valias quer desportivas quer financeiras e não perderiamos a nossa identidade. Porque o Benfica é Eusébio, o Benfica é Mário Coluna, são tantos outros jogadores africanos que ajudaram a construir aquilo que somos.

Manuel disse...

Ouve lá ó Leão ex-Eça e muito sofrido, não respondeste ao meu desafio:

"Já agora gostava que me fizessem uma lista de jogadores portugueses, formados no Benfica nos últimos 5 anos, que não vingaram. Ou que não teriam ou não têm lugar no Benfica. Penso e sei que a lista devia ser bem mais longa do que a lista de jogadores estrangeiros, na opinião de alguns iluminados, chamados "flops"".

Fico à espera... e já estou sentado.

PS. Eu sei o que ERA o Benfica há 20 ou 30 ou 40 anos. Mas também sei o que TERÁ DE SER o Benfica actualmente se quiser continuar a ganhar no FUTURO. Pois é no futuro que iremos viver. O passado é bom é para os mortos.

SLB4EVER disse...

Manuel grande LOL.
Q lista? Mas houve alguns jogadores vindos da formação q foram apostas na equipa principal nos últimos 5 anos?
Uma lista de flops estrangeiros dos últimos 5 anos inclui pelo menos 30 nomes, força aí Manuel...
Como última referencia da formação tenho o Manuel Fernandes q com 18/19 anos foi titular indiscutível e campeão junto com Petit, Simão, Nuno Gomes, Trap era o treinador ñ se queixou do plantel (Pringle, Almeida, Bynia grandes players!, entre outros) e atingiu os objectivos, trabalhou com o q tinha e foi feliz, mesmo italiano ñ teve medo em usar os jogadores portugueses e jovens.
Não é de estranhar o hiato de jogadores formados no clube pq durante algum tempo a formação deixou de existir. De momento as equipas da formação já apresentam resultados e valores á altura portanto o treinador tem o dever de começar a encaixar estes jovens jogadores e o clube só tem é q incentivar isto.

Até hoje estou para perceber como tantos auto-titulados grandes benfiquistas e os dirigentes (O Rui Costa foi dos poucos q pareceu ligar ao assunto) nunca deram grande importancia ao facto de os júniores do SLB 09/10 terem sido escandalosamente espoliados de um título de campeão nacional inteiramente merecido. Esta equipa incluia valores como o Roderick, David Simão, Nelson Oliveira entre outros, ñ me digam q ñ temos bons valores e q estes não prestam, mas claro continua a ser mais rentavel importações da américa do sul aos molhos, pena é q estas mais valias em geral são boas só para certos indivíduos e não para os clubes.
O Paços de Ferreira esta época transacta praticou do melhor futebol q se viu na primeira liga, esta equipa inclui jogadores como o David Simão, Nelson oliveira, Caetano e outros portugueses, viu-se outras equipas quase só compostas com estrangeiros a apresentar um nível de futebol paupérrimo, algo q devia ser imcompatível com uma primeira liga, essa ideia q só quem vem de fora e ñ fala português é q presta tem q ser desmistificada e as razões disto ser assim esclarecidas de uma vez por todas.

Garay está confirmado 50% do passe por 5.5M€ por 4 anos, sendo assim e pagando o Real 50% do salário parece aceitável este negócio do LFV, resta agora esperar pelo desempenho do jogador, dou já as boas vindas ao mesmo e desejo q seja feliz com o manto sagrado, o máximo empenho é o mínimo esperado.

Só para ñ deixar dúvidas esclareço q esta defesa dos jogadores portugueses não é o mesmo q estar a dizer para usar o Peixoto a defesa esquerdo, para isso mais vale apostar no Carole ou o Schaffer ou mesmo em um júnior ou Fábio Faria. Haja bom senso, algo q faltou ao treinador e dirigentes na época passada, repetir os mesmos erros ñ é inocencia.

et pluribus unum

Pedro Vagos disse...

Bom... a julgar pela saída do Moreira, parece que a questão dos jogadores formados no Benfica não será assim tão importante como a estamos a fazer.

Pedro disse...

Pedro, segundo as ultimas infos sobre o assunto parece q a questão dos 8 "nacionais" é num plantel de 50 e não num plantel de 27. Se é mesmo assim não sei...

E mesmo se for assim para a Liga será assim para as competições europeias?

Mário Lopes disse...

Vagos,

O Moreira será substituído por outro Português. O tal Mika, embora com nome estrangeiro, é português.

John Wakefield disse...

Pedro, afinal começo a acreditar que essa questão levantada pela CS não é bem assim. Afinal Mika vem substituir Moreira que será emprestado ao Swansea, clube recém-promovido à Premier League.

Também fala-se neste momento de Alex Sandro, Ansaldi e de Witsel, como possiveis reforços do SLB!

Pedro Vagos disse...

Pedro (e Mário Lopes): Em termos nacionais são 8 em 50... mas na UEFA são 8 em 25, com a obrigatoriedade de 4 desses 8 serem formados no clube. Se não forem inscritos os 4 formados no clube (num total mínimo de 8 formados em portugal), tens que deixar o lugar em aberto. Ou seja, se tiveres 10 atletas formados em portugal, e não tiveres nenhum formado no clube, tens que deixar 4 lugares em aberto (só inscreverias 21). Claro que neste caso, o que acontecia era que os miudos da formação com menos de 21 anos (que não precisam de ser inscritos, iriam ocupar esses 4 lugares) até totalizarem as 25 inscrições.

Anónimo disse...

Segundo o que foi confirmado ao Maisfutebol pela Liga de Clubes, a regra de oito formados localmente abrange todo o plantel de 50 (27+3+20) e não apenas a base sénior de 27.

isto na LIGA!!

Luis Ferreira disse...

Sinceramente, já não entendo nada disto. Esta pré-época, no que toca a contratação de jogadores, está a ser perfeitamente alucinante! Não tenho nada contra os argentinos, mas não serão demasiados? Bem, então com a saída do nosso Moreira, é a cereja no topo do bolo! Há doze anos no clube, fartou-se de engolir sapos (júlio César e Roberto são melhores que ele em quê? Nunca entrou em polémicas, sempre defendeu o seu clube do coração, e agora, toma lá um pontapé no cú. Além de me entristecer, assusta-me, porque, não sei se já Vos aconteceu o mesmo, mas, tem-me vindo várias vezes à memória, aquela maldita época, em que, o sr. artur jorge, resolveu com o beneplácito de Damásio, arrasar completamente a nossa equipa de então. Espero bem, que seja apenas uma alucinação de minha parte e que, corra tudo pelo melhor. Mas, quando ouço que estão a tentar adaptar o Javi a defesa central, para atacar a pré da Champions, aí meus amigos, é mesmo de nos assustarmos com toda esta catrefada de entra e sai de jogadores. É que, não é por nada, mas na época passada, a história das adaptações à lá minute, deram no que deram.

joão carlos disse...

Regras da Uefa para 2010/2011 não não é engano as regras são as mesmas do ano passado o problema é que com David Luiz e Sidnei e Nuno Gomes na equipa não precisávamos de fazer tantas contas.
Mínimo de oito jogadores formados no pais, independente da nacionalidade dos quais no máximo quatro não formados no clube.

Guarda Redes: Artur, Roberto ou Júlio Cesár, Mika.
Defesas direitos: Maxi e Wass
Defesas esquerdos: ? e ?
Defesas centrais: Luisão, Garay, Jardel e Roderick ou Miguel Victor
Trincos: Javi e Matic
Médios Direitos: Perez ,Ruben Amorim, Rubén Pinto
Médios Esquerdos: Gaitan e Nolito
Médios Centro: Aimar, Bruno César e David Simão
Avançados: Cardozo, Saviola, Jara e Nélson Oliveira
Portanto deste modo estão garantidos vinte e três lugares ficando cinco em aberto

Formados no clube
Roderick ou Miguel Victor
Rubén Pinto
David Simão
Nélson Oliveira

Formados no clube
Ruben Amorim
Mika
Sobrando deste modo dois lugares para três vagas Nuno Coelho, Carlos Martins e César Peixoto

Vários cenários se podem colocar com ponto-chave no lugar de defesa esquerdo
1- Jogador a contratar para titular é estrangeiro e carole neste caso Nuno Coelho e Carlos Martins ficam e entre Mora e Rodrigo apenas em deles fica.
2- Jogador a contratar para titular é estrangeiro e César Peixoto ou Jogador a contratar para titular é português e carole neste caso Mora e Rodrigo ficam e entre Nuno Coelho e Carlos Martins apenas em deles fica.
4- Jogador a contratar para titular é português e César Peixoto neste caso entre Nuno Coelho, Carlos Martins, Mora e Rodrigo apenas em deles tem de sair.