blog

terça-feira, março 30, 2010

Vieira vs Sousa Tavares

Acabado de ver a entrevista que Sousa Tavares fez ao Presidente do Sport Lisboa e Benfica, Luis Filipe Vieira e a ideia geral é que gostei. Gostei do entrevistador e gostei do entrevistado.

Sousa Tavares não foi o quezilento que estava à espera e Vieira conseguiu responder bem à maioria das perguntas. O Presidente do SLB não possui o dom da oratória e algumas vezes não consegue expressar bem a ideia que pretende mas, ao seu jeito, conseguiu ter nota bem positiva. Começou bem ao não julgar Moniz, abrindo claramente a porta apontando o dedo ao quem o rodeava e não a ele e acabou com uma boa defesa dos grupos organizados do Benfica que podia ter sido mais forte se a ideia que ele quis expressar quando disse que o clube corrupto tinha claques organizadas e mesmo assim aconteceram os problemas que todos viram. Pelo meio falou-se do costume: finanças, vendas, apito dourado, resultados, treinadores, Rui Costa. O tema Rui Costa terá sido o mais complicado para Vieira pois nota-se que o Presidente não quer dar o mérito ao Director Desportivo, há ali qualquer coisa que emperra a engrenagem que Vieira não consegue disfarçar. Nas finanças sente-se como peixe na água e respondeu muito bem às questões sobre Apito Dourado, Justiça e Hulk. Foge e bem a assunto que envolvam a vida pessoal, elogiou Fernando Gomes ex administrador da SAD portista e garantiu um brutal aumento das receitas do Benfica em 2013.

Sousa Tavares fez as perguntas que seriam normais fazer mas com um entrevistado mais forte teria sido arrasado quando puxou o tema Apito Dourado. A costela portista aí deu de si e quis defender a decisão da justiça ignorando as escutas. Vieira respondeu bem mas podia ter sido muito mais forte e servido de exemplo para os acéfalos adeptos do clube corrupto que concerteza viram esta entrevista ignorando por completo a do "velho rico" à amiga Judite. Até aqui se vê a diferença de postura, alguma vez Pinto da Costa aceitaria ser entrevistado pela Leonor Pinhão?

30 comentários:

OBlau disse...

Gostei do nosso Presidente!!

Nunca mais é quinta!!!

Viva o Benfica!!

pge disse...

Concordo com a tua análise excepto no 1º parágrafo, não acho que lhe tenha corrido assim tão bem.

Também gostei da analise ao caso Moniz, tambem não gostei do assunto Rui Costa mas tenho a esperança que no que toca a Rui Costa seja mesma da sua dificuldade em expressar-se.

Acho que se deixou enrolar pela conversa de mst e devia ser muito mais concreto e incisivo no que toca a claques, apito dourado e no reconhecimento do mérito adversário.

Mais uns segundos e se calhar o mst tinha-lhe sacado o valor das transmissões televisivas.

Mas pronto que todos os males dele sejam estas entrevistas em directo.

pedro m.

Helder disse...

Achei a entrevista normal. Vieira disse aquilo que sempre diz em todas as entrevistas.
Mas ouve uma parte da entrevista que gostei imenso de ouvir e espewro ardentemente que se torne realidade que é quando ele disse que o Jj irá ficar durante muitos anos no Benfica. Espero bem que sim!! Para bem dele e do Benfica!!

Alguém viu a entrevista do Dr. Ricardo Costa á SIC Noticias? Só vos digo uma coisa: O Homem esteve simplesmente imparavél! Partiu ao meio a decisão do CJ da FPF. Até a entrevistadora se armou em parva mas ele deu-lhe um baile de primeira classe! O Homem apresentou argumentos para tudo. Nem sei oque dizer mais.....só visto!
Quero este homem no departamento juridico do Benfica........já!! Ouvis-te Vieira?????

Anónimo disse...

Gostei da entrevista e gostei da tua análise. Parece-me correcta a tua postura agora, com o distanciamento de alguns meses após a reeleição do n/Presidente.

Alexandre Calado disse...

Pedro,

Concordo completamente com a tua análise.

Quanto ao ponto menos, que foi a parte do Rui Costa. Eu penso que a questão até pode ser bem mais simples do que sugeres, embora não tenha informação nenhuma. Agora, efectivamente, um entrevistador mais atento perguntaria: Então o ano passado andavas a dizer que o Rui Costa é que decide tudo no futebol do Benfica e agora dizes que está numa fase de aprendizagem? Isto é um paradoxo, no mínimo. Porventura, e atenção que adoro o Rui Costa e acho que é por ele que passa o futuro do Benfica (pelo menos, assim o desejo), a postura que o Vieira está a ter este ano até é mais adequada. Mais do que estar hoje a buscar os louros para si (e também está), o ano passado colocou sobre os ombros do Rui Costa toda a responsabilidade da equipa de futebol (até com aqueles números lamentáveis - porque contraditórios - de não assistir aos jogos).

No concreto, o Rui Costa ter menos protagonismo hoje não me parece que signifique que tenha menos poder de decisão. Provavelmente as decisões são mais negociadas, mas eu acho isso positivo. Para isso é que decisões são tomadas no Conselho de Administração e este tem vários administradores, incluindo o Rui Costa. Sinceramente penso que seria negativo o futebol do Benfica fosse confiando a uma só pessoa, seja ele o treinador, o Director Desportivo, o Presidente, um empresário. Não sou apreciador de gestões unipessoais.

Para além disso, não sei se o Rui Costa também não se sentirá mais confortável neste modelo de trabalho (não o vejo como um sedento de poder total), mas isto é apenas uma interrogação. O que tenho convicção é que o Rui Costa não é pessoa para estar no Benfica por estar ou para fazer figura. E estou convicto que ao longo do mandato vamos confirmar isso.

Finalizando, obviamente que o Vieira deveria ter deixado uma palavra mais presente do Rui Costa no futebol e espero que no futuro próximo emende a mão (infelizmente, acredito pouco).

Espero não ter sido demasiado chato.

Saudações benfiquistas,

Alexandre Calado

Rearviewmirror disse...

Vi a entrevista do LFV, e gravei a do Ricardo Costa.
Já me contaram por alto como foi a do PC, e fico feliz por não ter perdido espaço na Box da meo com esse senhor.

A entrevista do LFV pareceu-me uma conversa de café entre 2 amigos bem dispostos, cada um a puxar a brasa á sua sardinha.
Foi entretida, e tirando a parte do presidente do Benfica ter dito que o JJ liga-lhe ás duas da manhã a pedir jogadores, ou que não falava com Quique nem Camacho, pouco ou nada há a salientar.

Em relação á entrevista á qual eu estava mais curioso, essa não me defraudou as espectativas.
Ricardo Costa teu o chamado "banho de bola", respondendo com carácter e clareza a todas as questões que a entrevistadora lhe pôs (umas com mais cabimento que outras).
Quando o futebol português quer "achincalhar" uma pessoa de tamanha inteligência e profissionalismo, é sinal que algo vai mal neste país.
Saliento meia duzia de pontos que me pareceram merecer destaque:

1. Se não fosse o RC a dizer, eu não saberia que ele já tinha dado mais conferencias de imprensa a explicar outros casos mediáticos do nosso futebol, nomeadamente os MEyong e Mateus. Ou seja, cai por terra aquela teoria da "sede de protagonismo". A culpa que ele tem é só uma: tentar fazer as coisas mais transparentes do que aquilo que são.O que em Portugal dá logo problemas.

2. Não sabia que o CJ teve 4 Presidentes durante o seu mandato. Da mesma maneira que não sabia que 85% dos recursos que chegaram ao CJ de decisões toamdas pelo CDL não sofreram alteração. Ou seja, só cerca de 10 acordãos dos 60 e poucos que chegaram ao CJ foram alterados.
Em 460 acordãos, o CJ rectificou 10.
É obra.

3. Em relação ao caso Hulk, a explicação que ele deu em relação á diferença entre "terreno de jogo" e "recinto desportivo" foi clarissima.
Caiem assim por terra algumas das babuseiras que o Guilherme Aguiar debitou na segunda-feira em horário nobre.(ainda me pergunto como é que é possivel esse portista fanático ter estado á frente da Liga, mas adiante).
E RC defendeu que a decisão do CJ é aberrante, e que em ultimo caso, se não achariam enquadramento nos regulamentos, que se ilibasse o jogador, tal como defendeu Dias Ferreira no dia seguinte.

4. A história do tal "apito encarnado" e das declarações do Pinto da Costa no canal1 (que foram citadas durante a entrevista) em que o CD abriu um processo de inquérito, ele foi chamado a depor, e depois não falou, só me faz vir uma palavra á cabeça: Senilidade.

5. A outra história recambolesca de ele não ter atendido o telefone porque não se queria demitir, essa é de mais. O homem tava a dar aulas, o sacana.
Onde já se viu, não interromper uma aula para ir atender o telefone.
Parece que a unica culpa que o CDL teve, foi querer prestar solideriadade com o Dr. Herminio Loureiro e quiseram-se demitir também, ao que o ex-presidente da Liga rejeitou prontamente.

Meta-se o Fernando Gomes á frente da Liga e que fique o CJ a tomar conta disto.

Pedro disse...

Hoje de manhã vi um resumo da entrevista do corrupto flautulento e é notório o pânico e o desconforto que reina naquela cabeça já claramente afectada pela idade e, quem sabe, por alguma DST.

Em todos os temas que foram retratados naquele resumo o "velho rico" está claramente aos papeis, nervoso e impotente. Gostei de saber q se vai recandidatar. Quero ver o clube corrupto definhar com ele ao leme!!!!

Alexandre disse...

Pessoalmente, as entrevistas de ontem foram uma desilusão.

Primeiro, como se pode notar pelo post do Pedro e pelo comentario do rearviewmirror, temos todos a mesma opinião. A entrevista do LFV não foi bem uma entrevista mas sim uma conversa de café. Se compararmos as perguntas do MST com a acutilancia da Judite e pressão que fez sobre o Pinto da Costa, sem dúvida que se nota qual deles é um verdadeiro jornalista.

O LFV teve uma entrevista perfeita, sem grandes perguntas incómodas, o que sinceramente não estava à espera por parte do MST, que até tinha muito por onde pegar. Basicamente, o LFV não disse nada de novo e notou-se que numa época onde se ganha, é facil dar entrevistas.

Já Pinto da Costa, que curiosamente veio à tv numa época de fracasso, não fugindo como um rato, também não disse nada de novo. O discurso foi o mesmo de sempre, com razão em algumas coisas, sem razão noutras. Gostei da parte em que ele diz que em certos clubes, ganhar de 5 em 5 anos é uma festa, e no FC Porto não ganhar de 5 em 5 anos é uma crise.

Finalmente Ricardo Costa. Meus amigos, se alguém é capaz de elogiar tal criatura, então estamos mesmo mal. O homem é de tal ordem prepotente e cheio de tiques, que até mete nojo, mesmo que estivesse num programa de culinária. Mas pronto, ficamos a saber os dados estatísticos da CD e do CJ, e como era de prever, veio criticar a decisão do CJ, outra coisa não seria de esperar.
Sobre o comentario do rearview, fico contente por saber que o CJ só rectificou 10 acordãos. No entanto, que eu saiba, nunca a CD da liga castigou um jogador (para além dos jogadores do fcp) por 4 meses por fazer uma interpretação manhosa de um regulamento.

Para terminar, ouvi dizer que o MST passou a tarde ontem numa seguradora a fazer um seguro de acidentes pessoais, para o caso de sair da entrevista com o perónio fracturado.

Pedro disse...

Acutilância da Judite Sousa!?!?!?

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Piada do dia.

Nuno disse...

Caro Alexandre,

Dá a entender no seu comentário que viu a entrevista de Ricardo Costa. A entrevista foi uma autêntica aula de direito onde ele explicou todas as razões jurídicas que levaram àquela decisão. Ele clarificou inclusivé que não há nenhum vazio nos regulamentos, a lei só não é clara ao ponto de referir os "stewards" como "stewards", mas sim como "agentes de apoio a recinto desportivo".
O acórdão do CD da Liga é claro ao ponto de explicar em 40 páginas o porquê desta decisão. Segundo RC, se alguém tem dúvidas, pode inclusivé lê-lo no site na Liga.
Se depois de tudo o que viu e ouviu, continua a teimar que houve uma "interpretação manhosa" dos regulamentos, das duas uma: ou tem sérias dificuldades cognitivas; ou então prefere tapar os ouvidos e em "fuga para a frente" esconder-se dos factos.
Não sei qual das duas opções é mais triste.

João Bizarro disse...

Obviamente que o Alexandre tem dificuldades cognitivas. Não as tivesse e não seria esquizofrénico ao ponto de criar 3 ou mais personagens!

Ou então acha-se o Fernando Pessoa... Mas aí se calhar deve andar a dar no ópio e no absinto...

JNF disse...

Judite está cada vez mais parcial. Não só no futebol mas em todos os temas no geral. Aquilo foi um passeio para Pinto da Costa. Mas, como para qualquer idoso no estado em que pdc está, se o abanarmos um bocadinho ele cai e já não se levanta.

João Bizarro disse...

Não vi nem uma nem outra entrevistas. Tenho mais que fazer do que estar a aturar demagogos de um lado e velhos flautulentos do outro.

Além disso estava a passar um grande jogo de futebol, que é isso que interessa, o futebol jogado.

Mas pelo que já percebi após ter lido alguns comentários o Rui Costa é responsável quando perde mas quando ganha é aprendiz. Portanto não perdi nada de significativo...

Helder disse...

Alexandre:

Parece que te doeu imenso ouvir as verdades verdadinhas do Dr. Ricardo Costa! Foi sem espinhas........até a jornalista engoliu em seco!!

John Billy disse...

Mas vocês ainda perdem tempo a responder a gajos com tripla personalidade?
Da entrevista do LFV não gostei da maneira como se referiu ao Rui Costa. Passou os fracassos do ano passado para o Rui e os méritos desta época para ele.
Alias frases como "já queria o Jesus há dois anos" ou "o Jesus liga-me às 2 da manhã a pedir aquele ou o outro" são bem elucidativas da opinião do LFV sobre o Rui.
Dito isto não estou a tirar importância ao papel do Rui nesta época. Blindar o balneário e manter os jogadores unidos é tão ou mais importantes que fazer contratações. Nisto o Rui tem sido exemplar.
Também não me choca o LFV querer tomar todas as decisões em relação ao futebol. Esta época está a correr lhe bem e temos que lhe dar mérito e agradecer-lhe. Se continuar neste rumo por mim pode contratar os jogadores e treinadores que quiser. Como dizem os NN "nós só queremos o Benfica campeão".
O que me choca é que nos outros anos quando as coisas correram mal, aí tivemos sempre muitos culpados, desde o Quique, ao Camacho, passando pelo Rui, Veiga, Fernando Santos, Chalana e até jogadores. O Vieira era sempre um coitadinho que dava todas as condições mas não era ele que marcava os golos.
Por este prisma então o mérito deste mais que provável título tem de ser dado ao Cardozo e ao Saviola, afinal de contas são eles que marcam os golos.
Eu prefiro pensar assim: o principal responsável por este título é o LFV, como é o grande responsável pelos 4 anos de fracassos anteriores.

Dito isto, já chega de jogo falado, eu quero é ver uma vitória sobre o Liverpool!

José Marinho disse...

Meu caro Pedro, afinal parece que não foi bem assim como diz. A entrevista de Pinto da Costa teve o dobro da audiência da de Luis Filipe Vieira. Pessoalmente acho que foi um erro agendar esta entrevista para o mesmo dia em que Pinto da Costa era entrevistado. Porque, a verdade é que o presidente do FC Porto continua a ser um produto televisivo incomparavelmente superior a Luis Filipe Vieira. E a demonstração está aí. O dobro da audiência.
Acho que o presidente do Benfica, sobretudo numa fase em que desportivamente está por cima, deslumbrou-se e acreditou que podia dar mais uma demonstração de força, sobre o rival, arranjando uma entrevista para o mesmo dia em que Pinto da Costa fazia o mesmo na RTP. Há muito tempo, mesmo muito tempo, que a RTP, em horário nobre, não conseguia uma vitória tão clara sobre a SIC em termos de audiência média e share.
E isto é um sinal para Luis Filipe Vieira. A audiência de um país, não é a mesma coisa que o universo de bloggers afectos ao Benfica ou alguns milhares de votantes em eleições para o clube. E muito menos é uma inauguração de uma casa do Benfica. É muito mais do que isso. As duas entrevistas de ontem, são o barómetro de popularidade e aí, Pinto da Costa goleou.
Graças a Deus que no campo e nas bancadas, o caso pia mais fino e somos Benfica, somos campeões.

Pedro Fernandes disse...

Fico contente que o Porco da Costa tenha "goleado"...

(estas goleadas de tempo de antena, damos de barato...interessa-me mas é no campo!)

Afinal o que dá audiências são as polémicas e questões pouco claras. O LFV e o benfica deste ano Goleiam (e ponto); a direcção acertou nas escolhas (e ponto); está a colher os frutos quase imediatos (e ponto)...

Contrariamente, do outro lado, (RTP) estava alguém de passado no mínimo duvidoso, cujo clube que ganhou milhões, não sabe onde os tem esbanjado e que tem tentando esconder o seu insucesso inventando nºs de circo...

Conclusão, o povo gosta de espectáculo e o circo ontem passou na RTP. Programas que não trazem novidade como o da SIC, em que o que óbvio já se previa tb não trazem audiências... A única dúvida era saber se o MST iria ser o jornalista da treta que foi por exemplo com o Gonçalo Amaral, que nem deixava o homem responder, ou se iria ser o crítico parcial que tem sido nos jornais... Mas optou por manifestar o seu lado cobarde no frente-a-frente... O que prova que as barbaridades que escreve são meras inventonas para justificar, também ele, o seu anti-benfiquismo e o insucesso do seu clube...

Pedro disse...

A minha relação com as audiências é muito duvidosa. Desde que o Herman Enciclopédia tinha audiências mediocres e no dia seguinte toda a Universidade comentava o episódio anterior (e ainda não havia Youtube) q eu passei a desconfiar das mesmas. Eu vi Vieira, na net a maioria diz que ou viu Vieira ou andou em zapping entre ambos. A blogoesfera pode não ser representativa da audiência de um país mas a massa adepta do SLB é e tenho muitas dúvidas que a maioria dos benfiquistas prefira ouvir o "velho rico" do q o seu presidente. Mas mesmo que Pinto da Costa tenha tido mais audiência isso não quer dizer nada de mais excepto que provavelmente houve mais interesse em perceber se a Judite ía fazer perguntas incomodas e como o senil flautulento ía responder às escutas e agressões. Tb aí não vejo nada de anormal.

José Marinho disse...

Meu caro Pedro, é uma perspectiva bonita a sua, porém choca de frente com a realidade. E a realidade é que Pinto da Costa teve o dobro da audiência. E sobre a forma de medir as audiências, o método é exactamente o mesmo que mede audiências de jogos, que normalmente dão ao Benfica grandes avanços em relação aos outros clubes e que muito nos enche de satisfação. O método é o mesmo.
Sobre a entrevista, acho só curioso que o presidente do Benfica diga agora que não falava com Camacho, depois de ter ido passar férias com ele, quando ainda Fernando Santos era treinador do Benfica. Devem ter sido umas férias chatas, sem falar um com outro. Um treinador sobre o qual, o senhor presidente chegou a dizer que era Deus no céu e o espanhol na terra. Mas isso foi antes de Camacho cair em desgraça. É mais que o senhor presidente usa, abusa e depois deita fora, quando não lhe acrescenta nada. Mas ainda bem que há muitos benfiquistas que gostam do estilo. Veremos se o Rui Costa não será o próximo. A entrevista de ontem é suficientemente elucidativa. Como está a ganhar, o senhor presidente chega ao atrevimento de dizer que, em nove anos, só fala com o Jesus. E de caminho, aproveita para dizer que o Rui Costa não o quis mais cedo e se não fosse ele, o Jesus estaria no FC Porto. O que sendo verdade, não se compreende como é que Vieira, durante estes anos todos, passou a vida a esconder-se atrás dos treinadores e das suas decisões. E aqui, por muito que isso custe a muita gente, prefiro dirigentes com o perfil de Pinto da Costa. Quer ganhe, quer perca, assume sempre a responsabilidade das suas decisões, não aparece na fotografia só quando ganha. Deve ser por isso que tem mais audiência.
Meu caro Hélder, se calhar a sua sugestão de ver Ricardo Costa no Benfica, pode estar mais próxima de acontecer do que imagina. Veremos no futuro.

Pedro disse...

Não vou discutir audiências de programas televisivos pq simplesmente não confio nas mesmas. Os jogos do SLB não podem servir de suporte pq é um facto óbvio q o SLB tem mais audiências. Basta ir ao café da esquina e ver qd joga o SLB e qd joga outro qualquer.

Tb reparei nessa questão do falar com Jesus, pensei q fosse dizer q tb falava com Camacho pq eram muito amigos, mas esse é o estilo de Vieira, sempre foi e sempre será. Não é de agora e é uma das razões pq não gosto dele. Mas ele tem dado a cara, ele tem ido a programas de TV, tem dado o peito às balas neste tipo de entrevistas. Fê-lo o ano passado e em anos anteriores. Pode até estar mal nas entrevistas, pode dizer hoje uma coisa e amanhã outra, mas ele tem dado a cara. Agora isso dos méritos e louros, é Vieira. Ele é assim. Quem gosta, gosta, quem não gosta não gosta. Eu não gosto.

iBenfiquista disse...

A razão porque a entrevista do senil e corrupto presidente andrade foi vista por mais gente, é muito simples. E isso não me preocupa absolutamente nada. E quem quiser tirar conclusões sobre popularidades e afins, tirem o cavalinho da chuva. Penso que os andrades estavam mais interessados na entrevista do Al Capone, do que os benfiquistas na entrevista do LFV. Além disso, para os benfiquistas, havia também o jogo do MU e a entrevista ao RC que, por exemplo a mim, interessavam muito mais. Além disso, há outras razões que passo a explicar:

Quando há um acidente na estrada, toda a gente pára para ver a desgraça alheia. E se houver mortos e feridos, melhor. Isso é, aliás, um fenómeno muito português, muito mais visto em Portugal do que no estrangeiro, como qualquer pessoa que tenha vivido no estrangeiro facilmente testemunha. Eu chamo-lhe a isso "divertimento à portuguesa". Os portugueses gostam é de ver as desgraças alheias.

Ora sendo os portugueses um povo tão "voyeurista", não admira que muita gente tenha querido ver a entrevista do senil, para ver quando ele se espalhava ao comprido ou quando caia da cadeira. Nada de mais natural, em Portugal. Rima e é verdade. E se não caiu da cadeira, pelo que me contaram, foi graças à andrade entrevistadora que, coitada, não o soube, ou não teve forças, para o empurrar.

Claro que houve, também, a parte dos andrades que se agarraram à TV, como quem se agarra a uma bóia, à espera de direcção e rumo. É que os andrades, coitaditos, andam mesmo perdidos. E era ver o pivot do Trio de Ataque, assim como o R.Moreira, afogueados, corados e entusiasmados, como se tivessem tido um Encontro de 3º grau com algum extraterrestre. Lol.

Portanto, não foi pela popularidade do sujeito que tenha tido, eventualmente, mais share. Foi pelas razões acima expostas.

Quanto a verdadeiro espectáculo, os benfiquistas estão mais interessados no jogo de amanhã contra o Liverpool. Isso sim é um espectáculo sadio e que não faz mal à cabeça.

PS 1. Repararam nos olhares furibundos que o MST lançava ao LFV à medida que a entrevista caminhava para o fim? Deve ter sido um desilusão tremenda. Não ter vislumbrado qualquer brecha na muralha.

2. José Marinho, acho inadmissível que tenha dito, "Veremos se o Rui Costa não será o próximo" e "prefiro dirigentes com o perfil de Pinto da Costa". Sinceramente, não esperava isto de si. Acho que não são insinuações e afirmações próprias de um verdadeiro benfiquista. Por mais que não goste de LFV, e está no seu legítimo direito, sinceramente, existem limites! Por pior que seja o LFV, para além de não se poder comparar com o mafioso, NUNCA um benfiquista pode defender um dirigente com o carácter e a personalidade de um mafioso corrupto, mentiroso compulsivo, que não hesita em jurar pela morte da filha em pleno tribunal, cometendo o crime de perjúrio, um cobarde agressor de mulheres e putanheiro como é PC. Muito menos preferir ver uma personagem dessas dentro do Benfica. Há limites!

Hugo disse...

Eu não vi o PC (leia-se Corrupto), optei por ver o Presidente da República na SIC.
Mas vi uns resumos da Entrevista do PC (leia-se Corrupto) e assisti a mentiras atrás de mentiras. Justificar a derrota com o injustificável. O Corrupto está de cabeça perdida. O mais engraçado é que diz o que quer e ninguém (jornalista) lhe mostra com dados e imagens concretas que é tudo treta.
Felizmente que o Ricardo Costa e o Herminio Loureiro já vieram a público desmentir a história dele acerca do demissão do Presidente da Liga.

Quanto às goleadas de Share, essas valem zero e isso está comprovado.

Gostei da Entrevista do Presidente da República e acho mesmo que ele foi e é importante para a época em curso, tal como o Maestro Rui Costa, tal como o Jorge Jesus, tal como o Luisão, Aimar, Saviola, Nuno, todos os jogadores do plantel, médicos, massagistas, roupeiros, motoristas, etc. Todos são importantes nas vitórias e nas derrotas.

Não vale a pena estarmos aqui nesta altura, a "bater" no A, B ou C, o que conta é o Benfica.
Todos somos o Benfica e também fazemos parte deste sucesso ou insucesso.

Neste momento somos os melhores em Portugal, agora vamos provar que também somos os melhores da Europa.

Força SLB!!!
Vamos a eles!!!

Derrubem o Liverpool!
Derrubem a Naval!

José Marinho disse...

Meu caro Ibenfiquista, o que eu gosto ou não gosto do actual presidente do Benfica não conta para o caso. Sobre a questão do Rui Costa, meu caro, não é o meu reparo que é inadmíssivel, é a atitude latente do presidente, em colocar-se em bicos de pés quando ganha e de fugir quando perde. E quando eu escrevo, que espero para ver o que acontece, é porque espero mesmo. Há uns meses atrás escrevi neste blogue, entre várias coisas que mais tarde sempre se confirmaram, que a decisão de contratar o Jorge Jesus tinha sido do presidente. E foi. Uma decisão quase solitária. Está aqui a prova de que tinha razão. Mas isso não lhe dá o direito de praticamente colar a escolha de Rui Costa ao insucesso e de ser ele o salvador da pátria. Meu caro Ibenfiquista, inadmíssivel é a forma como se tratam as pessoas no Benfica - a próxima vítima vai ser o Rui Águas -, descartando-as quando o presidente não vê utilidade nelas para a sua estratégia pessoal de reforço de poder. E não quero que Rui Costa seja mais um, porque acredito sinceramente mais em Rui Costa do que em Vieira, para tornar o futebol do Benfica continuadamente competitivo e ganhador.
E se escrevo isto, é porque acho que o devo escrever e porque sei que não serei desmentido no futuro.
Sobre a comparação com Pinto da Costa, ela não existe. Não comparei o presidente do Benfica com o do FC Porto. Isso levava-nos a outra discussão e por agora não vale a pena. Comparei perfis, o que é uma coisa completamente diferente. E comparei, sobretudo, a forma como ambos assumem responsabilidades. Portanto, a sua indignação não tem fundamento, porque não comparei as duas personalidades, comparei os dois perfis, quando confrontados com o mesmo nível de responsabilidades. O meu caro vai compreender, até porque escreve de forma inteligente e porque já demonstrou que é uma pessoa que não funciona em rebanho, porque tem ideias próprias e sabe confrontá-las com as ideias dos outros.

iBenfiquista disse...

José Marinho, eu percebi tudo. E até pode ter razão nalgumas coisas que diz. Eu, sinceramente, não sei.

Eu sou daquelas pessoas que acredita nas pessoas até prova em contrário. E fui muito crítico de LFV. Até fui eu a primeira pessoa a dizer em blogues, talvez um pouco precipitadamente, que ele tinha atingido o seu nível de incompetência ("Princípio de Peter").

Foi o próprio Rui Costa que, numa entrevista, e em relação à escolha do JJ, elogiou LFV e a sua intuição e deixou implícito que tinha sido este a escolher JJ.

Sinceramente, não acredito que o Rui Costa saia agora ou num futuro próximo. Para lhe ser sincero, penso até que ele irá ser o futuro presidente do Benfica, depois de LFV. Mas é claro como água que ainda anda a aprender. Nisso LFV tem toda a razão. E o próprio RC já o afirmou mais do que uma vez. Aliás, LFV levou quase 8 anos a aprender, por isso...

O que interessa é ganharmos amanhã. O resto são tretas.
E viva o Benfica!

Um abraço.

Pedro Fernandes disse...

O PC tem um perfil diferente do LFV porque assume as culpas e o méritos...

Aliás, basta ver nos últimos tempos para quem sobram as culpas... Para os anti-hulk, para o Ricardo Costa e para o Benfica... Isto é o assumir do PC...

Afonsus disse...

Boa tarde a todos, mas dirijo este comentario especialmente ao caro jose marinho. queria dizer-lhe que todos nós somos livres de amar o nosso clube, criticando e defendendo quem queremos, não é isso que está em causa. o que está em causa é um continuo acto de descredibilizar o presidente do benfica porque não é um socio qualquer, é o presidente do benfica. Por acaso, lembra-se onde estava o benfica há 7/8 anos atrás? o que me mexe com os nervos é fazer estes comentarios a uma entrevista depois de um post em que defende a todos os niveis a estrutura do benfica. depois vem com episodios tirados da entrevista, mais uma novela rui costa, mais uma novela camacho, mais uma novela jorge jesus.. Poupe-nos jose marinho, estamos fartos disso, queremos acreditar que esse tempo já lá vai, não faça o papel do inimigo. Vangloria-se com umas audiências que comprovam o populismo do pinto da costa! isso traduz-se numa derrota do benfica? afinal, qual foi o tema dominante das 2 entrevistas, o benfica pois claro e isso explica alguma coisa, como se o amigo não soubesse, não há nada que venda mais neste país do que dizer-se mal do benfica e essa tem sido a grande arma do pc..vai uma aposta que, no espaço de uma semana, a entrevista do lfv é o link mais visitado da net?.. sou como o maradona, ou branco ou preto, não há cinzento.. os benfiquistas engolem tudo, apitos dourados, apitos finais, cafes com leite, envelopes mas daí a gostar de dirigentes com o perfil de pc, perfil?.. e fica-nos atravessada na garganta aquela sensação de que alguém nos quer manipular, isso não podemos admitir. Um abraço. Afonsus

José Vieira disse...

Olha, olha...eis que se revela um dos "amigos de Alex". Fica, assim, explicada a troca de "mimos", ambos têm o mesmo apreço ao "querido líder".
Um diz que o bimbo "não foge como um rato" (a não ser da judiciária...), o outro diz que "assume sempre as suas responsabilidades" (menos as penais, claro...).
Ainda bem que os estatutos obrigam a cinco anos de filiação para quem se candidate a presidente.
Tanta popularidade ainda levava o bimbo a ganhar facilmente a LFV.
E é esta a leitura que deve ser feita das audiências: o país em geral e um benfiquista em particular prefere pinto da costa a LFV.
Como pinto da costa anunciou a sua recandidatura à presidência do clube corrupto sugiro, assim, ao "amigo de Alex" que seja ele a mudar de clube.

André Leal disse...

Concordo com o José Marinho e Pedro, quando criticam LFV pelas afirmações sobre Rui Costa e o Camacho. Mas se o primeiro, apesar de tudo, me pareceu apenas um erro de comunicação, não denotando nas palavras qualquer problema entre os dois, já no segundo parece-me algo pior, já que era LFV que publicitava a sua grande amizade com Camacho.

O que gostei mais foi o esclarecimento do "vou fazer as coisas por outro lado" presente no telefonema do Major ao LFV e que os corruptos e lagartos já usavam essa afirmação como se de um convite hospitaleiro a um árbitro para o jogo do dia seguinte se tratasse. Basicamente iria fazer aquilo que muitas vezes desejei que tivesse sido feito: não comparecer em jogos arranjados.

José Marinho disse...

Meu caro Afonsus, não sei se tenho mais anos de benfiquismo do que o meu caro, nem isso é relevante. Sei que tenho os anos suficientes para saber o que é o Benfica e que tipo de Benfica é que gosto mais. E o que sempre gostei mais no Benfica foi a de projecção de um clube diferenciador, democrático e sobretudo apelando ao que está no lema do clube: «Um por todos e todos por um». E por isso acho que o presidente do clube, seja ele quem for, exactamente por ser um sócio com mais responsabilidades do que outro qualquer, deve ter a noção do que é o seu clube e o seu legado histórico. E irrita-me - tanto como os meus comentários o irritam a si - esta tendência auto-fágica de arranjar problemas, de os inventar e sobretudo esta mania psico-depressiva de sacudir a água do capote quando perde e de aparecer triunfante, como homem-providência, quando ganha. Porque, no Benfica que aprendi a gostar ainda muito novo, nesse Benfica, quando perdem ninguém se esconde - especialmente o presidente - e quando se ganha, ninguém se põe em bicos de pés. Este é o meu Benfica. Se o meu caro é de um Benfica diferente, então temos, de facto, divergências profundas. Porque, por muito que isso desgoste a alguns, por muito que isso suscite comentários desmiolados, não me desvio do que considero essencial no comportamento público de um presidente do Benfica.
E não me desvio da minha convicção de que ser do Benfica é ser diferente.
A minha opinião está escrita, não a mudo e tenho direito a ela. Tenho tanto direito a ela, como algumas luminárias que frequentam este blogue ao disparate. Uma dessas luminárias já tentou, por uma vez associar-me ao Sporting e agora esforçou-se por ligar-me ao FC Porto. Ainda não percebeu, que isso não resulta comigo. Isso é mais coisa de Vieira para Vieira.
E, para que conste: não vi a entrevista de Vieira, não vi a entrevista de Pinto da Costa e não vi a entrevista de Ricardo Costa. Sei bem que a oferta televisiva em Portugal é consideravelmente má, mas mesmo assim ainda se conseguem arranjar alternativas melhores.
E para uma pessoa que se julga tão inteligente e mordaz, ao ponto de considerar que a sua opinião conta para alguma coisa, há aqui um comentador que não devia perder tempo a misturar alhos com bogalhos. Porque mistura actos de justiça cívil com gestão desportiva. Eu não misturo. Gestão desportiva, sim, mantenho o que disse sobre o que diferencia o presidente do Benfica do presidente do FC Porto. Sobre as fugas à justiça, não as posso comparar, porque o presidente do Benfica nunca fugiu da PJ e nunca esteve indiciado em casos de corrupção desportiva. E isso também o diferencia do presidente do FC Porto. O problema é quando a visão das pessoas está tão limitada pelo fanatismo, que nem conseguem perceber que não estabeleci a diferença entre as duas situações. Estabeleci a diferença entre perfis, não entre personalidades. Vieira é presidente do Benfica e deu-me, nessa qualidade, um motivo de orgulho em ser benfiquista, pela sua combatividade no caso do Apito Dourado e outros apitos menos conhecidos mas ainda mais sórdidos. Mas este reconhecimento é que me dá o direito de considerar que não me orgulha como benfiquista que o presidente do Benfica tenha dito o que disse de outras pessoas, que serviram o clube e que apenas o serviram e servem ainda, porque foi ele que os escolheu. É isso que digo. Vieira escolheu Jesus e ainda bem. Merece palmas. Mas escolheu os outros também. Não pode desprezá-los, deitá-los fora quando lhe apetece ou não lhe dá jeito. Desculpe, Afonsus, isso comigo não resulta.

Afonsus disse...

Caro José Marinho,

Talvez seja mais o que nos une do que o que nos separa, como canta o Rui Veloso. Tenho quase 34 anos nesta vida e desconfio que tenho muitos mais anos de benfiquismo, já o era antes de nascer, no entanto, esta é a primeira época como sócio. Aceito e agradeço o tempo que o levou a explicar-se, revela personalidade e carácter, outra coisa não seria de esperar de um benfiquista. Porém, não concordo quando escreve que Vieira arranja e inventa problemas quando perde e que se põe em bico de pés quando ganha. Que fique claro, eu também não vi as três entrevistas e a maior parte dos benfiquistas que eu conheço também não as viu, os benfiquistas quando as coisas correm bem confiam, e quem confia não precisa de arranjar problemas. Essas criticas que faz ao nosso presidente não me parecem justas, mas repare eu sou um benfiquista qualquer, que não conhece os meandros futebolísticos que não sejam os da tv, da net e dos jornais, não tenho acesso a outro tipo de informação, mas, às vezes, quanto mais se está afastado melhor se compreende porque os interesses não nos moldam o pensamento, não o estou a criticar, isso é humano e acontece com todos nós. O que sei é que lfv devolveu o orgulho à família benfiquista, trouxe para dentro de casa alguns dos nossos maiores símbolos, trata o Eusébio como outro presidente não o fez. Vou ainda ver a entrevista e vou seguramente estar atento à parte que todos dizem que menosprezou o rui costa, custa-me a crer, pois nunca escondeu quem gostaria que lhe seguisse na presidência, mas enfim. Para mim, Vieira evidencia plenamente o E PLURIBUS UNUM porque a politica dele tem sido a de que todos os benfiquistas contam. Sabe tão bem quanto eu José Marinho, o Benfica é enorme, tem mais adeptos do que imaginamos mas ainda assim é um clube marcadamente popular para o bem e para o mal, e não temos nos lugares de poder o peso que outros têm. Isto de se endeusar as pessoas tem o que se lhe diga, para mim não vou nessa conversa nem com Rui Costa, nem com Vieira e nem com Jesus. Lembro-me bem dos tempos do Fernando Santos em que fizemos também grandes exibições e que estivemos muito perto de vencer varias competições com uma equipa bem pior, o Jesus é muito bom mas surgiu a seguir ao Quique, que foi muito mau e sem qualquer conhecimento do futebol português. A estrutura é forte, a soma das partes está a acordar o gigante e nós devemos rumar todos para o mesmo lado, ainda que com visões e opiniões diferentes mas, muitas vezes, há que respeitar a hierarquia… e que fique bem claro que os seus comentários nada me irritam, bem pelo contrário, estas disparidades de opiniões são a fonte de riqueza do nosso clube, já viu o Miguel Sousa Tavares ou o Eduardo Barroso a escrever sobre o clube deles? Era o que faltava, o que LUZ é ouro, meu caro. Aceite o meu abraço e façamos o nosso clube cada vez maior. Afonsus