blog

domingo, fevereiro 10, 2008

Cebolada...

Já não bastava a dor de cabeça que tem sido a novela Léo para os benfiquistas que agora temos também que levar com a novela Cebola. É sublime a forma como os jornais aproveitam logo para introduzir o papão porto na discussão.

Mas o que é verdade é que o jogador não assinou contrato com o Benfica e, bem mais grave, teceu declarações claramente indicadoras de que será muito difícil manter-se no Glorioso.

Eu não faço parte daquele grupo de benfiquistas que ficou imediatamente encantado com o jogador quando chegou ao Benfica. É um facto que entrou muito bem na equipa, rápido e muito raçudo e foi extremamente importante na fase inicial de Camacho no Benfica. Mas também é verdade que tem vindo a cair a pique na sua bitola exibicional, nos jogos grandes nunca apareceu e, curiosamente, nunca vi a tal técnica apurada que punha os adversários a chorar. Quer isto dizer que não quero que o Benfica contrate o jogador? Não. Acho que é um elemento muito interessante do plantel. Mas quer dizer que se ele não ficar não acho que seja o fim do mundo. Ainda não sei qual é o verdadeiro Rodriguez, se este que vemos actualmente ou se o primeiro que tivemos o prazer de conhecer. Sei também que ele estava encostado no PSG e que foi no Benfica que voltou à ribalta. E também sei que devia ter tido mais contenção nas palavras que proferiu (mais uma vez Léo mostra que é um senhor!!!!).

Uma coisa é certa: Rodriguez não merece que o Benfica pague o que ele ganha no PSG. Não mostrou qualidades suficientes para ser o mais caro do plantel, nem por sombras!!!

9 comentários:

André Leal disse...

Infelizmente discordo, Pedro... Acho que ele, o Adu, o Di Maria, o Cardozo, o Pereira e o Bynia são os que impedem que eu ache que o descarregamento de jogadores que vocês falam seja totalmente negativo. É certo que são todos jogadores inexperientes, mas também são jovens com qualidade e com grande margem de progressão. Por isso a tendência é para melhorarem.

Quanto ao estado actual da situação considero que o Benfica hipotecou toda a sua época na pré-temporada, ao não despedir logo o Santos e deixando saír o Karagounis, o Miccoli. O Manuel Fernandes e o Simão são casos diferentes: um, ainda bem que não é do Benfica, e o outro achou, ainda que eu ache que estava errado, que estava melhor em Espanha e nós tínhamos a obrigação de o respeitar.

O LFV é um mau gestor desportivo mas não concordo nem de perto nem de longe com a sua saída da presidência, apenas quero um director desportivo em condições.

O Camacho, não estando a ser particularmente feliz nas suas acções, não tem culpa da esperança excessiva depositada pelos adeptos quando via-se a olhos vistos na pré-temporada que não estávamos com uma equipa formada como estava o Porto e até o Sporting. O que ele tem culpa é de não ter conseguido acalmar as tropas quando as coisas começaram a correr mal. Mas para mim, supondo que os seus desejos de saída são meras especulações, o Camacho é para ficar.

PS: Começo com infelizmente supondo que o Rodriguez sai, o que ainda não é certo.

Ricardo disse...

(peço desculpa pelo off-topic, mas tinha respondido a alguns amigos sobre o assunto Simão Sabrosa, só que noutro post, que, presumo, ninguém mais leu)

Respondendo sobre o Simão Sabrosa, importa uma vez mais distinguir o que é, para mim, o jogador e o homem. Como jogador o melhor dos últimos 10 anos do Benfica. Como homem:

- Chegou ao Benfica e na primeira antevisão de um jogo contra o Sporting disse que nada lhe daria mais gozo do que marcar um golo ao Sporting, em Alvalade. Bom, eu quero que qualquer jogador do Benfica tenha esta atitude... menos um jogador formado pelo Sporting. Porque é muito simples: se o jogador trai o clube de origem e diz coisas destas, é certo que mais tarde ou mais cedo vai trair os outros. E, digam o que disserem, para mim Simão quis sair há muito tempo atrás. Andava doido por se meter no estrangeiro a ganhar dinheiro. Esse "número" do benfiquista nunca me entrou. Mas nem era preciso ser benfiquista. Gostava que ele fosse inteligente e humilde. Não precisava vir dar uma de grande adepto do clube, que por ele ficaria sempre. Viu-se.

- A falta de humildade e vaidade exacerbada na questão da braçadeira com o Helder. A esse propósito:

http://terceiroanel.weblog.com.pt/arquivo/2003/07/08/simao_insatisfe

e também:

http://terceiroanel.weblog.com.pt/arquivo/2003/07/09/helder_vs_simao

- A saída de Simão. Na minha visão, ela mostra, primeiro, uma necessidade óbvia de protagonismo e de ganhar dinheiro e, segundo, uma falta de inteligência sem par. Sejamos claros: Simão tinha tudo no Benfica. Um bom ordenado, vivia em Portugal, era um ídolo de toda a multidão benfiquista, era o melhor jogador da Liga, Scolari via-o de perto e, com a saída de Figo, era o titular (não sei se repararam, mas o Simão não foi convocado para o jogo com a Itália. Ah e o menino veio logo todo chateadinho a dizer que não percebe a não-convocatória. Scolari explicou: "VocÊs sabes quanto tmepo o Simão jogou nos últimos 15 dias?" Pois.) da Selecção. Mas não. O homem queria ir mostrar a Espanha que tinha sido um erro desperdiçarem o seu talento maravilhoso. E para onde? pergunta-se. Ah para o Atlético de Madrid! E é titular, ao menos, pergunta-se novamente? Tem dias. Pois. Portanto, foi ganhar mais, está longe da família (ainda que não muito), não é titular indiscutível (longe disso), não é ídolo, está longe dos olhos de Scolari e, portanto, nem sequer chamado à Selecção é chamado. Grande escolha, Simão! Mas infelizmente era expectável. Sempre foi expectável. Pelos vistos só o Simão não viu que seria uma má opção.
Eu entendo que um jogador queira sempre melhorar a sua folha salarial, mas acho que há momentos em que a inteligência supera a ambição de ter mais uns zeros. A situação do Simão era perfeita no Benfica. Foi burro em ter saído para o Atlético. Há quem diga: ainda se fosse para o Real ou para o Barça. Não acho. Se tivesse ido para o Real ou para o Barça, também não seria titular indiscutível. O que Simão nuna entendeu é que a situação que tinha no Benfica era perfeita. E também nuna entendeu que não foi só ele que deu ao Benfica, mas o Benfica que lhe permitiu uma situação confortável para desenvolver as suas capacidades. Sim, meus amigos, eu estou a afirmar: Simão não será melhor jogador em outro clube no mundo do que foi no Benfica. E desperidçou-o por quanto? 30.000 euros/mÊs a mais? São opções, mas permitam-me dizer que o Sabrosa é um bocado burro...

Ricardo disse...

Os links (completos):

http://terceiroanel.weblog.com.pt
/arquivo/2003/07/08/
simao_insatisfe

http://terceiroanel.weblog.com.pt
/arquivo/2003/07/09/
helder_vs_simao

Pedro disse...

andré leal discordas de q?
hehehe

Eu não disse q o Rodriguez não presta, apenas digo q não acho q mereça ser o mais bem pago do plantel e q as suas declarações foram erradas.

André Leal disse...

Discordo da ideia de que ele não é essencial. E também desconfio da ideia certa de que ele se vai embora. Acho que ele apenas quis chegar ao coração dos adeptos para nós fazermos pressão junto da direcção (e nada melhor do que falar dos porcos). Não é o mais bonito de se fazer, mas pode ser indiciador de que queira mesmo ficar.

Com o Ricardo concordo no facto de ser burrice o Simão preferir o Atlético, mas discordo de tudo o resto. Ninguém é perfeito, mas só podemos ter coisas boas a dizer do Simão. O que houve de mau é tão pequeno que é totalmente insignificante perante os benefícios que nos trouxe.

André Leal disse...

Pensava que o mais bem pago do plantel era o Nuno Gomes... Como é isso? Sabes valores? São perguntas sinceras, não estou a duvidar do que dizes. :)

estrangeiro disse...

Caro Pedro,

tudo bem, mas de onde surgem estes valores?

eu sei que qualqer clubezeco, até na Africa, aceita emprestados acertando primeiro clausulas e futuras renumeracões.

No Benfica, mais uma vez, o tal jogador que estava com a carreira futebolistica em risco tem todo o poder negocial do seu lado. Incrivel!

O LFV anda a cavar buracos e depois fica espantado quando cai neles.

Pedro disse...

O Nuno Gomes é (pelo menos era) o mais bem pago. Rodriguez torna-se no mais bem pago se acordar com o Benfica valores idênticos ao que ganha no PSG.

MFQ disse...

Ricardo,

Discordo sobre a importância que estás a dar a pequenos detalhes sem relevância no percurso do Simão no Benfica. Nas últimas épocas o Simão estava claramente a mais na equipa do Benfica. E estava a mais porque destoava dos seus companheiros pela classe ímpar, pela velocidade, pela técnica, pelos pontos que ganhou com os seus golos decisivos, pela influência que exercia no comando da equipa e, essencialmente pela forma profissional e digna como se empenhou com a camisola do Benfica.

Simão pode não ter nascido benfiquista mas não tenho qualquer dúvida que agora sente o Benfica e deseja os seus êxitos como nós.


Pedro,

Não mudei de opinião sobre o C. Rodriguez: raça, velocidade e técnica. Foi a melhor contratação do Benfica desta época. Um tiro de sorte no meio de tanta incompetência. Seria com muita pena que veria sair o Rodriguez.

MFQ