blog

quinta-feira, março 18, 2010

O. Marselha - SL Benfica: 1-2

O sonho comanda a vida.


Jogo brilhante do Benfica no "temível" Velodrome vulgarizando por completo a equipa do Marselha que só conseguiu resistir às investidas do rolo compressor da Luz porque teve uma preciosa ajuda do homem de azul. Mas este Benfica está fortíssimo e não cede perante as adversidades, luta com todas as forças que tem e quando dispõe desta qualidade maravilhosa dos seus jogadores as vitórias são mais fáceis e mesmo um adversário de respeito, a jogar em casa, é encostado às cordas. Este Benfica é um Benfica à Benfica.



Os 5 minutos finais desta partida são a imagem de marca do Benfica de Jorge Jesus. Nas competições europeias, com a eliminatória empatada, a 5 minutos do fim é normal as equipas fazerem jogo de contenção para evitarem cometer erros e deixar o tempo passar para resolverem o jogo no prolongamento. Este Benfica não é assim. O Benfica não parou, não abrandou o ritmo, sempre que tinha a bola ía para cima do Marselha que sentia o peso dessa pressão. É claro que corremos o risco de uma perda de bola proporcionar um contra ataque mortífero mas a crença dos jogadores em si e nos colegas é tal que eles queriam ganhar o jogo antes do prolongamento. Foi fantástico, foi uma noite europeia digna da história do Sport Lisboa e Benfica.


Quem diria que o golo 100 desta época seria marcado por Alan Kardec? Entrou a 5 minutos do fim e na primeira vez que toca na bola marca um golaço e inscreve o seu nome na história do Benfica. Um golo que dá total justiça no marcador porque o Benfica foi completamente superior. Não há que estar com rodeios, jogámos à brava!!! Toda a equipa funcionou como um todo e bastaria um dia sim a Di Maria para termos goleado os marselheses. E como gostava que aquele cardozaço ao poste tivesse entrado. E aquela abertura para Di Maria? Cardozo a fazer de Aimar. Excelente!!!! Maxi a encher o campo de uma maneira soberba. David Luiz a varrer tudo (no lance em que perde a bola parece-me claramente que sofre falta). Luisão e Javi seguríssimos. Coentrão um jogão. Martins esforçado e batalhador. Ramires fabuloso com ajudas preciosas na defesa. Saviola menos inspirado mas sempre pronto a amedrontar os defesas franceses. Aimar entrou muito bem. Julio César com pouco trabalho. Individualmente tivemos exibições excelentes mas foi o colectivo que mais brilhou, foi um jogão.


O facto de o árbitro estar de azul diz tudo. Foi um excelente treino para aquilo que espera o Benfica na final da Taça da Liga. Que arbitragem miserável. Dois penaltys a nosso favor por assinalar, faltas perigosas em cima da área adversária por punir, amarelos patéticos principalmente o do Aimar que é, simplesmente, absurdo. E depois, ao contrário, marcava tudo. Contra uma arbitragem destas e contra uma equipa forte o Benfica conseguiu ser superior e vencer. É um orgulho. Estes bravos jogadores honraram o manto sagrado. Só isso vale tudo.

Agora venha quem vier, o sonho comanda a vida. Quero lá saber que sejam mais jogos, esta equipa dá confiança, o plantel tem qualidade. Vamos a eles. Rumo a Hamburgo.

27 comentários:

MS disse...

Excelente jogo frente a uma bela equipa.
Em relacao a Maxi: se fosse bom a cruzar as bolas seria um lateral fenomenal.

falso lento disse...

Muito bom jogo do Benfica que se não fosse dia não do Cardozo e do Di Maria na finalização e um Saviola inexistente podia ter saído de França com um resultado bem mais volumoso.

E aquela 'nózada' na primeira parte que o David Luiz dá nos 2 avançados do Marselha?! Priceless...

P.S.: Tenho quase a certeza que se fosse o Quim na baliza, iam chover criticas à abordagem ao lance do GR no golo franciu... ;)

Anónimo disse...

não foram 2 penaltis, mas sim 3, aquele falta sobre o brandao era claramente penalti.
E aquela saída do Julio Cesar por mim era banco o resto da época e vender o cepo para liga vitalis na próxima temporada.
O resto já tu disseste.

Anónimo disse...

O que eu mais gosto no número 7:

a) a facilidade com que se antecipa aos defesas nos cruzamentos; b) a rapidez com que pensa, executa e dribla, deixando para trás os sucessivos adversários; c) a técnica apurada no um contra um; d) a colocação na grande área, sempre por trás dos defesas, na expectativa que falhem colectivamente a intercepção da bola.

Anónimo disse...

"Contra tudo e contra todos".
Eu disse, e muitos disseram também, que para o Benfica voltar a ocupar o seu lugar natural no futebol não bastava jogar melhor.Era preciso jogar muito melhor. Ter a margem de manobra que lhe permitisse aguentar os estragos do polvo, do sistema, ou o que lhe queiram chamar. Foi esse "muito melhor" que esteve hoje em Marselha. É esse muito melhor que nos vai levar ao título 6no campeonato.

Anónimo disse...

JULIO CESAR o Q? o golo deles tá em offside 1º e 2º o Júlio César dá segurança, n é um guarda-redes de matrecos, sabe sair-se nos cruzamentos não é como a merda do Quim

Vasco

Calvin disse...

Benfica!! foram Grandes!! este jogo, esta vitória deixou-me tremendamente feliz pois a nossa equipa fez o que todos secretamente pediamos que fizesse, impôr-se, dominar o conjunto mais forte, mais coeso e mais disciplinado tácticamente que encontramos esta época. é verdade que não esperávamos jogar também contra uma equipa de arbitragem, é verdade ainda que, a partir de certo momento do jogo, não esperávamos que tivessemos de vir a precisar de dar a volta ao resultado mas isso ainda tornou esta vitória mais linda e estes jogadores mais confiantes no que podem fazer daqui para a frente. Quero muito ser campeão nacional e agora quero sonhar com uma final europeia. Pensei dedicar esta vitória ao José Maria Pedroto...mas depois caguei e dedico mesmo é ao Vata!!

Helder disse...

Que jogão do Benfica!! Até fiquei rouco ao festejar os golos do Benfica. No segundo golo até de joelhos me pus. Foi lindo. Foi histórico. Foi sublime. Esta vitória fez-me lembrar quando fomos ganhar ao Liverpool por 2-0.
Obrigado Benfica por me fazeres tão feliz.......

Telmo disse...

Mais um jogo histórico para a memória de todos os Benfiquistas, a juntar aos jogos contra Arsenal, B.Leverkusen e Liverpool!

Que grande jogo fizemos! Não demos hipóteses ao Marselha, passaram o jogo controlados e o golo deles foi uma enorme injustiça!

A partir de agora ser campeões nacionais e vencer a Liga Europa está à vista que é o nosso objectivo.

Há alguma equipa mais forte que nós na Liga Europa neste momento? Venham eles....

Que orgulho é ser do Benfica e ganhar com o esforço puro dos jogadores e da equipa DENTRO de campo.

Manú disse...

Caro Pedro,

Estou tão ou mais eufórico com esta vitória À BENFICA, não duvide disso.

Porém, agora um pouco mais a frio, penso ser de bom tom chamar a atenção para as facilidades concedidas por Júlio César no lance do golo e para as dificuldades do Maxi a defender (custa-me não falar bem do Maxi, mas tem que ser). Há que rever isso e acho que para o ano o Benfica com um bom lateral direito e um GR de topo (contando que a evolução do fábio coentrão a defesa esquerdo nao pare) tem capacidade de discutir a champions!

CARREGA BENFICA!!!!!

DEIXEM PASSAR O MAIOR DE PORTUGAL!!!!!

NINGUEM PARA O BENFICA!!!!!

André Leal disse...

O Benfica ganhou com classe ao Marselha: clube corrupto com o qual temos uma história de rivalidade.

E, com isto, alguns em vez de comemorar, vêm "cascar" no Cardozo. É bem!

É que "cascar" no "Cardozo" só pode ser hoje, enquanto comemorar uma vitória importantíssima do Benfica pode ser todos os dias.

Eu, para não ser igual, e vir aqui unicamente criticar os criticos digo:

VIVA O BENFICA!

Aguiazita disse...

Belíssimo resultado!
Ironicamente comentei com diversas pessoas que o resultado iria ser 1x2 e que marcaríamos aos 89' à semelhança do balde de água fria com que nos presentearam no Estádio da Luz e acertei!
Muito bom!

Zita

Pedro disse...

O Quim já teve demasiado erros fazendo com que a minha tolerância para com ele seja quase nula pelo que se fosse ele na baliza poderia ser mais duro na análise. Com Júlio César ainda consigo ser objectivo por achar q ele tem estado sempre muito bem quando é chamado por Jesus. Ele sai e tenta tapar o caminho da baliza, a bola toca-lhe e cai no sítio certo para o jogador do Marselha marcar. Azar ou má saída? A tolerância para com Júlio César faz-me optar pela primeira opção.

O Maxi tem limitações é verdade mas também é verdade que nos grandes jogos diz sempre presente. Ontem não deu hípoteses ao Brandão, irreprensível no 1*1 esperando sempre pelo momento certo para agir.

João Bizarro disse...

Este Benfica até ganha contra 16. Venha quem vier.
Até o prolongamento seria injusto.

Grande Benfica. Grande vitória.

Venha o próximo...

Pedro Fernandes disse...

Um grande jogo do BENFICA que vulgarizou o Marselha no seu estádio. Confesso que fiquei agradavelmente surpreendido, sobretudo depois da forma como os gauleses "seguraram" o BENFICA em Lisboa! Estava inclusive céptico quanto à passagem... É este benfica que gostamos!

Venham mais destas...

MB disse...

Grande vitória

O que eu celebrei com...o meu laptop. Viva o streaming por permitir-me ver todos os jogos do Glorioso, mesmo vivendo fora de Portugal.

p.s. Geração Kardec à vista em: www.etodosporum.blogspot.com.

Dexter disse...

E agora que venha de la o dançarino flamenco para ele ver com os proprios olhos o que antiga equipa dele é neste momento capaz de fazer.

Domingo é por os miudos a jogar, chamem os juniores e 2 ou 3 iniciados :)

RUMO A HAMBURGO !!!!!!!!!!!

dezazucr disse...

Grande noite do Benfica. 93 minutos de qualidade pura. Consistência, boas jogadas, futebol de ataque, raça e espectáculo!

Não há lugar a críticas hoje, foram todos inexcedíveis!

Com 50 mil franceses a assistir, demos um banho de bola e apenas permitimos 2! remates ao Marselha. Em contrapartida, do nosso lado, pode-se falar de um hino ao desperdício. A meio da segunda parte pensava para mim: "epa, é inconcebível uma equipa com esta qualidade de jogo ficar-se já nesta fase da competição."

Quanto ao árbitro, o que a Uefa não sabe é que a equipa do Benfica já está habituada a encontrar essa roubalheira semana após semana no campeonato nacional.

Carrega BENFICA!!!

José Marinho disse...

É, de facto, espantoso como após uma vitória retumbante do Benfica em que brilhou a enorme qualidade colectiva da equipa, ainda é capaz de sobrar para o Quim, que nem jogou, que nem sequer esteve no banco de suplentes. E o mais curioso, é que, pelos vistos, o Quim é criticado pelos seus erros e pelos erros dos outros. Objectivamente: o golo do Marselha nasce de um erro de Júlio César. Ponto. Mas a culpa é do Quim? Porquê? Porque sim.
É como o Cardozo. Joga bem, faz um bom jogo, manda uma bola no poste, num remate inconfundível e um anónimo teimoso insiste em discutir a sua qualidade. É assim mesmo, os melhores jogadores são sempre os mais discutidos.
Grande, grande exibição do Benfica. Ao nível da vitória em Roma, nos anos oitenta, da vitória em Londres contra o Arsenal e o empate em Leverkusen, nos anos noventa e já no novo século, a estrondosa vitória em Liverpool. Em seis anos, o Benfica chega pela terceira vez aos quartos de final de uma competição europeia. É mentira que o Benfica tenha ressurgido esta época na Europa. É mentira. Com Koeman, quartos-de-final da Liga dos Campeões, com Fernando Santos, quartos-de-final da Taça UEFA e agora os quartos-de-final da Liga Europa. Três competições diferentes, três treinadores e três equipas diferentes. O mesmo Benfica. O Glorioso.

André Leal disse...

Manu, Com todo o respeito que me merecem todos os benfiquistas e suas opiniões, permite-me discordar de ti.

O Maxi é o Máximo! Defende bem, ataca bem, remata bem, corre que se farta... Se às vezes sente dificuldades defensivamente é porque, por vezes, é mal compensado nas subidas ou porque, em Portugal, existem muitos bons jogadores para as posições nas alas, o que dificulta sempre a vida aos laterais.

Não te iludas por um ou outro erro que todos fazem, nem pela ideia que se criou na primeira época do Maxi, que foi uma típica época de adaptação de alguém que vinha da América do Sul e não tinha tido férias.

Além disso é um pouco injusto (tal como referiste) falar mal de alguém que foi só o melhor jogador em campo, no melhor jogo da época, do melhor Benfica das duas últimas décadas pelo menos.

Jogador à Benfica que só espero que cá fique por muitos e bons anos!

EL SUPERMAXI!

André Leal disse...

Pois é José Marinho:

24ª qualificação do Benfica para uns quartos de final de uma competição europeia.

Chama Imensa disse...

O destino quis mais uma vez colocar o Benfica à prova. Saiu o adversário mais difícil possível neste sorteio. Incrível como os quartos de final são ingratos. Na Champions saiu-nos o melhor Barcelona em 20 anos. Agora sai-nos o mais difícil de 7 adversários.

Não vai ser fácil mas já fomos vencer lá 2-0 e o Liverpool este ano nunca demonstrou a nossa regularidade. 1º jogo em casa que se calhar da gente marcar cedo ou pelo menos 1º pode ficar menos complicado.

Confiança nada abalada depois da exibição em Marselha mas não podemos esquecer que eliminando o adversário mais difícil da competição encontraremos, quase de certeza, o 2º mais complicado que é o Valência. Nem aqui houve sorte porque depois de eliminar o grande favorito, podíamos ter uma almofada com um adversário mais acessível como Hamburgo ou Standard mas não senhor. E entre os dois jogos com o Liverpool existe o jogo com o Sporting em casa que, no caso de não vencermos o Braga, vai ser um jogo de enorme desgaste.

No caso de não vencermos os bracarenses, parece-me que o Benfica deve abdicar da Taça Uefa. Como Jesus falou, o prestígio europeu está reposto e, por isso, o que passará interessar é o campeonato e mais nada. Quero vencer a liga e estou-me a cagar pa esta Taça. Ainda vamos ter a Naval fora que no caso do "Abril águas mil" vai ser um jogo cansativo e desgastante!

Prioridade para já é claramente vencer o Braga com toda a equipa fresquinha. O resto vai-se gerir consoante os resultados anteriores mas é bem que seja posto em 1º lugar o Campeonato Nacional!

Aguiazita disse...

Nem mais André Leal, o Maxi Pereira foi únicamente o melhor jogador em campo ontem...
A mudança da estrutura do post faz lembrar os posts do Pedro Neto do blog Encarnados, penso que não foi propositado mas é também uma homenagem a um grande benfiquista!

Zita

Pedro disse...

Marinho, não critiquei o Quim em nada. Não foi esse o sentido das minhas palavras. O falsolento disse, e bem, q se fosse o Quim o nosso gr ontem eu teria sido muito crítico à intervenção do guarda redes no lance do golo do Marselha. Eu apenas expliquei o pq de isso poder ser verdade. Nada mais.

Edson Arantes do Nascimento disse...

Grande estrondo, um Benfica Carregador, como poucos!

Confesso que, às tantas, enquanto via o jogo, pensava, mas "como é possível não estarmos a vencer, como?"

Relativamente ao Maxi nada nos surpreende, desde que se fixou a lateral que tem demonstrado a sua qualidade.

Cruza mal?! É mentira! Defende mal?! É mentira!

O que vale é que o futebol não é ingrato.

Quanto ao Liverpool, discordo da maioria das opiniões. Preferia sempre S. Liege, Fulham, A. Madrid ou, em último caso, o Wolfsburgo. Sim.

Mas recordo que, por questões de estilo, as equipas portuguesas costumam dar-se bem com as inglesas, noves-fora o FC Porco...

E, na minha opinião, o Valência é a melhor equipa da Liga Europa - quem tem Villa, Silva (3 assistências em Bremen, qual delas a melhor, um jogador excelso) e Mata no ataque arrisca-se a tudo.

Anónimo disse...

"Na Champions saiu-nos o melhor Barcelona em 20 anos"

Não viste futebol a época passada, de certeza! Nem no início dos anos 90!

Anónimo disse...

“É como o Cardozo. Joga bem, faz um bom jogo, manda uma bola no poste, num remate inconfundível e um anónimo teimoso insiste em discutir a sua qualidade. É assim mesmo, os melhores jogadores são sempre os mais discutidos.”

Cardozo é tudo isso o que o José e o anónimo teimoso afirmam.

Atributos:

a) um profissionalismo inquestionável; b) raramente se lesiona; c) mantém o mesmo ritmo os 90 minutos, jogo após jogo; d) ajuda a defesa nos lances de bola parada; e) boa capacidade de remate com o pé esquerdo.


Defeitos / o que lhe falta para ser um grande ponta de lança:

a) a facilidade com que se antecipa aos defesas nos cruzamentos; b) a rapidez com que pensa, executa e dribla, deixando para trás os sucessivos adversários; c) a técnica apurada no um contra um; d) a colocação na grande área, sempre por trás dos defesas, na expectativa que falhem colectivamente a intercepção da bola.