blog

domingo, junho 04, 2006

Palavras de Rocha

"Correio da Manhã – Continua a considerar-se um dos mais mal pagos do plantel benfiquista...

Ricardo Rocha – Há quem nos acuse de pensar só no dinheiro sem nos reconhecer qualquer mérito. Apesar de no ano passado o meu contrato ter sido melhorado, posso dizer que estou no Benfica por amor ao clube e à camisola.

– No final da época disse que gostava de sair. Ainda pensa o mesmo?

– Acredito que os dirigentes gostariam que eu saísse, sinto isso dentro do clube talvez por saberem que tenho mercado. O ano passado tinha tudo acertado para sair e por pressão de Koeman, de José Veiga e do presidente, fiquei. Agora, sinto que já não sou tão útil mas gostaria que não se esquecessem dos últimos quatro anos, quando ganhei tudo o que havia para ganhar.

– José Veiga já falou consigo?

– Disseram-me que estavam abertos a negociar uma possível saída. Se for possível, tudo bem, mas tenho um contrato para cumprir e quero cumpri-lo.

– Espera fazer parte da lista de dispensas de Fernando Santos?

– Não vou falar de cenários.

– Aceitará ficar um ano no banco?

– Se me disser que vou ficar um ano no banco claro que digo que quero sair. O ano que passou foi muito difícil mas tenho um contrato com o Benfica, clube que respeito muito e tudo darei para que seja vencedor. Ninguém me pode apontar nada à minha postura profissional.

– Fernando Santos foi uma boa escolha?

– É vencedor, português, benfiquista, conhece bem a realidade do clube.

– Que balanço faz da época passada?

– Negativo, porque a equipa do Benfica é obrigada a ganhar.

– O que correu mal?

– A equipa que tinha sido campeã, feito que o clube já não atingia há muitos anos, foi destruída.

– Esse foi o factor fundamental do falhanço?

– Penso que sim.

– As contratações de Inverno foram apostas falhadas?

– Atendendo ao número de vezes que esses jogadores foram utilizados talvez não tenham sido muito felizes. Sem tirar valor a nenhum dos meus colegas julgo que essa é uma realidade.

– De quem foi a culpa?

– De todos.

– É verdade que os brasileiros constituíram um grupo muito forte?

– Só se for em número. Há muitos anos que o Benfica não tinha tantos brasileiros e toda a gente sabe que eles são muito unidos.

– Isso prejudicou o ambiente?

– O ambiente não foi o pior mas também não foi o melhor.

– Um exemplo...

– Aparecerem nos jornais conversas tidas no balneário, o que não aconteceu quando fomos campeões.

– As declarações de Moretto sobre Quim refletem a relação entre portugueses e brasileiros do Benfica?

– Cada um diz aquilo que quer.

– Quando aplaudiu Moretto depois deste cometer um erro estava a criticar um colega?

– Essa acusação que me fizeram é uma vergonha. Perante tanta difamação expliquei ao Moretto o meu gesto e ele compreendeu.

– Ele mereceu a titularidade?

– Não é habitual um jogador fazer dois treinos e passar a titular.

– O ordenado de Robert desestabilizou o grupo?

– A ser verdade, o ordenado prova que ele é um bom negociador. Mas não desestabilizou.

– Rui Costa pode equilibrar o balneário?

– Vai ser importantíssimo.Como pessoa e como jogador vai dar uma enorme ajuda.

– Que tipo de pessoa é Koeman?

– Muito frio, muito fechado. Fui titular com Jesualdo Ferreira, Camacho e Trapattoni. Provavelmente, estavam errados e Koeman certo...
"

Entrevista de Ricardo Rocha ao Correio da Manhã.


Palavras de Ricardo Rocha que podem gerar polémica nos próximos tempos. É notório, nas palavras do jogador, a distância que existia entre o plantel e o treinador, facto que foi fundamental para o fracasso da época. Um dos grandes trunfos das recentes conquistas benfiquistas foi a união no balneário e essa união foi destruída por Koeman. Para além dos erros tácticos a total falta de sensibilidade para gerir um balneário foi a causa do fracasso. A direcção també mterá a sua cota parte porque algo falhou, algo que não tinha acontecido na época do título. O balneário não esteve blindado. Vamos ver quanto tempo levará a construir nova união.

12 comentários:

luis disse...

Preocupante... mas não podemos dizer que este tipo de discurso não era expectável.

A resposta à pergunta sobre Robert é uma facada que não deixa dúvidas à cerca do mau relacionamento entre o francês e os outros.

RR diz aquilo que toda a gente via, a partir de certa altura da época, mas que pouca gente ousou comentar em tempo útil.

zorg disse...

Não concordo nada com a interpretação que o post quer fazer das palavras de um jogador que já demonstrou várias vezes que tem dificuldade em lidar com a condição de suplente. Este rapaz começa a irritar-me. Por mim, pode ir para onde quiser. Já estou farto de ouvir birrinhas de gajos que não jogam porque não demonstram que devem jogar!

Nuno disse...

"Ricardo Rocha – Há quem nos acuse de pensar só no dinheiro sem nos reconhecer qualquer mérito. Apesar de no ano passado o meu contrato ter sido melhorado, posso dizer que estou no Benfica por amor ao clube e à camisola."

Não é à toa que este jogador é dos que mais admiro no Benfica.Grande Ricardo Rocha, jogador de carácter como se vê poucos. Fossem todos como ele...

Pedro disse...

Se fosse só o Rocha...o problema é q todos os jogadores tocam, uns mais ao de leve q outros, na "destruição" da união q existia no balneário.
E qd aquilo q Rocha diz bate certro com o viamos todos os jogos..

Antes fosse só o Rocha...

Tivessemos nós mais jogadores com entrega (e qualidade) dele e estavamos muito bem.

zorg disse...

>>Se fosse só o Rocha...o problema é q todos os jogadores tocam, uns mais ao de leve q outros, na "destruição" da união q existia no balneário.
---
Tens exemplos concretos disto? É que eu não vi mais nenhum jogador "tocar" no que quer que fosse, bem pelo contrário.

Moreira elogiou a união do grupo e o Nuno Gomes, elogiou não só a união do grupo, como o próprio treinador.

Repito o que disse inicialmente: este RR anda a dizer que quer sair há anos. Ainda para mais, este ano perdeu a titularidade para o Anderson - porque o Anderson é melhor, diga-se - e agora anda a choramingar pelos cantos.

Quer ir embora, ponha-se a andar!

Pedro disse...

Exemplos?
Léo, Geovanni, Luisão, já para não falar da guerra de palavras de Moretto e Quim.
Se não são exemplos suficientes....

zorg disse...

Leo? Onde? Que declarações?
Luisão? Onde? Que declarações?

Quanto a Geovanni, não o ouvi falar em nenhum mal estar no balneário. Estava chateado porque não lhe tinham oferecido o prolongamento do contrato e porque não tinha ganho nada esta época.

Quanto às tricas entre Quim e Moretto isso tem a ver com uma situação específica - e mal gerida - relacionada com os 2 guarda redes. Não é indiciadora de mal estar generalizado no balneário, ou de falta de blindagem.

Eu acho que quando não se ganha nada, é normal que haja insatisfação. No caso do Benfica parece-me que a insatisfação é consequência dos resultados e não que os resultados sejam consequência da insatisfação.

antitripa disse...

Bom, até já estou preparado para ouvir esta porcalhada toda aqui do norte dizer que o correio da manhã "finalmente" é "neutro"....rssssss

Espero que não saia o Ricardo, pois é dos mais valiosos jogadores que temos, pelo facto de poder ser utilizado em várias posições. Ainda alguém se vai lembrar de "como secar o ronaldinho gaúcho" e aí....vão constatar que a solução mora...na LUZ!

zorg disse...

Para que fique claro: eu gosto do RR, tem termos estritamente técnicos! É um bom central, excelente na marcação, bom sentido posicional, corajoso e fisicamente forte. O que eu não gosto nele é o facto de, sempre que as coisas não lhe correm como ele queria e perde a titularidade - o que no Benfica é normal, pois é um clube excepcionalmente bem servido de centrais - em vez de lutar para a reganhar vem chorar para os jornais a dizer que quer ir embora. Já não é nem a primeira, nem a segunda vez que o faz... e isso eu não suporto!

João Bizarro disse...

O facto é que desde a saida do Camacho que o balneario tem ficado mais desunido. A união do ano passado foi um mito devido ao título. Este ano então foi uma vergonha.
O treinador tem culpa e a direcção também.

zorg disse...

Não acho que a união no ano passado tenha sido um mito, bem pelo contrário. No ano passado houve, a espaços, distanciamento entre a equipa e os adeptos, mas o grupo sempre esteve unido em torno de Trapattoni. E foi uma união humilde, de uma equipa que pretendia ganhar contra tudo e contra tudos.

Este ano não houve tanto distanciamento - por causa dos resultados na liga dos campeões - e também acho que houve união e espírito de grupo. O que falhou foi, na minha opinião, a parte da humildade, já que a nível interno houve muitos jogos que foram encarados com sobranceria.

Pedro disse...

Léo? Deu uma entrevista onde fez referência a opções estranhas de Koeman.
Luisão? Disse a acertada frase "O Benfica não é para qualquer um"
Geovanni? Disse claramente "destruiram a equipa campeã"
A situação especifica de Quim e Moretto foi criada pela falta de capacidade de gestão de Koeman.

A união do ano passado não foi um mito, foi mesmo uma realidade. E foi ela q permitiu aguentar a equipa qd o Apito Dourado se apagou na recta final do campeonato. Depois de Penafiel só uma equipa super unida consegue manter-se à tona de água e vencer o futebol-mais-bonito-da-europa-e-arredores na jornada a seguir...