blog

sexta-feira, março 23, 2007

Continuidade

Com a paragem do campeonato um dos temas de conversa foi a intenção declarada de Luís Filipe Vieira em manter Fernando Santos como treinador do Sport Lisboa e Benfica.
Sou a favor da continuidade em geral. É difícil uma equipa manter elevados índices de competitividade se estiver, sistematicamente, a mudar de treinador. No actual cenário qualquer novo treinador teria que adoptar o mesmo esquema técnico/táctico de Santos ou então voltaríamos ao eterno problema de precisarmos de tempo para novas tácticas, novos esquemas de treino, etc etc. E esse período de tempo, normalmente, é decisivo para o fracasso de uma época. E quando os novos “automatismos” estão assimilidados muda-se de treinador novamente. Não é a melhor opção.

Será que ficar com Fernando Santos é a melhor opção?

Fui um dos ficou desiludido com a sua contratação mas também reconheço que estou positivamente surpreendido com a equipa de futebol treinada por Fernando Santos. Estava à espera de uma equipa à sua imagem, apática, amorfa, sem força anímica, mas, ao contrário, estamos perante um Benfica autoritário, dominante, pressionante, que nos tem previligiado com um espectacular futebol. Um futebol que nós desejamos e queremos manter.
Mas há criticas. As mesmas criticas quase do inicio do campeonato: a má gestão do plantel e a fraca leitura do jogo jogado. Fernando Santos tem momentos que levam o comum adepto ao desespero tal a sua demora/incapacidade de alterar o rumo das coisas quando correm menos bem. E existe o medo que isso possa levar a equipa a quebrar agora que se aproxima a hora de todas as decisões.

Nesta balança de positivos e negativos há que reconhecer, pelo menos a possibilidade, de que Santos, com uma época nas costas e com um defeso totalmente preparado por si, possa construir um plantel mais à sua imagem que lhe dê melhores garantias (na opnião dele) de puder executar a tão desejada gestão do plantel.

A pergunta que os benfiquistas devem fazer ao analisar a continuidade de Santos é: Será este Benfica que vemos jogar capaz de nos fazer acreditar em vitórias? Eu acho que sim. Com esta qualidade de jogo, mantendo ou melhorando o nível qualitativo do plantel o Benfica tem todas as condições para triunfar. E Fernando Santos tem culpa nesse cartório.

É capaz de me provocar momentos de total desespero mas, neste momento, acredito que é preferível continuar com Santos do que mudar para outra incógnita.

14 comentários:

João Bizarro disse...

Ainda é cedo pra falar nisso.

Vamos esperar pra ver o que nos espera neste meses até ao final da época.

zorg disse...

Eu acho que um treinador deve ficar, se apresentar resultados de acordo com o que ficou estipulado no início da época. Se ficar aquém dos objectivos, deve ser substituído.

No caso do Fernando Santos, os objectivos são claros: títulos! Se ganhar o campeonato e/ou a UEFA, acho que deve ficar. Se não ganhar nada, acho que deve ir embora.

Agora, também acho muito bem que nesta fase decisiva os dirigentes do Benfica dêem o voto de confiança ao treinador! Mesmo que daqui a 8 jornadas, vá para o olho da rua (e eu espero que não, porque isso seria mau sinal), nesta fase a imagem que deve passar é de união e confiança no seu trabalho!

Pedro disse...

Sem dúvida q os resultados são, no fundo, o q faz desiquilibrar a balança.

Mas há épocas e épocas. O ano passado não ganhámos nada e se este ano não ganharmos nada tb não podemos comparar, secamente, as duas épocas. Esta foi muito (até ao momento) melhor. A equipa foi mais sólida, melhor futebol, etc.

Será q mantendo as coisas o ano passado teríamos melhorado este ano? Eu acho q não.

Mantendo as coisas deste ano para o ano q vem podemos melhorar? Acho q sim.

Voltar a mudar sempre q não se ganha é demasiado redutor. É preciso perceber pq é q não se ganhou.

João Bizarro disse...

O Zorg falou e disse....

zorg disse...

>Voltar a mudar sempre q não se ganha é demasiado redutor.
-
Eu não disse que se deve mudar sempre que não se ganha, disse que se deve mudar sempre que não se cumprem os objectivos. Há uma diferença substancial.

Não me importo de não ganhar, se as circunstâncias obrigarem a que objectivos mais modestos sejam traçados no início da época.

O sporting, por exemplo, tem por objectivo para esta época construir uma equipa para o futuro, pelo que não deve despedir o treinador se não ganhar nada.

Agora não concordo que se deva manter alguém que fique aquém dos objectivos traçados, a não ser que haja uma justificação muito forte para isso.

Nuno disse...

Treinadores perfeitos, não há, pelo menos disponíveis para treinar o SLB.

Como tal acho até que o Fernando Santos está lá muito bem. Comparando com o anterior então, prefiro o F.Santos 500 vezes.

Anónimo disse...

A obrigação neste momento de qualquer treinador do Benfica é pelo menos o segundo lugar, por uma questão de orçamento relativo das várias equipas. Eu acredito que o FS vai ser campeão, mas no mínimo tem que ficar à frente dos lagartos.

Outra obrigação é melhorar o rendimento da equipa em relação ao ano anterior. Esse é que é o factor essencial. O FS está a fazer uma boa época, muito melhor que a do Koeman a nível interno.

Unknown disse...

Penso que devemos optar pela continuidade, quer a nível de treinador, quer a nível de jogadores , tentando segurar a todo o custo as nossas joias da coroa . Este anúncio de L.F.Vieira não é inocente e intrepreto-o como dando força ao engenheiro para o clássico. A única coisa que me irrita em Fernando Santos , é o timming das substituições, é de um homem se passar

Pé Esquerdo Fulminante disse...

Tambem acho que ainda é cedo para começarmos a falar nisso, alias, é tudo menos o momento para se falar disso o que menos precisamos de agora é noticias que dão jogadores/treinadores a entrar/sair do nosso clube. Mantenham-se concentrados em vencer o fcp! Vamos lá rumo ao titulo.

Anónimo disse...

Acho que quem devia assumir o lugar de treinador eras tu, tacticas não te falta, contigo jogavamos o WC.

http://lampiao2007.blogspot.com/

es um caramelo

Tico

João Bizarro disse...

Tico, se não existisse o Guilherme Leite e o gajo que faz de menino Tonecas, eras o meu herói.

Assim...

Pedro disse...

Sou um caramelo mas um caramelo sem avenças!!
:)

visconde gay disse...

Bem, nunca escondi a minha desilusão por se ter contratado este artolas...mesmo que o homem ganhe tudo o que tem pra ganhar, não é seguramente o meu timoneiro. Em primeiro lugar, não vejo nenhum treinador português com bagagem para treinar o Glorioso, deve ser um estrangeiro. Com um camone com os tomates no sítio, com um departamento médico à altura dos acontecimentos e com os jogadores que temos na equipa, há muito que tínhamos encomendado as faixas.

Tenho dito. ;)

Pedro disse...

Um treinador estrangeiro só com apoio de alguem q conheça o futebol tuga. Uma dupla tipo Trap e Alvaro.