blog

quinta-feira, março 11, 2010

SL Benfica - O.Marselha: 1-1

Vai ser complicado mas é perfeitamente possível.

O SL Benfica complicou um pouco as contas para a qualificação para os quartos de final da Liga Europa com este empate, a cair o pano, a um golo colocando o Marselha em vantagem para a segunda parte da eliminatória. É evidente que o Benfica joga de forma diferente na Europa do que joga no campeonato. Na Liga Sagres o Glorioso entra a 200 à hora enquanto que na Europa entra a 120. O treinador deixa bem claro que os jogos são disputados a duas mãos e são nesses dois jogos que a qualificação é disputada, por isso o Benfica entra mais contido, menos pressionante, com maior gestão de jogo e de tempo. A isso também ajuda o discurso pré eliminatória de que o importante é o campeonato e a possibilidade de abdicar da Liga Europa. Hoje o Benfica jogou para não sofrer golos, gerir o jogo e tentar marcar. Ía correndo bem. Do outro lado estava uma boa equipa que aproveitou esta toada menos forte do Benfica para equilibrar o jogo de uma forma inédita este ano na Luz. Foi, tal como Jesus disse, um jogo taco a taco. Parece-me notório que a própria equipa sente-se melhor quando carrega, sem dó nem piedade sobre o adversário, do que neste jogo mais contido e, quando procurou entrar no rito habitual a meio do jogo sentiu algumas dificuldades. Falhámos demasiados passes o que também impediu um maior controle de jogo e aproveitamento das rápidas transições ofensivas que tão bem gostamos e sabemos fazer. E foi numa dessas perdas de bola que o Marselha conseguiu empatar. E diga-se que é um resultado perfeitamente justo para aquilo que se viu no relvado da Luz.

A equipa não esteve tão bem como é hábito com Javi Garcia e Aimar a acusarem falta de ritmo, Ramires a demorar a entrar no jogo e Maxi muito atarefado no seu flanco. David Luiz deu enorme segurança defensiva mas, tal como os restantes colegas, falhou demasiados passes. São situações que permitem ao adversário estar sempre a carregar e isso complica bastante. Di Maria endiabrado mas não tão certeiro e Saviola a dar imenso trabalho à defesa francesa. Cardozo teve tanto de trabalhador como de trapalhão a falhar imensas vezes o tempo de salto. Peixoto cumpriu o que o treinador lhe pediu e Júlio César a mostrar, mais uma vez, que pode ser opção clara para o Benfica.

O arbitro não esteve muito bem ignorando duas ou três faltas óbvias a nosso favorque dariam livres perigosos e na rádio disseram que Saviola levou um chega para lá na cara dentro da área...

Claro que não é um bom resultado, preferia, de longe, o 0-0, mas tendo em conta a confiança do discurso do treinador e dos jogadores é para ir ao Velodróme e disputar a eliminatória. Sinto que temos equipa mais que suficiente para ultrapassar este Marselha mas só o faremos se colocarmos em campo as palavras de confiança proferidas no final deste jogo.

Excelente a resposta do Júlio César ao cromo do Nuno Luz que o tentou intimidar com o ambiente em Marselha:" Tinha 19 anos quando joguei contra o Romário, um dos melhores do mundo, que estava á procura do golo mil, no Maracanã com 90 mil pessoas. Ele não marcou".

Vamos a eles!

30 comentários:

Nyquist disse...

Tiraste exactamente a mesma conclusão que eu... o Benfica falhou demasiados passes e o golo do Marselha nasce de uma perda de bola um pouco ridícula quando se exigia segurar a bola e não partir para cima dos defesas contrários... Em Marselha acredito que poderá ser diferente :)

Anónimo disse...

Não gostei do jogo, o 1-1 foi justo, mas o 1-2 também seria justo, o benfica na primeira jogou muito mal, muitospasses errados, muitas perdas de bola, lances individuiais e remates "para o espaço". O Marselha controlou completamente o meio-capo e fez praticamente o que quis lá. Num lance de sorte o Maxi lá a meteu dentro, e confesso que o golo do empate tão perto do fim foi como um balde água fria.
Acredito que se corrigirmos todos os erros de hoje, conseguiremos marcar em primeiro no velodrome, e depois tudo será mais fácil.
Mas fico com a ideia que os jogadores pensavam que iam encontrar um Leixões ou Paços de Ferreira. Não ficaste com essa ideia também?

marley disse...

Acabei de chegar do Estádio e tenho uma visão idêntica. Acho que temos hipóteses mas a mim interessa-me,sobretudo, o campeonato. Quero voltar a sentir a festa na rua. o resto, se correr bem óptimo. Se não correr paciência. O campeonato é que não pode falhar.
Saudações benfiquistas

Rearviewmirror disse...

Que grande jogo de Bola.
Digno de Liga dos Campeões.
Um resultado que andasse por volta do 3-2/3-3/2-3 não ficaria mal no placard.
O Marselha consegue ter jogadores com a técnica individual para trocarem a bola com precisão ao 1º/2º toque, e com isso consegue descompensar a defesa do Benfica, porque (por exemplo) quando o Marselha atacava pela direita, o Ramires ia fechar ao meio. A equipa do Benfica "roda" de maneira a tapar os espaços desses lado (e um dos factores que faz com que esta defesa, que tem os mesmos jogadores do ano passado sofra muito menos golos). Mas se os adversários forem rápidos e tecnicamente evoluidos a trocar a bola no meio/campo/defesa, como efectivamente foram, conseguem rodar a bola de maneira a que o Ramires não chegasse a tempo de tapar a subida do lateral esquerdo (muito rápido por sinal).

Para quem não sabe, este Marselha recebeu 45M€ este ano, só pelas transmissões televisivas..
É muita fruta.

nota1. Passamos a eliminatória no Velodrome

Nota 2. Tenho um IMENSO orgulho neste Benfica

Anónimo disse...

Para mim a culpa da exibiçao de hoje foi claramente do Aimar... andamos a jogar 60 e tal minutos com um jogador que só fez asneiras... O Martins um jogador que odiava, este ano ta a ser enorme e consistente, e depois salta assim para o banco. Não percebo. O aimar falhou passes até dizer chega, perdeu bolas que deram pelo menos 2 contra.ataques perigosissimos. Já para não falar no passe ridiculo que fez ao g.redes do marselha. O martins tem de ser titular ! está muito melhor que o aimar.

- Nunivs -

Pedro Veloso disse...

Vamos passar. Tenho a certeza.

Anónimo com todo o respeito essa última ideia não faz qualquer sentido. Os jogadores hoje em dia estão mais que avisados para excessos de confiança, até contra o cascalheira, quanto mais contra uma equipa como o OM.

Anónimo disse...

Penso que 1-1 torna tudo mais difícil, dada a dificuldade que o Benfica ganhar jogos fora de casa nas provas europeias. Ainda falta estofo mental ao Benfica para encarar estas equipas europeias de olhos nos olhos, falta algum pragmatismo, e também alguma arrogância (no bom sentido) nestes jogos em particular.

No entanto temos suficiente qualidade técnica e táctica na nossa equipa para passarmos a eliminatória.

Helder disse...

Já sei que vão criticar por aquilo que vou dizer mas sinceramente acho que temos poucas hipoteses de passar esta eliminatória. Já sentia antes do jogo que o Marselha era mais forte do que o Benfica. Despois do fim do jogo fiquei com a mesma sensação. Nós corremos kms atrás da bola! Só espero que Domingo a equipa não se sinta cansada porque esse jogo é fulcral para o campeonato.

TRAMONTANO disse...

Aimar e Xavi sem ritmo, equipa demesiado ansiosa, errando passes em demasia, e algum azar na parte final.

No entanto esrou convencido que idto ainda nao acabou para nos.

MS disse...

NAo partilho a ideia que o Benfica jogue "a 120"por uma questao de estrategia. Acho que o Benfica nao tem e capacidade para jogar a 200 contra o Marselha. A concorrecia semanal aqui no burgo esta uns furos abaixo do Marselha e o que resulta no campeonato nao se pode dizer que va resultar na Liga Europa.
Que nao se descure o campeonato por causa da Liga Europa; temos um calendario bem amis complicado que o Braga, que se por acaso vence na Luz deixa isto bem dificil.
Na minha optica, este mes tinha tres jogos para vencer obrigatoriamente - Nacional, Braga e FCPorto (na final de uma competicao da qual somos o detentor do trofeu e que espero traduza uma nova era no numero de titulos alcancado pelo Benfica - tal como a Supertaca traduz uma era de dominio portista). Contra o Marsleha, para vencer como sempre, mas aproveitaria para rodar a equipa. Mas o treinador e que sabe.
Marselha

Pedro disse...

Não acho que tenhamos desvalorizado o Marselha acho sim que optamos por ser menos rápidos, menos pressionantes e quando quisemos ser o Benfica do campeonato acusamos alguma falta de ritmo de Garcia e Ramires que não conseguiram ser o muro no meio campo que costumam ser. Depois os imensos passes errados prejudicaram o nosso ataque. Quando do outro lado está uma equipa com qualidade capaz de aproveitar estes nossos erros complica-se ainda mais.

Acredito que a estratégia de Jesus passava por não sofrer golos ontem, controlar o jogo evitando grande desgaste físico, vencer no domingo o Nacional e ir com tudo a França. Vamos ver. Primeiro temos que ganhar ao Nacional. Depois logo se vê.

Anónimo disse...

Vai-me tudo cair em cima, mas enfim....

Sabem que foi o principal responsvel pelo resultado de ontem? o publico.

Cada vez q pegavamos na bola na defesa o estádio rugia e exigia que os jogadores fizessem tudo à primeira. Resultado? precipitações, passes errados, descoordenação, etc etc.

Não tenham dúvidas. Ontem pressionamos demasiado uma equipa que, quer queiramos quer não, está em construção para jogar na Europa.

Estes jogadores não têm experiência em competição internacional, à excepção do Luisão, Aimar e SAviola.

Recordem-se que se o Porto não tivesse ganhado a UEFA não ganharia a Champions. Faz parte do processo amadurecer a equipa.

Mas gostei. Acho que para o ano vai ser melhor. A equipa saberá ultrapassar os nossos devaneios (ontem cheguei a ouvir qdo a bola estva no meio campo gritos de "Chuta daí Cardozo!!"), e jogar pausadamente com cabeça. Fazer como fazemos no campeonato, vai à direita, não dá, vira para trás redistribuir no meio, vai à esquerda,tenta cruzar, entra na área...ou seja, jogar à bola!

Às vezes somos todos demasiado benfiquistas e pouco apreciadores de futebol. Mas tb é isso que adoro no meu clube! Carrega!!!!

JD

João Bizarro disse...

Não percebi muito bem a utilização do Aimar, mais a mais quando o Deschamps tinha dito que ia condicionar o modo de jogar da equipa à utilização ou não do Aimar. Resultado: uma má 1ª parte.
O Aimar é enorme jogador mas se está sem ritmo não pode jogar.

Acredito que podemos marcar lá mas aquele golo em cima da hora calhou muito mal.

Miguel disse...

Foi um jogo de alta rotação onde Aimar nem devia ter calçado. Está em baixo de forma e isso viu-se logo desde o inicio da partida nos duelos com Cissé e Lucho. Acho que o JJ está a querer lançá-lo aos poucos para chegar ao jogo do Algarve e com o Braga em grande forma mas pode correr mal.
O OM é inferior ao Benfica em termos defensivos mas o jogo lá vai ser muito difícil. Marcar não vai ser o problema maior. Suster este ataque e sair de lá sem sofrer golos é que não me parece provável.
Mas o importante é ganhar na Madeira.

Dexter disse...

Nao critico em nada o estilo de jogo adoptado por Jesus. Apenas dois pontos que nao percebo.

1- Demasiado tempo para mexer na equipa. Aimar saiu muito muito muito tarde.

2- Quando Marcamos o golo era Coentrao que estava para entrar mas ainda nao tinha entrado. Eu teria de imediato cancelado a substituicao. Aquele resultado era para segurar custasse o que custasse e substiruir peixoto por coentrao.....penso nao ter sido a opcao indicada. Talvez a entrada de um central, passando David Luiz para a esquerda nos ultimos 10 minutos.

De resto.....o jogo la vai ser muito diferente....depoir de mercarmos 1 golinho vamos ter espaço para carregar em cima deles !

So mais uma nota....com este resultado eu daria tudo em MArselha e cagava de alto no jogo contra os corruptos 2 dias depois. Nesse jogo metam os juniores.

Pedro disse...

Pensei q com o golo o Jesus ía tirar o Di Maria e meter o Coentrão. Não teria tirado o Peixoto naquela situação. A entrada do Éder Luiz foi para obrigar o Marselha a ter cautelas defensivas...se o brasileiro não tem falhado aquela recepção/passe a estratégia teria resultado.

Pedro Fernandes disse...

Desta vez vamos "c'os porcos" e para ser honesto se calhar até já deviamos ter ido... Os jogos que se avizinham são muito importantes, vai ser um ciclo infernal. E prefería ganhar a Taça da Liga (pois só falta 1 jogo), que mais não seja por ser com os corruptos que cair nesta ou na ronda seguinte da UEFA... É que este ano algumas das equipas que estão na Liga Europa estão ao nível da Champions... E acima de tudo, queremos a Liga Sagres... Vai ser difícil manter esta equipa forte em todos os jogos difíceis que se avizinham e confesso que isso me mete algum receio. Espero enganar-me. (Nacional, Braga, Marselha, Porco... não necessáriamente por esta ordem)

Falando do jogo. O Marselha é sem dúvida um grande adversário. Conseguiu controlar o jogo e a partida grande parte do tempo, não deixando o benfica jogar o seu futebol. Simplesmente em largos períodos obrigou o Benfica a correr atrás da "xixa"... É candidato!

Quanto à ida ao "Velodrome", será mais uma vez o benfica a ter as despesas do jogo (correr atrás do prejuízo) e já se viu que o Marselha com esses adversários, além disso, joga em casa...

Hugo disse...

Resultado Justo.
Realmente entrámos mais receosos, mas também é verdade que este Marselha é a melhor equipa que defrontámos este ano.
Quanto às possibilidades, estão em aberto, pois acredito que temos equipa para ganhar em qualquer campo.
Também é certo que com este resultado o Marselha jogue da mesma forma.
A Nossa equipa não esteve tão bem como de costume, pois errou demasiados passes, Di Maria não esteve ao seu nível nem à sua velocidade normal, Cardozo esteve desastrado, Aimar e Javi com muitos passes falhados e sem ritmo (o que é normal no caso do Aimar), Saviola e Ramires menos mal que os colegas, mas mesmo assim uns furos abaixo.
Mais um golo sofrido da mesma forma, Maxi Pereira deixou-se antecipar e nem saltou.
Julio César merece um aplauso e a confiança do JJ para o campeonato, é de longe o Nosso melhor Guarda Redes.
Não concordo com os criticos da utilização de Aimar, fez um jogo menos conseguido, é verdade, mas para voltar a ter ritmo e confiança terá de jogar. É justo rodar o plantel em algumas peças da equipa. É natural que com o Nacional voltem a aparecer o Carlos M., o Coentrão e o Amorim de inicio, para não falar do Quim, a isto chama-se gestão do plantel.
Com este plantel terá de ser assim.
Todos dão garantias.

Anónimo disse...

Eu acho que tivemos demasiado respeito pelo Marselha.

É, sem dúvida, a melhor equipa que jogou esta época na Luz. Conseguem um futebol de 1º toque sem falhas e a pressão alta em bloco foi muito bem feita.

Mas o Benfica fez-se grande "desrespeitando" os colossos europeus na Luz, principalmente.

Acho que se percebeu bem que, quando o Benfica carregava na frente, a defesa do Marselha vacilava. Quando fazíamos a pressão logo à entrada da defensiva marselhesa, eles tinham sempre dificuldade. A jogada do remate à trave do Ramires é um bom exemplo disso.

Vermelhusco disse...

Realmente este resultado foi muito cruel. Mas a que salientar que este Marselha foi de facto a equipa mais dificil com quem jogamos esta epoca. Na minha opiniao a unica a conseguir disputar um jogo taco a taco com o Benfica durante os 90 minutos.

E notou-se que tinham de facto a licao muito bem estudada: a forma como caiam em cima do Javi Garcia ou do Aimar de cada vez que a bola vinha para eles foi indicativa disso mesmo.
Ja para nao mencionar o poder fisico da equipa.

Pensando em retrospectiva acredito que se tivessemos entrado com o Carlos Martins a titular provavelmente teriamos obtido um melhor resultado mas arriscar o Aimar tambem nao foi uma opcao errada ao inicio. Infelizmente ele estava em noite nao.

Acho que o Di Maria, o Saviola e o Aimar estiveram bastante desinspirados e o Cesar Peixoto esteve apagado (faltou alguem a subir pelo lado esquerdo). E o fraco resultado vem muito do baixo rendimento desses jogadores. O Saviola esteve bastante trapalhao ainda que esforcado. O Aimar foi o que se viu (ma forma e marcacao acerrima sobre ele). O Di Maria nao causou tantos desequilibrios como de costume.

Pela positiva destaco o David Luiz - pode ter falhado uns passes mas com o Garcia e o Aimar tao marcados alguem tinha que fazer a transicao defesa-ataque e muitas vezes foi ele a fazer isso. O Maxi esteve bastante bem excepto no lance do golo do Marselha falhou na marcacao ao Ben Arfa.
O Julio Cesar esteve irrepreensivel e fez uma defesa a dois tempos de outro mundo. Nao sei como ele parou aquele golo certo na segunda parte. Convenceu-me ali que temos guarda redes se ganhar um pouco mais de estofo psicologico.

Este jogo para mim nao tem metade da importancia do proximo (se ganharmos os proximos dois jogos no campeonato somos campeoes na minha opiniao) mas custa muito empatar assim. No entanto, acho que a eliminatoria esta em aberto porque com a capacidade concretizadora do Benfica nada esta fora do nosso alcance. O JJ so tem de decidir se prefere apostar na Liga Europa ou na Taca da Liga.

Ja agora, acho que o JJ fez poupancas para o jogo com o Nacional: o Carlos Martins esta melhor que o Aimar e o Fabio Coentrao para mim esta superior ao Peixoto na lateral esquerda.

M disse...

bom jogo!

jogo de alto nivel, 2 boas equipas que se respeitaram mutuamente, oportunidades repartidas (com as do Marselha a serem mais evidentes, ou pelo menos, a "encherem mais o olho"), muito jogo táctico a pensar na segunda mão...podiamos ter perdido, podiamos ter chegado ao 2-0, empatamos 1-1 no ultimo lance do jogo praticamente...

temos, caso o desejemos, equipa para ir ganhar ao velodrome..

sai do estadio meio desiludido, nao com o jogo, nem com a equipa, nem com resultado, mas comigo mesmo, por ter estado, o jogo todo, sempre a pensar no jogo de Domingo com o Nacional.....

nunca mais é Domingo...

Anónimo disse...

E fotos do jogo e dos adeptos?? nada?

Viva o SLBENFICA do meu coração

Luis Ferreira disse...

Pedro, estive a rever o jogo, e realmente, temos de sentir-nos orgulhosos, pela forma como a nossa equipa se atira aos nossos adversários, sejam eles quem forem, sem receios, porque sabem, que não são inferiores a ninguém. O Marselha, também tem uma boa equipa, e teve, uma ou outra oportunidade, mas se aquela "bomba" do Ramirez entra, desconfio que eles levavam um saco cheio para casa. Não acha, que nos últimos três minutos, faltou-nos "ronha" para acabar com o jogo? É, que, parecia que estávamos cheios de pressa de não sei bem o quê. É uma situação a rever. Vamos ter muita fé, que as coisas vão-se compôr. Já agora, quem viu aquele jogo da lagartada, meu Deus, aquilo, mais parecia um jogo da 3ª divisão!!

André Leal disse...

Em Marselha é marcar 2 golos antes dos 20 minutos e depois tirar os principais jogadores para ganharmos a Taça da Liga.

Mainada!

Temos hipóteses de ganhar campeonato, Taça da Liga e Liga Europa e não mando a toalha ao tapete em nenhuma frente.

Força Benfica!

Pedro disse...

Luis, o próprio Jesus reconheceu que podia ter defendido o 1-0 nos minutos finais. Penso que se a bomba do Ramires entra não havia goleada pq o Marselha iria recuar muito para evitar isso mesmo e nós acabaríamos por gerir o jogo até final.

Foi pena. Teremos que dar a volta em Marselha. No problem!!!

José Marinho disse...

O mais desconfortável neste resultado é que vai obrigar o Benfica a jogar com a primeira equipa em Marselha para eliminar os franceses.
De resto, um bom jogo, um bom adversário, um resultado assim-assim e uma eliminatória em aberto.
Vem aí o Nacional-Benfica. Sempre que o Benfica joga na Choupana, acabo por recordar um dos jogos cuja narração na Sporttv foi assegurada por mim e mais indispôs os benfiquistas contra mim.
Recordo, especialmente, duas frases: «Quinze minutos de jogo, o que é Nacional é bom, o que é Benfica é frouxo».
Mais tarde, após dois golos do Nacional num minuto e após dois pontapés do canto, digo: «O Benfica já não tem apenas a estátua do Eusébio, tem também outras estátuas, que são os jogadores do Benfica que não se mexem nas marcações».
No dia seguinte - na Sporttv e não na SIC - quando cheguei à minha secretária, esperava-me uma resma de emails imprimidos que representavam a cólera da nação benfiquista contra mim.
Ainda hoje recordo isso, porque muitos benfiquistas continuam a atirar-me isso à cara.
Claro que não me intimidei nem senti dissuadido a mudar o estilo. Faz parte do jogo, expormo-nos à crítica e aos insultos dos adeptos, cuja irracionalidade os leva a fazer juizos inopinados de valor.
Hoje divirto-me ao ler alguns dos comentários, porque nenhuma das pessoas que se indignou com os meus comentários alguma vez foi ou será mais benfiquista do que eu. E isto tem uma lição para quem quiser aprendê-la...quando se insulta alguém, quando se faz um comentário sobre outras pessoas que desconhecemos, há sempre o grande risco de estarmos a fazer tristes figuras. E neste caso, a figura mais triste é mesmo a de não se fazer puto de ideia do que se está a dizer.

Anónimo disse...

Não fora o falhanço escandaloso (remate de pé direito, sem oposição, a dois metros da baliza) do "melhor" ponta de lança da liga portuguesa e estaríamos numa posição bem mais confortável nesta altura.

José Marinho disse...

E não fossem alguns anónimos teimosos e o Cardozo seria consensual para todos os benfiquistas. Mas, claro, adeptos que estão habituados a Karadas, Delibasics e outros, estranham. Maldito sejas Cardozo, deixa de marcar golos pá. Há adeptos quie gostam mais assim.

Anónimo disse...

A meu ver a grande falha é do Aimar à frente da baliza, já não é a primeira nem a segunda vez que ele falha golos fáceis, mas pronto também não estava em condições(para variar) vale pela magia que espalha em campo.
Também acho que se não pressionámos mais foi por órdem técnica se repararem quantas vezes é que o Dimagia arrancou com a bola por aí adiante(que me lembre 3! e nessas "3" uma deu golo, outra canto e outro quase golo).

Vasco, saudações benfiquistas

joão disse...

O resultado aceita-se mas o 2-1 também espelhava o que se passou em campo.

Estranhamente a equipa entrou encolhida e nervosa como ficou espelhado no número de passes falhados a somar de facto a grande marcação feita sobre os dois jogadores mais influentes da equipa na transição defesa ataque, o Aimar e o Javi Garcia.

O erro do treinador não foi a escolha da equipa, se tivéssemos feito uma votação antes do jogo de qual a equipa a apresentar não tenho duvidas que sairia vencedora a que foi escolhida pelo treinador, fazer criticas á posteriori depois de ver o que o jogadores fizeram é muito fácil e por vezes com pouco acerto.
Onde o nosso treinador errou foi na segunda substituição, era uma substituição que fazia sentido com 0-0 mas com o golo a entrada do Coentrão, certa no meu entender, mas por saída do Di Maria ou do Saviola, qualquer um deles já tinha dado o berro fisicamente e o Coentrão continuava a fazer o trabalho de qualquer deles e ainda dar uma maior ajuda ao Peixoto que o Di Maria estava a dar.
Para mim a maior pecha do nosso treinador são as substituições já não é primeira nem a segunda vez que estas são feitas tarde de mais ou erradamente, mesmo sabendo que ele já tem acertado noutras alturas e que inclusivamente já ganhamos jogos devido a substituições bem feitas, para mim continua a ser o seu pior defeito como treinador.

Culpar um jogador exclusivamente por não termos ganho é errado, no caso o Cardozo, para isso temos de incluir o Aimar pelo golo falhado, o Ramirez por ter acertado na barra, o Maxi por ter culpas no golo etc,etc,etc…..