blog

domingo, fevereiro 24, 2013

SL Benfica - Paços Ferreira: 3-0

Vitória tranquila, justa e agradável sobre o fantástico Paços de Ferreira versão 2012/13.

Jesus tem coisas do arco da velha, quando está a ganhar confortavelmente, com a equipa a jogar bem, mexe bem no jogo e aos 70 minutos já tem feitas as 3 substituições. Quando está a perder ou empatado, como já vimos diversas vezes, faz a última substituição em cima dos 90 minutos. A táctica que tanto gosta tem este condão, quando marcamos cedo dificilmente não vencemos o jogo e de forma folgada. Indiscutivelmente é uma táctica demolidora quando encaixa e hoje foi um desses dias. Mas não foi só o golo madrugador que "libertou" a equipa, colectivamente fizemos mas um excelente desafio com a equipa a ocupar bem os espaços, com e sem bola e impedir o Paços de conseguir responder ao jogo do Benfica.

O Benfica está a jogar de forma adulta, fazendo rolar a bola e não desgastando-se em correrias loucas. Só falta os benfiquistas perceberem isso para estarem criadas novos alicerces de sucesso no clube. Com tantos jogos em tão curto espaço de tempo a gestão de esforço é fundamental, não só por parte do treinador em utilizar o máximo de jogadores possíveis, evitando o desgaste de uns e dando competição real a outros, mas também durante o jogo, fazendo circular a bola e não os jogadores gerindo o jogo conforme ele vao decorrendo. Esta noite o SLB fez isso e bem. Vitória tranquila que nos mantêm intactos na liderança.

Não sei se se passa alguma coisa com Urreta dado que após excelente regresso à equipa nos últimos jogos não tem sido opção para Jesus. Alguma lesão que me escapou? Luisinho foi o elemento com exibição menos boa da equipa com alguns erros resultantes da pressão de querer fazer bem mas com o apoio da equipa nada resultou em perigo para a baliza de Artur. Excelente jogo de Luisão e como é bom ver Aimar regressar à equipa com toda a sua mestria, visão e qualidade de toque de bola. Martins também mostrou estar a caminhar para a boa forma física, boa entrada em jogo. Matic o patrão da equipa, impecável. Sálvio uns furos acima dos últimos jogos.

Estavamos a caminhar para uma arbitragem practicamente a passar despercebida quando João Capela resolve dizer presente e marcar uma série de faltas, para uma equipa e outra, desnecessárias porque a bola estava em posse da equipa que a sofreu e muitas outras de forma errada considerado cargas de ombro como lances faltosos. Completamente desnecessário.

Três pontos rumo ao 33. Ainda falta muito e o rival não cede. 
Jogo a jogo. 
Carrega Benfica!!!

PS: Mais uma vez a blogoesfera aproxima os benfiquistas. Tive o privilégio de conhecer o nosso amigo André Leal pessoalmente. Abraço companheiro.


4 comentários:

V. Branco disse...

Excelente vitória, domínio total, lances de elevada qualidade.
Muitobem Matic (outra vez) e Lima, fantástica a forma como trabalha e se entrega em prol da equipa. Bem mereceu o golo que "marcou".
Equipa madura e muito forte.
Next porto C
Carrega Benfica!

Anónimo disse...

Ui se o benfica tivesse feito um mau jogo e um mau resultado a caixa de comentários estaria a rebentar assim está tudo calado!

Pedro disse...

Podes ter razão mas tb é verdade que acabas por não comentar o jogo. Curioso não é?
Um mau jogo naturalmente tem mais comentários e isso não tem a ver, só, com questões "políticas" mas sim tb do comportamento humano. Um mau resultado implica uma dor comum que provoca um desabafar mais intenso que um bom resultado que é considerado expectável e normal.

André Leal disse...

Gostei imenso do meu primeiro jogo na Luz esta temporada. Tive medo de ir dar azar, mas vi logo que esse pressentimento estava totalmente errado quando, mal sento o rabiosque na cadeira do meu lugar da 1ª parte, o Enzo Pérez marca um golo fruto duma excelente jogada de combinação. Ainda sofri um bocado na primeira parte enquanto o fôlego do Paços dava para a pressão da qual quando nos livrávamos, causávamos um perigo imenso. A segunda parte foi dum domínio avassalador e já na companhia do clã Carmo. Tivesse eu um clã assim e não falharia um jogo do Maior em casa, independentemente dos 360 Km que teria que fazer de 15 em 15 dias. Quanto ao jogo e à nossa equipa: não deixa de ser algo tranquilizador que, nos últimos 2 jogos em casa para o campeonato, não tenhamos sofrido nenhuma real oportunidade de golo por parte dos adversários. E se o primeiro foi contra a ultra defensiva Briosa, agora foi contra uma equipa que sabe jogar bem e ao ataque, mas que não teve qualquer chance contra nós.