blog

terça-feira, dezembro 08, 2015

SL Benfica - Atlético Madrid: 1-2

Nunca é bom perder mas há derrotas que custam pouco. Esta foi uma delas.

Convêm relembrar que esta equipa é practicamente a mesma que foi campeã de Espanha há duas épocas e esteve a 5 minutos de ser campeã europeia. Uma equipa fortíssima com um treinador fortíssimo que coloca uma alma em campo como poucas por essa Europa fora. Hoje na Luz mostrou que é uma equipa de topo e muito superior a este actual Benfica. Tivemos, recentemente, plantel para nos batermos com eles mas, actualmente, não temos mas isso não impediu que o SL Benfica lutasse com as suas armas e nunca baixasse os braços. E esteve perto, muito perto, de conseguir empatar e transformar o marcador num resultado mais justo e que nos colocaria no tão desejado primeiro lugar do grupo. Infelizmente a bola não entrou e agora temos que rezar aos deuses do sorteio para ter misericórdia connosco.

Rui Vitória apostou num 433 com Jonas, Gaitan e Guedes num tridente muito móvel no ataque com Fejsa, Renato e Pizzi na rectaguarda. E o SLB não começou mal, aguentou muito bem pressão inicial do Atlético e procurou sempre ter muita concentração e calma na transição ofensiva. Contra uma equipa deste calibre não há milagres e o jogo carecia de muita paciência que não é costume existir nas bancadas da Luz. Este tipo de jogo exige muita qualidade no passe e, infelizmente, a nossa equipa não tem essa qualidade na linha defensiva. Eliseu, Jardel, Fejsa são "toscos" na arte do passe e André Almeida não é muito superior, sobre Lizandro que é demasiado curto para tamanho adversário. Isto origina perdas de bola e crescimento ofensivo do Atlético e percebia-se que não falhavam tanto como nós e tinham muito mais facilidade de chegar à zona de finalização que nós. E assim nasce o golo deles. A equipa não abanou como se podia temer mas, verdade seja dita, não conseguimos voltar a ser superiores no controlo do jogo como estavamos a ser.

Após o intervalo, Rui Vitória coloca Mitroglou em campo e quase que acertava em cheio com o grego a desperdiçar o empate após bom trabalho dentro da área rematar ao lado. O Benfica não desistiu e continuou a insistir mas ía abrindo, naturalmente, mais espaços que eram rapidamente aproveitados pelo Atlético. Num desses lances e com muita complacência da nossa defesa chega ao segundo golo e a uma vantagem no marcador completamente injusta. O Benfica voltou à carga e manteve um raíde constante à baliza do regressado Oblak. Consegue reduzir através de Mitroglou e só um inacreditável falhanço de Jimenez impediu o empate após excelente cruzamento de Carcela para a cabeça do mexicano. A equipa de rastos fisicamente a mostrar uma alma enorme mas não deu para mais. 

Eliseu e André Almeida podem desenrascar contra Boavistas e Paços mas a este nível as suas limitações são enormes e impedem a equipa de crescer e ambicionar por mais. Guedes e Fejsa, de forma diferente, também denotam muitas limitações contra adversários deste calibre. O sérvio está numa lentidão de processos enorme e Guedes ainda tem que aprender muito para poder ser alternativa para este nível/ritmo. Já Renato Sanches parece que anda nisto há anos. Exibição incrível do puto. Impressionante que nos últimos 15 minutos todos os colegas o procuravam para lhe passarem a bola e ele ser o maestro do ataque final à baliza do Atlético e isso diz tanto, mas tanto, do que este menino pode ser. Gaitan tentou mas tinha sempre 2 ou 3 espanhois em cima sempre que recebia a bola. Jonas pouco influente e pouco certeiro nas decisões. Jardel e Lizandro muito fortes no choque e jogo aéreo mas falta qualidade de passe para a missão que tiveram neste jogo. Júlio César a ser o imperador habitual, sem culpas nos golos sofridos. Carcela e Mitro entraram muito bem mas o mesmo não se pode dizer de Jimenez. Muito mexido o mexicano mas aquele falhanço é imperdoável.

Pouco se deu pelo árbitro e isso é totalmente positivo.

Cumprimos o objectivo de passar aos oitavos e falhámos, na recta final, o sonho do primeiro lugar. Estou em pânico com o que o sorteio nos pode ditar, nem quero imaginar apanhar uma de três equipas possíveis. Não tenho dúvidas que seria terrivelmente épico. Que venha um Chelsea...


5 comentários:

Anónimo disse...

Eu também estou em pânico! Imaginem que nos calha o Wolfsburg!

joão carlos disse...

na minha opinião o rui cometeu dois erros, não tacticos, mas na escolha dos jogadores renato e jonas no entanto um mais grave que o outro e isso a este nivel foi decisivo.
no caso do renato que fez uma extraordinaria segunda parte a verdade é que na primeira esteve a aprender, parece que bem, mas perante este adversario precisavamos de alguem com mais experiencia e mais luta e até tinhamos opção por isso acho que foi um erros provavelmete vamos ganhar no futuro muito com esta opção mas no imediato pagamos por ele.
o do jonas então foi um erro tremendo jonas não é, nunca foi, não é agora que o será ponta de lança recuou muito ao meio campo se isso é muito util e desejavel quando jogamos com dois avançados com apenas um ficamos sem ninguem na area, e isto explica muito os poucos remates na primeira parte e nenhum enquadrado com a baliza, alem do tremendo desgate que lhe provoca depois mo inicio da segunda parte quando ele era mais preciso para virar o jogo na sua melhor posição já não tinha condição fisica para fazer o que sabe.

Gritinhos da Sharapova disse...

Eliseu, detesto.

Pizzi, a quantidade de passes e bolas perdidas, mon dieu.

Jonas, jogou?

Gaitan, jogou metade do que sabe.

Jardel, fraquito.

Lizandro, acho que é uma burrice vendê-lo, tem nivel para continuar.

Enfim perdemos o jogo, mas não a face.

Henrique Ponte da Luz disse...

Boas,
Jogar a par com uma equipa como a dos Colchoneros seria missão para um Benfica que actualmente não temos. Mau do menos.
Apesar de tudo enquanto animicamente por cima fomos dando luta e acabamos com os gajos encostados às cordas. É A FORÇA DO NOSSO BENFICA!
No entanto o que ressalta, é uma certa desmoralização que se nota na equipa (qiçá em todos nós?) resultante de prestações que deixam muito a desejar como equipa:
-Seja pela ineficácia de determinadas peças, que cometem erros infantis no que toca à precisão de passe (é incrível ver as perdas de bola que acontecem!)
- Seja (e aqui a responsabilidade é totalmente da estrutura técnica!) na forma como se movimentam em campo, com a bola é espantoso assistir às imensas vezes que jogadores esbarram uns com os outros, ocupando os mesmos espaços do terreno, preocupante como assumem nas jogadas individuais o resultado de um lance; e o posicionamento defensivo então, é confrangedor! Vão todos à bola como num jogo da regional! O resultado vê-se... nós na bancada a não ver o que quereríamos ver...
Espero pacientemente, e com esperança que os mecanismos comecem a aparecer, e que o Siqueira já cá fique!
Venha quem vier, cá estaremos para sofrer!

Apostas Betclic disse...

O Benfica, apesar de ter perdido, cumpriu o objectivo que era passar à fase seguinte. Agora resta esperar para ver quem é o adversário na próxima fase da competição.