blog

terça-feira, fevereiro 19, 2013

Lima na Selecção


Um dos meus desejos concretizou-se: ver um brasileiro a dar nas vistas no SL Benfica com possibilidade de poder ser naturalizado e convocado para a Selecção Nacional. Lima chegou à Luz e conquistou todos os adeptos, benfiquistas e não só. O clube da Federação conta já com vários naturalizados cuja inclusão na Selecção resultou de enormes campanhas com tom azul para que lá fossem parar. A todos foi feita uma campanha brutal como se sem eles a Selecção estivesse condenada ao descalabro mesmo que antes tenham manifestado forte desejo de jogar pelos seus países. Foi giro ver a reacção daqueles que defendiam estas naturalizações/convocatórias chamando xenófobos a quem não concordava (esquecendo-se eles o que antes tinham dito sobre uma possibilidade de Isaías ir à Selecção). Os jogadores foram convocados, os seleccionadores disseram "amén" ao patrão e lá foram eles vendidos por vários milhões porque isto de ser "europeu" e presença assídua na Selecção abre muitas portas. Seguiu-se depois Liedson num claro apelo nacional de "necessidade". Ai que não temos quem marque golos. É verdade, não tínhamos e não temos. É claramente um dos nossos handicaps. E eis que surge Lima, um avançado goleador, possante, inteligente. E pode ser seleccionável. Mas, diabos, é do Benfica. O seleccionador que não se importou de convocar os outros agora parece, sabe-se lá porquê, resistir ao apelo de ter tão bom jogador. Todos aqueles que encheram jornais e tv's defendendo que todos somos "portugueses" e que a selecção precisa dos bons jogadores estão calados. Agora, tal como no tempo do Isaías, ter "naturalizados" para jogarem na Selecção parece não ser boa ideia. São tão previsíveis.

A minha opinião mantêm-se: Discordo totalmente deste tipo de naturalizações para poderem jogar pela selecção. Seja Lima ou outro qualquer. Fui contra e sou contra. Mas adoro ver as cambalhotas...

13 comentários:

M disse...

foi precisamente por causa destas merdas que perdi o amor à selecção....passou a ser pretexto para convívio, petiscada e jolas, isto em competições, que por vezes, até me esqueço!!

quanto menos jogadores do Benfica lá forem, melhor! e estrangeiros então nem pensar...

Edgar disse...

Deviam estar à espera que o Kléber fosse naturalizável... Saiu-lhes mal!

Águia Preocupada disse...

A minha opinião não mudou. Fui contra e contra continuarei a ser. Aliás, deixei de me interessar pela selecção do meu país quando ela deixou de o ser e passou a ser uma selecção luso-brasileira.
"Quem não tem cão, caça com gato"!
Imaginemos o que seria, se os países ricos, enveredassem por um caminho destes!? Nacionalizavam os melhores do mundo - tem dinheiro para o fazer - e ganhavam tudo...
Cá, onde a corrupção, compadrio e interesses ínvios é que tudo se torna natural quando estão em causa os poderes instalados!

Pimento disse...

Uma coisa é teres naturalizados com muitos anos de Português casos de PePe, Nani. Outros como Deco, Liedson e Lima (se concretizar)são estrangeiros que naturalizaram por interesse nunca cantaram a Portuguesa e nem sentem a pátria.

luis disse...

Pelo que sei, PB é contra estas jogadas. Limita-se a contar com jogadores que já faziam parte da equipa, o que é um bocado diferente.

Eu não sou contra. Apenas reservaria a possibilidade para casos de necessidade extrema e inequívoca.

Lima não configura essa necessidade, assim como Liedson, por exemplo.

Mas, num plano meramente clubístico, ainda bem que Lima não vai. Aliás, não deveria ir nenhum à Selecção, enquanto lá estiver o das facturas. Mas isso, no Benfica actual, não interessa para nada...

Mr. Shankly disse...

Não sou contra, a partir do momento em que um cidadão se naturaliza portuguÊs deve ter os mesmos direitos que os outros.
Neste caso concreto, concordo com o luis: quanto menos melhor. O Lima já tem jogos suficientes jogando pelo SLB.

POC disse...

Pedro, partilho da opinião acerca dos naturalizados, mas não partilho da opinião sobre Paulo Bento.

A partir do momento em que existem, pré-Paulo Bento, jogadores elegíveis e que já não podem jogar pelos seus Países, que já pegaram de estaca na Equipa da Federação, então Paulo Bento tem pouca margem. Não seria justo ele deixar esses homens de fora.

Mas, e aqui apoio fortemente Paulo Bento, ele sabe que isto não faz sentido (e puta que pariu, não faz - já lá vou), portanto não aceita, no seu reinado, naturalizar alguém à força. Portugal é Portugal.

E isto não é ser xenófobo. Porque futebol de países é isso mesmo, países. Por isso é que é giro, porque se tenta ver qual é o País com melhor equipa. E isso não pode existir quando, por necessidade, se contratam homens doutros Países, só porque dá jeito.

Porque o que se passa hoje em dia é isto: deixaram de haver selecções. Existem clubes nacionais, que precisam dum avançado e contratam-no a outro país.

Puta de vergonha.

John Wakefield disse...

Dava um grande jeito à selecção, pois é muito melhor que o Almeida e o Postiga. Contudo, sou contra a vinda de jogadores estrangeiros, por muito que sejam ou não úteis.
A selecção portuguesa deveria ter apostado mais no João Tomás, em vez dos mesmos do costume.

Bloguista Atento disse...

Este assunto já foi aqui muito bem explicado no início do mês:

http://www.maquinadelavax.blogspot.pt/2013/02/momento-paulo-bento-da-semana_2.html

João Pereira disse...

Seja o Lima, seja quem for, sou absolutamente contra. Isto de a seleção portuguesa ser uma seleção de "estrangeiros" não faz qualquer sentido.
De qualquer forma, o Lima é do Benfica, portanto, podia apostar que a Federação nem sequer põe a hipótese da sua naturalização...

Valderrama disse...

Sinceramente preferia o Mantorras, mas também acho que seria mais justo para o futebol português que a seleção começasse a derreter jogadores dos dois grandes, e não apenas do fcp como se viu no último jogo, e com as consequências que se viram no jogo seguinte do fcp.

M disse...

justo para o futebol português diz ele, com a quantidade de mancos que já lá foram para serem promovidos e vendidos e darem lucros a empresários e afins....

ok, a malta sabe...

Valderrama disse...

Sim, um jogador que está na champions a jogar a alto nível precisa de ir fazer 90 minutos a guimarães num jogo ridículo com o equador para se valorizar.
Não me faças rir.