blog

sábado, fevereiro 13, 2016

SL Benfica - FC Porto: 1-2

Teste chumbado.

Mais do que um teste ao SL Benfica, este clássico era um teste a Rui Vitória e à sua capacidade de "ganhar" um jogo. Infelizmente o treinador do bi campeão nacional falhou e com estrondo. Não nego nem ignoro que o SL Benfica teve jogo mais que suficiente para vencer com bastante tranquilidade. O guarda redes portista foi, de longe, o melhor em campo e o colectivo benfiquista criou uma série de ocasiões flagrantes de golo. Não foram simples ocasiões de golo, foram mesmo de golo feito, daqueles que entram nos vídeos de falhanços incríveis. Naturalmente que se tudo tem sido "normal" duas ou três dessas bolas entravam e a esta hora estavamos todos contentes com a moral a rebentar a escala. Mas as bolas não quiseram entrar e quando isso acontece é preciso fazer algo. E o treinador Rui Vitória foi incapaz de o fazer. Foi incapaz de perceber que o meio campo foi todo do Porto e que era preciso fazer algo ou, até percebeu, mas não soube agir em conformidade. Até posso compreender a saída de Samaris e Pizzi para a entrada de Talisca e Carcela mas nunca irei perceber nem aceitar que se coloque o jogador mais criativo da equipa a lateral esquerdo e qualquer treinador do mundo que metesse Sálvio naquele momento apenas demonstrava desespero. Completamente perdido o treinador do Glorioso e a demonstrar, cabalmente, que não tem tarimba para as exigências deste clube.

Outro pormenor que este jogo demonstrou, pela enésima vez, é a total falência deste modelo táctico de 442 contra um 433 com jogadores de qualidade média/alta. Um Danilo (que jogão), um André André e um Herrera a apoiar um Brahimi, um Corona e um Aboubakar naturalmente ganham a um meio campo com Renato e Samaris com um Pizzi a ajudar de vez em quando. Não é de hoje, não é de ontem. Este modelo sempre mostrou ser vulnerável e quase sempre foi derrotado. Hoje foi apenas mais um episódio dessa saga. É um modelo que arrasa os fracos mas raramente ganha aos fortes. Eu repito esta frase mas obrigam-me a isso.

E o SL Benfica até entrou bem, pressionante como tem sido nos últimos jogos, incisivo no último terço. Oportunidades e golo relativamente cedo perante um adversário que mostrava as suas fragilidades conhecidas (defesa muito permissiva) abriram a porta à esperança de um bom resultado e do arranque, real, do Glorioso rumo ao tri. Infelizmente ao primeiro erro defensivo da equipa o Porto marcou. Não acho como muitos defendem, que a equipa tenha abanado. Senti a equipa com força e vontade para ir para cima do adversário e a prova foram as sucessivas oportunidades de golo criadas e, infelizmente, falhadas. Na segunda parte foi diferente, o Porto entrou muito bem, muito mais forte e autoritário e o Benfica só conseguia responder em contra ataque. Mas, mesmo assim, foram criadas oportunidades mais que suficientes para marcar. A equipa rebentou psicológicamente quando Gaitan, num rápido contra ataque, permite que Casillas defenda, novamente, um golo feito. A partir daí sim, senti a equipa "morta". O balão de confiança esvaziou e o cansaço tomou conta dos jogadores. O golo sofrido foi o pesado castigo para tamanha ineficácia atacante. Porém, mesmo sem cabeça e só com alma, tivemos mais dois lances de golo quase feito que a bola, simplesmente, não quis entrar. Quando se está numa noite assim e do banco nada sai para ajudar não há nada a fazer senão a resignação perante a derrota.

Também ficou bem visível as limitações do plantel. Um Sálvio em forma era jogador para virar este jogo, um Sálvio acabado de chegar de longa lesão não é jogador para isso. Carcela e Talisca podem resultar contra equipas medianas/fracas mas não têm poder para entrar num jogo deste e conseguir virá-lo a nosso favor. No banco as soluções eram escassas e não nego essa realidade nas críticas a Rui Vitória mas era possível fazer mais e melhor. Era possível alterar o modelo táctico, era possível tirar um avançado e meter mais um no meio campo, era possível meter o Nelson e passar o Almeida para o meio para ajudar Samaris e Renato. Era possível fazer mais. Esperar que eles entrem e resolvam o jogo, neste nível, não é solução.

É muito fácil num jogo destes vir dizer que a ou b jogaram mal. Sinceramente não consigo dizer isso, não consigo apontar uma má exibição individual. A equipa falhou colectivamente porque tacticamente o adversário foi superior. Os jogadores deram tudo mas tudo não foi o suficiente.

Nada a apontar ao árbitro Soares Dias.

Este jogo lembrou-me muito o SL Benfica-FC Porto da época de Fernando Santos. Chegámos a esse jogo com possibilidade de ultrapassar o Porto na classificação e, se bem me lembro, de assumirmos a liderança no campeonato. Vínhamos igualmente numa sequência muito boa de jogos, com vitórias e boas exibições. Falhámos em derrotar o Porto e a equipa quebrou a confiança que tinha conquistado nos jogos anteriores. Nesse jogo, curiosamente, também Helton faz uma defesa monumental a uma cabeçada de Mantorras tal como Casillas faz aquilo na primeira parte. No caso do Hélton deu o título ao Porto, esta noite Casillas pode ter tirado o título ao SL Benfica. Os próximos jogos serão o teste decisivo a este Benfica. Ver qual a capacidade de reacção da equipa a este falhanço. Se retomarmos o ritmo teremos campeonato até ao fim apesar de sentir que entregamos o título hoje. O campeonato irá decidir-se em pormenores e a confiança será brutalmente importante nesses pormenores, hoje demos uma injecção de confiança a quem já estava a tremer e isso será, no meu entender, fatal. Espero estar enganado mas...

Não resta outra alternativa do que levantar a cabeça e enfrentar já o próximo jogo com toda a garra. Até é numa competição que não temos responsabilidade de ganhar. Foi notório o desgaste físico de alguns jogadores pelo que espero que Rui Vitória proceda a várias alterações no onze titular e seria interessante experimentar já um novo sistema táctica mas isso é um sonho meu antigo que teima em ser concretizado.


18 comentários:

Anónimo disse...

Essa de por causa de uma substituição de que não gostou classificar o treinador de não ser competente para o Benfica é típico de adepto sem cabeça que não percebe o que se passou no jogo.

Antonio Vieira disse...

E mais testes vão ser CHUMBADOS infelizmente para nossa tristeza! A seguir é o zenit e depois a estucada final em alvalade no adeus ao TRI/35, mas oxalá esteja enganado.. Ah e tal goleadas ao pequenos, depois chegamos a estes jogos e baqueamos por completo! Isto já deve ser alguma maleita que se tem contra o porto, seja na luz ou seja nas antas! Uma VERGONHA, falta de COMPETÊNCIA é o que é! Contra um porto mais miserável dos últimos 20 e tal anos não conseguimos ganhar! E desde que temos o novo estádio que temos mais derrotas contra eles do que vitórias na nossa própria casa! Jonas mais uma vez em branco, começo a achar que o homem não sabe mesmo marcar aos outros 2 rivais.. Enfim, haja fé no TRI, não acredito muito mas pronto...

P.S- Que se deixem dessas palermices do "JUNTOS" nos facebooks e afins e do raio que os parta. Tem apoio de toda a nação benfiquista e depois fazem jogos miseráveis destes...

Frank disse...

Boa análise. Em relação ao 4-4-2 vs. 4-3-3 admito que estatisticamente possas ter razão mas o factor decisivo é sempre a dinâmica que os jogadores imprimem. Aliás o facto do Benfica ter tido tantas oportunidades mostra que numa outra noite poderia ter vencido até com alguma facilidade e a questão do modelo táctico não se colocaria.

Pedro disse...

Há decisões de um treinador que mostram, de forma cabal, o que percebe (ou não percebe) do assunto. Aquela substituição é um desses casos. É tão má, tão espatafúrdia, tão desprovida de sentido, que determina a análise ao treinador. Pq durante os 90 minutos do jogo é nestes momentos que um treinador mostra a sua mais valia. Mas sim, é verdade, é preciso perceber um pouco de bola para perceber o esta discussão.

Frank, isso da dinâmica é um chavão que se introduziu na discussão de futebol para justificar a ideia que o SLB jogava melhor com Rodrigo e Lima do que com Cardozo. Para mim não faz qqr sentido.

O Benfica teve muitas oportunidades pq tem 3/4 jogadores realmente muito bons. E tal como no passado, essa qualidade permitia disfarçar as vulnerabilidades do modelo táctico. Num dia "normal" metade daqueles lances tinha dado golo e estavamos felizes da vida. Mas não entraram e isso exponenciou as vulnerabilidades. Se juntares à equação os disparates de Vitória está tudo explicado.

O modelo táctico, para mim, sempre se colocou. Mesmo sendo campeão e apresentado um futebol de alta qualidade. O sistema é excelente contra os "fracos" mas demasiado vulnerável contra os "fortes".

José Vieira disse...

"Outro pormenor que este jogo demonstrou, pela enésima vez, é a total falência deste modelo táctico de 442 contra um 433 com jogadores de qualidade média/alta".

Não, impressão tua (e minha...)! Anos e anos nisto?! Pelos vistos está para durar...
Vai haver sempre um blog da especialidade a dizer que isso do 4-4-2 não interessa nada, o que interessa é a dinâmica, que o Pizzi ou o Gaitan vai receber "dentro" para assim (des)equilibrar.
Também te vão dizer que o único jogo que ganhaste na liga a uma equipa de qualidade média/alta não foi em 4-3-3 porque te vão convencer que o Gaitan (em Braga) jogou como avançado em apoio ao Mitro.
Também te vão dizer que é coincidência essa equipa do Braga ter jogado em 4-4-2 e no final o Fonseca ter dito (à lá Vitória) que o resultado foi injusto porque teve muitas oportunidades de golo e mais de 60% de posse de bola.
Aliás, só por coincidência é que o V. Boas se desdobrou em entrevistas a afirmar que Jonas e Mitro são das melhores duplas de avançados da Europa, porque até o mourinho de pechisbeque sabe que tem garantida a dupla x2 se a temível dupla jogar (a propósito, Jonas jogou hoje?).
Permite-me algumas notas:
- Almeida, Lindelof, Jardel e Eliseu. Isto não é uma defesa, é um pesadelo;
- Pelé (por insuficiência física de Fedja e futelolística de Samaris e Almeida) é o melhor 6 do Benfica mas alguém achou por bem colocá-lo a jogar noutra equipa;
- Desde Autuori que não assistia a substituições tão imbecis como as de hoje.
- A todos os meus amigos sportinguistas que exultaram com este resultado e fizeram questão de me enviar sms, fiquem a saber que vou guardá-las todas e reencaminha-las quando o porto se sagrar campeão.

Pedro disse...

Eu lembro-me de algumas recentes muito más também. Mas esta, do Sálvio entrar e Gaitan na lateral esquerda deve entrar no top. :)

Infelizmente não acho que este porto tenha pedalada para ser campeão. É verdade que tb não acho que SLB e scp tenham pedalada para ser campeões. Tudo vai depender da confiança e moral mas quem vai à frente tem vantagem enorme.

joão carlos disse...

o rui começou com vários equívocos que vieram do ano passado mas que aos poucos foi largando e por isso conseguiu bons resultado mas não se livrou do maior deles que é jogar com equipas de valia parecida em inferioridade numérica no miolo do meio campo.

tanto mais que jonas nestes jogos é um desperdício obrigado a jogar mais recuado nem faz essa função bem, nem tem características para isso nem idade, nem tem capacidade para depois estar naquilo que ele é fantástico.

este era um jogo que por tudo o que se tinha passado deveríamos ganhar mas sobretudo nunca por nunca poderíamos perder e mais um jogo em que poderíamos ter eliminado um adversário e não só não o fizemos como ainda por cima lhe damos um balão de oxigénio.

a ultima substituição é parva mas só demonstra que sobre pressão não se teve lucidez mas o outro teve varias bem parvas, alias mais parvas porque feitas quando estava a ganhar e por causa delas se perdeu o jogo como tirar o aimar para lançar o rodrigo também vindo de lesão.

Perfeito Correia disse...

Totalmente de acordo com o post, infelizmente!

Viva o Benfica!

Henrique Ponte da Luz disse...

Boas (se tal é possível quando o SLB perde, mais com a avantesma FCP)
E é disso que se trata.
Digam o que disserem, e são inúmeras as causas para o que aconteceu, a maioria delas brilhantemente conjecturadas neste blog (como costume, parabéns Pedro),permitam-me aventar que o que se passou teve directamente a ver com uma única situação:
O Benfica não conseguiu assumir o que tem sido a chave para o sucesso e que coloca a equipa actualmente com níveis de execução altíssimos , que é a procura muito activa e acertiva da recuperação de bola assim que a equipa adversária cruza -no máximo- a linha do meio campo.
Isso hoje não aconteceu.
E não aconteceu porque os sulfamidó-dependentes tivessem um controle impressionante de bola quando partiam do seu terço, porque não é verdade que o estivessem a fazer, mas porque a equipa não foi capaz de se tornar um órgão só,como tem feito com extrema resolução até agora tendo como pedra angular o Bulo.
Não o fez porque (e isto é como me mata) mesmo moribundos e à mercê de Nós, sem bola, recuamos passivos, e passivos recuavamos. Digam-me que é da tácita, acredito; mas digam-me também que Gaitan a recuperar não é o Carcela a recuperar, que Jonas provavelmente se perde a fazer não-se-bem-o-quê, mas que tudo para mim se resume a ...merdosa retracção, a pôr-se a jeito... agora contamos vitórias e derrotas na Luz etc, mas o ano passado em Contumil, nós já campeões, eles desfeitos, não aproveitamos para lhes assapar...não ...perdemos...que o jogo já não contava...
Não contava? Ai conta conta, que as p***s camisolas ainda nos assustam.
O resto é o que sabeis. As mexidas na equipa, terríveis.
Cheira-me que se não houver tremideiras, o Zenit vai pagá-las ou então os fantasmas do armário são mais dos que eu quereria ver.
Força Benfica (grandes jogadas de contra-ataque hoje)

Anónimo disse...

absoluto disparate, isso do 442.

Masterpiece disse...

" Infelizmente não acho que este porto tenha pedalada para ser campeão "
" . É verdade que tb não acho que SLB e scp tenham pedalada para ser campeões"

Querem lá ver que ainda vamos ver o Braga ganhar o campeonato !

Pedro disse...

O Braga já não chega lá. :)

O que quero dizer é que não vejo nenhum dos três com superioridade sobre os demais para poder dizer: temos ali campeão. Acho que o facto do scp estar em primeiro (não acredito que percam hoje) e a injecção de moral que teve pela nossa derrota poderá ser fulcral na conclusão deste campeonato.


zelxandre disse...

contra o Zenith talvez seja melhor tirar um avançado e meter mais um no meio campo, como escreveram acima entrar o Nelson e passar o Almeida para o meio para ajudar Samaris e Renato...

Pedro disse...

Acima de tudo mudar a equipa. Fazer descansar uns quantos que ontem foi notório que alguns rebentaram nos últimos 20 minutos.

Gritinhos da Sharapova disse...


Este jogo mostrou que a nossa defesa é um lixo. Barata, mas um lixo.

Mostrou também a autoestrada do meio campo que damos ao adversário.

Foi com isto que o Peseiro jogou. Pressão nos laterais e nos centrais porque o meio campo pura e simplesmente não cobria a defesa.

Foi uma facada grande no meu moral de adepto. Fica a parte de cliente - subscrevam a BTV, sejam sócios, comprem o nosso jornal - porque a direcção decidiu poupar em jogadores e treinadores este ano.

Fico com a sensação que, como começou a acontecer desde os anos 90, a equipa já entrou psicologicamente derrotada em campo. E eu com eles.

Pedro disse...

Eu acho que a equipa entrou cheia de moral e o golo realtivamente cedo ajudou ainda mais a isso. Mas o golo sofrido e os sucessivos falhanços deitaram a moral por terra.

Gritinhos da Sharapova disse...

Pedro

Estamos a falar do SLB, um monstro do futebol europeu. Acidentes podem acontecer, mas passar de 1-0 para 1-2 com um rival directo enfraquecido, em nossa casa, não lembra a ninguém.

A memoria do meu SLB é o do final dos anos 60 (quando comecei a "ouvir" os primeiros jogos na rádio), dos 70 e 80. Uma máquina de ganhar e jogar futebol. De dar o litro em campo. De ganhar uma final da Taça de Portugal em casa deles, sem apelo nem agravo.

Agora vejo um puto de 18 anos a titular, deslumbrado por estar a jogar este jogo, com aqueles jogadores, e a ter falhas posicionais graves. Mas sempre contente, porque estava a jogar; Uma linha de defesa medonha, para um clube com os nossos pergaminhos; Almeida andou varias vezes aos papéis. E uns craques - Jonas, Gaitan - fracos psicológicamente, quando encontram adversarios do mesmo calibre.

A Direcção tem de mudar de rumo. Futebol não é para ter continhas e balanços equilibrados, é para estar sempre no limite do impossivel! ter os melhores jogadores a jogar em Portugal, posição a posição, nem que seja com um chinês ou japonês. E claro, os melhores técnicos, portugués ou estrangeiro.

Se não aguentam a pressão, há que dar o lugar a outro Presidente! Nos anos 60/70, o SLB mudava de Presidente amiúde, nunca veio mal ao mundo por isso.

Ps: Conta-se que o grande Borges Coutinho levava muitas vezes as mãos à cabeça, e inventava para pagar as despesas. Mas lá mantinha uma equipa fabulosa no relvado, ano após ano.

Prontos, desabafado.



Pedro disse...

A Direcção tem de mudar de rumo...eu diria mais, a Direcção tem de mudar.

Deixámos de ser sócios/adeptos para ser clientes. Diz tudo.

Sobre a bola a rolar, infelizmente não é de hoje este encolhimento em relação aos azuis mas, repito, não senti esse "medo" na sexta feira. Não senti falta de atitude nem sobranceria. Tivemos azar, falta de jeito e incompetência mas não foi por falta de empenho. Pelo menos eu acho.

Perdemos um titulo na Luz depois de estarmos a ganhar. Perdemos uma ida ao Jamor depois de uma vantagem de 2-0. Infelizmente temos um curriculo complicado contra estes monos de azul. Na sexta mais uma vez falhámos.