blog

quinta-feira, abril 24, 2014

SL Benfica - Juventus: 2-1

Na luta.

Ao intervalo da eliminatória o Benfica leva para Turim uma vantagem merecida assente no cínico resultado de 2-1 não podendo, por isso, perder um segundo de concentração se pretender regressar a Turim para a final.
Jorge Jesus não abdicou do seu modelo de jogo surpreendendo com a inclusão de Cardozo em detrimento de Lima. Com as ausências esperadas de Sálvio e Gaitan as alas foram entregues, sem surpresa, a Markovic e Sulejmani com Enzo e André Gomes no miolo contra o super povoado meio campo da Juventus com jogadores de enorme poder físico e muita capacidade técnica. Mesmo assim o Benfica entrou muito bem não só pelo golo madrugador logo aos dois minutos mas conseguindo, igualmente, tirar a bola aos italianos e controlar o jogo com segurança. Infelizmente não conseguimos aproveitar os lances que tivemos e isso, nestas fases das competições, pode ser terrível. Na segunda parte a Juventus veio com tudo e empurrou o Benfica para trás e aqui a nossa equipa foi incapaz, talvez por incapacidade física, de fazer frente a essa pressão italiana.

Jorge Jesus tentou mexer e a entrada de André Almeida deu um pouco de músculo ao desgastado meio campo e depois Lima a procurar os espaços que a subida dos italianos no terreno podia criar. Curiosamente foi a entrada do jovem Cavaleiro que mais alterou o jogo e a sua velocidade pôs em sentido a Juventus e abriu caminho para o golaço de Lima que nos dá a magra mas preciosa vantagem na eliminatória.

O jogo impediu que os nossos avançados tenham tido muito jogo mas lutaram bastante. A defesa teve mais trabalho do que em qualquer outro jogo desta época o que diz muito da qualidade do adversário que defrontámos. A ter que realçar alguém, realço a excelente exibição de Siqueira. André Gomes será grande jogador mas ainda muito macio para a exigência de um jogo destes. Mas no conjunto a equipa esteve, enquanto teve forças, muito bem. 

Para nosso azar ao defrontarmos tão forte equipa tivemos que levar com o Proença da Turquia que ignorou um claríssimo penalty sobre Enzo na segunda parte ainda com 1-0 no marcador. Foi muito lesto a amarelar André Gomes mas muito lento a fazer o mesmo ao Pogba. 

Estamos em vantagem mas é dos piores resultados para se ter em competições europeias. No nosso pensamento tem que estar a ideia de marcar em Turim e se isso acontecer acredito que a final será nossa. Estamos em vantagem mas não acredito que não soframos um golo lá, por isso, resta lutar à Benfica e marcar. Se Gaitan e Fejsa estiverem a 100% ficaremos ainda mais fortes. Para um meio campo tão poderoso como o da Juventus só Enzo Perez como jogador raçudo não chega, precisa da ajuda de Fejsa. E Gaitan gosta é destes jogos.

Vamos a eles.

JJ já sabes da minha promessa. 

4 comentários:

Anónimo disse...

Isso mesmo, Pedro. Concordo com o teu post e análise do jogo. Talvez pudéssemos ter povoado mais o meio-campo, onde a Juventus é claramente mais forte, mas mesmo assim acho que fizemos um grande jogo - e sem três ou quatro titulares, e com um penalti sonegado. Grande jogo de toda a equipa, grandes Luisão, Artur, Garay, Enzo e Lima, e o miúdo Cavaleiro entrou bem. Parabéns e obrigado a toda a equipa.

Esta Juventus é realmente uma grande equipa, vai ser muito difícil em Turim, mas penso que temos hipóteses, sobretudo se regressar Gaitán e talvez Fejsa. Vamos, Benfica!!

Abraço,
J.

V. Branco disse...

Foi muito dificil sim e sê-lo-á lá. É "só" a Juventus! Mas caramba, dos piores resultados que se pode ter??? Pois, pior que todos os empates e derrotas possíveis!!
Também nós temos todas as capacidades de marcar em qualquer campo, estamos a ganhar ao intervalo e continuaremos a lutar para chegar ao final em vantagem.
Eu acredito!
Carrega Benfica!

Pedro disse...

É evidente que há resultados piores. ;)

Quando digo que é dos piores resultados que se podem ter deve-se à experiência dos milhares de jogos europeus em que o resultado da primeira mão é um 2-1.
É uma vantagem e muitas vezes as equipas procuram segurar essa vantagem e basta um golo nos descontos para deitar tudo por terra. É uma vantagem que dá pouca segurança real mas que muitas equipas procuram segurar em demasia correndo muitos riscos.
Um empate a 1-1, por exemplo, sendo pior resultado, sem dúvida, faz a equipa abordar a segunda mão com a ideia clara que tem que procurar o golo. É nesse sentido.

Mas, obviamente, há resultados piores. :)

Nené disse...

Excelente análise do jogo. Concordo com tudo.
Só falta dizer uma coisa. Tivémos a estrelinha e penso que vamos precisar dela outra vez em turim. É que se os deuses estão connosco os árbitros de certeza que não.
Ah, e uma referência ao central da juve. Que grande jogo do chiellini. Graça a deus que falhou aquele remate já no final.
Abraço,