blog

terça-feira, abril 07, 2009

Um Olho à Benfica #2

O Benfica de Rui Costa

A última semana trouxe-nos algumas notícias que deviam deixar os benfiquistas pensativos. Eu, como benfiquista, fiquei pensativo e, claro, preocupado com o futuro próximo do nosso clube. Não vou ordenar as notícias pela sua ordem cronológica, mas vou enfiá-las no texto pela ordem de importância de cada uma.

Em primeiro lugar, a absolvição de Pinto da Costa no tribunal de Gaia. No direito não prevalece a vontade humana, antes subordina-se o interesse dos homens ao escrutínio das provas. O tribunal não considerou que houvesse prova suficiente para condenar o presidente do FC Porto. O que interessa aos benfiquistas, a partir de agora, é confiar que a direcção do clube, seja qual for, consiga responder com eficácia a um novo desafio. Vai ser preciso derrotar o FC Porto no campo e jamais em tribunal. Durante vários anos, o Benfica esperou que a justiça o substituísse no desmantelamento da hegemonia portista. A sentença que saiu do tribunal de Gaia pesa muito no subconsciente benfiquista, porque nos habituámos em demasia, nos últimos anos, ao discurso de que os tribunais fariam esse trabalho por nós. Não fez e agora como vai ser no futuro?

Francamente acho que o presidente do Benfica deu um mau sinal aos benfiquistas no seu último discurso, no Alentejo. Depois da sentença de Gaia, esperaria que Luís Filipe Vieira pudesse assegurar aos benfiquistas que a sua direcção já sabia o que fazer para acabar de vez com o domínio portista no futebol português. Que iria derrotar o FC Porto no único sítio onde faz diferença que se ganhe ou que se perca, no campo. Porém, o presidente do Benfica continua com o mesmo discurso, mesmo após a sentença de Gaia. Não vale a pena, não leva o Benfica a lado nenhum e o que temo é que seja a demonstração de que nunca houve projecto nenhum de recuperação da hegemonia do futebol português. E se assim for, não há saída para a crise de resultados.

Também por isso temo que no Benfica possa eclodir brevemente no interior do clube uma colisão entre dois Benficas diferentes, entre duas agendas e dois paradigmas completamente distintos. Uma colisão entre o Benfica de ciclos de Vieira e o Benfica de vitórias de Rui Costa. Já se percebeu, há muito tempo, que o Benfica de ciclos é um exercício quase paranormal de repetida irresponsabilidade desportiva. O que ainda não se percebeu muito bem é como encaixa nisto o Benfica de vitórias que Rui Costa pretende implementar no clube. Até que ponto Rui Costa vai aceitar fazer parte do problema e não ser a solução que maioritariamente pensamos que possa ser.

Os próximos meses serão elucidativos, porém é certo que Rui Costa está habituado a ganhar, é um símbolo do Benfica, é um exemplo de universalidade e tem pressa de mostrar resultados ao povo benfiquista. O seu benfiquismo é genuíno, não é oportunístico, e principalmente convive mal com o insucesso. Confio no Benfica de Rui Costa, mas estou cada vez mais desconfiado do Benfica de Vieira. E temo que o Benfica de Vieira não deixe que o Benfica de Rui Costa possa encontrar o seu caminho de redenção desportiva. E basta ver no actual Benfica, onde Vieira desune, Rui Costa une, onde Vieira exubera, Rui Costa minimiza-se. É o caso da sentença de Gaia. O presidente do Benfica ainda não percebeu que o caminho não é aquele, Rui Costa já sabe que é no campo que tem de acabar com o domínio portista. São estratégias e agendas diferentes. Eu acho que Rui Costa tem razão e sabe qual é o melhor caminho. Tenho dúvidas que consiga percorrê-lo nas actuais condições.

E desconfiando do Benfica de Vieira desconfiarei sempre de uma solução que possa apresentar-se como alternativa ao actual presidente do Benfica que não reconheça a importância de Rui Costa. O meu eventual apoio a um futuro candidato à presidência do Benfica ficará sempre condicionado à apresentação das suas ideias e à certeza de que manterá Rui Costa nas actuais funções. Porque é fundamental ao futuro do clube.

PS: Numa coisa o presidente do Benfica tem razão sobre a sentença de Gaia. Não é moralmente tolerável que o presidente de um clube possa receber em casa o árbitro que iria apitar o jogo seguinte da sua equipa. Não está em causa a corrupção activa que é sempre difícil de provar, a não ser que o dinheiro fale ou alguém se arrependa. Mas a corrupção também pode ser moral. E este tipo de corrupção é daninha, porque vai crescendo e tomando conta da relação entre corruptor e corrompido. Meus caros, o senhor Azevedo esteve em casa de Pinto da Costa, suplicando pela ajuda do presidente do FC Porto na resolução de um problema pessoal. Pois bem, e como pretenderia o senhor Azevedo pagar esse favor no futuro? Estaria refém desse favor para o resto da sua carreira? É este condicionamento que não consigo aceitar, porque o senhor Azevedo deixou-se colocar na pele de uma presa fácil. E que no futuro, ficaria sempre condicionado ao favor prestado pelo presidente do FC Porto. Isto é verdade desportiva ou é batota? E no futuro, ao presidente do Benfica também será permitido receber em casa árbitros de futebol?

É principalmente por isto que não consigo compreender o discurso de um candidato à presidência do Benfica, que passa constantemente por cima disto. Uma coisa é reconhecer a actual e indiscutível supremacia portista no futebol português, outra coisa é fazer de conta que não foi preciso recorrer a um sem número de patifarias para construir esse domínio.

163 comentários:

Americano disse...

"O meu eventual apoio a um futuro candidato à presidência do Benfica ficará sempre condicionado à apresentação das suas ideias e à certeza de que manterá Rui Costa nas actuais funções. Porque é fundamental ao futuro do clube."

Aqui é que não podia discordar mais consigo, caro José. É uma tendência que notei em alguns benfiquistas esta época, a evangelização de Rui Costa. Eu não partilho dela. Pouco ou nada mudou com o Rui. Os erros de épocas anteriores sucederam-se como uma reles sequela dum filme já visto, e a equipa neste momento consegue jogar(?) a um nível que quase consegue fazer parecer o Benfica de Chalana uma equipa excitante.
Muito mais importante que Rui Costa será a visão e o projecto dum futuro Presidente do Benfica. Até porque eu mantenho a minha opinião que o Benfica pode estar à beira duma crise financeira digna dos tempos de Vale e Azevedo. Por isso, antes de mais, é preciso um gestor benfiquista que ponha tudo nos eixos. Nunca escondi e não escondo a minha simpatia por Bagão Félix, e se ele porventura se candidatasse e quisesse outro DD, não é por isso que deixaria de votar nele. Até porque como é óbvio há outras pessoas tão benfiquistas como o Rui que podem dar no imediato bons DD's.
Rui Costa foi um dos meus ídolos enquanto jogador. Foi-o acima de tudo pelo amor demonstrado pelo Benfica, pela sua qualidade de jogo, e pela postura que sempre teve. Mas para mim o Benfica estará sempre acima do Rui, do Eusébio, e de seja quem for, por isso quero o melhor DD possível para o Benfica e face ao que vi neste primeiro ano nada me garante que o Rui o seja. Se continuar espero que o consiga, caso venha outro desejo toda a sorte do Mundo ao Rui mas o Benfica continuará, e não me parece que fique nenhuma herança pesada para um eventual sucessor.

Telmo disse...

O José Marinho defende e bem que o Benfica deve munir-se de armas para defender o fcporto no campo e não nos tribunais, mas volto a fazer a pergunta que já tenho feito no blog: quais são as estratégias ou as tácticas capazes de derrotar um jogador batoteiro?

Quando há um batoteiro em jogo, de que interessa nós sermos os mais fortes, inteligentes, honestos e com a melhor táctica e jogadores? O batoteiro vai ganhar sempre.

Portanto....qual a solução? Eu só sei uma....vejam o filme "Os Intocáveis"..."se eles matarem um dos nosso, nós matamos dois dos deles, se eles sacarem de uma faca, nós sacamos da pistola".

No sentido figurado, esta é a única forma de o Benfica acabar com a supremacia do futebol corrupto do porto, nem os melhores jogadores e treinadores do mundo, são suficientemente bons quando os árbitros estão comprados...

João Bizarro disse...

Bem visto, José!
Desta vez falo eu de "ciclos". Para dizer que o ciclo de LFVieira chegou ao fim. Já lá está há tempo demais, já se viu que o Benfica com ele não passa da cepa torta.
Há que agora encontrar uma alternativa credível e que se chegue à frente. E claro, com Rui Costa a fazer parte da equipa.
Não sou dos que gostam de vassouradas completas. As coisas boas são para ser aproveitadas e Rui Costa é uma dessas coisas boas.
Terá cometido erros, é certo mas ainda está a tempo de aprender.

dezazucr disse...

Americano, também partilho em parte da tua opinião. Rui Costa, por muito bem intencionado que seja não é nenhum salvador e até é injusto para ele que alguns benfiquistas o queiram fazer como tal. Pode haver Benfica sem Rui Costa, isto apesar de reconhecer que este ano ele até conseguiu trazer para a equipa bons jogadores. Agora em termos de resultados práticos, continua na mesma. 3º lugar, com prestações revoltantes, para não dizer humilhantes (ainda não enguli o jogo em que fomos encostados à nossa baliza pela Naval?!?!?!). Rui Costa parece-me muito tenrinho, muito mole, e se assim é, a equipa acaba por se equivaler à sua imagem. Jogos em que deviamos e ´poderiamos ser implacáveis, somos míseros participantes e lá ganhamos, às vezes quase como um acaso da sorte. Muita culpa atribuo também ao treinador, que falar bem até fala, mas tem-se demostrado muito fraco no que coloca a equipa a jogar. Custa-me, sendo que na altura até foi um dos nomes que sugeri, mas a verdade é essa. Lá falar bem, fala ele. Tanto assim é que se fosse outro já há muito tería deixado de ter a imprensa do seu lado. Este Benfica tinha obrigação de fazer melhor este ano, independentemente de todos os factores externos. Mostra-se semana após semana um Benfica fraquinho e ao alcance de qualquer Estrela ou Naval. É deprimente e a continuar assim, temo para o que seja o próximo ano. Mais uma vez o porto é campeão, já vai em 4 assim sem se dar por ela. E nós a assobiar para o ar. Rui Costa tem de acordar, parece-me demasiado mole perante tudo. E sinceramente, é uma idiotice condicionarmos o futuro do Benfica, num universo tão grande a apenas uma pessoa, mesmo sendo essa pessoa o Rui, cujo benfiquismo e vontade de fazer as coisas bem não questiono. Temo por mais um ciclo novo sem vitórias.

João Bizarro disse...

Americano, o teu pé atrás em relação ao Rui Costa prende-se com a dispensa do Adu. E isso não pode nem deve ser tudo.
Além disso não é o Rui Costa que mete a equipa a jogar, nem dá a táctica (se calhar devia).
Pela primeira vez em larguíssimos anos não tivemos entradas de jogadores em Janeiro.

O Rui cometeu erros mas também é o seu primeiro ano como DD. Ainda tem muito que aprender. E só se melhora errando e corrigindo os erros.

Americano disse...

Não João, isso é uma visão simplista e não é por tu e outros a repetirem várias vezes que se torna verdade. A dispensa de Adu é um dos muitos erros cometidos por Rui Costa, e os desastrosos resultados desta época assim o comprovam. Eu nem sequer tenho nenhum "pé atrás" em relação ao Rui, o que acho é que há coisas bem mais importantes na vida do clube que a sua continuidade ou não. E por isso repito que não me parece fazer sentido nenhum restringir o voto por causa dele, caso o Bagão concorra (para dar um exemplo) com um projecto capaz que vá ou interesse daquilo que eu considero fundamental para salvar o Benfica, votarei nele, com ou sem Rui. E com ou sem Adu. Nem um nem outro são relevantes quando comparados com o "big picture" que tem de se ver.

John Billy disse...

Caro José partilho a sua opinião, tanto no caso do "envelope" como no Rui Costa. Espero sinceramente que o Rui fique para o próximo ano, independentemente do presidente que vier.
O Rui tem os seus defeitos mas também foi o seu primeiro ano e ainda está a aprender.

João Bizarro, para caso também pensei o mesmo quando li o comentário do Americano. ;)

João Bizarro disse...

Eu também não restrinjo o meu voto por causa do Rui Costa.
Se ele pertencer à lista do Vieira e noutra lista estiver alguém credível com um projecto no qual acredito, nem hesitarei!

Diogo disse...

Não acredito que Rui Costa pertença a qualquer um dos projectos que não seja o de LFV.

Quique Flores foi uma aposta do Rui e não sei se ele está arrependido na sua contratação, mas de certeza que ele nem ninguém previu que 10 meses depois, com este plantel, estaríamos a jogar um futebol deplorável.

Sim, o Rui cometeu erros, mas dotou o plantel de grandes jogadores, que infelizmente ainda não funcionam juntos e acho que o seu nome ainda pode atrair jogadores de grande categoria para o Benfica. Claro que isto só vai ser possível com a reeleição de LFV porque como referi antes, não acredito que se mantenha como DD com outro presidente.

GR1904 disse...

Partilho da opinião do José Marinho. Não partilho da opinião dos que crucificam o Rui no primeiro ano de dirigente desportivo. Para mim, o problema nunca esteve no Rui, esteve sim a juzante dele. E não é de agora, é de há alguns anos a esta parte. Os anos passam, mudam-se treinadores e jogadores, mas os resultados desportivos têm sido inatacavelmente miseraveis, com muito poucas excepçoes. Qual o denominador comum destes anos todos? LFV. LFV e o seu discurso gasto e a cheirar a mofo. Não desvirtuando todo o trabalho de recuperação e credibilização que efectuou desde que V&A se foi embora do Benfica, 8 anos com estes resultados desportivos, não chega. Nos primeiros anos, os benfiquistas mentalizaram-se que, antes de mais, estava a recuperação do clube. Nos anos seguintes, e em consonância com o proprio discurso de LFV, que há 4 anos pelo menos, vem dizendo que financeiramente o Benfica só depende dele próprio para gerar receitas sem estar excessivamente dependente dos resultados desportivos, foram brindados com ilusões e objectivos que não foram alcançados. Nos últimos 2 anos, bateram-se records de milhoes de euros em aqusições de jogadores. Os resultados até têm sido piores: um 4º lugar e, actualmente, um 3º sem acesso à Champions. A Uefa deste ano foi perfeitamente ridicula. A Taça de PT idem aspas. LFV continua a vender discursos e ilusões que fariam sentido no início. Não agora. Não agora com estes fins alcançados com os meios que todos nós vimos. No meio disto tudo, é muito importante não esquecer que a supremacia do fêcêpê não é de todo verosímil do ponto de vista desportivo, porque tem sido alcançada com o recurso a jogo sujo, a falsidades, a mentiras, a manhas e vícios que se foram instalando. E o que o Luisão disse ontem, num canal desportivo, não deixa de ser uma verdade absoluta: aquele penalty simulado no dragão pelo lisandro está a valer o campeonato. Mas ao mesmo tempo, é absolutamente criticável e infeliz, que o Benfica não apresente um fio de jogo, não tenha um modelo e métodos de jogo capazes, não consiga desenvolver minimamente 90 minutos de futebol. E para isto, contribui o fraco desempenho técnico do responsável máximo que tem ao seu dispôr jogadores que pediu e que a direcção, num esforço monstruoso, adquiriu para satisfazer as suas condições. Alguns até têm revelado uma autêntica falta de qualidade. Outros, de qualidade, foram despachados sem se perceber muito bem como e porquê. Não sou treinador de futebol, de certeza que o Quique percebe mais do que eu. Mas há coisas que me ultrapassam e que não consigo compreender, nomeadamente jogadores fora da sua posição, uma dispensa duvidosa que muita falta nos tem feito, muito fraco aproveitamento dos recursos (o caso do Cardozo é, para mim, o mais evidente), para dar genericamente exemplos mais flagrantes. Dá toda a sensação que esta equipa não se conhece minimamente em campo. Eu já vi este filme noutras épocas. O que não esperava era que, com este metódico treinador, as coisas fossem quase iguais ou piores em futebol jogado do que as equipas de Camacho e Chalana. E que o futebol jogado do Benfica de F.Santos está a milhas de distância, no bom sentido, de Quique Flores. Quando falo com amigos e adeptos do Benfica sobre este tema, a desilusão é grande e todos acabam por bater na mesma tecla: este Benfica não encanta, não puxa pelos adeptos e esquece-se que há uns largos milhares a segui-lo por onde quer que jogue.

José Marinho disse...

Meu caro Americano, mantenho e vou manter a minha opinião de que é importante a manutenção de Rui Costa como director desportivo. Porque, apesar de tudo, a construção do plantel obedeceu a uma lógica de recuperação do prestígio e da capacidade competitiva do Benfica. O exame que deve ser feito ao trabalho de Rui Costa não é agora que deve ser feito, pois assim é fácil de o fazer. É preciso recuar ao início da época quando ninguém discutia o valor do plantel construido pelo Rui Costa. Eu também acho que o Rui Costa não está ainda suficientemente amadurecido como director-desportivo, mas continuo a pensar que se o encaixarmos num projecto ganhador, com cultura de exigência, desde o topo até à base da estrutura de comando, o Rui Costa terá muito mais condições de sucesso. Porque tem valia individual, porque tem prestígio e porque ganharia as condições que não teve este ano para colocar o Benfica a ganhar. E antecipando uma reacção vossa a esta última frase, declaro que condições é muito mais do que o livro de cheques que lhe foi dado pelo presidente. Aliás, quem persistir em olhar para o director-desportivo apenas como a pessoa que contrata e descontrata jogadores, vai continuar a ver a árvore em vez de se focar na floresta. Quando falo de condições falo de solidariedade nas acções, falo em retaguarda, falo em estrutura, falo em estabilidade no projecto e solidez nas ideias e falo sobretudo em não despejar em cima do Rui toda e qualquer responsabilidade se a época correr mal, como existem indícios de que está prestes a acontecer. Quando falo em condições, falo numa cultura de exigência no clube e de profissionalismo, falo de negociação de ideias e não de imposição de pessoas. O mal de Rui Costa foi acreditar que podia mudar o actual Benfica pode dentro. Mas sozinho não pode, quando a herança não é herança, é presença. E presença constante e ameaçadora sobre tudo o que Rui Costa faz. Não basta ao Rui Costa o escrutínio dos sócios - esse é desejável - ainda tem de se preocupar com o escrutínio interno que o persegue e o limita em todas as acções. Por mim, acho agora o que sempre achei. Foi precipitado a aceitação de Rui Costa do convite de Luis Filipe Vieira, mas também sei que o fez por amor ao clube. E quem pode criticá-lo por ter tentado? Quem pode criticá-lo por se ter exposto ao desgaste da sua imagem, quando teria sido para si cómodo fazer como outros benfiquistas que preferem sempre andar pelos intervalos da chuva, sempre à espera de não se molharem. Eu sei que Rui Costa tem condições pessoais para exercer bem o cargo, desconfio que não tenha actualmente condições estruturais que não dependem de si, para ser bem sucedido. E só isso me basta para desejar a continuidade de Rui Costa. Com outros protagonistas.

David Suazo disse...

Penso que todos os benfiquistas preferem o "Benfica de Rui Costa e com Rui Costa"...

Neste contexto a juntar ao problema Vieira, bem realçado por José Marinho, existe ( ou vai existir) o problema Quique Flores...

Na minha perspectiva, Rui Costa já percebeu que esta peça está a encaixar mal no seu Benfica... E vive um trade of que, contrariando aquilo que o próprio Rui Costa tinha projectado, será resolvido pela classificação final do SLB...

Americano disse...

"É preciso recuar ao início da época quando ninguém discutia o valor do plantel construido pelo Rui Costa."

Aí é que se engana. Havia pelo menos 2 ou 3 malucos que no início da época desconfiaram do plantel reunido. Que diziam que com os milhões gastos não fazia sentido não se ter contratado outro defesa direito e um médio direito de valor indiscutível. Que preferiam a aposta em alguns recursos da casa do que algumas pseudo-estrelas vindas do exterior. Os arquivos deste blog podem comprová-lo...

Pedro disse...

Concordo em absoluto com a questão Benfica de LFV vs Benfica de Rui Costa e partilho a 100% da ideia q precisamos do Rui Costa no SLB. O americano diz q há outros benfiquistas q podem fazer o lugar de DD eu pergunto quais? Onde eles estão?E mesmo q apareçam vão ser perfeitos? Não vão cometer erros?

Se assim for onde é q eles andam estes anos todos??

Eu quero q o futuro Presidente do SLB, seja ele qual for, mantenha Rui Costa na posição q ocupa. Q Rui Costa não seja um joguete e não jure "amor eterno" a um presidente, mas sim ao clube.

Nisso estou totalmente de acordo com o texto.

"Não fez e agora como vai ser no futuro?"

Não sei. Mas de certeza q não chega vencer dentro do campo. Contra batoteiros, como diz bem o Telmo, é irrelevante nós sermos o melhor jogador pois é impossível vencer um batoteiro. É isto que os benfiquistas têm q assumir e admitir.

José eu pergunto o q é vencer no campo? Ter os melhores jogadores? Suazo, Cardozo, Aimar, Reyes, Katsouranis, Luisão, David Luiz, Sidnei, Amorim, etc foram impotentes para impedir q um Proença qualquer nos roubasse uma vitória limpa. Isto é jogar contra o batoteiro. Isto é ser um grande jogador e mesmo assim perder contra um batoteiro.

Portanto eu (e o Telmo) pergunto: Como lutar contra isto?

João Bizarro disse...

Pedro, podemos ter esses jogadores todos mas eles têm de funcionar dentro de campo.

John Billy disse...

"Portanto eu (e o Telmo) pergunto: Como lutar contra isto?"

Pedro, temos que tentar ser mais fortes. Esquece a Justiça (ou a falta dela).
Esta época podíamos ter sido campeões apesar do fraco futebol demonstrado.
Houve uma altura, no fim do ano passado, onde pareceu-me ver a equipa abandonada. Fomos roubados em vários jogos (Setúbal, Nacional e outros) e não houve contestação da direcção e apoio aos nossos jogadores. Só falaram quando se perdeu o 1º lugar. Penso que foi o principal erro do Rui e espero que tenha aprendido.
Para o ano temos que começar forte e o Rui não pode ser anjinho ou tentar ser boa pessoa neste campeonato da treta. Temos que pressionar a APAF, a Liga e a FPF desde a 1ª jornada. Estamos em Portugal e aqui é assim que funcionam as coisas.

Ricardo disse...

Antes de mais, felicitar o Mágico por esta contratação. Antes de aparecer tanto nestes meandros públicos (primeiro no Eterno, depois como funcionário do Vitória), o que gostava em si era a forma apaixonada como relatava os jogos de futebol. Foi nessa função que ganhou o meu respeito e admiração pelo trabalho que fazia. Tenho pena que se tenha perdido (espero que não em definitivo) um belísimo relator de futebol.

Quanto aos pontos sobre os quais discorre, comento parágrafo a parágrafo:

- O que ocorrerá ou não com Pinto da Costa nos tribunais não deve nunca condicionar a forma de estar do Presidente do Benfica e, por consequência, a vida do clube. É importante, sem dúvida, mas mais importante é o Benfica viver com independência em relação a quaisquer decisões exteriores. Mesmo estas, que são do interesse de toda a gente ligada ao futebol.

- Concordo totalmente. O balão de oxigénio que Vieira manobrou como prestigitidador durante anos a fio está a chegar ao fim da sua vida. Este discurso do "a culpa é dos outros" já cansa, chateia e insulta os próprios benfiquistas, que, tendo sido parvos durante algum tempo, já o não são. You can fool some people sometimes, but you can´t fool all the people all the times.

- Não sei se o Rui tem o que é preciso para vir a ser algum dia Presidente deste clube; sei, no entanto, que tem o que é necessário ao clube para ficar no futebol do Benfica. O Benfica de Rui Costa estará sempre mais perto do sucesso e, já agora, não despiciendo, do benfiquismo do que o Benfica de Vieira. Rui Costa deverá saber afastar-se para poder vir a ser um elemento de outra qualquer candidatura.

Catenaccio disse...

Caro José Marinho,

Folgo por vê-lo debater ideias de forma desabrida, mas apaixonada. Poderia responder, mas a melhor forma de comentar será incluir a minha própria crónica sobre a reflexão interna que se impõe no seio da família benfiquista. Se quiser, podemos continuar o debate, mas também é bem-vindo ao meu 'cantinho' virtual. O texto foi hoje publicado e pode ser acedido aqui.

Cumprimentos a todos os participantes no 'Mágico SLB' e, agora, deixo o texto seguinte...

A reflexão interna da família benfiquista

Penitencio-me pela menor disponibilidade em escrever algo mais do que meia dúzia de linhas, apesar do interesse pelo dia-a-dia encarnado não ter diminuído. Antes pelo contrário. Em primeiro lugar, tenho andado mais activo aqui: http://www.twitter.com/catenacc10. Em segundo lugar, nos últimos dias (semanas) tenho dialogado, presencialmente, com várias figuras ligadas ao universo benfiquista.

Tal como se tem repetido nos anos mais recentes, o clube volta a atravessar um período atribulado onde o nível exibicional da equipa cria um sentimento de desconfiança nos sócios e adeptos encarnados. É verdade que os jogadores tardam a produzir um futebol que tranquilize as bancadas e até Quique Flores já perdeu o seu estado de graça. Todavia, o momento actual de descrença encontra eco num ponto fundamental: o FC Porto caminha, a passos largos, para 4.º título consecutivo e a hegemonia nacional do Benfica encontra-se seriamente ameaçada. Já há quem comece a contar os anos que restam para que o FC Porto ultrapasse o Benfica no número de campeonatos conquistados (dados retirados do jornal «A Bola». Ao contrário da selecção, não é preciso máquina de calcular:

FC Porto (23)

I Liga: 1934/35 (1)
I Divisão: 1938/39; 1939/40; 1955/56; 1958/59; 1977/78; 1978/79; 1984/85; 1985/86; 1987/88; 1989/90; 1991/92; 1992/93; 1994/95; 1995/96; 1996/97; 1997/98 e 1998/99 (17)
Superliga: 2002/03 e 2003/04 (2)
Liga: 2005/06; 2006/07 e 2007/08 (3)

SL Benfica (32)

I Liga: 1935/36; 1936/37 e 1937/38 (3)
I Divisão: 1941/42; 1942/43; 1944/45; 1949/50; 1954/55; 1956/57; 1959/60; 1960/61; 1962/63; 1963/64; 1964/65; 1966/67; 1967/68; 1968/69; 1970/71; 1971/72; 1972/73; 1974/75; 1975/76; 1976/77; 1980/81; 1982/83; 1983/84; 1986/87; 1988/89; 1990/91 e 1993/94 (27)
Superliga: 2004/05 (1)

Os 14 títulos conquistados desde a época 1987/88 mostram a sequência avassaladora do FC Porto nos últimos vinte anos. A manter este ritmo, com ou sem benefícios do 'sistema', não tardará a que vejamos muitos homens adultos a chorar, sentados ao colo da mãe. Força de expressão, mas não deixa de ser dramático.

Na semana passada, aquando do lançamento do 'Anuário do Futebol Mundial 2008/09', escrito por Rui Malheiro, tive o prazer de debater este assunto (entre outros) com o conhecido José Marinho. A propósito, a sua crónica semanal já está publicada no sítio do costume.
Num ponto concordamos: não é possível o Benfica continuar com a mesma política desportiva, com as prioridades centradas na (in)justiça dos tribunais quando, em última instância, as vitórias e os campeonatos decidem-se (queremos acreditar) no relvado. O actual discurso da actual Direcção, com o presidente ocupado a inaugurar casas do clube por esse país fora e demasiado preocupado com a promoção da intangível marca Benfica, deve ser rejeitado, sob pena dos verdadeiros activos (jogadores) fracassarem na espinhosa missão de acrescentar companhia aos troféus gloriosamente conquistados por gerações anteriores.
Noutra questão divergimos ou, por outras palavras, temos diferenças de entendimento quanto à solução praticável: na opinião de José Marinho, uma figura bem conhecida dos benfiquistas, também de nome José, mas apelido Veiga, seria a pessoa melhor preparada para combater (o termo é mesmo este) o domínio azul e branco. Não desfazendo do seu profícuo trabalho enquanto director desportivo, os anticorpos do passado, com epicentro numa longíqua casa do Luxemburgo, não estão totalmente curados e compreendidos pela nação encarnada. Embora várias qualidades profissionais de José Veiga mereçam ser tidas em conta, o seu temperamento e modo de acção sugere uma rixa dentro do 'sistema'. Correndo o risco de alguma ingenuidade, prefiro um Benfica situado numa supra-dimensão, ou seja, jamais pretendo que o meu clube combata o 'sistema' com as mesmas armas, mas antes o derrube, não nos tribunais, mas em campo, com classe e mística à Benfica.

O texto já vai longo, mas não poderia deixar de escrever umas linhas finais sobre o meu encontro de ontem à tarde com um notável benfiquista, bem conhecido do público em geral. Tudo começou através de troca acesa de razões sobre a competência, ou falta dela, de Quique Flores. O debate virtual sublinhou distintos pontos de vista – essencialmente sobre o papel de Rui Costa e o modelo de jogo do treinador – mas, ao mesmo tempo, a esgrima de argumentos foi acompanhada por uma admiração crescente quanto ao tom e nível de conversação utilizado. Sem espantar, passados alguns emails de cá para lá, foi marcada uma breve tertúlia para discutir a actualidade do Benfica. A conversa durou praticamente uma hora e correspondeu plenamente às expectativas criadas, pese as naturais diferenças e visões que temos sobre aquilo que é (pode ser) melhor para o clube do qual partilhamos o cartão de sócio. Foi um final de tarde bem passado, em tom descontraído, esperando que a ocasião se repita amiúde, noutros locais e em outras circunstâncias. Em traços gerais, não ferindo questões do foro privado, diria que chegámos a idêntica conclusão: desportivamente, porém com prováveis consequências económicas, torna-se insustentável persistir num rumo contrário ao do sucesso, sendo crucial apontar baterias para o regresso das vitórias – o panorama presente exige que nós, benfiquistas, honremos a história deixada pelos mais antigos e façamos uma reflexão séria sobre os principais assuntos que dizem respeito à nação encarnada. Caso contrário, pode muito bem acontecer que daqui por dez anos estejamos a pensar como foi possível o FC Porto ter alcançado a marca do 32.º título nacional.

Luís disse...

"roubados em vários jogos (Setúbal, Nacional e outros) e não houve contestação da direcção e apoio aos nossos jogadores. Só falaram quando se perdeu o 1º lugar. Penso que foi o principal erro do Rui e espero que tenha aprendido."

Absolutamente de acordo!

José Marinho disse...

Meu caro Catennacio, obrigado pela sua simpatia e pela oportunidade que me dá, de respondendo à sua argumentação também responder ao Telmo e ao Pedro. Pois bem, sabe o que penso, foi uma boa conversa a que tivemos no lançamento do magnífico anuário do Rui Malheiro e também aí penso ter demonstrado uma série de coisas sobre o actual estado do clube e de como o Benfica pode sair desta espiral negativa de resultados. Também lhe disse o que já repeti aqui. Acho que José Veiga daria um excelente candidato à presidência do Benfica, mas também acho que não o deverá fazer agora. A sua argumentação vem de encontro aquilo que penso. Penso que o Benfica ainda terá de perder mais uns campeonatos até que todos se consciencializem que o que temos pela frente é, disse bem, um combate. Muito duro e que pode exigir ao Benfica e a quem o dirige medidas extremas de defesa dos interesses do clube. O Telmo tem razão numa coisa. Se há um batoteiro na mesa de jogo, por muito bons, por muita qualidade que tenham os outros jogadores, então o batoteiro ganha sempre. Acho que os benfiquistas protestam demasiado contra o batoteiro mas não estou certo que estejam dispostos a tudo para acabar com a batota. No fundo, é exigente mas também está definido o caminho. É só mudar o baralho ao batoteiro e as batota fica mais dificil. Eu sei que é possível acabar com a supremacia do FC Porto em Portugal e sei, igualmente, que não é necessário recorrer a meios ilícitos para o fazer. E sei quem é a pessoa mais bem preparada para o fazer. Só não sei é quando é que os benfiquistas estarão preparados para dizer a essa pessoa que pode voltar ao clube e pode acabar de vez com o sistema. E não é para substituir um sistema pelo outro, e não é para lhe dar a oportunidade de se vingar do presidente do FC Porto. É porque sou benfiquista, muito benfiquista, porque sei que ele é benfiquista e porque sei que ele tem os meios para acabar com este regabofe. E insisto, não é preciso cometer ilegalidades. Mas é preciso conhecer o adversário, o modo como ele actua, o modo como ele domina e a partir daí, sabotar o seu modo de actuação. Já o disse uma vez e posso repeti-lo. O Benfica ganhou o campeonato de 2005 e nada se fez que desonrasse o Benfica e a sua história. Sabe o meu caro amigo que converso muito com o José Veiga sobre o Benfica e nunca o ouvi dizer que o nosso clube precisava de receber árbitros em casa, ou pagar distraidamente viagens ao Brasil ou até mesmo financiar actividades ludico-sexuais a outros agentes do futebol. Nunca o ouvi falar disto. O que eu o ouço dizer é que o Benfica precisa de uma liderança, de um projecto, de convicção e de firmeza no combate ao sistema. Se isto não chega para convencer os adeptos do Benfica que pode ser uma solução para o futuro, talvez mais meia dúzia de enchentes na Avenida dos aliados em cada final de época, possam ser mais esclarecedores. Por isso, meus caros, é isto o que eu penso. Porque com esta solução o Benfica pode voltar a ganhar. E só depois voltará a fazê-lo com classe e elegância. Mas por agora é absolutamente necessário ganhar. Mesmo sem estilo e sem classe.

Maestro disse...

No meio de todos estas opiniões gloriosas, não posso deixar de dizer que concordo com o telmo.
Não vale a pena ter os melhores jogadores e melhores treinadores se somos roubados em campo.
O Luisão disse hoje uma grande verdade no record.

E por este ponto de vista penso que o melhor seria o veiga, o problema é que com este daqui a uns anos estavamos em tribunal por recebermos arbitros em casa mas brincar connosco é que não brincavam.

Atenção que eu não apoio o veiga, foi apenas a titulo de exemplo.

Abraço Benfiquista a todos

PB disse...

quem é o Adu? e pq foi um erro do Rui Costa?

Duarte Pernes disse...

Senhor José Marinho, durante muitos anos habituei-me a vê-lo e ouvi-lo, e com muito gosto, na Sporttv. Se fosse hoje garanto-lhe que não perderia um segundo a fazê-lo. Que desilusão... uma pessoa que era uma referência jornalística para mim, não passa afinal de um fundamentalista empedernido. Mais um no meio de tantas pessoas cegas de raiva ao FC Porto.

P.S.: essa do José Veiga ser benfiquista consegue despertar em mim uma gargalhada ainda maior do que as declarações do presidente do seu clube. Era benfiquista quando na casa do FCP no Luxemburgo gritou "nesta casa não se usa a palavra Benfica", ou quando na final da Taça dos Campeões em 88 deu uma festa, nessa mesma casa, para comemorar a vitória do PSV em penaltys frente ao seu clube.

Telmo disse...

Obrigado ao Sr. José Marinho, era de uma resposta desse estilo que esperava, a esta altura do campeonato estou disposto a todas as medidas drásticas possíveis, começando por abandonar este campeonato e jogar noutro lado, mostrando à (corrupta) UEFA todas as razões para tão inédito acto.

No entanto se existe uma solução melhor, força com ela, não duvido que a maioria dos sócios do Benfica concordam com qualquer medida drástica.

É deixar os corruptos morrerem à fome e os pequeninos e corruptos fecharem as portas por deixarem de mamar à conta do Benfica.

Miguel disse...

Caro Zé Marinho, é impressao minha ou eras mesmo tu que estavas a comentar o Man U - Aston Villa na SP-TV HD no domingo à noite?
A propósito do Veiga, este comentario de um poncio chamado Pernes é o grande handicap do Zé Veiga. Esta estória da festa no luxemburgo no final do jogo de Estugarda em 88 já a ouvi várias vezes com diversas versões. Infelizmente é com muita pena minha que me revejo no que diz o Catenaccio. Só espero ainda ter mãe daqui por 10 anos...
E quanto a ti Pernes, dizes que nós temos ódio mas eu não frequento os vossos blogs. Duas palavras para ti: TUDO PAGO.

José Marinho disse...

Meu caro Duarte Pernes, o que fiz e continuo a fazer na Sporttv, faço-o como profissional e como profissional devo ser isento. O que aqui escrevo, escrevo como benfiquista que sempre fui e nunca deixarei de ser. Não sou fundamentalista, mas consigo bem distinguir as coisas. E se apreciava o meu estilo, então é porque apreciava igualmente o meu profissionalismo, o que me satisfaz. E também compreendo que não goste do meu benfiquismo, mas quem me conhece sabe que sempre fui assim e não foi por isso que deixei de fazer o meu trabalho.
Sobre as coisas que diz do José Veiga, meu caro, é fácil. Demonstre o que acaba de escrever e eu não mais citarei o nome de José Veiga como possibilidade de regresso ao Benfica. Mas acho que vou esperar sentado, porque há uma coisa que ainda ninguém conseguiu fazer...transformar uma repetida mentira - neste caso duas - numa indiscutível verdade. E a verdade é que nada do que escreveu está provado ou está demonstrado. E como o próprio e outras pessoas que com ele conviveram nessa altura já me garantiram que isso não é verdade, fico à espera da sua demonstração para mudar a opinião que guardo sobre o assunto.
Até lá, os meus melhores cumprimentos e desculpe se o desiludi.

Ricardo disse...

"E a verdade é que nada do que escreveu está provado ou está demonstrado. E como o próprio e outras pessoas que com ele conviveram nessa altura já me garantiram que isso não é verdade, fico à espera da sua demonstração para mudar a opinião que guardo sobre o assunto."

José,

Não faço ideia se o Veiga alguma vez esteve nesas figuras ou não; dou o benefício de dúvida porque não tenho forma de saber a verdade. Agora, parece-me algo demagógico o José vir dizer que se lhe apresentarem factos dessa suposta festa de Veiga em 88 o José volta atrás e deixa de tecer loas ao antigo DD do Benfica. Porque, como o José saberá, é coisa impossível de provar. Não está à espera que alguém aqui apareça com fotos dessa altura e uma legenda em baixo "88 - Noite em que o Benfica perdeu a final de Estugarda para o PSV", pois não?

André Leal disse...

José Marinho:

Concordo consigo no que diz respeito ao que diz relativamente ao LFV, embora também lhe reconheça alguns méritos na gestão financeira do clube. Desportivamente continuamos na mesma relativamente a anos anteriores: nem melhor, nem pior.

Mas confesso que estava a ficar assusado antes de ler o PS. E também acho que é demasiado simpático (para com gente que não merece a mínima simpatia) unicamente utilizar o que foi provado em tribunal como verdade, quando as escutas, válidas ou não, já vieram a público. Mas isto é uma questão de estilo, suponho, para evitar poder ser refutado com argumentos legais (mas de índole processual e não factual, claro).
Quanto a ganhar dentro do campo, estou de acordo como sempre estive. Mas não concordo minimamente que se diga que o Benfica estava a tentar ganhar fora do campo, já que foi o clube assumidamente corrupto que o fez e continua a fazer, através dos empréstimos de jogadores e treinadores e arranjinhos com clubes cujos jogadores, estranhamente, ficam lesionados na véspera dos jogos contra o clube corrupto para, na semana seguinte, estarem bons para defrontar o Benfica (acho que já foram 7 casos este ano).

Ah, e convém não esquecer que o clube corrupto foi efectivamente condenado e só não desceu de divisão porque o regulamento tinha sido escrito pelo Verme Aguiar e só foi à Champions por causa de actuações vergonhosas junto da UEFA e na FPF por parte de fantoches do clube corrupto.

Dexter disse...

Jose Veiga benfiquista desde pequenino ?

Dragao de ouro e Dirigente da casa dos Corruptos no Luxemburgo.......que bela forma de ser benfiquista, um exemplo para todos.

E o Orelhas é que nao é benfiquista.

José Marinho disse...

Não, claro que não Ricardo. E sabe porquê? Porque não existem e porque não é verdade. Isto eu sei e não é demagogia. O que eu digo é que se suspeitasse que isso fosse verdade, não podia tolerar no Benfica uma pessoa com esse histórico. Isto não é demagogia, é um sentimento. E como sei que não são verdade muitas das estórias que se contam sobre a relação de Veiga com o FC Porto e com o seu presidente, então porque hei-de colaborar com a mentira que deliberadamente contam aos benfiquistas, com o objectivo de os intoxicar e de não os deixar conhecer a verdadeira história e personalidade de José Veiga. Sabe, meu caro, eu tenho uma vantagem comparativa sobre muitos dos benfiquistas que se mantêm de pé atrás em relação a José Veiga. É que há cerca de um ano e meio eu próprio tinha muitas suspeitas sobre as suas actividades e fazia parte dessa coluna de benfiquistas que não aceitavam facilmente a ideia de José Veiga estar no Benfica, quanto mais regressar. Depois de ter conhecido a pessoa, aconteceu-me a mim, o mesmo que vai acontecendo com dezenas, centenas de benfiquistas que o vão conhecendo e que tentam empurrá-lo para uma solução presidencial. Fiquei a gostar da pessoa, constatei que em Portugal mais vale cair em graça do que ser engraçado e que infelizmente é muito fácil enganar as pessoas. Sabe, na minha actividade actual, trabalho com a comunicação e a imagem e sei como se constroi a imagem de uma pessoa e sei também como se destroi. E sei que José Veiga nunca se preocupou com isso e continua sem se preocupar. E isso, em Portugal, tem um preço. No caso dele, o preço a pagar é que muita gente continua a pensar que ele não é uma pessoa confiável, estimável e que utiliza meios pouco edificantes para conseguir o que quer. Eu conheço-o e sei que não é verdade. Sabe, eu tenho 43 anos e está para nascer a pessoa que me diga que não sou honesto e íntegro. E ainda está para nascer a pessoa que me diga o que devo pensar sobre as coisas. O que eu digo é o que eu penso. E acredite, meu caro Ricardo, se você tivesse a oportunidade de o conhecer, você dar-me-ia razão. Você ou qualquer pessoa que vem aqui comentar. Se o meu caro soubesse das pessoas que o contactam, que o conhecem e que ficam atónitas com a diferença entre o que encontram e o que desconheciam, ficaria espantado. E estou a falar de pessoas ilustríssimas da nossa sociedade e ilustríssimas do Benfica. Espero não ter sido demasiado maçador nesta explicação, meu caro Ricardo, mas é um gosto debater consigo, bem como os visitantes deste blogue.

Telmo disse...

"Ah, e convém não esquecer que o clube corrupto foi efectivamente condenado e só não desceu de divisão porque o regulamento tinha sido escrito pelo Verme Aguiar e só foi à Champions por causa de actuações vergonhosas junto da UEFA e na FPF por parte de fantoches do clube corrupto."

Daqui a uns anos quando se escrever a história do futebol português, e quando alguém perguntar como o fcporto ganhou tanto, é bom lembrar esses factos, para que nunca mais se apaguem!

João Bizarro disse...

Scolari ou Erickson?!?!

MEDO!!!!

Luís disse...

A 7 jornadas do fim os Merdia atacam a toda a força. Primeiro foram as dezenas de reforços virtuais. Agora é o Quique. O Objectivo? É óbvio: Destabilizar ao máximo a equipa, para corruptos e submissos dividirem a champions. Foda-se! Rui, tá na hora de te mexeres e passar para o BLACKOUT! BASTA DE ALIMENTAR AVENÇADOS

"A continuidade de Quique Flores no Benfica está dependente da classificação final no campeonato. Uma coisa é certa: o treinador espanhol será convidado a abandonar a Luz caso não consiga, pelo menos, o acesso à segunda pré-eliminatória da Liga dos Campeões, através do 2.º lugar na Liga. Trocando por miúdos: se a equipa encarnada terminar a prova de regularidade apenas na 3.ª posição, posto ocupado atualmente, será o fim da linha para o técnico que Rui Costa contratou no Verão.

Não se pense, todavia, que um eventual 2.º lugar na tabela classificativa constitua imediatamente uma tábua de salvação para Quique Flores - o posto do madrileno só estará totalmente salvaguardado se o Benfica conquistar o título. Record sabe que, caso a equipa termine na 2.ª posição, a permanência do treinador espanhol será ainda alvo de alguma ponderação.

A administração da SAD não deixará de levar em consideração o avultado investimento efetuado nesta temporada. Aimar, Reyes e Suazo foram os mais mediáticos reforços oferecidos a Quique Flores, mas este ainda não conseguiu extrair-lhes nem metade do potencial. Ainda mais flagrante é o caso de Balboa, jogador cuja contratação foi pessoalmente avalizada pelo treinador espanhol, mas que até agora não correspondeu minimamente aos 4 milhões que foram pagos ao Real Madrid. Neste momento, o futuro do Benfica estará, mais do que nunca, nas mãos do goleador Cardozo, jogador diversas vezes desvalorizado por Quique Flores..."


IN RASCORD

John Billy disse...

Antes de mais quero dar os parabéns aos Corruptos pela fantástica exibição de ontem. Mais uma vez o Fergusson foi arrogante e mais uma vez saíu-lhe mal.
Como se pode ver é diferente ver uma equipa treinada pelo mesmo treinador durante três anos com jogadores da casa e outra que leva ciclos de jogadores e treinadores anualmente.

Dexter disse...

Luis,

Agora pergunto-te eu, quais devem ser as consequencias se a equipa nao atingir os resultados definidos no principio da epoca ?

Atencao que nao estou a dizer que deve ir tudo para a rua ou este ou aquele. Estou simplesmente a perguntar a tua opiniao sobre o quais deverao ser as consequencias.

E Luis, obviamente que tem de haver consequencias. O Mundo empresarial funciona assim.

Dexter disse...

John,

Quantos jogadores ontem no porto transitaram de anos anteriores ?

Eu de repente conto 6 jogadores em campo que entraram esta epoca.

Mostram um bocadinho mais de trabalho conjunto que os nossos. Um bocadinho.....ligeiro

Americano disse...

João, queres ter mais "medo"? Garanto-te que o Scolari está disponível e se for contactado há grandes hipóteses de aceitar. Adorava que ele viesse, mas não quero é que seja mais um trunfo de Vieira para continuar na Luz.

João Bizarro disse...

Substituía-se a estátua do Eusébio pela N. Sra. do Caravaggio!

Deixem lá o Scolari e o Erickson em paz, sff!

Pedro Neto disse...

Caro José Marinho, você é um senhor com "S" grande. Só vim cá para dizer isto. Cumprimentos.

John Billy disse...

Dexter, o Porto tem o mesmo treinador há três anos.
Ontem estavam lá o Helton, Bruno Alves, Meireles, Lucho e Lisandro que já levam 4 anos (no mínimo) de clube. Não achas que é muito mais facil para quem chega adaptar-se?
Ou é mais facil todos os anos ter um treinador novo e um camião dde jogadores?

Dexter disse...

Não John, tu falaste de treinador e jogadores. So estava a dizer que pelos jogadores nao era por ai.

Quanto ao treinador....claro que nao e sistema mudar todos os anos. A nao ser em casos excepcionais.
Mas o Jesualdo foi campeao no primeiro ano. Para que conste.

Diogo disse...

Os corruptos não têm melhor plantel que nós, mas têm uma atitude competitiva fantástica. Aliás, penso que exibições como as que fizemos no domingo não eram permitidas no fcp, por isso é que todos correm.

É impressionante a capa do Record. Se alguém tinha dúvidas sobre o factor de destabilização dos jornais, fica hoje provado. Encheram a capa com o despedimento (sim, porque só se supostamente safa, se for campeão) em detrimento do jogo dos corruptos. Enfim...

Luís disse...

" quais devem ser as consequencias se a equipa nao atingir os resultados definidos no principio da epoca ? "

Dexter
Pelo que me lembro o Quique nunca prometeu o campeonato. Nós é que com ilusion, começámos a sonhar,assim que vimos os astros a vestir a mais bela camisola do mundo. Estou muito cansado de termos um treinador ou dois por época. Ja basta.

Diogo
Se eu fosse director desportivo sei bem qual seria a solução para acabar com esta pouca vergonha, que tem como objectivo destabilizar e dividir os benfiquistas e a equipa técnica: BLACKOUT AOS MERDIA!

John Billy disse...

O Jesualdo foi campeão no 1º ano, porque também foi o 1º ano do Santos e o 1º ano do Paulo Bento. E vê que foi campeão a rasca. E mesmo assim heredou uma equipa campeã.
O Jesualdo também esteve no Benfica e que ganhou ele? Afinal o problema é do treinador ou do clube?

Diogo, no Porto isso não é permitido porque ali há uma claque que se chama Super Dragões. Não digo qu concordo com os métodos mas que funcionam, funcionam. E mais não digo.

Dexter disse...

Luis,

Eu nao falei em consequencias para o Quique.

Eu pergunto-te quais deverao ser as consequencias de nao atingirmos o objectivo da epoca que é oibviamente em 1º lugar ser campeao e em 2º atingir a champions.

Ou para ti nao deve haver consequencias ? fica tudo na mesma e esperamos que para o ano seja melhor é isso ?

Hugo disse...

"Antes de mais quero dar os parabéns aos Corruptos pela fantástica exibição de ontem. Mais uma vez o Fergusson foi arrogante e mais uma vez saíu-lhe mal.
Como se pode ver é diferente ver uma equipa treinada pelo mesmo treinador durante três anos com jogadores da casa e outra que leva ciclos de jogadores e treinadores anualmente."

Como podem ver, este é um exemplo perfeito de uma equipa (estou a falar do clube dos corruptos) que está ao mesmo nivel que a Nossa (em termos de plantel para mim é inferior) e que moralizada e levada ao colo pelos os dirigentes portugueses e comunicação social portuguesa (isto a nivel interno), pode fazer boa figura, num jogo.
Agora, o que ainda não ouvi ou li, foi que o M. United não jogou nada e essa foi a questão.
Faltam ainda pelo menos 90 minutos, ficarei à espera de ler ou ouvir ao fim.

Catenaccio disse...

"O Mundo empresarial funciona assim".

Dexter,

Claro que sim. Porém, em Portugal 'castiga-se' a base da pirâmide e absolvem-se os responsáveis máximos.

Por outras palavras: é mais fácil incutir culpas ao treinador (ano após ano) e alterar o plantel com entradas/saídas constantes de jogadores. Curiosamente, só uma pessoa passa incólume no meio do insucesso desportivo que tem caracterizado estes últimos nomes. É escusado dizer o nome. Há oito anos que é conhecido.

Voltemos ao início. O Mundo empresarial funciona assim. Onde? Em Portugal ou em países ditos civilizados? Esta questão faz lembrar um email que recebi sobre uma corrida de canoas entre portugueses e japoneses...

Cumprimentos.

Pedro disse...

Não custa nada admitir q os corruptos ontem tiveram uma atitude fantástica, tal como nós tivemos no tempo de Koeman. É assim q se deve jogar na Europa contra os colossos. Sem medo, correr tanto como eles. Dessa forma os corruptos conseguiram expor as fragilidades do United q tb as tem.

PS: Scolari? Venha ele. Só para não ouvir o Americano durante uma época, venha ele.
hehehehe

Diogo disse...

Hugo, o facto do MU ter jogado 48 horas antes, acabou por ser decisivo, mas mais do que demérito dos ingleses, os corruptos fizeram um grande jogo e isso temos que admitir.
O que custa mais, é que temos capacidade para fazer aquilo, mas pura e simplesmente não fazemos.

José Marinho disse...

Meu caro André Leal, o que devia assustá-lo, a si e a qualquer benfiquista preocupado com o Benfica, não era o meu comentário. Olhe, a mim o que me assusta são exibições como as do FC porto em Manchester e em Guimarães. O que me assusta é ver que a diferença entre eles e nós não pára de crescer e o que me assusta é verificar que o Benfica deitou, nos últimos anos, pela janela fora todas as oportunidades de arrepiar caminho e de encurtar distâncias. Porque, em relação ao domínio portista, temos de considerar duas coisas: O mérito na forma como construiu a sua identidade, a sua cultura de clube e a sua cultura de exigência e profissionalismo. Não reconhecer isto é meio caminho para sairmos do mesmo sítio. Não digo que temos de copiar o FC Porto, porque não devemos fazê-lo, porque o Benfica tem uma identidade anterior à do FC Porto e só deve recuperá-la. Também devemos reconhecer que há coisas muito criticáveis na forma como alcançaram o seu actual domínio e que eu não gostaria de ver o Benfica associado a elas. Porém, o exercicio tem de ser completo, não nos podemos fixar apenas num ponto, sob pena de não estarmos a ser lúcidos. O FC Porto está à nossa frente e o Benfica tem muitas culpas no cartório. Quando vejo o primeiro golo do FC Porto em Manchester marcado por um jogador que devia ter permanecido no Benfica, vou pensar o quê? Que a culpa é dos árbitros, ou do chocolate, ou da fruta? Não, a culpa é da incapacidade do Benfica em manter o jogador. E acreditem que o Benfica teve todas as possibilidades de renovar contrato com Rodrigues antes de o perder para o FC Porto. E quando vejo Rodriguez lembro-me de Deco, Maniche, Mourinho e outras tiros que fomos dando no próprio pé. A cultura de exigência constroi-se com bases fundamentadas, não se constroi com ciclos que se alimentam uns dos outros, num exercicio quase auto-fágico no Benfica. O Benfica parece que não gosta de ganhar. Trapattoni ganhou, foi-se embora. Eu sei porque é que ele foi embora, porque ele mo disse, não foi por causa da Dona Paula. O José Veiga ganhou e foi-se embora. O Fernando Santos pôs a equipa a jogar um futebol deslumbrante e com mais apoio da direcção teria ganho, mais tarde ou mais cedo. Foi embora. Nas modalidades, o Donner ganha e vai embora. Um vice-presidente, Fernando Tavares, que conheci pessoalmente há pouco tempo, ganhou em cinco anos, quinze títulos nacionais nas cinco modalidades de pavilhão e foi embora. Falei com ele há poucos dias, a meu pedido, e fiquei encantado com a pessoa e confesso que fiquei hipnotizado com os projectos que ele tinha para o Benfica e que não conseguiu implementar. Não tenho dúvidas, foi o melhor dirigente da história do Benfica a tratar das modalidades amadoras e tinha um projecto que colocaria o Benfica como uma referência do desporto mundial. O que aconteceu, foi embora, porque já não suportava mais o apodrecimento interno e institucional do clube. Quando saiu, um funcionário do clube tentou que a comunicação social dissesse que Fernando Tavares era um gastador. O que não disse é que este antigo vice-presidente do Benfica tinha um orçamento de cinco milhões de euros para as modalidades e que o desvio no seu exercício era de 50 mil euros. Uau, grande desvio. E com todo o sucesso que ele soube construir. E depois de me familiarizar com as suas ideias, concordo com ele quando me diz, que se o tivessem deixado trabalhar como deve ser, não tinha ganho 15 títulos, tinha ganho 30.
É a esta cultura de exigência que me refiro,a este constante adiamento do clube. E agora digam-me, que culpa tem o FC Porto disto?

Luís disse...

Dexter, tu por acaso sabes quais foram os objectivos?

José Marinho disse...

Caro Dexter e caro Luis, deixo só uma pergunta: E qual será a responsabilidade do Benfica na forma como aparecem estas notícias? Como é que os jornalistas conseguem chegar a estas informações? Nunca pensaram nisso, ou é simplesmente mais fácil pensar que eles estão a desestabilizar? Recomendo a leitura do jornal A BOLA de ontem, um texto assinado por José Manuel Delgado, meu caríssimo amigo e que muito estimo, que é praticamente uma carta de despedimento de Quique Flores. Talvez esse texto possa ser elucidativo sobre a origem daquilo a que vocês chamam de campanha de desestabilização. O que é que vocês acham? E já agora, a quem dará mais jeito a imolação de quique na praça pública, a mesma praça onde já foram imolados tantos e tantos antecessores de Quique, nos últimos quinze anos.

Luís disse...

CEMITÉRIO DA LUZ DESDE A ÉPOCA 88/89

Sven-Göran Eriksson
Tomislav Ivic
Toni
Artur Jorge
Zoran Filipovic
Paulo Autuori
Manuel José
Mário Wilson
Graeme Souness
Shéu Han
Jupp Heynckes
José Mourinho
Toni
Jesualdo Ferreira
José António Camacho
Giovanni Trapattoni
Ronald Koeman
Fernando Santos
José António Camacho
Chalana


Quique Flores (?)

21 TREINADORES EM 20 ANOS. É OBRA!

Hugo disse...

Caro José Marinho, parabéns pelo post. Concordo com muita coisa descrita por si.
Mas, a ideia com que fico e por aquilo que leio, nos comentários de alguns Benfiquistas é que concordam em muito com a maneira de "estar" no Futebol do Presidente do FCP, pois tem como consequências directas, as vitórias.
E aqui é que está a questão, pois ficámos todos a saber, que se pode receber árbitros em casa, pagar-lhes "coisas" e não só.
Que Presidente ou Director Desportivo poderá concorrer com isso?
Melhor, que Presidente ou Director Desportivo quererá combater também com essas "armas"?
Por isso, a questão de Projecto ou não Projecto é desmantelada à partida, se não houver vitórias (que é o que está a acontecer).
Porque, se não considerarmos Projecto, ao investimento efectuado por esta Direcção, é de facto, agir de má fé. Pois, actualmente estão reunidas todas as condições para a politica desportiva poder funcionar, isto claro em condições iguais com outros clubes (não inclusão de corrupção). E esta situação é uma consequência de uma Gestão desta Direcção, pois temos segundo especialistas, um Centro de Estágio dos melhores do Mundo, temos um grande Estádio, temos excelentes condições no geral. Falta somente as vitórias, que não depende somente de nós e ficou comprovado que não depende somente de futebol, infelizmente.
Agora concordo que provavelmente o ciclo do Vieira esteja no fim e concordo que o Rui deverá continuar independentemente disso, o que me assusta é o substituto do Vieira.
Os nomes avançados na comunicação social, então assustam mais, como o Bagão ou o Carvalho.
Para mim, o ideal seria, o Vieira continuar como Administrador da SAD (e isso é practicamente certo), o Rui passar à Presidência do Clube e o Veiga voltar para Director Desportivo.

Pedro disse...

José o Cebola é, simplesmente, o jogador mais caro a actuar em Portugal. A juntar a esse chorudo ordenado temos os tais 6 ou 7 milhões de euros q foi preciso pagar pelo passe. Ainda a acrescentar o "vai não vai" do próprio jogador...

Sinceramente acho q o Benfica fez muito bem em não ficar com o Cebola. Está a jogar bem no fcp? Paciência. No inicio da época ninguem se lembrava dele...

José Marinho disse...

Meu caro Pedro, o Cebola não é o jogador mais caro a jogar em Portugal. Esse era o Suazo. E adianto-lhe que o Benfica apenas não ficou com o Rodriguez porque deixou que o processo negocial se atrasasse. O Benfica e o Cebola tinham tudo acordado, durante duas semanas, o jogador ficou à espera no Uruguai pela formalização do contrato. Inexplicavelmente o Benfica deixou de dar notícias e o jogador foi aconselhado pelo seu empresário a assinar pelo FC Porto pois não compreendia a atitude do Benfica. E, de facto, assinou. E meu caro, como é que me diz que o Rodriguez é caro e aceita, por exemplo, que Reyes possa ser contratado por um montante superior ao que o Benfica teria de gastar para renovar contrato com o Cebola? Olhe, se me pedem para encontrar hoje uma diferença entre o FC Porto e o Benfica, meu caro, aí está. A diferença entre Reyes e Cebola, é a diferença que eu encontro entre o Benfica e o FC Porto. Um é a cigarra, o outro é a formiga, um é estrela, o outro é competitivo, um é nota artística, o outro é rendimento, um é mundano, o outro é discreto. Enfim, um é projecto permanentemente inacabado, o outro é garra solidária.

José Marinho disse...

Meu caro Hugo, é um cenário impossível o que descreve. Um cenário que em abstracto podia funcionar e que o actual presidente do Benfica podia ter assegurado se não se tivesse deixado influenciar para deixar sair José Veiga. E Hugo, liberte-se dessa ideia de que o FC Porto não tem mérito no que faz, porque tem. Não lhe custa a si mais do que a mim reconhecer isso. Mas como é que acha que pode encaixar o que acaba de escrever na exibição do FC porto em Manchester? Lamento se o desiludo, mas o Benfica está vários anos atrás do FC Porto. E não falo de meios físicos ou financeiros. Falo de organização, identidade, cultura de exigência. Nesta altura isso não existe no Benfica.

Americano disse...

"PS: Scolari? Venha ele. Só para não ouvir o Americano durante uma época, venha ele.
hehehehe"

Com essa é que me lixaste :)
Mas eu tento ser ainda mais exigente com quem gosto, por isso se ele vier será julgado pelos seus resultados, duma forma implacável :p

Americano disse...

"Lamento se o desiludo, mas o Benfica está vários anos atrás do FC Porto. E não falo de meios físicos ou financeiros. Falo de organização, identidade, cultura de exigência. Nesta altura isso não existe no Benfica."

Eu estou ligado e conheço muita gente no mundo de futebol e posso confirmar o que o José Marinho diz: em quase todas as áreas o Benfica está a naos-luz da organização do FCP. Isto é-me dito por pessoas de todos os clubes, mas maioritariamente do Benfica.

Pedro disse...

O Suazo não era pago na totalidade pelo SLB. É nesse prisma q refiro o facto do Cebola ser o mais bem pago.

Não sei se o Reyes deve ficar no SLB. É um assunto q Rui Costa terá q pensar muito bem. Neste momento não sei o q pensar sobre essa decisão...

Luís disse...

"Talvez tenha chegado a hora de os benfiquistas recuperarem o SENTIDO e a PRÁTICA da ESTABILIDADE", escreve João Gobern na crónica "Tempo útil

Catenaccio disse...

10 maiores salários de estrangeiros da Liga Sagres 2008/09.

Clube Mensal Anual
1 David Suazo SL Benfica 150.000 € 1.800.000 €
2 Lucho Gonzalez FC Porto 135.000 € 1.620.000 €
3 Cristián Rodriguez FC Porto 135.000 € 1.620.000 €
4 José A. Reyes SL Benfica 110.000 € 1.320.000 €
5 Pablo Aimar SL Benfica 110.000 € 1.320.000 €
6 Liedson Sporting CP 110.000 € 1.320.000 €
7 Fábio Rochembach Sporting CP 100.000 € 1.200.000 €
8 Luisão SL Benfica 86.000 € 1.032.000 €
9 Lisandro Lopez FC Porto 85.000 € 1.020.000 €
10 Katsouranis SL Benfica 76.000 € 912.000 €

Fonte: www.futebolfinance.com

Hugo disse...

"E Hugo, liberte-se dessa ideia de que o FC Porto não tem mérito no que faz, porque tem."

-Claro que tem, pois faz por isso, não interessa como, mas faz.

"Mas como é que acha que pode encaixar o que acaba de escrever na exibição do FC porto em Manchester?"

-Exibição? Foi positiva, ponto final. Nada de mais.
Não me lembro de tanta euforia da comunicação social quando fizemos melhor em Liverpool.

"Lamento se o desiludo, mas o Benfica está vários anos atrás do FC Porto. E não falo de meios físicos ou financeiros. Falo de organização, identidade, cultura de exigência. Nesta altura isso não existe no Benfica."

- A mim não me desilude. Primeiro, porque não me revejo na "organização" do clube corrupto e por isso mesmo não a acho melhor, a identidade Benfica é superior a todas e a cultura de exigência não encaixa num clube democrático como o Benfica. Mas se preferem as ameaças a treinadores e jogadores, isto sem falar da ameaça diária que a comunicação social sofre.

"Eu estou ligado e conheço muita gente no mundo de futebol e posso confirmar o que o José Marinho diz: em quase todas as áreas o Benfica está a naos-luz da organização do FCP. Isto é-me dito por pessoas de todos os clubes, mas maioritariamente do Benfica."

Americano, não concordo contigo, por aquilo que também me é dito por algumas pessoas, o Benfica está em termos estruturais e organizativos como Clube/Empresa bem à frente do Porto, e não tem a possibilidade concorrer com os mesmos meios que o porto.

John Billy disse...

José Marinho, para caso tamnbém li esse artigo do José Delgado e tive para lhe fazer esta pergunta: Não estará a direcção a preparar o despedimento do Quique? Penso que já respondeu...
Mas se do A Bola desconfio que seja um artigo encomendado pelo Vieira, do Record é mesmo com o único intuito de prejudicar o nosso futebol. Além disso é ridículo fazer uma capa com o Quique após uma fantástica exibição de uma equipa portuguesa nos quartos da Champions.

Luís disse...

Sábado, Maio 24, 2008
Quique Flores, o homem que se segue.

Pedro
“Que o Benfica e os benfiquistas lhe dêm todo o apoio possível e tolerância suficiente para implementar o seu trabalho e as suas ideias.”

Ricardo
“Prefiro ver uma equipa crescer num projecto ambicioso, e não ganhar nada no primeiro ano, do que vê-la aos trambolhões, com treinadores de merda, com o presidente a tomar conta do futebol e com os mesmos resultados: zero títulos. Depois chega-se ao final da época, despede-se o treinador (ou sai por seu livre e espontâneo egoísmo) e lá vem mais um e os adeptos querem resultados. Eu quero um PROJECTO!”

John Billy
“Agora a só tem que se preocupar em blindar o balneário, por todos os jogadores a remarem para o mesmo lado (o do Benfica) e dar TODO o apoio ao treinador.
No ano do Trapattoni, houve muitos assobios e lenços brancos mas o Veiga CAGOU para eles e foi campeão. Por isso o mais importante mesmo é o Rui Costa só dar ouvidos ao Quique.”

Americano
“E vamos remar todos juntos, vamos chegar a bom porto com Rui e Quique, e Freddy, já agora :)”

IN MAGICO SLB

Dexter disse...

Luis,

"Dexter, tu por acaso sabes quais foram os objectivos?"

Quais saos os objectivos de um clube como o nosso ? Acho que dispensa uma apresentacao publica de objectivos todos os anos nao ?

José,

A origem das informações obviamente que sao para destabilizar. Isso nao discuto.
O que perguntei ao Luis e pergunto-lhe a si é quais deverao ser as consequencias se este ano nao ganharmos o campeonato nem atingirmos a champions.
Tambem é da opiniao que tudo deverá ficar na mesma ?

Aqui a tempos defendi aqui que LFV deveria a muito tempo ter antecipado as eleicoes para Junho/Julho. Fui apelidado de tudo e mais alguma coisa.
Diziam que fazia com que destabelizassem a equipa numa fase crucial da epoca LOL. O que e que assistimos agora nos jornais ??? E as eleicoes sao quando ??? Foram antecipadas ??? Haaaa entao afinal parece que nao tem muito a ver.

John Billy disse...

Catenaccio, tens aí também o salário do Nuno Gomes? Só para comparar.
E já agora como é possivel o Cardozo não estar entre os mais bem pagos do Benfica!

Luís disse...

Aí é que está Dexter. O nosso objectivo é ganhar e construir um grupo vencedor. Este infelizmente foi o ano 0. Não é com estrelas que se ganham campeonatos. É com talento, condições de trabalho, competencia e estabilidade. Tirando Quique agora, proxima época passamos de um ano 0 para o outro ano 0. E eu pessoalmente, estou FARTO de anos 0!

José Marinho disse...

Meu caro Hugo, o que lhe disse é que devemos ter a lucidez de não meter tudo no mesmo saco. Por um lado o que são métodos criticáveis e anti-desportivos que não quero nem admito de ver no Benfica. Por outro lado a organização a que me refiro, não é do ponto de vista empresarial, mas do ponto de vista desportivo. Meu caro, o Benfica é um clube, não é uma empresa. Os resultados líquidos da exploração são muito interessantes, mas o que conta são os títulos. Acha que eu alguma vez irei festejar para a rua os resultados consolidados do grupo de empresas do Benfica. Não, nem o Hugo. Organização desportiva, Hugo, não confundir com organização empresarial. E meu caro, em organização desportiva o FC Porto dá 10 a 0 ao Benfica, nesta altura. Também utiliza meios criticáveis? Sim, utiliza. Mas não é só. Também tem mérito na cultura de exigência, de profissionalismo e de identidade. Olhe, caro Hugo, o FC Porto, nesta altura, é, de longe, o clube que trabalha melhor em Portugal a área de scouting. De longe. E também vai dizer-me que isto é criticável? Olhe, na área da formação, estão a desenvolver um trabalho de enorme profundidade, que fará do FC Porto a principal referência em Portugal e uma das principais na Europa, nos próximos anos? Acha que isto tem alguma coisa a ver com fruta ou chocolate? Meu caro, o que lhe digo é que eles estão a estruturar-se para o futuro, o Benfica continua paralisado no passado. E, mais uma vez lhe digo, Hugo, falo de organização desportiva, a que leva aos títulos, e não da organização empresarial, a que leva aos resultados financeiros.

Dylan disse...

"O logro"

A decisão do Tribunal de Gaia, no "caso do envelope", não proclamou vitória de ninguém. O encontro de um presidente dum clube com um árbitro foi catalogado pela juíza como suspeito e imprudente, mas em caso de dúvida beneficia-se o réu. Poder-se-á dizer que a justiça actual não cumpriu o seu principal mandamento: igualdade de todos os cidadãos perante a lei, ou seja, existem testemunhas mais credíveis do que outras pois o impoluto político ou dirigente desportivo vive num patamar de moralidade social superior!


Juntando uma pitada de incompetência do Ministério Público à mediatização instrumentalizada, temos uma falácia perfeita. O pior é quando o poder judicial é desacreditado na opinião pública, pois essa há muito tempo que fez o seu julgamento e está farta de acreditar em conspirações orquestradas.

http://dylans.blogs.sapo.pt/

Pedro disse...

José mas não podemos ignorar que todos esses avanços do fcp em relação ao Benfica devem-se à estabilidade q os títulos conferem. E nós sabemos bem como esses títulos foram obtidos. Titúlos e €€€ q tb é muito importante.

REDAVENGER disse...

E o problema é quando o Benfica for gerido como uma equipa a serio, já vamos tarde, porque estamos a perder adeptos todos os dias.

José Marinho disse...

Pedro, na mouche, meu caro, na mouche. Mas que esse avanço existe, existe. E é grande. E enterrar a cabeça na areia à espera que ele passe, não pode ser feito. Ele existe, ele está aí para quem o quiser ver e por isso ao Benfica só compete lutar contra ele, estruturando-se para vencer e sobretudo resgatando o valor humano que deixou escapar para regressar ao sucesso desportivo.

Algarviu disse...

Logo no ano em que me decidi fazer sócio do Glorioso (decisão de que nunca me arrependerei) apanho com uma frustração das maiores que tenho tido. Porque as expectativas também eram das maiores: jogadores de créditos firmados, um treinador "civilizado" e de boa escola, Rui Costa como DD, Vieira afastado das luzes da ribalta.

Umaa época desastrosa dá para se ver que muita coisa vai mal para as nossas bandas. Afinal, o treinador não sabe que clube está a treinar! Dizer que o terceiro lugar é bom é uma afirmação suicida, independentemente das campanhas do Record e das encomendas ao Delgado.
O Vieira continua a debitar ciclos: três por época faz um triciclo anual.
A imagem dada pelos "representantes" do Benfica na TV é grotesca: APV e Seara fazem mais contra o SLB que os seus parceiros represntantes dos rivais.
A equipa de futebol pratica um jogo que só pode entusiasmar os masoquistas. E afinal os craques de créditos firmados não eram assim tão craques: basta chegarem ao Benfica para desaprenderem e passarem à vulgaridade.
Katsouranis só joga a duas velocidades: devagar e parado. Ou nem se vê durante o jogo. Mobilidade, zero. Área de influência da sua acção: 4 metros quadrados. Desde a época de Fernanado Santos que não deve ter debitado mais que dois pingos de suor.
A qualidade (falta dela...)de jogo do Benfica começa logo no meio campo e quando Martins não joga não há ninguém capaz de passar a linha de meio campo com a bola controlada e jogável. E mesmo Martins tem dias...
Enfim. Tal como no ano passado diria que o Benfica tem o pior futrebol do campeonato. Até o meu Portimonense nos piores dias (e são muitos) tem mais classe que o meu benfica.

Hugo disse...

José, e como faz isso uma organização desportiva + resultados sem ter uma estrutura organizativa empresarial?

"Olhe, na área da formação, estão a desenvolver um trabalho de enorme profundidade, que fará do FC Porto a principal referência em Portugal e uma das principais na Europa, nos próximos anos? Acha que isto tem alguma coisa a ver com fruta ou chocolate?"

Não sei, mas sei que o Benfica (e o sporting) investiu num Centro de Estágio e o Porto não precisou.
Andamos a pagar e o porto não.
Porque será?
Na Formação, quer resultados imediatos?
Pode crer e isso eu sei, que tem ali miudos, muito superiores aos do sporting e porto e eles também o sabem e por isso mesmo andam desalmados atrás deles e dos pais a prometerem mundos e fundos.

José Marinho disse...

Meu caro Algarviu, nunca será uma época perdida, porque foi a época em que o meu caro se fez sócio. Isso salva a época. Só não salva o Quique. Um abraço

Luís disse...

Quique é para sair ou ficar? Votem no: http://vermelhofanatico.blogspot.com

Dexter disse...

"Este infelizmente foi o ano 0"

LOL

Onde é que eu ja ouvi isso ? Ou melhor, onde e que tenho ouvido isso ?

Pedro Vagos disse...

ó pedro, mas não podemos presumir que TODOS os títulos foram ganhos à conta de fruta e chocolate... temos que saber reconhecer que em alguns deles, nós, pela nossa incompetência, também demos uma grande ajuda...
E não reconhecer que estamos, do ponto de vista organizacional e de cultura futebolística (leia-se aqui, motivação) a anos-luz do que eles estão a fazer, é meio caminho andado para ficarmos na mesma. (E neste aspecto, também podemos incluir as modalidades).

É óbvio que depois podemos discutir se a forma como o Bruno Alves entra às jogadas é lícita ou não... mas para isso, precisávamos que os nossos corressem à bola com o mesmo ímpeto e com a mesma garra... e depois, quando fossemos alvo de tratamento diferenciado, então sim, reclamar com força!

Pedro disse...

Pedro Vagos, alguns..só alguns. Muito poucos. Acredito, por exemplo, q o fcp de Mourinho seria campeão à mesma sem a roubalheira habitual. Nunca teria era tido o sucesso europeu se precisasse de lutar cá dentro sem as ajudas.

Esses elogios todos ao fcp são exagerados. Qts e qts milhões eles tb não gastaram em cepos q não interessam a ninguem?

Se o Benfica contratasse Sapunarus, Stepanovs, Cissokos e afins o q não se diria ....

Pedro disse...

"mas para isso, precisávamos que os nossos corressem à bola com o mesmo ímpeto e com a mesma garra"

O Binya ficou rotulado como caceteiro, Petit muitas vezes era considerado violento, Miguel Vítor já começa a ser agraciado com bocas do género, David Luiz é outro...

Os nossos jogadores qd são mais raçudos levam logo com o carimbo e os adeptos vão atrás. Entretanto Bruno Alves, Emanuel, Meireles, Rochemback, Abel, etc, verdadeiros caceteiros, vão batendo em tudo o q mexe e ninguem diz nada.

Luís disse...

"Ou melhor, onde e que tenho ouvido isso ?"

Pois...ja chega de ciclos 0 dexter!

John Billy disse...

"Os nossos jogadores qd são mais raçudos levam logo com o carimbo e os adeptos vão atrás. Entretanto Bruno Alves, Emanuel, Meireles, Rochemback, Abel, etc, verdadeiros caceteiros, vão batendo em tudo o q mexe e ninguem diz nada."

Disseste tudo. São mesmo os NOSSOS adeptos que vão na conversa. Se os adeptos cagassem de alto para os jornais e a comunicação social avençada podes crer que a equipa mostrava muito mais tranquilidade no futebol.
Mas também é culpa da direcção porque nunca houve protecção aos jogadores, nem a equipa técnica. As únicas críticas que nunca ficam sem resposta são as críticas ao Vieira.

Hugo disse...

"Os nossos jogadores qd são mais raçudos levam logo com o carimbo e os adeptos vão atrás. Entretanto Bruno Alves, Emanuel, Meireles, Rochemback, Abel, etc, verdadeiros caceteiros, vão batendo em tudo o q mexe e ninguem diz nada."

Pedro nem mais, vê o exemplo do Bruno Alves, que neste jogo este ao seu nível, graças a ele o porto não ganhou. Gostaria de ver isso se fosse o Luisão ou o David Luis, eram uns flops não valem um tostão, etc, etc.
A Publicidade conta muito não é? E a comunicação social está encomendada para isso. Como estamos a falar de um jogador que tem de render mais uns bons Milhões.
Depois, andamos aqui a discutir como é possível que o Miguel valeu 10 e o Paulo Ferreira 20, o Simão 20 e Quaresma 30.

Luís disse...

Dito de outra forma, consta aí que o LFV quer correr com o Quique, e que o Rui opõe-se a isso e vai fazer tudo para o segurar. O que vocês dizem acerca disso?

John Billy disse...

Luís, digo-te que a ser verdade, o Rui pode contar com todo o meu apoio. Se o Vieira despedir o Quique, então que ganhe vergonha e que peça também ele a demissão.

Dexter disse...

"Esses elogios todos ao fcp são exagerados. Qts e qts milhões eles tb não gastaram em cepos q não interessam a ninguem? "

Por favor.

E quantos milhoes e milhoes fizeram eles em jogadores ?

Quando vendermos um defesa direito por 25 milhoes ...... talvez um dia

José Marinho disse...

Caro Hugo, vamos lá a ver. As duas organizações devem conviver, porque a desportiva não sobrevive sem a empresarial. Mas o que não pode acontecer é que, num clube de futebol, a empresarial possa prevalecer sobre a desportiva, como se fosse mais importante apresentar resultados financeiros - mesmo que depois se descubra que a realidade estava camuflada - do que resultados desportivos. Além do mais, num clube de futebol só é possível ter bons resultados financeiros depois dos bons resultados desportivos. O caso do Manchester United é claramente um caso de estudo. Há vinte anos atrás era um clube desportivamente falido e financeiramente descapitalizado. Fizeram um trabalho enorme de recuperação e agora são um dos mais ricos do Mundo. Mas começaram pelo sucesso desportivo. O caso do FC Porto é semelhante, a supremacia conquistada tem a ver com a obtenção de títulos. Muitas vezes em condições discutíveis, suspeitas? Concordo. Mas lá está o sucesso desportivo a montante. No limite, num clube de futebol, a pessoa mais importante não pode ser o admnistrador financeiro, tem de ser o admnistrador desportivo, porque é esse que pode gerar riqueza. O financeiro está lá para gerir os fluxos de dinheiro que o sucesso possa trazer, mas não é ele que vai criar condições para a prosperidade desportiva e saúde financeira. Meu caro, organização desportiva é fundamental, crucial num clube de futebol. Sem ela, pode ter os melhores financeiros, pode ter a melhor estrutura empresarial que não vai a lado nenhum.
Sobre a formação, repito o que escrevi, porque tenho documentos e estou actualizado sobre isso: o FC Porto tem um projecto que está vários anos à frente de todos os outros projectos de formação em Portugal, mesmo o do Sporting, que tende para a cristalização do seu modelo. E no Benfica, meu caro, posso garantir-lhe que o projecto, desde a saída de António Carraça, regrediu e está neste momento num processo claro de recuo de objectivos. E sobre os talentos, digo-lhe, que também conheço alguns talentos no benfica, mas falta-lhes o enquadramento num processo mais estruturado de crescimento. Como deve saber, um projecto de formação de atletas não é apenas um depósito de talentos, é muito mais do que isso, é cuidar da sua evolução como homens e como jogadores, é cuidar de ter uma estrutura integrada de treinos, de avanço no sector do rendimento, é ter especialistas em todas as áreas associadas ao crescimento de um jogador e integrar esse crescimento num modelo desenvolvido de formação. Há poucas semanas falei com uma pessoa da área da formação do Benfica e fiquei muito desanimado, quando perguntei pelos novos talentos que a formação daria ao plantel principal. Recomendaram-me que esperasse sentado, porque as coisas estão mal encaminhadas e estão mal feitas. Isto sim, preocupa-me.

A.Saraiva disse...

José Marinho, antes de mais gostaria de dizer que é um prazer tê-lo de volta, de uma forma regular, à blogoesfera.

Concordo a 100% com a sua visão da actualidade do SLB e, pelo que vou lendo em vários blogs benfiquistas, não serei só eu. O problema do Benfica é estrutural e não, apenas, de treinador e jogadores.

Na minha opinião estamos a chegar ao momento em que deixa de fazer sentido continuarmos, apenas, a discutir sem se passar à acção, ou seja, considero que o tempo de validade da actual direcção do SLB chegou ao seu termo ou, pelo menos, a uma altura em que deve ser, novamente, escrutinada.

Não faz qualquer sentido as eleições serem apenas em Outubro quando a época já está em curso. Na minha opinião deveriam ocorrer na primeira semana de Junho.

Gostaria de ter a sua opinião acerca desta possibilidade de antecipação pois é algo que começa a ganhar alguma força no universo benfiquista.

dezazucr disse...

Não podemos passar o resto da vida a carpir mágoas e a lamentar-nos. Basta de vermos os erros e a batota dos outros se não conseguimos sequer organizar a nossa própria casa. Até poderíamos criticar a vilanagem que ocorre semana após semana nos nossos relvados, mas no fim, chega ao Domingo e não vemos a equipa, os jogadores fazer nada em campo. Senti-me humilhado há algumas semanas quando vi o Benfica ser encostado às cordas pela Naval, já nem vi o jogo desta semana. Não há ninguém no Benfica que dê um murro na mesa. Julgo que cabia ao Rui fazê-lo no balneário, mas a julgar pelo que tem acontecido semana após semana, nada se passou. Por muito que goste do Rui, ele dá um ar demasiado soft à coisa e da maneira como estão as pedras em cima da mesa, com o tipo de jogo dos nossos adversários, não é só naqueles 90m que se ganham jogos e nem nesses 90m temos mostrado superiores. Não sei se concordo com a tese defendida pelo José Marinho do Veiga, pois ele também esteve cá, planeou 3 épocas e, tirando o campeonato do primeiro ano, pouco se viu. Quando devería ter aproveitado o embalo para ganhar um segundo campeonato, encostando o Porto às cordas, não o fez. Tirando isso, esses também foram ano de camiões de jogadores, entradas e saídas incompreensíveis, alguns que nem chegaram a "calçar". Daí a minha dúvida, até que ponto é eficaz? O que concordo sem espinhas é que o tempo de Vieira passou. Quanto à estabilidade, é sempre subjectiva. Quais são os treinadores que vocês conhecem que conseguem passar vários anos numa equipa sem ganhar?
Normalmente os treinadores que continuam de ano para ano são treinadores que ou ganham ou mostram trabalho. Vocês conseguem ver algum trabalho positivo? Algo que pareça ter a mão de Quique. A mim desiludiu-me imenso. Não sou a favor de chicotadas a meio da época, mas quando não se nota em 1 ano qualquer evolução - e neste ano (ao contrário do anterior) até me parece que havia matéria para tal, deve-se trocar. Não me parece, sem ilibar Vieira das suas responsabilidades, que caiba ao presidente criar automatismos na equipa. O que posso cobrar ao presidente e ao dd (no caso o Rui) é que quando há um jogo paupérrimo, o seguinte não haja a mesma atitude, pelo menos exijam isso. O que aconteceu após o jogo com a Naval? E com o Guimarães? E já agora, como será com a Académica?

Americano disse...

"Dito de outra forma, consta aí que o LFV quer correr com o Quique, e que o Rui opõe-se a isso e vai fazer tudo para o segurar. O que vocês dizem acerca disso?"

Digo o mesmo que digo há muito tempo, por uma questão de dignidade o LFV devia convocar eleições para Junho, e o Quique e o Rui deviam colocar o lugar à disposição dum novo Presidente. Note-se, colocar o lugar à disposição não é o mesmo que sair, é simplesmente dar a possibilidade do novo Presidente escolher livremente outro DD e outro treinador caso assim o entenda, sem ter de se preocupar com indemnizações.
Quanto ao resto, se o Rui quer segurar o Quique, ele lá sabe, será responsável para o bem e para o mal dos resultados.

dezazucr disse...

Mais, reitero a minha opinião de que temos de começar a ser mais introspectivos e começar a corrigir os tiros que temos dado incessantemente nos próprios pés. Enquanto estamos distraídos a debater a corrupção, a nossa equipa tem apresentado exibições paupérrimas e provavelmente muitos de vocês não se recordam QUANDO FOI A ULTIMA VEZ QUE BENFICA GANHOU 2 JOGOS CONSECUTIVOS PARA A LIGA?

S.L.B. disse...

José Marinho: percebo a ideia de a figura do Rui Costa se colocar acima de qualquer direcção ou presidente e ser uma figura essencialmente do Benfica, mas tendo sido ele convidado pelo actual presidente a exercer as funções que tem hoje (para além de ter regressado como jogador com este mesmo presidente), acho muito difícil que não esteja ao lado dele nas próximas eleições. Até por uma questão de lealdade e solidariedade. O que eu entendo e concordo.

Aguardo com expectativa a sua justificação para a continuidade do Quique na próxima época, mesmo que falhe a Champions.


Americano: crucificar o Rui Costa ao fim de uma época como DD parece-me muito despropositado (para não dizer outra coisa). O plantel tem jogadores de indiscutível qualidade (Suazo, Reyes, Aimar) e, se não estão a render o que era esperado, a culpa não é OBVIAMENTE do Rui Costa.

Quanto ao Adu, só uma pergunta: ele parecia-me um jogador com muito potencial, mas no Benfica não vingou e no Mónaco também parece que não está a render muito... Tens explicações para isso?

dezazucr disse...

Julgo que não há argumentos que justifiquem eleições apenas em Outubro. Junho devería ser o mês óbvio para eleições.

Americano disse...

Porra SLB mas quem está a crucificar o Rui Costa??? Estou a julgá-lo objectivamente, os resultados (e as exibições) do Benfica no seu primeiro ano estão a ser maus. Muitos ignoram isto por ser o Rui Costa, se fosse um José Silva qualquer já era mandado para a forca.

Quanto ao Adu dizer que no Benfica ele não vingou, discordo, marcou tantos golos em 500 minutos como o Suazo esta época, e mais do que o Di Maria em quase 2 anos no Benfica. No Mónaco o treinador não o pediu e apostou mais nos seus activos que nele. O que revela 2 coisas: primeiro, o Mónaco não é o Benfica onde Suazo (activo do Inter) era mais importante que Cardozo (activo nosso). Segundo a nossa política de empréstimos foi uma MERDA, e isso é responsabilidade do Rui Costa. Adu e Carvalhas durante a época toda e Coentrão durante meia época foram entregues à bicharada sem nenhum acompanhamento ou critério. Este é um dos aspectos organizativos em que podíamos aprender muito com o FCP.
E ainda sobre o potencial de Adu, parece-me que gastámos 4 milhões num jogador com menos potencial. Mais uma vez, decisão de Rui Costa, mas claro, a culpa deve ser minha ou do dexter.

brmf disse...

Grande Post. Subscrevo. Só discordo num ponto: Veiga devia ser o director desportivo. E o Rui Costa, se conseguisse manter a distância necessária e não se quisesse intrometer directamente na política desportiva do clube - o que será difícil -, Presidente. O Rui Costa devia ter um cargo mais institucional; o Veiga algo mais de terreno.

Cumpts.

Duarte Pernes disse...

Senhor José Marinho, o que eu disse do José Veiga reitero até porque quem me contou merece-me toda a credibilidade. O próprio Manuel Cajuda, treinador experiente, benfiquista e com muitas ligações a pessoas do futebol há muitos anos, disse que conhecia muita gente cujo sonho era ter sido presidente do FCP e nunca havia conseguido, numa clara alusão a José Veiga. Aliás, convenhamos que é estranho ser-se presidente da casa do FCP no Luxemburgo e dizer-se benfiquista. Isso é uma função puramente clubista, não se pode considerar sequer profissional, até porque o senhor Veiga era sócio do Porto até ao momento em que deixou de pagar as quotas (é normal não tinha dinheiro para pagar ao fisco também não podia pagar quotas).
Já agora, depreendendo que foi um dos milhares de pessoas que torceu ontem pelo Man Utd, aposto que deve estar com alguns problemas de estômago. É normal, mas para isso nada como reler o livro de Carolina Salgado, patrocinado pelo Benfica, para perceber o porquê de tamanha exibição e resultado que abrem boas perspectivas para a segunda mão.
Não sei, mudando de assunto, se ao próximo presidente do Benfica será permitido receber árbitros em casa antes de um jogo com o Beira-Mar para que depois esse mesmo encontro acabe a zero. O que sei é que, neste momento, ao senhor Rui Costa é permitido ir as vezes que quer e lhe apetece ao túnel ou ao balneário do árbitro, sendo-lhe depois aplicadas míseras multas. Sei também que o Lisandro é punido por simular, mas isso já não acontece com o Nuno "Gomes"("bons" velhos tempos de Cunha Leal que se repetem). Sei igualmente que a este presidente do Benfica é lhe permitido dizer as maiores barbaridades, invadir estúdios de televisão, escolher árbitros a dedo com o Major, mudar jogos para o Algarve, jantares no Sapo (com a inevitável presença do senhor Veiga) entre outras coisas. E se com o Vieira é assim, imaginemos o que não será com o Veiga. Desportivamente prevejo muitos Manducas, Karyakas e Eversons, ou seja, neste aspecto, o Benfica continuará igual a si próprio.

Dexter disse...

"Julgo que não há argumentos que justifiquem eleições apenas em Outubro. Junho devería ser o mês óbvio para eleições."

ISso é porque nao tens andado atento :)

Quando defendi isso aqui a 1 mes.....ui ate irresponsavel me chamaram.

De repente tudo mudou.

É o chamado milagre da "Nossa Senhora da Amadora"

T disse...

O Sr. Duarte Pernes quando diz que o Rui Costa vai ao balneário do árbitro, e que não pode ir ao túnel da Luz manifesta um total desconhecimento de causa.

Há-de me dizer quando é que o Rui Costa foi ao balneário do árbitro, e já agora, o Rui pode ir ao túnel que liga o balneário ao campo, pois está acreditado para isso.

Ricardo disse...

José,

Como o meu caro benfiquista conhece a pessoa em questão e eu não, aceito e acredito nas suas palavras. Várias foram as figuras públicas de José Veiga que me desgostaram e me fizeram ter uma opinião negativa a seu respeito - dessas, que eu vi e que ninguém me disse, eu não me esqueço e são essas as principais "provas" que fundamentam a minha opinião sobre a referida pessoa. No entanto, aceito como legítimo que me diga que todas as outras histórias que vieram a público (que eu desconheço, porque nem as vi nem conheci Veiga para sobre elas falar) condicionem a minha opinião e a construam ainda mais como negativa. Sobre estas, estou disposto a abdicar e aceito como verdades aquilo que aqui tem dito. Única e exclusivamente porque o vejo como uma pessoa honesta. Já sobre as outras, obviamente manter-se-ão como estavam: na minha memória.

Já agora, uma questão: acompanha este blogue há algum tempo ou apenas desde que foi convidado a participar como editor?

Abraço!

Ricardo disse...

Chamo a vossa especialíssima atenção para a entrevista feita ao André Sabino, no serbenfiquista.com.

Há coisas muito erradas no clube e quase todas com um denominador comum: Luís Filipe Vieira. Em Outubro, precisamos de um presidente novo, com ou sem Rui Costa, porque embora eu defensa que o Rui deve fazer parte de qualquer direcção a verdade é que aquilo que o SLB escreveu é a mais pura das certezas: Rui Costa não se distanciará de Vieira. Só espero que apareça realmente alguém com capacidade e não apenas os mesmos abutres de sempre.

Eu não estou a gozar quando falo em, caso ninguém apareça com o mínimo de qualidade, juntar uns milhares e organizar uma lista. Claro que temos de ter apoios de gente com dinheiro e gente que saiba mexer alguns cordelinhos para que não sejamos totalmente discriminados na imprensa, mas, acreditem, a ideia pode fazer sentido. Afinal, o maior poder da democracia devia ser (ou é?) existir o poder civil.

João Bizarro disse...

Qualquer parecença entre o Chelsea de Scolari e o Chelsea de Hiddink é pura coincidência!

Qualquer parecença entre o futebol de Messi e o de Cristiano Ronaldo e a entrega de ambos ao jogo é pura coincidência!

Ricardo disse...

Americano,

parece que me estás a dever dois jantares:)

Americano disse...

Ainda não Ricardo, não deites os foguetes antes da festa.
Mas há 2 diferenças grandes entre os 2 Chelsea: uma é Essien, a outra é que alguns meninos birrentos passaram a jogar futebol. No entanto, até este momento nada ganharam, por isso as contas só serão feitas no fim...

João Bizarro disse...

Americano, custe-te assim tanto admitir que o nível futebolístico é completamente diferente? Para melhor...

Curioso que o Chelsea sem o Essian não joga um cacete, mas o Scolari é o maior.

O Benfica sem o Suazo, o Reyes, o Luisão não joga um cacete e é logo: Fora o Quique, fora o Rui Costa!!!!

Se o Scolari estivesse no Benfica e a qualidade fosse igual à que estamos a assistir no momento queria ver o teu discurso!!!

T disse...

João, o Drogba é "um bocado" bom ponta de lança não é ?

Ricardo disse...

Americano,

sabes que tenho todas as tuas intervenções em alta conta. Porque és honesto, porque é lúcido, porque és coerente e porque és um gajo inteligente. Mas, neste assunto, não há volta a dar: só vês Scolari. Podia argumentar e refutar a tua frase mas já o fiz por várias vezes, em relação a outros assuntos da equipa do Chelsea esta época. A verdade, pura e dura, é que, numa situação difícil (porque a meio da época, sem tempo para mexer um cabelinho), Hiddink tornou esta equipa MUITO melhor. Isso é indesmentível. Scolari, como sempre defendi, é um mau treinador de clubes ao mais alto nível e fico feliz que ele tenha tido esta oportunidade esta época para que ficasse demonstrado de vez a sua incapacidade. E ela existe porque Scolari não conhece o jogo, para além das questões mentais.

Desilude-me o facto de não poderes admitir o óbvio. Mas todos nós teremos o nosso tema em que somos menos lúcidos.

João Bizarro disse...

Não é um bocado. É muito bom. Mas prefiro o Fernando Torres.

John Billy disse...

João, gostava de ver o Scolari no Benfica com uma qualidade de jogo horrivel e com o Adu a nem sequer ser convocado. ;)
(se calhar não gostava assim tanto...)

João Bizarro disse...

John, deixa-o lá ir para os Emiratos ser o treinador mais bem pago do mundo!

Ainda ias ver o americano a falar de ciclos, de dar tempo e a dizer que o Adu não presta. E não queríamos isso, pois não?

Catenaccio disse...

Também tenho o Americano em boa conta, pela lucidez e qualidade dos comentários publicados, não só aqui, como no outro 'cantinho' da blogosfera.

Todavia, quanto ao tema Scolari, estou com o Ricardo: ele pode ser um óptimo gestor de recursos humanos, um motivador nato, com carisma e espírito de liderança; mas é apenas um razoável treinador de futebol, com graves insuficiências de nível táctico e de conhecimento actualizado com a metodologia de treino.

Não o queria no Benfica, nem por sombras!

José Marinho disse...

Meu caro Duarte Pernes, vou reter para memória futura que o abalo que lhe provocou o facto de ter ficado a conhecer o meu benfiquismo será talvez o motivo que o leva a ser deselegante, vamos dizer assim. Prefiro guardar de si a imagem da pessoa que, salvo erro, escreveu-me, quando ainda desconhecia o meu parentesco clubístico, enquanto eu era profissional da Sporttv. Nessa altura, meu caro, salvo erro, a sua simpatia fez-me sentir que estava no caminho certo. Porém, como diz, o fanatismo empedernido - foi assim que se me dirigiu agora - tem efeito boomerang e como arma de arremesso facilmente se vira contra nós. Lamento que o faça e que não saiba distinguir as coisas. Porque não quero ser rude na resposta, porque insisto é a mesma pessoa que antes me escreveu de uma forma muito cortês e elogiosa, vou pisar as suas maldosas referências a propósito de saber de que lado da barricada estava ontem em Manchester, para não ter de lhe devolver o sarcasmo. De todo o modo, apetece-me perguntar-lhe: De que lado se encontra habitualmente o meu caro, de cada vez que o Benfica joga nas competições europeias? De que lado é que estava o meu caro, há três anos atrás, quando o Benfica - sim o Benfica - eliminou em Inglaterra, o Liverpool, nessa altura campeão europeu em título, já depois de ter eliminado o mesmo Manchester United que ontem o FC Porto brilhantemente defrontou?
Quanto às suas fontes, o conselho que lhe dou é que as guarde bem, que as trate com carinho e que nunca as sujeite a um eventual tira-teimas público sobre a matéria que discutimos. De outro modo ficariam muito mal na fotografia. E o meu caro fala de Manuel Cajuda, mas também terá errado o alvo. Sabe, nesta altura sou assessor de comunicação e imagem do treinador do Vitória, depois de ter sido director de comunicação do clube e vale uma aposta em como estou mais bem informado do que o meu caro sobre o que pensa o Manuel Cajuda a respeito de José Veiga e sobre o papel que pode vir a ter no Benfica?
Quanto às idas de Rui Costa ao túnel, desde que ele não cometa as mesmas patifarias que, durante vário anos, se praticaram noutros túneis mais famosos e dificeis de lidar, meu caro, não me preocupo. E se considera mesmo que o José Veiga é assim tão inapto para a função que eu desejaria que ele pudesse exercer no Benfica, então para que se dá ao trabalho de vir escrever a este blog de benfiquistas?
E não se preocupe com os Manducas, os Karyakas ou os Eversons, porque se juntar essas preocupações a outras como Mogrovejos, Ntsundas, Panduru, Benitez, Krajl e outros famosos futebolistas, que tempo lhe ficará para viver a sua vida com tempo e alegria?
Agora desculpará que lhe diga que não vou responder-lhe mais nenhuma vez. Estou num blog de benfiquistas e quando quiser interagir com adeptos de outro clube, fique descansado que eu sei onde procurar. Um abraço e parabéns pelo empate do FC Porto em Manchester.

André Leal disse...

Tem toda a razão no que disse, caro José Marinho.

Eu, relendo o comentário que fiz, meio à pressa, apercebi-me que tinha deixado mais a ideia de dicordância do que concordância, o que não corresponde à verdade. Basicamente o que concordei não referi (Rui Costa, ciclos/vitórias, etc.).

O que quis dizer é que, concordando com as ideias que apresenta, tal não impede de continuar a demonstrar (ainda que não obcecadamente) que o clube que não referirei de outra forma além de clube assumidamente corrupto (ou derivações abreviadas), é um antro de escroques e vigaristas. Não é preciso ser em tribunal. Podem-se promover documentários, livros, etc. que descrevam factualmente tudo o que se tem passado no futebol português e demonstrar à Europa e ao Mundo que aquela equipa que às vezes faz boas exibições na Europa é sustentada por um polvo imundo.
Sinceramente não vejo como isto pode afectar uma boa gestão de clube executada paralelamente e a um nível de importância obviamente superior.

Também não deixo de concordar com o Pedro e o Telmo quando dizem que contra batoteiros nunca se ganha e eu não tenho prova nenhuma de que tenham parado com práticas desta índole (pois para mim ónus da prova está do lado do clube assumidamente corrupto).

Já agora gostava de saber se realmente acha que esse clube não tem continuado a recorrer a essas práticas, nomeadamente as que referi no comentário anterior.

Já eu reconheço, tal como já o fiz anteriormente, que o clube corrupto é realmente um clube há muito bem gerido e com um projecto ganhador e que conseguiu muito bem gerir os frutos obtidos dessa boa gestão associados às praticas criminosas que lhes permitiram alcançar mais facilmente os resultados desportivos a que se propunham.

PS: A mim pode-me tratar por tu. É-me estranho tratarem-me por você na blogosfera, onde somos todos iguais.

PPS: Contratações deste calibre como fez o Mágicoslb é que o nosso glorioso clube também deveria fazer ;)

André Leal disse...

Gostava de deixar um aparte:

Estando na Madeira fui ver o jogo dos corruptos contra o Manchester num restaurante em São VIcente (onde gravam a novela da TVI) e, perante o apoio total dos madeirenses aos corruptos, fiquei com sentimentos mistos:

- Por um lado agradou-me ver como aqueles a que muitos atribuem sentimentos separatistas apoiam um clube português em detrimento do clube do herói incontestável da ilha.

- Por outro desagradou-me ver que, ou há muitos adeptos do CAC, ou os Sportinguistas e Benfiquistas daqui ainda fornecem o seu apoio a corruptos nos jogos contra estrangeiros.

Americano disse...

Julgar Scolari por um mau trabalho num clube onde até o melhor do mundo foi corrido é ridículo. Se quiserem julgar um treinador apenas por um trabalho em Inglaterra, então podem concluir que Juande Ramos é uma merda.
Alguns jogadores fizeram a cama a Scolari, porque ele quis mexer no seu estatuto de intocáveis. Entre eles destacaram-se Ballack e Drogba. Nem é preciso grande "inside information" para ver isso, é quase público.
Quanto à sua qualidade o curriculum fala por si, podem todos achas que ele é comparável ao Quique ou a outros treinadores que nem sabem o que é ganhar algo de importante, mas o título de campeão mundial e todos os títulos que um clube brasileiro pode ganhar ninguém lhe tira. Logo acusar-me de falta de lucidez a analisar Scolari parece-me caricato, quando se quer resumir toda a carreira dele a um único trabalho de 6 meses no Chelsea.
No Grémio ele fez história.
No Palmeiras ele fez historia.
Na Selecção Brasileira fez história.
Na Selecção Nacional fez história.
Não reconhecer isso nem é falta de lucidez, é tentar omitir factos.

Pedro disse...

"Mas há 2 diferenças grandes entre os 2 Chelsea: uma é Essien, a outra é que alguns meninos birrentos passaram a jogar futebol."

Eu diria tb uma outra diferença (q começou, admita-se já com Scolari): o bluff passou a ficar no banco
:):)

Duarte Pernes disse...

Senhor José Marinho, em relação ao Manuel Cajuda, não duvido que o conheça melhor que eu. Conhece certamente, até porque eu não o conheço de lado nenhum a nível pessoal. Até acredito que o Cajuda possa ter do Veiga uma boa opinião, mas isso não invalida aquilo que ele disse e isso o senhor José Marinho não foi capaz - nem pode - de desmentir.
Em relação aos Pandurus (curioso, este também jogou no Benfica), N'Tsundas e outros que tais, não passam de detalhes no meio de Decos, Andersons, Pepes, Domingos, Coutos ou Ricardos Carvalhos. Mas se quiser fazer um inventário de todos os jogadores que o senhor Veiga trouxe para o seu clube, veremos que provavelmente 80% não passam de nulidades.
Não quero que leve como uma crítica a minha ironia sobre a sua preferência no Man Utd-Porto porque não passou disso mesmo, uma ironia. Obviamente que quando o seu clube joga contra outro clube, mesmo que estrangeiro, o meu sentimento será igual àquele que o senhor ontem nutriu pelo Manchester. Com a diferença que normalmente os portistas se ficam a rir, daí o meu comentário.
Não pretendo ofendê-lo e assumo que talvez o meu primeiro comentário tenha tido alguma impulsividade à mistura. O que me chocou não foi a sua preferência clubista, mas o seu apreço pela pessoa do senhor José Veiga e o facto de alinhar na demagogia promovida pelo presidente do seu clube em relação ao FC Porto. Ainda há benfiquistas – poucos – que se demarcam desta cruzada contra o Porto, o senhor, como bom profissional e bom comunicador podia e devia fazer parte desta minoria.
Se quiser responder-me uma vez mais, terei todo o prazer em ler o seu comentário, caso contrário desejo-lhe felicidades e peço desculpa se o ofendi na sua integridade profissional.

Luís disse...

"Agora desculpará que lhe diga que não vou responder-lhe mais nenhuma vez. Estou num blog de benfiquistas e quando quiser interagir com adeptos de outro clube, fique descansado que eu sei onde procurar"

Grande José Marinho! A pôr, estes ovnis andrades que aqui passam, em sentido.

Passem la no : http://vermelhofanatico.blogspot.com

Quique é para continuar ou saír? Votem!

Miguel disse...

Grande resposta Zé. A grande frustração dos Pernes deste país é que eles sabem que apesar de estar tudo pago ainda têm de passar pelo menos mais 10 anos. Se eles pudessem aniquilavam-nos porque nós somos a resistência. Tudo o resto foi comprado. Tudo o resto se vendeu. Eu já só encontro resistência e verdadeiro amor ao nosso querido clube aqui na blogosfera. Começo acreditar que é preciso uma revolução.

Luís disse...

benfiquistas, ponham-se a pau com o blogue: http://colunadaguiasgloriosas.blogspot.com

A gerencia alem de dar os parabens ao juju do fcp, ainda agradece a miserável capa de a bola, depois do jogo da amadora. Sera um caso de infiltrados? Cuidado

João Bizarro disse...

Já agora Americano, analisa lá o currículo do Artur Jorge!!!

Ou do Erickson...

João Bizarro disse...

Luis, acho que tu é que estás a promove-los. Nem sabia da existência disso!

O Juju nunca foi nada e quando sair do Porto voltará à sua insignificância.
Só tenho pena que por causa de um looser o Mourinho não tenha voltado ao Benfica.

Luís disse...

João, longe disso. Estou a alertar a malta, para a infiltração que ja chegou aos blogues benfiquistas. É que elogiar aquela capa e o corrupto assumido não é de benfiquista. Sera que o gerente é o jacoalexandreredavenger?

João Bizarro disse...

"Sera que o gerente é o jacoalexandreredavenger? "

É bem provável. Não me admiro nada que eles cheguem ao ponto de criar um blogue dito benfiquista!

John Billy disse...

Luís, não vais por aí.
Conheço o blog e conheço a opinião do Coluna. Posso te garantir que é tão benfiquista como qualquer um de nós.
Qualquer dos posts que escreve defende com unhas e dentes o Benfica.

Americano, ninguem tira o mérito ao currículo do Scolari. O pessoal anda a brincar contigo porque no início da época quase todos duvidamos do sucesso do Scolari no Chelsea. Todos menos tu. Afinal de contas quem teve razão?

Americano disse...

João, o cv do Artur Jorge merece um desconto porque tudo o que é importante foi conseguido no FC Corrupção. O de Ericksson, tal como o de Scolari é intocável, não será pora caso que ele é unanimemente considerado um dos maiores treinadores da história do nosso clube. E é giro que o ponhas em causa já que o nosso sábio DD andou atrás dele no início da época.

Luís, pode-te chocar, mas eu acho aquela capa da bola de benfiquista. Felizmente alguns de nós estão de olhos bem abertos e não querem branquear a mediocridade. O que se passou na Amadora é indigno do Benfica, quem não considerar aquilo MISERÁVEL merece mesmo asistir aos penta e hexa do porto.

Americano disse...

John, tiveram vocês, é a vida. Também quase todos estavam certos do sucesso da dupla Rui e Quique excepto eu o dexter, quem é que tinha razão?
O que está em causa não é o trabalho do Scolari no Chelsea, esse é óbvio que falhou, seja quais forem as razões. O que não admito é que tentem passar a imagem que o homem é incompetente por ter sido corrido do Chelsea ao fim de meio ano (contra a opinião de Peter Kenyon, por exemplo), e ao mesmo tempo muitos queiram dar o 2º ano ao nosso treinador que não é ninguém no mundo do futebol.

João Bizarro disse...

Eu nunca pus em causa o trabalho do Erickson. É um dos melhores treinadores da nossa história.
Mas pelos vistos agora ninguém o quer no Benfica.
Já se fala noutro nome: Ricardo Gomes!

Eu por acaso até gostei dessa 1ª página da Bola. Para eles lerem e verem se acordam!!!

Luís disse...

Vê-se o resultado. Ganhámos 3 pontos. O zbording a jogar mal e porcamente "controlou" o jogo de acordo com aquela capa miserável. Não se trata de branquear mediocridades, trata-se de cagar para a isenção, mandar gasolina para a fogueira, destabilizar e sêr ofensivo com a equipa e treinador. O resultado está à vista: campanha para despedir o técnico. Mas nós somos peritos em 8's e 80's não é? Só tem poeira nos olhos quem quer. E ha aqui gente, essa sim, que parece estar a torcer pelo penta ou hexa ou o caralho!

A.Saraiva disse...

Pois é, não conseguimos sair da conversa acerca do treinador(es). Assim, esqueçam, não vamos lá

Americano disse...

Luís, o único que parece ter poeira aqui és tu, até outros já a limparam.

Tenho seguido o último ano de Ricardo Gomes. Por favor nem pensem nisso, é um retranqueiro à Quique. E se ele vier então aí sim acho que há um mega-complot contra o Adu :)

John Billy disse...

Luís, pobre a direcção que orienta a sua política desportivo consoante os jornais ou as emoções dos adeptos.
Reafirmo isto, se o Rui acredita neste projecto, só tem que cag** para os adeptos (no bom sentido) e segurar o Quique para a próxima época. Se não acreditar no Quique também é fácil. Assumir o erro, por o cargo a disposição e pedir eleições antecipadas.

Da capa da Bola, digo que se fosse treinador do Glorioso, preferia ver dessas que ver aquelas onde diz que somos campeões de inverno, ou que somos os melhores do mundo, ou que os nossos jogadores são prentendidos por meia Europa.
Alias se fosse jogador do Glorioso, depois de ouvir as declarações do capitão da Académica, só ficava descansado depois de lhes espetar meia dúzia.

Luís disse...

Americano, ja limparam a poeira ou ja desistiram? Eu não. Enquanto for possivel é para lutar. Se atiraste a toalha ao chão no dia em que o Adu saiu e o Quique entrou, problema teu. O meu amor pelo Benfica não é demonstrado a atacar a equipa

Americano disse...

Luís, já te disse algumas vezes e repito: o Adu, o Quique, o Rui Costa, o LFV, o Eusébio são todos migalhas comparados com o Benfica, estou-me a cagar para eles todos, quero é que o clube ganhe, e por isso não calo a minha revolta quando vejo o clube a jogar como o Salgueiros. E com o pragmatismo do 3º lugar, sabendo as consequências que isso vai ter no curto prazo do Benfica.

Luís disse...

Americano, faltam 7 jogos (21 pontos) para o campeonato acabar! E mais não digo.

José Marinho disse...

Meu caro Duarte Pernes, pela última vez, vou ver se consigo ser mais esclarecedor. Em primeiro lugar sinto-o numa posição de desvantagem, pois já sei de que lado costuma estar nos jogos europeus do Benfica e o meu caro não sabe - apenas tenta adivinhar - de que lado é que eu estava no Manchester - FC Porto. Mas eu vou dizer-lhe e estou-me nas tintas para aquilo que é politicamente correcto dizer-se nestas alturas. Tenho vinte anos de jornalismo e sei bem o cinismo e a falsidade que existe em Portugal quando toca a assumir o clubismo e pior quando se trata de apoiar equipas portuguesas nas competeições europeias. Pois eu digo-lhe que em relação aos jogos europeus do FC Porto, sinto completa indiferença. Porque não consigo torcer pelas vitórias do FC Porto e porque não me sinto bem a torcer pelas suas derrotas. Por isso, quando o FC Porto joga na Europa, para mim é como se não jogasse. Não vejo, não quero saber e portanto fico muitas vezes sem saber o resultado até ao dia seguinte. Sempre foi assim, não é agora, mesmo quando o meu caro elogiava o meu trabalho e o considerava de referência. Por isso não vi o jogo de Manchester e o resultado, reconhecendo que é um grande resultado, provocou em mim a mesma indiferença de sempre.
Porém, gostava de lhe explicar a razão desta minha indiferença. Até aos meus 30 anos vivi em Gaia e no Porto. Em Gaia, porque foi onde nasci e onde mantenho a minha familia, os meus pais, os meus irmãos, sobrinhos e por aí fora. No Porto, onde comecei a trabalhar na comunicação social. Pois bem, lembra-se seguramente da final de Viena e do calcanhar de Madjer. Esse momento histórico do futebol português apanhou-me na minha infância e como sabe, nessa altura, somos ingénuos e temos pouca experiência de vida. Pois bem, quando o Madjer marcou o golo da vitória, eu recordo-me de ter corrido a casa toda, festejando o golo e a provável vitória de uma equipa portuguesa. Festejei com a minha mãe e a minha irmã, portistas, já que era dificil fazê-lo com o meu pai e irmão, benfiquistas e mais conhecedores da rivalidade entre Benfica e FC Porto. E fui para a rua, fui um dos que enchi a Avenida dos Aliados, juntando-me a alguns amigos portistas que festejavam a primeira vitória na Taça dos Clubes Campeões Europeus. Fui genuino e senti-me bem. No ano seguinte, o meu caro, deve lembrar-se que o Benfica perdeu a final da Taça dos Campeões com o PSV Eindhoven e quando eu esperava solidariedade dos adeptos do FC Porto, qual não foi o meu espanto, repetiu-se a festa nas ruas da cidade do Porto, com foguetório e romarias inqualificáveis. O mesmo se passou, dois anos depois, em mais uma final perdida na Taça dos Campeões Europeus, novamente a festa dos adeptos portistas, alguns dos quais meus amigos, com quem nunca mais tive uma conversa de futebol, apesar das suas tentativas insistentes. Meu caro, estas duas experiências serviram-me de emenda. Nunca mais fui capaz de torcer pelo FC Porto em coisa nenhuma, embora reconheça o seu mérito em algumas coisas, mas como não me sinto bem a torcer contra uma equipa portuguesa, então resolvi desligar-me das ocorrências europeias do seu clube. Não me interessa, cheguei a fazer, pela Sporttv, vários jogos do FC Porto na Liga dos Campeões e acredite foram os únicos que vi desde esses nefastos acontecimentos que lhe relatei. Fi-lo com profissionalismo, que era a circunstância me pedia, não o fiz com interesse pelo resultado nem tão pouco pelo desfecho da eliminatória. Portanto, está explicado o meu desinteresse em relação aos jogos europeus do FC Porto e penso que não me levará a mal.
Aliás, no exercicio da minha profissão, vários acontecimentos reforçaram esta minha visão das coisas. Trabalhei vários anos no Porto e senti, como outros colegas sentiram, a intimidação que certos colaboradores exerciam ou tentavam exercer sobre os jornalistas. Infelizmente para mim, um desses piores colaboradores, que um dia ameaçou a minha integridade física e chamou-me jornalista mouro, é agora um dos principais elementos da prospecção do Benfica. Numa coisa, concordo consigo, a actual descaracterização do Benfica não é da responsabilidade do FC Porto. Não foi, seguramente, o senhor Pinto da Costa que recomendou ao presidente do Benfica que contratasse certos individuos ligados a algumas das maiores patifarias que vi acontecer no futebol português.
Essa intimidação nunca senti em Lisboa e posso dizer-lhe que, trabalhando no jornal O JOGO, o senhor Manuel Damásio chegou a recomendar ao director do jornal que eu não escrevesse mais crónicas dos jogos do Benfica. Mas sempre me dei bem com Manuel Damásio, nunca senti animosidade pessoal e reconheço-lhe uma elegância que nunca senti no contacto com certas pessoas do FC porto, que apostavam na intimidação dos jornalistas como meio de condicionamento. Certa ocasião, num jogo da final da Supertaça, estive na bancada de imprensa do antigo estádio das Antas, e após a inacreditável anulação de um golo limpo de Amaral, a três minutos do final do jogo e que daria a vitória do Benfica nessa competição, eu saltei da cadeira - não estava a trabalhar - e rapidamente um daqueles famosos seguranças que o FC Porto mantinha sempre na órbita dos jornalistas, chegou ao pé de mim, exigindo - vamos dizer assim - maior recato da minha parte na forma como exuberava o meu descontentamento. Fui embora logo a seguir, porque nunca me senti muito confortável na pele de intimidado. Por exemplo, em contraste, quando Vale e Azevedo era presidente do Benfica, escrevi, no jornal O JOGO, várias notícias que eram muito desagradáveis para ele. O mais curioso é que, posteriormente, em várias ocasiões em que estive a entrevistá-lo no seu gabinete em Lisboa, foi sempre de educação extrema, sempre atencioso, mesmo sabendo o que eu tinha escrito, mesmo sabendo quem eu era. Percebe onde quero chegar? Percebe a diferença? Percebe o que são métodos criticáveis quando me refiro a eles. Falo do que vi e de experiências que tive, não falo de cochichos, falo das tentativas de agressão de que fui alvo no antigo estádio das Antas, após um FC Porto-Marítimo, porque tinha comentado alguns lances mais sensíveis do jogo de um modo que certas pessoas no FC Porto ou não gostaram, ou não estavam habituadas a ouvir. Sabe, meio inconscientemente sempre narrei os jogos do FC Porto do mesmo modo que narrava o dos outros clubes. E um dia, telefonaram para mim, a dizer-me que tivesse cuidado, porque sabiam onde estudava o meu filho mais velho. Meu caro Duarte, você é pai? Você consegue imaginar a que ponto é que uma pessoa pode cegar de raiva, quando insinuadamente ameaçam o seu filho? A esse energúmeno, prometi-lhe duas coisas. Que iria descobrir quem era e que depois lhe iria passar com o carro em cima. Não me intimidam e sobretudo não ameaçam a minha familia. Num outro telefonema, disseram-me que um dia talvez me acontecesse o mesmo que aconteceu ao Jorge Baptista, alegadamente agredido por não sei quem. A essa pessoa disse-lhe que poupasse dinheiro em portagens e combustível, pois vou frequentemente a Gaia visitar a minha família e numa dessas ocasiões podia encontrar-me com ele e nessa altura podia demonstrar-me o que aconteceu então a Jorge Baptista. O pior que pode fazer com estas pessoas é mostrar medo, é mostrar-se intimidado. Nunca o fiz e jamais o farei, porque acredito que estou num país livre e num país onde a lei funciona. Por isso meu caro, quando falo de situações criticáveis, não se ponha com ironias, porque eu falo em cima das minhas experiências pessoais, não falo de trinta e um de boca. Acho que o esclareci.
Só mais um ponto: Já ouviu falar destes jogadores: Quim, Tiago, Ricardo Rocha, Petit, Simão, Nuno Gomes, Miccoli, Karagounis, Nuno Assis, Luisão, David Luis, Katsouranis, Cardozo, Di Maria e outros? Foram jogadores que José Veiga, directa ou indirectamente, trouxe para o Benfica. OK? Um abraço.

Americano disse...

Pois luís, isso é o que mais me preocupa, a jogarmos como jogamos com idas a Braga e à Choupana, quase preferia que não faltassem tantas jornadas.

Tiago Pinto disse...

já andamos a pensar em tudo menos no mais importante: o Benfica! em vez de pensarmos em candidatos à presidência, em novas equipas técnicas, nisto e naquilo, deveríamos estar concentrados nos últimos 7 jogos e unirmo-nos em torno da equipa.

http://footballdependent.blogspot.com/2009/04/carta-aberta-todos-os-verdadeiros.html

tiago pinto

Telmo disse...

Grande comentário do José Marinho (nos 2 sentidos)!

Eu que sou um simples adepto, que desde criança anda a ouvir rumores e sinais muito fortes (hoje em dia totalmente comprovados) de que o fcporto é uma autêntica máfia, estas palavras de José Marinho vieram tirar quaisquer dúvidas que eu ou alguém possa ter.

Não bastasse toda a corrupção, e todas as ilibações em tribunal ao longo de todos estes anos, só o facto de um clube passar a vida a intimidar jornalistas, demonstra obviamente até que ponto aquele clube se tornou numa máfia organizada, um estado mafioso poderoso dentro do estado português, a tal ponto que este já é incapaz de controlar essa máfia.

Nunca duvidei em momento nenhum que os jornalistas fossem ameaçados constantemente, como esquecer quando José Eduardo foi despedido da RTP por ordem de pinto da costa apenas porque este chamou (com justiça) hipócrita a secretário, ou quando a RTP ocultou as imagens em que paulinho santos partiu o maxilar a João Pinto?

Agora veio a confirmação de tudo o que já pensava, e mais uma conclusão daqui tiro....se ameaçam jornalistas e os filhos deles, porque não o fazerem aos filhos dos juízes e advogados?

Todas as pessoas que se regozijam com as absolvições de pinto da costa, dizendo que a justiça funcionou, são pessoas muito cínicas que já perderam qualquer noção do que é ter carácter e personalidade, preferem perder o carácter e o respeito perante a sociedade, do que meter em risco a possibilidade de ver o Benfica voltar a triunfar sobre o fcporto.

São esses os casos de pessoas supostamente ilustres perante a sociedade, mas que não passam de reles gente, que sabe tudo o que se passa, e continuam a apoiar como se o fcporto fosse mais importante que elas.

Que gente pequenina....

p.s. nunca esquecerei em contraste com esta gentalha, a dignidade com que os adeptos da Juventus encararam a corrupção no seu clube...

T disse...

De facto a presença de jorge gomes na estrutura do Benfica (até podia ser na equipa de limpeza dos WC's) é das coisas mais inacreditáveis que já vi acontecer...

Miguel disse...

Gostei muito deste comentário do Telmo, se me permites vou fazer copy e paste para enviar para uma data de gente que precisa de ler coisas como esta que escreveste. Na mouche!

Telmo disse...

Miguel estás à vontade, isso até tomo como um grande elogio ;)

kappo disse...

Caro José Marinho, excelente Post!!

Apesar de conhecer o José Veiga, não sei se me poderá responder às seguintes questões, mas gostaria que me dissesse o que pensa o José Veiga em relação ao seguinte, pois, se ele pensa 1 dia ser presidente do Benfica, era bom ficarmos a saber o que ele pensa em relação, alguns pontos fundamentais em relação ao futuro do Benfica.

. Qual seria a sua política em relação às modalidades do Benfica??!
( o Benfica como clube eclético jamais o poderá de deixar de o ser, e neste momento, as modalidades estão em recuperação, sendo já visíveis, muitos sucessos! Além disso, é uma forma de angariação de novos sócios e adeptos, para além de papel fundamental de formador que o Benfica tem. Muitos votos, vão depender, da política, que os potenciais candidatos tiverem para as modalidades. O Benfica, não é só futebol, e eu nunca votaria, em quem defendesse isso!! )

. Qual seria a política, em relação à formação??
( o Benfica tem de criar novos talentos novamente, porque muito do sucesso que o Benfica teve em décadas anteriores deveu-se a esse facto. Desde que o António Carraça saiu, que estava a fazer 1 excelente trabalho, a formação regrediu!! O Benfica tem, o melhor treinador de jovens em Portugal ( Bruno Lage ), responsável, pela formação e crecimento do Miguel Victor, por exemplo, mas neste momento está mal aproveitado. A escolha, do João Alves, para treinador dos juniores, foi 1 erro tremendo, porque além de dispensar, excelentes jogadores, a evolução dos muitos valores que temos no Benfica, foi praticamente 0. )

. Qual a sua política em relação, aos direitos de TV??
( provavelmente, o ponto mais importante para o futuro do Benfica!! Neste momento o actual contrato é ruinoso!! O Benfica, é que tem mais audiência, mais share, o que dá a ganhar mais em publicidade e em contratos da Sportv, por exemplo, e é o que recebe menos dos 3 grandes!! Apesar do Oliveirinha já ter oferecido 20 milhões ao Benfica, continua a ser muito pouco!! O Valor real, anda á volta dos 40 milhões!! Sei que para si, não deve ser fácil responder! )

kappo disse...

( continuação )

. Ele intervirá directamente nos negócios do Benfica, ou deixará, para alguém, com experiência nessa área??

. Os negócios do Benfica, são para continuar, ou parará o que tem vindo a ser feito??
(o Benfica a este nível, tem feito um trabalho impressionante, o que lhe tem permitido crescer, e retirar os devidos dividendos! )

. Qual a política em relação aos sócios?? É para aumentar o número de sócios, as suas vantagens e parcerias??!!
( é fundamental, esta aproximação entre os sócios e o clube )

. Qual a sua política em relação,à difusão do Benfiquismo, nas comunidades emigrantes, mas também, em relação às ex-colónias, principalmente, Angola, que é um mercado estratégico fundamental , para o crescimento do Benfica a médio-longo prazo, devido ao facto de nesse país existirem milhões de Benfiquistas??

. Qual a sua política em relação, ao treinador ideal para o Benfica??!!
( na minha opinião, nunca deverá passar, por umtreinador estrangeiro, porque estes quando vêm para cá, estão de passagem, apenas ficam 2/3 anos, mesmo sendo campeões! Por isso, se queremos ter um projecto semelhante ao do MU, só pode ser 1 treinador português!! )

. Algumas más relações com alguns empresários, poderão ser ultrapassadas, em prol do Benfica??


Isto já vai longo demais (: mas desde já agradeço, se me puder responder algumas destas questões!!

Obrigado e 1 abraço

VIVA O BENFICA

Fui eu que comi a Madonna disse...

Estou finalmente rendido à qualidade do debate no Mágico.

Elejo o último comentário de José Marinho, a par de outros dois (Kappo e Telmo) como autenticas obras de arte. Finalmente, debate-se o Benfica de uma forma educada. Pela primeira vez dou comigo a equacionar cenários onde cabem figuras que eu até há pouco detestava. Será que José Veiga tem condições para regressar ao Benfica? Será que estamos condenados a escolher entre três opções conotadas todas elas - ainda que ao de leve - com um passado "azul e branco"?

Dexter disse...

" Será que estamos condenados a escolher entre três opções conotadas todas elas - ainda que ao de leve - com um passado "azul e branco"?"


LOOOL

Se ter sido Dirigente da Casa do FCP no Luxemburgo e ser Dragao de Ouro é estar conotado ao de leve....o que faria se fosse fortemente conotado.

José Marinho disse...

Meu caro Dexter, já foi emigrante ou conhece alguém que já o tenha sido? Se sim, talvez possa encontrar aí uma explicação razoável para um benfiquista ser presidente da Casa do FC Porto do Luxemburgo. Meu caro, se quiser até podemos iniciar um debate sobre isso. Quanto ao dragão de ouro, digo-lhe a si o mesmo que já tive a oportunidade de dizer a outros benfiquistas que continuam intoxicados com informações que não correspondem à verdade. O José Veiga não é dragão de ouro. Essa estatueta foi atribuida à Casa do FC porto do Luxemburgo e ainda lá permanece que é o seu lugar. Nunca foi dragão de ouro. E sim, José Veiga é benfiquista, sempre o foi, bem como os seus familiares. Aliás, neste momento, o seu irmão é director desportivo do Benfica de Luxemburgo e prepara-se para se candidatar à presidência do clube no Grão-Ducado. Se o meu caro amigo quiser permanecer no engano, é uma escolha sua que não posso nem devo contrariar, mas acredite que a verdade é esta que lhe digo. E se o meu caro algum dia tiver a oportunidade de conhecer o José Veiga pessoalmente, verá que durante muito tempo deu demasiada importância ao que se diz e menos ao que é verdade. Um abraço.

kappo disse...

Não sei o porquê de insistir com esta questão do Veiga ser Portista!!

Ele já não foi director do Benfica??!!

O Benfica não foi campeão com ele??!!

Não atingiu os quartos-de-final da champions com ele??

Não blindou bem a equipa e defendeu-a bem do sistema??!

Cometeu erros??!!...claro que sim...mas o que interessa é que fomos campeões!!

Então qual é o problema??!! Se ele disser que é Benfiquista, e tiver as quotas em dia, não tem problema!! O nosso presidente, que fez uma recuperação excepcional do Benfica, também não é sócio do Porto??!! Também, não disseram que ele era muito amigo do PC??!!

Quer se goste ou não...é a pessoa mais preparada, para lutar contra o sistema!!

Isto não vai lá, só com palavras bonitas...não me digam, que estão à espera da justiça??!!
Já tivemos a resposta na semana passada!!

Com ele ninguém brinca...e não tenho dúvidas, que o Benfica iria ser mais respeitado!!

Agora...o Benfica é muito grande...e também são necessárias saber quais as políticas em relação a alguns pontos que referi anteriormente!!

Interessante, é o facto de os nossos pricipais adversários, fazerem de tudo para o Veiga não voltar ao Benfica...porque será??!!

Penso, é que se deve ouvir o que têm a dizer, ouvir o seu projecto e então depois decidirmos em consciência!!

Mas nesta altura, muito sinceramnte, fala-se por exemplo, do Bagão Félix, um grande Benfiquista...mas é muito bonzinho, quer dar-se com toda a gente...e na actual panorama do desporto em Portugal, não é a pessoa indicada para o cargo!!

É a minha opinião, e repeito quem tiver uma opinião em contrário!!

Caro Fui eu que comi a Modonna,

Obrigado pelas palavras! A minha intenção é contribuir para um futuro melhor para o Benfica!!

1 abraço

Viva o Benfica

kappo disse...

Caro José Marinho,

As perguntas que eu lhe fiz anteriormente, foi por você conhecer pessoalmente o José Veiga, e por ter conversado eventualmente, sobre alguns destes assuntos!!

É sempre interessante, saber o que é lhe disse, sobre alguns desses temas!!

José Marinho disse...

Meu caro Kappo, responderei a algumas dessas questões oportunamente. Nesta altura, confesso não me sinto muito bem preparado para lhe responder com a mesma profundidade com que me fez as perguntas. Mas adianto-lhe já, que ficará animado com essas respostas. Porque, o que me parece, das conversas que tenho com José Veiga, é que ele tem uma visão muito estruturada, dinâmica e principalmente completa do Benfica. E não falo apenas do futebol, falo de tudo, desde modalidades, direitos televisivos, marketing, relações externas. Ficará surpreendido com o alcance, a criatividade e a modernidade das suas ideias. Um abraço e prometo-lhe que lhe responderei quando alinhar convenientemente toda a informação que está ainda muito avulsa e difusa na minha cabeça. Um abraço.

kappo disse...

Caro José Marinho

Obrigado por ter respondido, e ficarei à espera com muita expectativa!!

Você foi uma grande aquisição, para este blog, e é sempre um prazer ler as suas opiniões, e dismistificar alguns mitos, que algumas pessoas continuam a insistir!!

Eu sou pró Benfica, e por isso votarei sempre no candidato que eu cgar que reúne as maiores condições, no actual contexto em que vivemos...mas sempre, respeitando e agradecendo, aqueles que já fizeram muito pelo nosso Benfica!!

Esses jamais serão esquecidos!!

abraço

Algarviu disse...

1. Reconheço ao José Veiga mais capacidade de confrontação com os poderes ocultos do nosso futebol.
Reconheço ao José Veiga um melhor instinto nestas coisas que levam a que se escolha este ou aquele treinador ou jogador. Apesar de...

2. Não vejo o José Veiga como presidente do Glorioso. Relações com a banca? Imagem pública, depois da cena das mobílias à porta de casa? Das acções do SAD do Estoril? Capacidade de se exprimir num Português minimamente aceitável? (aqui empata com Vieira...)

3. Mas que o know how de Veiga devia ser aproveitado na área do futebol, lá isso devia.

4. Essas tretas de Veiga ter sido da casa do dragões do Luxemburgo trazem alguma coisa de positivo para o debate? Também José Maria Pedroto era benfiquista. E depois? Não é venerado no Porto e "desprezado" no Benfica?

4. Este "olho à Benfica" já está muito inchado. Já leva mais de 150 comentários.

Vasco disse...

José Marinho, deixe-me colocar-lhe quatro perguntas:
1ª Jogadores como Tiago, Manuel fernandes, Miguel, Ricardo Rocha nunca tiveram problemas com José Veiga?
2ª Se Veiga comandasse o clube acha que jogadores que estivessem a ser representados pelo agente Jorge Mendes iriam p o Benfica, ou mesmo que fossem não causaria alguma faísca?

3ªFoi o Veiga que trouxe Morettos, Manducas, Marcos Ferreiras, etc etc .Gastámos um balúrdio como está citado no blog forumbenfica.blogspot.com como poderia ser um bom gestor?

4ª O que acha de Bruno Carvalho?

Vasco; Saudações benfiquistas

p.s: E já agora deixe-me felicitá-lo profissionalmente!

South Boy disse...

Caro José Marinho,

À semelhança do blogger kappo, não percebo toda esta agitação cada vez que se fala em José Veiga, até parece que o actual presidente do SL Benfica é um benfiquista puro e imaculado.
LFV não é sócio do FCP e SCP? Não era amigo pessoal de Pinto da Costa ao ponto das suas famílias passarem férias juntas? Não me lembro de alguma vez se ter ouvido que José Veiga passou as férias em família com Pinto da Costa.
E quem é que ajudou o fcp a “sacar” o Deco ao Benfica? Não foi o José Veiga pois não.
As pessoas antes de falarem do passado do José Veiga deviam olhar para dentro do Benfica e verificar que tipo de pessoas é que actualmente lá trabalham.
De quem foi a ideia peregrina de contratar Jorge Gomes (ex-funcionário do fcp) para o gabinete de prospecção? Ele que um dia disse que a sua religião era o fcp.
E Paulo Gonçalves?
No entanto, julgo que muito dificilmente José Veiga algum dia será presidente do SL Benfica, a conotação/colagem ao fc porto é muito grande e difícil de ultrapassar (nisto a imprensa terá um papel muito importante), como é que José Veiga pensa desmistificar essa conotação?

José Marinho disse...

Meus caros, tentarei não deixar ninguém de fora das minhas respostas, mas devo ter cuidado na forma como as articulo e desenvolvo, porque não posso, nem devo passar a ideia de que estou a fazer a campanha de José Veiga. Porque não existe campanha e nem existe candidato. Sobre isto posso dizer duas coisas, de que me fui apercebendo nos últimos dias. Acho que José Veiga não será candidato às eleições do Benfica, mas se for, meus caros, ganha. Ninguém me tira esta convicção. Sobre as dúvidas existentes sobre o passado de Veiga, são muito fáceis de desmontar. Basta que as pessoas tenham a oportunidade de o ouvir, de ouvir a sua força interior e a sua convicção de que punha o Benfica a ganhar de novo. Ontem estive com José Veiga e uma outra pessoa, que solicitou-me a assinatura de Veiga no seu livro "Como tornar o Benfica campeão". Perguntei-lhe se queria que o próprio José Veiga o fizesse pessoalmente. Assim foi, o José Veiga aceitou fazê-lo e aceitou conhecer essa pessoa. Porque é uma pessoa simples, porque é uma pessoa que não constroi barreiras na sua relação com os outros. Devo dizer que essa pessoa, um grande benfiquista, mantinha enormes reservas em relação a Veiga - por causa da sua ligação ao FC Porto e por causa da imagem de José Veiga que está construida em Portugal - e quis convencer-se pessoalmente do muito que tenho aqui escrito e defendido sobre o antigo director desportivo do Benfica. Após essa conversa, aconteceu aquilo que eu previa e que acontecerá, inevitavelmente a todos que tenham um dia essa oportunidade. Se Veiga fosse candidato e as eleições fossem hoje, daria o seu voto a Veiga. Sem tremideira na mão, sem problemas na consciência. Ficou encantado com o carisma, a convicção, as ideias e sobretudo a certeza de José Veiga de que, um dia, quando regressar ao clube, acaba o domínio portista. E, claro, agora está finalmente convencido de que José Veiga é benfiquista. No contacto pessoal, acreditem, José Veiga é imbatível. Meu caro Algarviu, não terá um português perfeito, mas desenrasca muito bem, mas tem um magnetismo a que é muito dificil escapar. E relaciona-se muito bem com a banca, meu caro, como se relaciona muito bem no mundo dos negócios. Ainda há poucos dias foi convidado para ser consultor internacional de um dos maiores grupos empresariais em Portugal. E antes tinha sido convidado para o Conselho de Admnistração. Eu não minto que há muitas coisas que os benfiquistas desconhecem sobre Veiga e que ficariam impressionados se soubessem. E como sabe, a filmagem da TVI ao arresto de bens, bem como outras histórias de que se vão conhecendo agora os desfechos, foram uma tentativa orquestrada de destruição da sua imagem. E olhe que, neste país, lutar sozinho contra a pulhice, o fisco e a PJ, ganhando em todas as frentes de batalha, como ficará proximamente comprovado, só pode ser obra de uma pessoa que não teme o combate, que não deve à consciência e que, por fim, não cede na honra.
Agora, meu caro Vasco. Obrigado pela sua simpatia em felicitar-me profissionalmente. Sobre as suas dúvidas em relação a José Veiga. Vamos por partes: Tiago - é público que existe um processo em tribunal e que o jogador saiu do Benfica por sentir-se desconfortável num futuro convívio com a mesma pessoa que reclamava do seu comportamento. A meu ver, tudo certo, do lado do jogador e do lado de José Veiga. A saída de Tiago defendeu a posição de ambos. Mesmo assim, recordo que foi um dos melhores negócios de sempre do Benfica, com a venda do passe a fixar-se em 12 milhões de euros. Manuel Fernandes - Recorda-se que o jogador alegou problemas com o departamento médico do clube. A responsabilidade de José Veiga no processo foi de intermediação entre o jogador e o clube, de forma a não prejudicar o Benfica e a defender os interesses. Acho que ficaram salvaguardados com a venda final do passe fixada em 15 milhões de euros. O caso Miguel tem o seu epicentro num problema que Luis Filipe Vieira não conseguiu resolver com o jogador e o seu empresário. Aliás, a intervenção de José Veiga, que sempre manteve e mantém uma excelente relação com o jogador, foi determinante para que o jogador não saisse a custo zero e o Benfica pudesse encaixar 9 milhões de euros. O próprio jogador pediu a intervenção de José Veiga, numa altura em que não conseguia dialogar com Vieira. E foi Veiga que tornou possível arranjar uma solução que defendesse minimamente os interesses do clube. Ricardo Rocha - São amigos, sempre foram, foi Veiga que o tornou um dos capitães do Benfica, foi a Veiga que o jogador recorreu para o ajudar numa fase crucial da sua carreira antes de se transferir para o Tottenham e é com Veiga que dialoga frequentemente sobre o Benfica. Mas isso passa-se com Ricardo, como se passa com Miguel, com Petit, com Miccoli, com Geovanni, com Trapattoni, com Bruins Slot, jogadores e treinadores que não esquecem o Benfica e não esquecem o seu escudo protector no Benfica. Sobre isto, diga-me depois se está esclarecido.
Além do mais, a descrição destes negócios e a responsabilidade directa de José Veiga em todos eles começam logo por desmentir o caro benfiquista que escreveu recentemente uma série de coisas no Fórum Benfica. Devo dizer-lhe que apenas lá cheguei através de um sms de uma pessoa amiga, porque não conhecia o Fórum e não costumo consultá-lo. E reconheço, a bem da verdade, depois de ter lido o que li sobre José Veiga mantém-se a pouca vontade de o consultar. Porque quando se diz que José Veiga gastou 48 milhões de euros em três épocas, que não gosta de José Veiga porque não defende a periodização táctica, que não sabe gerir activos e por aí fora, eu discordo totalmente, porque simplesmente não é verdade. Gestão de activos: Olhe, desde que José Veiga saiu do Benfica, acabaram os grandes negócios - mesmo Simão foi um negócio mais urgente nos números finais da operação do que financeiramente ideal para a importância do jogador. Aliás, a esse respeito, alguém sabe onde estão os jogadores do Atlético de Madrid que ajudariam a chegar aos 25 milhões de euros inscritos na cláusula. Os exemplos que acima descrevi, se não são uma boa gestão de activos, o que são? E mesmo todos os jogadores contratados por José Veiga, alguns de qualidade nunca confirmada no Benfica, meu caro, foram depois vendidos, sempre com retorno para o Benfica e com o investimento recuperado. Isto é má gestão de activos. Além do mais, nesse fórum, pude ver várias contratações associadas a José Veiga, cuja responsabilidade não é dele. Vamos a nomes. Yannick. Não foi contratado por ele, mas veio num pacote de cinco "extraordinários" jogadores, provenientes do Alverca. Negócio exclusivo de Luis Filipe Vieira. Depois ainda veio, no ano seguinte, o Anderson Luis e o Ronald Garcia, que nunca ninguém soube para que foram contratados. E o Anderson custou ao Benfica 2 milhões de euros. Responsabilidade de Veiga? Zero. Paulo Almeida? Veiga entra em Junho, o jogador estava contratado desde Janeiro, por indicação de Camacho. Karadas? Quando Veiga assume, o negócio estava quase fechado, desde que o Benfica tinha defrontado o Rosenborg nas competições europeias, e igualmente por indicação de Camacho, o Benfica avança para a sua contratação. Neste ano, ao contrário do que é demonstrado nesse fórum, o Benfica não gastou 19 milhões de euros em contratações - mas alguém acredita nisto, quando o Benfica não tinha dinheiro para mandar cantar um cego? - Após Dezembro, o Benfica contrata ao Nuno Assis ao Vitória de Guimarães por 600 mil euros - compare-se com o dinheiro investido em Aimar e o rendimento de ambos no clube - e Delibasic veio por empréstimo, que não chegou a 100 mil euros. No total, na sua primeira época completa, o Benfica investiu um pouco menos de 5 milhões de euros. Nos números que são apresentados no Fórum Benfica de uma forma muito incompleta, do lado dos investimentos, devia ter sido escrito pelo autor do texto que esses investimentos são totais, não é o dinheiro investido em contratações naquela época. Olhe, era também para o pagamento de outras contratações realizadas pelo clube em épocas anteriores, pois como sabe, os pagamentos são faseados e só à medida que se vencem é que aparecem nas contas do clube. O mesmo se passou na época seguinte, quando se diz que o Benfica gastou 26 milhões de euros em contratações, para a época do Koeman. Mas será mesmo possível que se escreva uma coisa destas e ao mesmo tempo acreditar nisso? Eu pergunto: Quem é que acredita que no ano Koeman, o Benfica gastou 26 milhões de euros em contratações. Os investimentos de uma Sad não se realizam apenas na aquisição de passes. Miccoli veio por empréstimo, Karagounis veio a custo zero, Paulo Jorge foi uma contratação da responsabilidade de Vieira, resultante de um acerto antigo de contas com o Boavista. No ano seguinte, o curioso é que esse estudo divulga que o Benfica só gastou 1,6 milhões de euros em aquisições. Como justifica o autor do texto no Fórum Benfica uma diferença tão grande de valores de um ano para o outro, quando o investimento em aquisição de passes foi ligeiramente superior ao ano anterior? E meu caro, Karyaka e Diego não foram contratações de Veiga. A história é conhecida, por causa de Diego e a troco dos seus passes, Luis Filipe Vieira vendeu a um fundo de investimento através de Pini Zahavi, metade do passe de Manuel Fernandes. Não foi decisão de Veiga, foi um negócio exclusivo do presidente do Benfica. Conclusão, em três épocas, da responsabilidade directa de José Veiga, o Benfica não chegou a gastar 10 milhões de euros em contratações e realizou algumas das mais importantes vendas da história do clube.Ísto é gerir mal um clube e os seus activos? Outras contratações que vi nesse Fórum atribuidas a Veiga e que são um disparate: Sretenovic - Falso. O jogador foi contratado por Vieira, quando José Veiga estava na Argentina a tratar das âquisições de Cardozo - uma paixão sua - e Bergessio - a quem Veiga reconhecia o talento que agora todos reconhecem que o jogador tinha e tem. Outro jogador, Andrés Diaz. Falso. O jogador foi contratado no pacote Di Maria - um jogador descoberto no Benfica por José Veiga, que com ele podia ter vindo por empréstimo e com direito de opção fixado abaixo dos cinco milhões de euros e que veio a custar um total de dez milhões de euros ao Benfica. Aliás, a inclusão de Andres Diaz no negócio talvez mereça ser um dia apresentado como "case-study" do que não deve fazer-se em gestão desportiva e gestão de activos. Portanto, meu caro, acho que não mes esqueço de nada e sobretudo não quero intoxicar os benfiquistas com mentiras e propaganda.
Ainda nesse fórum li uma coisa extraordinária, a de que José Veiga não serve para o Benfica porque não defende a periodização táctica. Como? Em primeiro lugar, se a referência é a Quique Flores, pergunto: Onde é que nos levou esta época a periodização táctica? O Benfica joga melhor com a periodização táctica agora do que jogava sem a periodização táctica com Trapattoni? Isto não é desconfiança em relação a Quique. Para memória futura digo que o meu treinador para o Benfica na próxima época chama-se quique Flores e só lamento que o nosso clube, mais uma vez, não saiba defender o seu treinador e os seus jogadores. Além do mais, a periodização táctica não é melhor nem pior do que outras metodologias de treino. Capello, Lippi, Trapattoni, Mancini, Hiddink, Scolari, são grandes treinadores e não usam a periodização táctica. Eu sei o que isso é, porque alguns de vós sabem que sou amigo pessoal de José Mourinho - à semelhança de José Veiga - e já conversei várias vezes com ele sobre os seus métodos de trabalho. E também sei que aquilo a que chamam de periodização táctica é uma renovação conceptual do que era praticado há mais de trinta anos atrás, através do treino integrado. Ambos defendem a operacionalização do treino em obediência ao modelo de jogo. E mais lhe digo que a periodização táctica foi, pela primeira vez, utilizada em outras modalidades colectivas antes de chegar ao futebol. E agora chegámos ao ponto em que se desmonta a desconfiança do autor do texto no Fórum Benfica em relação a José Veiga por causa da periodização táctica: Há trinta anos, quarenta anos atrás, os holandeses começaram a treinar integrado. Entre os treinadores que começaram a desenvolver essa nova metodologia que resultaria mais tarde na periodizãção táctica, foi um senhor chamado Toni Bruins Slot. O nome diz-vos alguma coisa? É verdade, foi contratado por José Veiga, para a equipa técnica de Koeman. Aliás, Koeman, trabalha com a periodização táctica e o seu adjunto é uma das maiores especialidades do mundo na aplicação desta metodologia de treino. E mais fica a saber, meu caro, Fernando Santos - um treinador que foi tão discutido no Benfica e que teria sido campeão se Veiga não saisse do clube - treina com a periodização táctica. Não anda com um letreiro a dizer que o faz, mas treina assim. E esta hein?

John Billy disse...

Caro José Marinho, grande comentário! Começo a ficar convencido que o Veiga pode ser uma boa alternativa para o Benfica.

João Bizarro disse...

Já agora José Marinho, o que se passou para João Pereira ter saído do Benfica pouco tempo depois de ter renovado o contrato?

kappo disse...

Caro José Marinho,

É sempre importante ficarmos a conhecer mais algumas coisas!!

Não está a fazer campanha por Veiga, mas se tivesse, tinha toda a LIBERDADE, para o fazer, tal como outros Benfiquistas fazem por outros candidatos!!
A isso, chama-se DEMOCRACIA e LIBERDADE DE EXPRESSÃO!!
Se acredita naquilo que diz, faz todo o sentido, que defenda as suas convicções!!

O José Veiga, é do Norte não é?? Transmontano??!!

Isso diz muita coisa, sobre a sua personalidade...penso que faz falta ao Benfica gente do Norte...têm outra garra...!!

Ele deveria dar-se a conhecer, pessoalmente, a muitos mais Benfiquistas...seria muito interessante!!

Quanto ao facto de dizerem que ele não sabe falar...discordo...ele é curto e directo, bastante incisivo, põe todos em sentido...!!

Se os Benfiquistas, quiserem uma pessoa que fale bem...já tivemos o exemplo, do Vale e Azevedo, que falava bem, português...e inglês...e fez o que fez...e se não tivesse sido o Vilarinho e depois o Luis Filipe Vieira, não estaríamos aqui a falar!!

Não sei se ele será candidato ou não...mas seria interessante, saber o que ele pensa, sobre o que já referi anteriormente!!

Falar sobre tudo isto é muito saudável, porque vamos desmistificando certos mitos, apesar de algumas pessoas ao lerem os meus comentários poderem, pensar que sou um seguidor...mas não sou...não sou anti-Vieira/Veiga/Bagão...nem pró-Vieira/Veiga/Bagão...sou do Benfica, e como tal, tenho de por os interesses do clube, por cima dos interesses individuais!!

Agora...as coisas como estão...não pode continuar!!
Penso que isso é evidente para todos os Benfiquistas!!

1 abraço

kappo disse...

Eu não quero estar aqui a fazer de advogado de ninguém, mas penso que não faz qualquer sentido, estarmos a culpar o Veiga, por algumas más contratações!!

Ele errou...claro que sim...mas quem é que não erra??!!

O mais importante no fim...é acertar mais do que errar...e ser CAMPEÃO!!

O próprio Rui Costa, por quem eu tenho muita estima, este ano, também teve azar, com alguns jogadores, entre os quais, o Balboa que custou 4M.€...são coisas que acontecem, existem variáveis, que por mais que tentemos não são controláveis!!

Isso acontece no Benfica, mas também no Sporting e no Porto!!

O Porto tem muitos jogadores que custaram milhões, e que o retorno é 0!!
Só que, como são campeões, com ajuda do sistema, e não só...ninguém fala!!

Eu também acredito, que se o Veiga tivesse continuado, no ano do Fernando Santos, tinhamos sido campeões!! Foi uma injustiça...porque jogavamos muito bem...!! A última vez que vi o Benfica a jogar futebol!!

Não demos apoio, a um excelente treinador, que além disso, era benfiquista...no Benfica é assim, só os estrangeiros é que são bons!!
Desde o Eriksson, o ínico estrangeiro com valor que treinou o Benfica, foi o Trapattoni...e penso que é fácil, compreender isso!!

O Koeman, apesar de ter feito uma boa prestação na Champions...via-se que ele, tinha outras ambições, e que apenas estava de passagem!!
Acredito mesmo, que o próprio Veiga, de deverá ter arrependido, mais tarde da sua opção, mas como, um verdadeiro Capitão, que é sempre o último a abandonar o seu navio, nunca deixou de lhe dar apoio até ao final da época!!

A.Saraiva disse...

Caro José Marinho

A leitura deste post e consequentes comentários levaram-me a ler, entre onteme hoje, o livro que escreveu em conjunto com José Veiga.

Na altura em que saiu confesso que lhe dei pouca importância. Agora, após a sua leitura tudo fica mais claro acerca dos últimos três anos do SLB. E sinceramente o que fica é um sentimento de muita tristeza pelo que se passa no clube.

Tal como referi num comentário anterior, considero que chegou a altura de agir e de, quem pode e sabe, apresentar os seus projectos para o Benfica. Após este pequeno debate e da leitura do referido livro " Como tornar o Benfica campeão" não tenho dúvidas que é uma obrigação José veiga apresentar-se como candidato nas próximas eleições

Helder disse...

Caro José Marinho,

Antes de mais deixe-me lhe dizer que é com muito gosto que agora sei que pertence á familia benfiquista:)
Em relação ao Veiga deixe-me que lhe diga que eu já digo á muito tempo que ele é a solução para acabar de vez com estes gaijos aqui do porto. Então depois de ler o que você diz sobre ele.........Jesus!!!! Ontem já era tarde para ele regressar! Peço-lhe que me responda só a uma pergunta: Acha possível Rui Costa a presidente e Veiga a director desportivo? Obrigado

Aquele abraço benfiquista

André Leal disse...

Estou convencido. O meu voto vai para o Veiga

João Bizarro disse...

Tenho aqui um comentário do Americano que não sei porque carga d'água não apareceu para ser moderado:

"John, tiveram vocês, é a vida. Também quase todos estavam certos do sucesso da dupla Rui e Quique excepto eu o dexter, quem é que tinha razão?
O que está em causa não é o trabalho do Scolari no Chelsea, esse é óbvio que falhou, seja quais forem as razões. O que não admito é que tentem passar a imagem que o homem é incompetente por ter sido corrido do Chelsea ao fim de meio ano (contra a opinião de Peter Kenyon, por exemplo), e ao mesmo tempo muitos queiram dar o 2º ano ao nosso treinador que não é ninguém no mundo do futebol. "