blog

domingo, agosto 29, 2010

SL Benfica - V.Setúbal: 3-0

Que tenha sido o arranque real do SL Benfica para a época 2010/11 esta enorme vitória contra a equipa sadina.

Não quero entrar na onda do 8 ou 80 mas não posso deixa de dizer que jogámos à brava em desvantagem numérica, onde nunca perdemos a cabeça nem o controle do jogo, sempre em busca de mais um golo e mantendo o perigo longe da nossa baliza. Não vou dizer que agora já está tudo bem mas, caraças, vencer desta forma, perante estas adversidades foi excelente para a coesão interna, para o espírito de grupo e união em torno do objectivo desejado. E até Roberto, que não foi a primeira escolha de Jesus brilhou bem alto salvando a face do desaire da jornada passada e dando os primeiro pontos à equipa. Se aquele penalty entra tudo teria sido diferente.

Jesus fez muito bem em colocar Roberto no banco optando depois por Júlio César e surpreendendo todos ao dar a titularidade a Sálvio na direita. Mas estas opções de Jesus pouco poderam mostrar pois após um disparate de Maxi Pereira o guardião faz penalty e é expulso e o treinador tira o argentino para colocar Roberto na baliza. Já estavamos em vantagem após Cardozo fazer o que melhor sabe aos 3 minutos de jogo mas aquele momento era (e foi) decisivo no jogo. Aquele guarda redes, com tudo o que se tem passado, entrar a frio para defender um penalty e manter a equipa em vantagem no resultado enquanto está em desvantagem numérica é algo qúe só o futebol é capaz de fazer. O estádio quase que vinha abaixo de delírio com a defesa de Roberto. E foi impressionante a resposta que a equipa deu após este momento, Aimar pegou na batuta e fez um jogão do outro mundo, estando sempre disponível para pressionar, pegar no jogo, ir à frente, abrir linhas de passe, etc, foi o pensador de todo o jogo e super inteligente a jogar e a permitir que a equipa se mantivesse coesa apesar de jogar com menos um. E, como a sorte acompanha os campeões, a cair o pano da primeira parte o grande Luisão marca o segundo o que permite ir para intervalo ouvir o treinador com tranquilidade acrescida. Senti que a vitória não escapava e o que mais deseja, naquele momento, era não sofrer golos. Entra Amorim e depois Carlos Martins e a equipa sempre em alta, sempre a carregar o adversário e não mostrando que tinha menos um jogador e com naturalidade chegou ao 3-0 por Aimar. Na parte final, naturalmente, com a quebra física de alguns jogadores o Vitória conseguiu chegar mais perto da nossa área mas sem criar lances de real perigo.

Para além do já falado Aimar que esteve genial também Fábio Coentrão esteve fantástico sempre a um ritmo alucinante combinando muitas vezes e bem com Gaitan que se mostrou mais solto e confiante. Quem também regressou às boas exibições foi Javi Garcia. Nota negativa para Maxi que claramente está longe da melhor forma, tal como Cardozo que está pesado mas mesmo assim já fez as redes mexer. Mas, mais do que esta ou aquele individualidade esta vitória foi da equipa, foi do campeão. Uma enorme demonstração de força do campeão nacional que todos desejamos que seja para ficar.

O árbitro esteve bem, nada a dizer no penalty e expulsão.

Agora o campeonato para e Jesus terá algum tempo para fazer crescer alguns jogadores e estar na máxima força para a visita à cidade berço. Como diz a faixa "o nosso destino é vencer" e não podemos ceder mais, temos que ganhar, temos que recuperar terreno e demonstrar que, de facto, o campeão voltou!!!

17 comentários:

John Billy #32 disse...

Para caso nem foi preciso fazer uma exibição do outro mundo. Bastou voltar a consistência defensiva (tirando o erro monumental do Maxi) evidenciada no ano passado para anular completamente o ataque do Setúbal. Verdade seja dita, as equipas do M Fernandes só sabem jogar a táctica do autocarro. Se sofrem um golo logo no início, já não sabem o que fazer.

O tema da actualidade: Roberto.
Acho que Jesus e a direcção vão ter aí um tema bastante complicado de resolver.
Se a decisão era emprestar/vender Roberto para contratar um guarda redes mais experiente, não se deveria mudar de ideias só pode ter defendido um penalty crucial. Alias o seu grande ponto fraco nem sequer foi testado ontem.
Se a ideia era dar um descanso, principalmente em termos mentais, não sei se será um bocado cedo de mais voltar a titularidade. A confiança não se recupera em dois ou três dias. Além disso o próxima jogo é de grande dificuldade.
Se a aposta se manter em Roberto, espero que o jogo de ontem, além de lhe ter dado uma dose extra de confiança, também lhe garantiu mais respeito pelos companheiros de equipa (como se viu nos abraços do Luisão e do David Luiz).

Agora vem uma pausa no campeonato em excelente altura para acertar fisicamente o plantel.

DarthVader disse...

muitas vezes ja disse, em outras epocas que nao a anterior, que o benfica jogava sempre melhor com 10 que com 11, ate axo k nos deviam dar a abebia de poder entar em tds os jogos com menos um! lol

Luis Ferreira disse...

Começamos a jogar tão bem, que fazia lembrar os excelentes jogos da época passada. De repente, surge aquele terrível golpe de teatro, provando que quando estámos em maré de azar, tudo nos acontece. Porém, quando os abutres já espumavam de gozo, eis que Roberto nos salva de uma situação, que provávelmente, iria dizimar o ânimo da equipa e dos adeptos, e ao mesmo tempo galvanizar o adversário. Porém, num golpe de mágica, Deus escreveu direito por linhas tortas. Obrigado rapazes, pela demostração de querer e de garra que demonstraram, o público presente: EXTRAORDINÁRIO! continuem sempre a apoiar dessa maneira, e vão ver que vamos conseguir o objectivo principal. Pedro, não sei se estarei com a mania da perseguição, mas, o árbitro não estando mal, deu-me sempre a sensação que se nos pudesse lixar... Mas lá está, como a equipa jogou tão bem, não lhe deu muitas chances (só uns amarelinhos para nós, para ir acumulando, de forma a que os nossos principais jogadores fiquem de fora nos jogos decisivos). Sabes o que é que eu acho, é que eles sabem perfeitamente, que, têm de novo as costas bem quentes, aliás, repara no ar de gozo deles.
Agora, vou-me deliciar a rever o jogo, e a ouvir as "bacoradas" dos senhores da TVI (parece que ficaram com um grande melão)!
VIVA O SLB!

Anónimo disse...

Troca Izmailov por Makukula?

Anónimo disse...

Obrigado Julio Cesar por demonstrares que a grande culpada deste inicio de epoca era toda a defesa do benfica e não só o Roberto.


Xenrik

Aires Mamedes disse...

Boas..

Realmente grande exibição, grande vitoria, grande entreajuda grande equipa!

O pobre coitado do Jimenez nao passou de besta a bestial so porque teve a felicidade de defender um penalty, o ar assustado e a falha destabalhoada sempre que sai dos postes nao desapareceu como ficou bem demonstrado num cruzamento logo a seguir no jogo..

a defesa do penalty nao fez com que se tornasse um super GR.. as fragilidades estao lá!!

Nao se compram jogadores de 8,5M€ para se trabalhar e formar.. por esse preço tem de ser um grande jogador ja com provas dadas e uma mais valia para a equipa!

Jogadores assim temos aos "pontapés" nas reservas e juniores.. e até bem melhores!

Esse GR pode-nos custar o campeonato.. infelizmente dps de defender um penalty será que vai ficar??

Cumprimentos,
Alexandre.

Rearviewmirror disse...

'Este' Roberto foi só o melhor GR da ultima metade da Liga Espanhola o ano passado.

"Nao se compram jogadores de 8,5M€ para se trabalhar e formar.. por esse preço tem de ser um grande jogador ja com provas dadas e uma mais valia para a equipa!"

O Gaitan dos 8.6M€ também andou 'aos papeis' até ontem fez duas assistencias, mas a mim ainda não me convenceu...

Francisco disse...

Boa tarde,

Crónica perfeita ao jogo caro Pedro..escrevi exactamente o mesmo no meu blog, bem como os destaques individuais que fizeste, apenas com uma excepção...David Luiz. É, sem dúvida, um dos melhores centrais do mundo, mas tem que ser menos impetuso em certos lances, pois provoca faltas desnecessárias que lançam o caos na nossa área!

Um abraço e viva o Benfica

http://bancadameo.blogspot.com/

José Vieira disse...

Melhor era impossível, mais parecia um jogo saído de um guião de uma futenovela.
Exibição tremenda de Pablo Aimar, dos melhores jogadores que já vi a envergar o manto sagrado.
J. Garcia de volta às grandes exibições.
Coentrão tornou-se num jogador fabuloso, com um lateral assim, quem precisa de um extremo?
Ainda assim, continuo a dizer que nos falta um médio de qualidade indiscutível. Era bom que viesse o nome do momento pois seria sinal que não estavamos a comprar gato por Hleb...

Vermelhusco disse...

O roberto nao pode jogar contra o Guimaraes! E um jogo de importancia crucial e contra uma equipa que vai estar com a moral em alta e com um 10 super motivado depois de arrasar o Nacional com um hat-trick.

Temos que meter o Moreira para dar tranquilidade a defesa e mesmo para resguardar a estabilidade psicologica do roberto e nao o queimar de vez!!

Pedro Veloso disse...

Pedro excelente análise. Para além das incríveis incidências da partida, ontem já nos aproximámos do Benfica da época passada, com boas jogadas e sobretudo muita cultura táctica (Javi estás de volta!).

Aimar foi um regalo do ponto de vista técnico mas sobretudo destaque-se o muito que correu e trabalhou. Quanto ao Gaitan, eu sou suspeito porque tenho um fetiche por esquerdinos mas, embora não tão explosivo quanto o Di Maria - o que é quase impossível, diga-se em abono da verdade -, o homem tem classe quanto baste...Pena não termos podido ver mais do Salvio (a propósito, gostei das declarações dele, não estava nada frustrado por sair cedo). Com Hleb ficamos com um meio-campo fortíssimo, de nível europeu.

Pela negativa, e na sequência do que escreveu o Francisco acima, a excessiva impetuosidade do D. Luiz. Adoro-o, é fabuloso e desequilibra muito quando sai para o ataque, mas não pode continuar a querer ganhar todos os lances e brilhar sempre. Tem que olhar para o senhor que tem ao lado (enorme jogo ontem do nosso capitão). O SLB tem (e quanto mais a defesa recuperar os índices físicos mais isso se nota) excelentes processos defensivos herdados da época passada, pelo que geralmente a única forma de os adversários entrarem na nossa área é com lances de bola parada. O que implica deixarmos - sobretudo o David - de fazer faltas desnecessárias na linha lateral...

O jogo de Guimarães é fulcral, quer do ponto de vista do crescimento da equipa quer para aproveitar perda de pontos do Porto A, Porto B ou ambos. Eles que hoje mais uma vez contaram com as ajudas do costume. Enfim, temos que ser sempre muito melhores para ser campeões. E vamos sê-lo novamente.

Pedro disse...

Absolutamente escandaloso o que se passou ontem em Vila do Conde...é mais um episódio da eterna saga das roubalheiras em beneficio do clube corrupto.

José Marinho disse...

Caro Alexandre, estamos com três jornadas decorridas e, pelas minhas contas, o FC Porto devia ter cinco pontos. Devia ter empatado na Naval, ganho em casa e empatado em Vila do Conde. Já o Benfica devia ter seis pontos, pois devia ter ganho à Académica (que diabo, não acredito que se falhassem três grandes-penalidades), teria perdido à mesma com o Nacional e ganho ao Vitória de Setúbal. Em três jornadas apenas, já aconteceu muita coisa estranha no campeonato, não acha?

Francisco disse...

Caro José Marinho,

As nossas contas nunca coincidem com as dos responsáveis do futebol português..vá-se lá saber porquê! Também acho que não falhariamos 3 grandes penalidades..mas...com a sorte com que estamos..nunca se sabe! Acontece-nos de tudo..mas Jesus escreveu direito por linhas tortas!

Apesar de tudo e de todas as condicionantes que jornada a jornada fazem questão de "aparecer", eu acredito!


Francisco Correia
http://bancadameo.blogspot.com/

Pedro disse...

Contra o Nacional ficou um penalty por assinalar por mão na boa dentro da área dos madeirenses perto do final do jogo...seria o empate...

Rearviewmirror disse...

Contra o Nacional há o penalty sobre o Coentrão.

Mentiroso disse...

Grande atitude dos nossos jogadores após o lance da grande penalidade e da correspondente expulsão de Júlio César.

Luisão e Aimar a arrastarem a equipa para uma exibição autoritária, a lembrar o que de melhor aconteceu na última época. Gaitán promete e Javi está de volta.