blog

domingo, fevereiro 03, 2013

SL Benfica - V.Setúbal: 3-0

Vitória tranquila do Sport Lisboa e Benfica sobre os vizinhos de Setúbal que não tiveram qualquer hipóteses de ripostar e lutar pelo resultado.

Entrar a marcar é o que este Benfica gosta e precisa para que tudo funcione bem. Obrigando o adversário a abdicar da sua táctica defensiva, o 4132 do Benfica normalmente faz estragos grandes obtendo resultados dilatados. Com um golo madrugador pensava-se que esta noite seria uma noite dessas, uma noite de rolo compressor mas não foi isso que aconteceu. E, se calhar, foi muito isso não ter acontecido. Percebo a ânsia por grandes goleadas por parte dos benfiquistas, ainda para mais porque é isso que vai ditando  ocupação do primeiro lugar e, verdade seja dita, não se vê grandes possibilidades dos nossos rivais perderam pontos e o desempate para atribuição do campeão pode, muito bem, passar pelos golos marcados/sofridos. Mas não estamos numa fase da época em que seja positivo para a nossa equipa manter um carrossel ofensivo obrigando a um enorme desgaste que nas épocas passadas têm tido custos duros. Por isso foi com agrado que vi o Benfica a abrandar após o terceiro golo e a fazer uma gestão de esforço e de controlo da bola. Por muito que isso desagrade à maioria é assim que o Benfica pode ambicionar sucesso nas quatro competições em que está a competir.

Com Matic castigado a opção de Jesus foi o miúdo André Gomes para fazer dupla com Enzo Perez e Rodrigo titular ao lado de Lima. André Gomes não fez uma exibição de encher o olho mas o puto não tem medo de arriscar e isso é muito bom, revela carácter. Um dia os passes vão entrar e será um assombro. Enzo assumiu o meio campo e com o golaço inaugural arrancou para uma enorme exibição. A equipa esteve toda em bom plano e a ser muito inteligente na gestão do esforço. Sim, aceito que na primeira meia hora podia ter apertado mais para procurar dilatar o marcador mas também é verdade que nunca deixou de estar por cima, com o perigo longe da baliza de Artur, e procurando o golo. Na segunda parte arrancamos novamente a todo o gás e os golos surgiram e depois um tranquilo passeio até ao fim. Jesus podia ter tirado Lima e colocado Kardec para fazer descansar o nosso avançado e dar minutos a Kardec. Optou por Urreta para o lugar de Enzo. Nada a apontar.

Assim de repente, tirando alguns lances de fora de jogo que só na TV se pode ter a certeza, no Estádio, apenas tenho a apontar ao árbitro o não amarelo a André Gomes num lance que  faz falta que não foi assinalada para depois o mostrar num lance onde a punição disciplinar foi, claramente, exagerada.

Vitória, três pontos, exibição colectiva sólida, exibições individuais interessantes. Benfica forte. A manter.

Jogo a jogo.
Carrega Benfica.

3 comentários:

José Ramalhete disse...

Quando o 1º lugar se anda a discutir todas as semanas por "goal average" não se entende porque não se tentam marcar mais golos em todos os jogos e passar definitivamente para a frente.
O campeonato pode vir a decidir-se por este critério.

Anónimo disse...

Entretanto em Guimarães foi preciso um jogador do fcp se isolar 4 vezes de forma legal para o fiscal de linha acertar uma. E quando acertou deu golo.

Mas isto de roubar 3 fora de jogo ao fcp é um deja vu.

V. Branco disse...

E isso foi antes ou depois da pisadela (mais uma) do varela ou do penalty do mangala???