blog

sexta-feira, abril 13, 2012

Quarta Final

O futebol profissional em Portugal tem quatro competições: Campeonato Nacional, Taça de Portugal, Taça da Liga e Supertaça sendo a ordem apresentada o ranking de importância que dou a cada uma delas.


Campeonato e Taça de Portugal são e serão sempre uma obrigação para o Sport Lisboa e Benfica, qualquer falha em as conquistar são e serão sempre um enorme fracasso desportivo. A Taça da Liga surge em terceiro lugar e por último fica a Supertaça que é um mero jogo que até pode ser conquistado por uma equipa que não tenha conquistado nada na época anterior. A Taça da Liga é uma competição real, onde todas as equipas profissionais a disputam e onde o nível de dificuldade é acrescido fruto das várias eliminatórias e fase de grupos necessárias ultrapassar para se chegar à final. Tem muito mais valor e mérito do que a Supertaça. Defendi que o Glorioso não devia ter participado nesta competição, quando ela foi criada, como forma de repúdio a tudo o que se passava e passa no futebol nacional. Não foi essa a opção dos dirigentes e o SLB entrou na competição e, como tal, é para ganhar. Fomos eliminados na primeira edição pelo futuro vencedor do troféu e nos três anos seguintes fizemos o que temos de fazer sempre: vencer.


Na primeira conquista vencemos o Sporting numa final que ainda hoje dá que falar por causa de um penalty mal assinalado à beira do fim do jogo mas que teve na primeira parte um penalty sobre Aimar que ficou por assinalar que os opinadores gostam de esquecer. Ainda hoje a SIC quando tem que mostrar imagens de um Benfica-Sporting mostra imagens desse lance. Curiosamente o nosso adversário dessa final nem lá devia estar porque eliminou o Rio Ave nas meias finais devido a um golo marcado num dos foras de jogo mais evidentes que tenho memória. A segunda conquista deu-se na primeira época de Jorge Jesus onde o rolo compressor estava activo e esmagou Sporting nas meias finais e cilindrou o clube corrupto na final apesar das tentativas de Bruno Alves em lesionar toda a equipa do Benfica debaixo da habitual complacência do árbitro Jorge Sousa que, curiosamente, irá ser o árbitro de amanhã também. A terceira conquista foi o ano passado contra um honroso Paços de Ferreira depois de, mais uma vez, eliminarmos o Sporting nas meias finais. Os nossos adversários tiveram oportunidades de conquistar a Taça mas não foram fortes o suficiente. A teoria da desvalorização apenas existe para suavizar o fracasso deles pois viu-se bem a vontade que tinham os jogadores do Porto na meia final da Luz com os enormes festejos que fizeram quando deram a volta ao marcador e a festa que era feita nas bancadas e os verdes, bem, se é uma competição tão insignificante porque é que ainda subsiste tanta raiva com o penalty do Lucílio? Pois... O Sport Lisboa e Benfica para conquistar as três Taças que tem no seu historial teve que respeitar os adversários e lutar para vencer, ultrapassando SEMPRE em todas as competições adversários difíceis, nunca tivemos, como outros, caminho aberto dado por sorteios simpáticos.


Mas não tenhamos ilusões, uma Taça da Liga não salva época nenhuma. Não salvou a época passada e não salvará esta época. O ano passado sentiu-se isso mesmo no momento dos festejos da equipa com os adeptos e não me admirava que o mesmo acontecesse este ano. E, diga-se, ou o SL Benfica joga a sério e encara o Gil Vicente como um grande adversário ou  teremos um novo nome na lista dos vencedores do troféu.


Quero ganhar como sempre quero ganhar. Os jogadores que honrem a camisola, o treinador que cumpra o seu papel e que se traga a quarta Taça da Liga para o Estádio da Luz.


CARREGA BENFICA!!!


PS: As referências ao "quarto" ou "quarta" presentes  neste post não são gozação ao Sporting.

3 comentários:

Pedro Vagos disse...

Lá estarei.

João Bizarro disse...

Quero é que eles vão bardamerda

John Wakefield disse...

Título é título... Há que vencê-lo para não ficarmos a zero nesta temporada que já por si não trará bons resultados desportivos, em termos gerais.