blog

terça-feira, janeiro 26, 2010

Fabrizio

Há amores assim, à primeira vista, intensos, recíprocos e eternos. Fabrizio Miccoli veio para o Benfica emprestado pela Juventus, foi acossado por várias lesões que o impediram de dar o seu melhor contributo desportivo, o clube não obteve sucesso desportivo mas nada disso o impediu de se apaixonar pelo maior clube do Mundo e pela sua fantástica massa adepta. E o amor foi recíproco pois os benfiquistas adoram o pequeno bombardeiro italiano. Sim estamos a falar de um jogador fenomenal com uma qualidade muito superior ao que este nosso campeonato está habituado mas não só pela sua qualidade mas principalmente pela sua postura, pela sua atitude, pela sua empatia e reconhecimento por tudo o que representa o Glorioso, Miccoli é um jogador à Benfica. E mais não é preciso explicar. É um jogador à Benfica, está tudo dito. Vê-lo de volta a envergar o Manto Sagrado é um previlégio, para nós e para ele. E ele sabe. E isso só aumenta o respeito. Se algum dia irá voltar a envergar a mítica camisola "a sério" não sabemos. Não tenho grande esperança nessa situação mas o amor é eterno. Miccoli é um dos nossos.
Felizmente Miccoli não é caso único. Amar o Glorioso simbolo transforma uma pessoa, quem ama este clube nunca mais esquece, nunca mais deixa de sentir o sangue vermelho correr pelas veias. Valdo, Mozer, Mats, Schewarz, Ericsson, Ricardo Gomes, entre outros. O amor benfiquista une este nomes todos.

14 comentários:

redlady disse...

Se tinha imensas saudades de ver o Micolli com a camisola do Glorioso, depois do jogo de ontem elas aumentaram desmedidamente!

piazzanuova disse...

Isaías, Thern, o breve Aldair, é pá, era uma tarde inteira a elencar nomes! Abraço!

CsA disse...

O Mozer esteve la ontem creio eu...

madne0 disse...

Espetacular, realmente, ver novamente o Micolli com a camisola do Glorioso. Também gostei imenso de ver o Neno, Veloso, Mozer, Schwartz, Valdo e, claro, Rui Costa. Estes dos que me lembro de ver jogar a "sério", claro...

Mas quem é que se lembrou de convidar o Miguel e o Manuel Fernandes? Por amor de Deus...

Pedro Veloso disse...

Madne também não percebi. Tantos jogadores que honraram o manto sagrado e depois esses dois, sobretudo o Miguel...Não sei como não se lembraram do Paulo Sousa e Pacheco.

Anónimo disse...

HUMBERTO COELHO

André Leal disse...

Já agora também vinha a pêga uruguaia!

E se esses, Manuel Fernandes e Miguel, estavam do lado do Benfica não percebo porque é que o Akwá estava do lado do resto do Mundo.

Outro assunto: Hoje segui as indicações do Porco mor que, tal qual um GPS, indica numa das escutas a sua morada da Madalena ao António Araújo e já sei onde esse corrupto mora. Sugestões?

Anónimo disse...

Imagino que para o PC a escuta mais incómoda seja a da exposição pública do local onde se situa a sua cabana. Bem haja o Tripulha. É o meu ídolo ugandês.

Anónimo disse...

Manuel Fernandes e Miguel de vermelho foram o "lado lunar" de uma noite onde faltaram outros bem mais identificados com a mística do clube: João Pinto, Petit, Simão, Preud'Homme, Carlos Manuel, Diamantino Miranda e Amaral (o Brasileiro). Micolli é um exemplo de empatia com os adeptos, tal como Mantorras, mas neste momento não se justifica pensar nele como um potencial reforço.

Pedro disse...

A "voz do dono" fez declarações ainda a propósito do 6-1 com o Nacional. Desta vez os animaizinhos amestrados foram Ruben Micael e Edgar, por "mera" coincidência logo 2 jogadores ligados ao FC Porco... Por outra mera coincidência logo numa altura em que estão atrás na Liga... Há tantas coincidências no Porto! Acho que é por isso que a justiça nunca os condena!...

Faz lembrar uma chamada do Porco da Costa ainda no tempo em que o Deco estava para ser castigado (caso da bota), em que o Porco liga a dizer ao Deco que «era o presidente» e que ele devia dizer isto e aquilo aos jornais... Pois o Tavares Teles já tinha feito uma notícia encomendada para o jornal «O jogo»...

Bem, os corruptos só podem estar mesmo desnorteados, para fazerem estas coisas de forma tão óbvia!

Mais uma gira...
Os capitães do Leixões foram assediados para fazer parar o Benfica. Supostamente o acto veio do outro Porco vizinho, o tal que ainda é um leitãozinho perto do Porco mor... O do Braga, àh pois é!

Miguel Gonçalves disse...

Pedro, que tal mostrar as imagens para provar que é mentira?

É que já na altura o rapaz se queixou, mas foi logo abafado. É muito bonito fazer comunicados a falar de amnésia, mas negar as acusações... tá quieto.

Aos bocadinhos começam-se a descobrir as verdades sobre o túnel da luz.

José Marinho disse...

Peço desculpa, mas os três jogadores que mais lamentei não ver no estádio da Luz, foram João Alves - o meu primeiro ídolo a sério no futebol, tanto que, em miúdo jogava na rua com os meus amigos de luvas pretas - e o João Pinto, quer queiram, quer não, foi um dos mais importantes capitães da história do clube e, claro, o melhor guarda-redes português que alguma vez vi jogar, Manuel Bento, por razões que todos compreendem.
E também adorei a reacção do público da Luz à presença de Chalana em campo. É tempo dos benfiquistas se lembrarem do melhor jogador de sempre da história do futebol português, depois do Eusébio. E é sobretudo tempo dos benfiquistas reconhecerem que há muito mais Benfica para além de Eusébio e Rui Costa, porque hoje em dia, parece que muitos esquecem o contributo de tantos e tantos jogadores ao clube, no seu engrandecimento, na forma como sempre brilhou mais do que os outros. A história do Benfica é uma história rica de talento, raça e de uma força colectiva. O Benfica não é uma história de duas ou três pessoas, por muito que tenham sido ou ainda sejam importantes para o clube. E ver a ovação a Fernando Chalana, a forma como Valdo se referiu a ele, como Figo reconheceu ter sido o seu primeiro ídolo, devia fazer muitos benfiquistas reflectir sobre o excesso de importância que se dá a uns e a pouca importância que se dá a outros. Chalana, Bento, Humberto Coelho, Nené, João Alves, Pietra, Artur Correia, Toni, meu Deus, tantos nomes grandes do nosso clube. As pessoas imaginam quantos títulos devemos a estes jogadores, quantas alegrias e principalmente, se ainda podemos, hoje em dia, espetar com a nossa grandeza na cara dos adeptos dos clubes rivais, é à custa desta gente toda, não é seguramente à custa de dois ou três antigos jogadores. É à custa de todos, não se esqueçam. Eu não esqueço.
Tenho dito.

Amnesia disse...

«Passam-se coisas estranhas no túnel do Estádio da Luz, que mereciam ser investigadas»

Ruben Micael - Outubro 2009

Quem é que sofre de amnésia?

Pedro disse...

"Pedro, que tal mostrar as imagens para provar que é mentira?"

Espero q sim. Espero que o SLB se as tiver as mostre. Simples. Presumo que se existissem imagens que confirmassem as palavras do jogador a Lusa já as teria divulgado...

Disso podes ter a certeza...as poucos a verdade vai-se sabendo e, como era esperado, em nada abona em vosso favor.

Será q vocês são assim tão burros e continuam a falar de algo que só vos entala?????