blog

terça-feira, dezembro 20, 2011

Se aquela bola entra...

Todos nós, na nossa vida de benfiquistas, temos memórias de situações em que dizemos " ai se aquela bola entra" acreditando piamente que tudo seria diferente. Eu tenho três situações, em três jogos distintos, em que ainda hoje me martirizo com o que podia ter acontecido se a bola tem entrado:

- Estavamos em 2000 e o SL Benfica recebia na Luz o Boavista. Os dois clubes estavam ou empatados ou muito próximos na liderança da tabela classificativa. Sei que a vitória do Glorioso nos isolava na liderança. A equipa vinha de uma série muito boa de vitórias (apesar de toda a turbulência das eleições e saída de Mourinho) e este jogo seria decisivo para o desfecho final da época. Num jogo muito equilibrado com poucas oportunidades de golo aos 85 minutos Pierre Van Hooijdonk consegue cabecear, perto da pequena área do Boavista, levando a bola a bater no poste e afastar-se da baliza. Se aquela bola entra não tenho dúvidas que seríamos campeões fruto de todo o empolgamento e espírito que a equipa trazia. A bola não entrou e a história é a que se sabe, um declínio total até ao humilhante sexto lugar.

- Após 11 anos de jejum o SL Benfica sagra-se campeão mas perde o treinador Trappatoni. A Direcção escolhe Koeman como substituto e o holandês opta por se mostrar na Liga dos Campeões ignorando o campeonato. Acabámos em terceiro na liga interna mas foi na Champions que fizemos história colocando fora da competição o United na fase de grupos e eliminando de seguida o então detentor do troféu, Liverpool. Nos quartos de final defrontamos o Barcelona e fomos a Nou Camp após um empate a zero na primeira mão na Luz. O jogo não foi o massacre que muitos anteviam e a 20/15 minutos do fim o Barça vencia por apenas 1-0 quando Miccoli ganha a bola na direita e quase do meio campo endossa a bola redonda nos pés de Simão Sabrosa que dentro da área chuta para golo e no meio de um enorme berro percebo que a bola ao invês de bater nas redes bate sim nos paineis publicitários atrás da baliza. Se aquela bola entra tínhamos passado a eliminatória. Aquele golo seria um impulso moralizador brutal para a equipa ao mesmo tempo que afectaria o Barça e seríamos capazes de resistir à investida final dos culés. A bola não entrou, eles marcaram novo golo e a nossa bela caminhada na Champions acabou ali.

- No ano de regresso de Rui Costa ao clube a Direcção resolver quebrar a euforia contratando Fernando Santos. A verdade é que, apesar dos imensos defeitos que tem, Santos pôs a equipa a jogar muito bem à bola mantendo a equipa na disputa do campeonato e da Taça Uefa practicamente até ao fim. Enquanto houve esperança a equipa esteve sempre em alta rotação. Na Taça Uefa após recuperar de um quase descalabro na cidade de Barcelona contra o Espanhol, chegámos ao jogo da segunda mão na Luz querendo recuperar de uma desvantagem de 3-2 onde uma vitória por 1-0 chegava para nos colocar nas meias finais da Taça Uefa. O SL Benfica esteve sempre em cima do adversário mas a bola não queria entrar. Até que a 5/6 minutos do fim Nuno Gomes consegue falhar um remate a menos de um metro da linha de golo e, não satisfeito, consegue impedir que Simão, atrás de si, chegue à bola. Se aquela bola entra não tenho a menor dúvida que a Taça Uefa seria nossa. As restantes equipas em competição não assustavam e a moral da equipa continuaria em alta com esta qualificação. A bola não entrou, fomos eliminados e no campeonato também falhámos nos momentos chave.

Mas o meu maior "se" enquanto benfiquista não teve a ver com uma bola não ter entrado. O meu maior "se" é: se José Mourinho não sai do Benfica. Nunca o poderei provar mas acredito totalmente que seríamos campeões e entraríamos num ciclo vertiginoso de conquistas recuperando a hegemonia nacional. Não tenho dúvidas que Mourinho saíria à mesma para o estrangeiro mas, enquanto por cá estivesse, não daria hípoteses a nenhum outro clube e não sei o que poderia acontecer nas competições europeias. Mais, o que seria de Dani nas mãos de Mourinho durante uns 2/3 anos? Para não falar do facto de o clube corrupto nunca conquistar o que conquistou com o special one e de ficar uns 7/8 anos sem títulos ou, por outras palavras, a definhar como clube e como sistema tentacular do futebol português.

10 comentários:

Anónimo disse...

concordo plenamente.....benfica sempre

O GLORIOSO disse...

A vida é feita também de muitos se, por isso faz parte da nossa existência. No futebol é igual e estar aqui falar dos ses é um pouco chover no molhado.
Os episódios são esclarecedores mas é mesmo assim faz parte do nossa historia. Assim como se o Veloso em 88 em vez de rematar para a esquerda, remata-se para a direita, se o Hernani em 90 não tem parado deixando fugir o Rijkaard por ouvir uma apito da bancada, se o Rei Eusébio não falha um golo cantado que em 10 marcava 9 em 68 a 2 minutos do fim, se o Coluna não se lesiona em 63 quando ganhavamos por 1-0 ao Milan, etc, etc. A historia é mesmo isso por isso o futebol e desporto é tão belo.
Já agora no caso do Engº Santos a coisa teve laivos de surreal pois nesse jogo do Espanhol ainda há um livre do Rui Costa ao poste e lembrando o jogo mais incrível que vi com o Boavista na Luz que foram os 2 pontos que nos separaram do titulo. O homem tem mesmo o carimbo de azar marcado.

P.S- Mourinho de facto realmente mudaria a historia mas a chantagem que fez na altura creio que ninguém a aceitaria pois é preciso relembrar que em 2000 ainda era um tradutorzito para muitos, um tiro no escuro, um míudo, agora claro é facil falar. Se na altura houve-se muito blogs Gloriosos faço ideia o que se diria principalmente porque 3 semanas antes dos tais 3-0 á Lartagem tinhamos levamos dose igual na Madeira, lembram-se?

Rearviewmirror disse...

Só para lembrar que já passaram 44 dias desde o jogo Braga-Benfica, e queixa do Alan da Liga, acerca do "caso" Javi ainda nada... tanto barulho para queimar o nosso capitão sem braçadeira, e nada...

John Wakefield disse...

Foi uma década com variados acontecimentos, uns felizes e outros mais infelizes. No final, creio que soube a pouco os feitos do Benfica entre 2000 e 2010.
Sinto que, para quem foi 3 vezes aos quartos da taça Uefa, deveria ter, pelo menos, vencido uma vez essa competição.
Todavia, não duvido que, mais tarde ou mais cedo, venceremos esse troféu porque agora temos plantéis superiores em relação àqueles que serviram o clube nas duas últimas décadas.
Em relação a Mourinho, e não colocando em causa o seu fantástico valor, não duvido que ele teria trazido sucesso e títulos ao Benfica. Por seu turno, o fcp não teria ganho o que venceu e isso era certo. Contudo, tinha dúvidas sobre a possibilidade dele oferecer a hegemonia ao Benfica visto que o clube não tinha, nem de perto, a capacidade de investimento actual. Já para não referir que o clube mais protegido pelas arbitragens continuaria a ser o mesmo...
Seria pois uma tarefa muito difícil para que Mourinho vencesse o "Sistema" que estava de boa saúde naqueles tempos, todavia teria criado impacto no Benfica, conseguido alguns títulos e quiçá acelerando a recuperação do clube, desde que o presidente não fosse o Vale e Azevedo.

DeVante disse...

Que esperar de Vilarinho?!

luis disse...

Se o Paneira não estivesse 2 centímetros fora-de-jogo no lance em que marcou em Parma, a 5 minutos do fim, teríamos vencido a competição, depois de termos ido a Leverkusen fazer o que todos bem sabemos.

!5 dias antes, na Luz, se o árbitro tivesse expulso o Asprilla no lance do pénalti e o Paneira não o tivesse falhado, teriamos ido passear a Parma.

Se o Isaías tivesse marcado no lance em que, frente ao Milan, enviou a bola aos dois postes da baliza dos italianos... tinhamos vencido naquela noite o colosso Milão, apesar do Artur Jorge.

Pedro Vagos disse...

É pá... isto é um post um bocado deprimente... de todos os SES que lá puseste, o que mais me custa é o do Mourinho... ainda tenho uma secreta esperança que ele um dia queira voltar.
Mas tenho mais um se para juntares à lista...
"Se" tivéssemos contratado Jardel em vez de o termos deixado ir para o Porto... ui ui...
Ou então outro, "Se" tivéssemos um Presidente a fazer tudo o que de bom tem feito o actual, LFV, e ao mesmo tempo, "se" não andasse sempre metido com a corja lá do norte. Como seria?

LF disse...

1ª JORNADA, V.Guimarães-FC Porto, 0-1 (Olegário Benquerença)
Penálti muito duvidoso deu o único golo do jogo; mão de Rolando na área, não sancionada, nos instantes finais

2ª JORNADA, FC Porto-Gil Vicente, 3-1 (Rui Silva)
Expulsão poupada a Otamendi logo aos 2 min; penálti inexistente deu o empate; penálti por marcar, cometido por Sapunaru, já na segunda parte

3ª JORNADA, U.Leiria-FC Porto, 2-5 (João Capela)
No lance do terceiro golo, James parte em fora-de-jogo

4ª JORNADA, FC Porto-V.Setúbal, 3-0 (Marco Ferreira)
Primeiro golo precedido de falta de Belluschi sobre Nuno Amaro; fora-de-jogo mal tirado a João Silva

5ª JORNADA, Feirense-FC Porto, 0-0 (Bruno Esteves)
Penálti por assinalar por rasteira de Belluschi; amarelo por mostrar a Fucile
8ª JORNADA, FC Porto-Nacional, 5-0 (Cosme Machado)
Dois golos fora-de-jogo (2º e 5º), outro precedido de livre marcado ao contrário (3º); penálti por assinalar por falta de Álvaro Pereira sobre Mateus mesmo no final da primeira parte; fora-de-jogo mal tirado a Rondon
9ª JORNADA, FC Porto-P.Ferreira, 3-0 (Hugo Miguel)
Cartão amarelo poupado a Sapunaru

11ª JORNADA, FC Porto-Sp.Braga, 3-2 (Soares Dias)
Expulsão poupada a Álvaro Pereira logo nos primeiros minutos; fora-de-jogo mal tirado a Lima

12ª JORNADA, Beira Mar-FC Porto, 1-2 (Carlos Xistra)

Primeiro golo do FC Porto irregular, com Hulk, em fora-de-jogo, com influência no lance; segundo amarelo poupado a Hulk por simulação na área; fora-de-jogo mal tirado a Balboa

in VEDETA DA BOLA

Anónimo disse...

Parabéns caro LF. Congratulo-me e dou graças por benfiquistas como o senhor. Não deixem que os portistas façam passar a ideia de que nós temos sido os únicos beneficiados até então. Isso é o que o presidente deles quer para que as próximas arbitragens nos tramem a vida e lhes facilitem a caminhada que, neste ano, está longe de ser fácil.

Arquitecto disse...

O verdadeiro "se" relacionado com o Mourinho, tem a ver com o momento em que alegadamente tinha tudo acertado para regressar para substituir o Toni e acabou por não assinar por causa do segundo maior malfeitor do clube: o Professor da Treta, que nos levaria a alcançar a pior classificação de sempre.
E olhemos para o reverso da medalha: mesmo que ele não tivesse ganho nada no Benfica, se regressasse, não tinha engrandecido o clube assumidamente corrupto...