blog

sexta-feira, fevereiro 19, 2016

Jonas e os jogos grandes


Em Portugal gosta-se muito de futebol mas percebe-se pouco do tema. Uma das mais recentes provas é a discussão em torno de Jonas e do seu rendimento em jogos "grandes". Basicamente a ideia é que se Jonas não marca em jogos grandes é porque não joga nada nesses jogos, desaparece. O curioso disto é que muitos que hoje defendem esta ideia (e sim, são muitos) eram os mesmos que criticavam Cardozo por ele só marcar golos e o grande Tacuara marcava a grandes, pequenos, enormes, marcava a todos. Mas só marcava segundo alguns. Com Jonas passa-se o inverso, tem 20 e tal golos marcados mas como não marca contra Sporting e FC Porto é porque desaparece nesses jogos.

É tão errado dizer uma coisa destas que fica pouca margem para uma discussão saudável. Jonas pode não marcar mas está sempre em jogo. Está sempre presente no processo ofensivo, está sempre a procurar e criar linhas de passe, está sempre a baralhar a marcação dos defesas. Reduzir todo o trabalho de Jonas, num jogo de futebol, apenas ao golo é um disparate total. Pode-se e deve-se criticar se ele falha um golo feito, agora chavões como "desaparece nos jogos grandes" são um perfeito disparate.

Por outro lado, quem o defende também não o defende da melhor maneira. Muitos elogiam a qualidade de Jonas mas sustentam o "desaparecimento" do brasileiro nos jogos grandes por causa das limitações do modelo de jogo de Rui Vitória. Esquecem-se que esse modelo de jogo tem mostrado o melhor Jonas de sempre que o coloca na lista dos melhores marcadores da Europa. Não faz muito sentido. E o ano passado também Jonas não marcou aos grandes pelo que seria então culpa dos dois modelos? E há quem defenda que os modelos até são iguais. Defenda-se Jonas por aquilo que ele faz em campo que chega e sobra para calar as críticas patéticas que ele desaparece nos jogos grandes,


10 comentários:

troza disse...

Grande texto!

É que nem mais... o Jonas faz de avançado, compensa no meio campo, faz de médio centro e ainda dá uma perninha nas alas... e depois dizem que não joga nada... enfim...

O pior disto tudo? Ditos Benfiquistas a defenderem isso... impressionante.

Aliás... o exemplo do Cardozo é fantástico... tudo o que contribuí para o Benfica ter sucesso é criticado...

Gritinhos da Sharapova disse...



O verdadeiro problema é que esta época perdemos os clássicos e derbis importantes todos.

Logo fica difícil no final achar positiva a exibição dos jogadores.

Caso se tivesse ganho esses jogos, posso afirmar em definitivo que Jonas seria levado em ombros por nós adeptos.

Dr. Ghozé Pablito disse...

"Reduzir todo o trabalho de Jonas, num jogo de futebol, apenas ao golo é um disparate total." Esta frase é o cerne da questão. E pode-se substituir Jonas por equipa. Foi o que aconteceu na sexta com o porto. Fizemos um bom jogo mas não conseguimos metê-la lá dentro. E caiu o Carmo e a Trindade!

Para aqueles que pensam que o futebol se resume aos golos, sugiro que os encontros comecem com a marcação de grandes penalidades e terminem logo a seguir...

luis disse...

Obviamente. Se havia tanto benfiquista que dizia que o JVP não jogava um cu...

Muda o layout do blogue, quase que nao se consegue ler nada ;)

Abraco

Pedro disse...

Não se lê como?
Letras pretas em fundo branco...lê-se bem.

luis disse...

No telemóvel. O fundo é transparente e tem uma imagem atrás que só faz confusão.

Pedro disse...

Já está resolvido. Confirma.

luis disse...

Está melhor mas agora não está com a formatação para telemóvel ( como o sector por exemplo). Esta com leitura de desktop.

Pedro disse...

Agora já está! :)

luis disse...

Agora está verde! Tu é que sabes! Ehheehh