blog

sexta-feira, maio 12, 2006

O treinador que aí vem...

Agora que o gentil Ronaldo partiu, de semblante carregado e lágrima comprometedora a insinuar-se no canto do olho, urge encontrar rapidamente um novo timoneiro, competente e audaz, capaz de conduzir a nau benfiquista a bom porto, na próxima época. A seca deste ano, no que a títulos diz respeito, obriga a uma campanha triunfal e gloriosa nas competições internas e uma presença honrada e digna, na frente europeia.

A escolha do treinador é, por isso, crucial e convém que não demore muito tempo. Há muito trabalho preparatório para fazer e o relógio não para! Mas, como sempre acontece nestas alturas - ou não fosse o Benfica a teta atestada, onde mama toda a comunicação social - a especulação abunda e os nomes sucedem-se ao ritmo do samba carioca.

Há os suspeitos do costume, já falados noutras ocasiões (Carlos Queiroz, Humberto Coelho, ou Luís Filipe Scolari) ; há os nomes realmente grandes (Mourinho, Eriksson, Cappello), lançados para induzir nos benfiquistas um estado de desregulação sensorial e diminuição da inteligência, semelhante à causada pela ingestão de determinadas substâncias psicotrópicas, que os leve a comprar várias cópias do jornal que os lança, sem hesitar ; há os nomes assustadores (Jorge Jesus, Jesualdo Ferreira, Manuel Machado, Fernando Santos), lançados para induzir nos benfiquistas um estado de terror absoluto, muito semelhante ao que é sentido por alguém que, logo após o fecho da braguilha - e no instante imediatamente antes da sensação de dor transmitida pelo sistema nervoso num impulso eléctrico chegar ao cérebro - se apercebe que lá tinha a pila entalada e sabe que está prestes a sentir as consequências.

Nestas alturas, também há sempre uma palavra que sai do baú, onde costuma estar guardada durante o resto do ano, e passa a ser mais usada do que uma camisola de alças num encontro de tuning na margem sul: o perfil!

"O treinador tem de ter perfil", "O perfil está definido", "Já sei qual é o perfil", "Esse não encaixa no perfil", "Está aqui um fedor a perfil insuportável", "Agarra-me aqui no perfil", "Mas que perfil é esse, aí nas tuas calças?", etc, são frases que vamos ver muitas vezes repetidas na imprensa, enquanto o novo responsável pela equipa de todos nós não for encontrado.

E, como praticamente tudo o que é escrito na nossa imprensa, esta conversa do perfil não interessa para nada! O perfil define-se em duas palavras: preço e disponibilidade! Ou seja, qualquer treinador que queira vir para o Benfica e não seja caro demais, tem perfil para vir! O resto é conversa para encher chouriços!

Infelizmente, esses dois critérios simples excluem automaticamente 99% dos treinadores do mundo. Ainda por cima, esses 99% incluem a nata da profissão! Mourinho, Capello, Luís Campos, Professor Neca e mais dois ou três, são assim cartas fora do baralho!

Sobram quase todos os treinadores portugueses, um ou dois europeus que, por contingências várias, estão desempregados há tempo suficiente para se estar a acabar o subsidio de desemprego, alguns nomes menores do futebol africano e os homens da casa Toni e o velho capitão, Mário Wilson.

Desses é uma questão de escolher o que tiver melhor aspecto. O bafo avinhado e os óculos inacreditáveis, excluem Toni e Mário Wilson, respectivamente, o que reduz ainda mais o leque de opções.

Assim, levando tudo isto em consideração, estou disposto a apostar o testículo esquerdo do Pedro (que também escreve neste blog) num destes 3 nomes: José António Camacho, Luis Filipe Scolari, ou o seleccionador do Togo, seja ele quem for...

11 comentários:

Galaad disse...

Nestas alturas fala-se muito e houve 2 noticias que achei particularmente engraçadas:
.Toni para a semana vai encontrar-se com Erickson no Algarve (onde a selecção inglesa vai estagiar para o Mundial) para aferir da viabilidade da reconstituição da equipa técnica que tantas alegrias nos deu;
.Veiga vai encontrar-se com Zaccheroni em Paris também na próxima semana.
Esta nossa comunicação social é mesmo de gritos!!!
O que é certo é que alguém há-de ser, e espero não ter surpresas desagrdáveis, uma vez que quem eu queria mesmo é impossivel vir enquanto lá estiver o Sr. veiga: Camacho!!!

Nuno disse...

Engraçado mesmo é ver os pasquins da concorrência a tentarem encontrar o pior nome possível, na tentativa especulativa de criar nas nossas cabeças que aqueles é que são bons.

PiKiNiKi disse...

Zorg um grande abraço pois não contive o sorriso . Bom post
Acho que estão a desconsiderar um nome ... um Campeão Europeu Artur Jorge. Seria o ideal para varrer a casa

João Bizarro disse...

Para mim só vale o Camacho e o Erickson.

Isto porque o Zé Mouro não troca um barril de petroleo por 2 pneus (mesmo que sejam de camião TIR).

Venha um desses e é orgasmo garantido.

Pedro disse...

Tenho tantas reticências com o Ericsson...

Anónimo disse...

E o Rui Costa? Será que vem desta? Podia ser treinador/ jogador...

Nuno disse...

És tu e eu, Pedro.

dezazucr disse...

eu tb sinceramente não me fiava no erickson, sem desprimor para ele, acho que não vingava no Benfica.

João Bizarro disse...

Porquê essas reticencias em relação ao Erickson?

Têm medo que ele não segure o "zezinho" dentro das cuecas?
Não se preocupem, this is not Great Britain.
E as apresentadoras de TV tugas são todas feias.

Pedro disse...

Não sei se ele neste momento tem quer a motivação quer o know how q acho necessário para um treinador levar o Benfica onde desejo.

Sem duvida q tem nome, sem duvida q teria o respeito dos jogadores mas....será q ainda tem estaleca para suportar uma época intensa num clube de futebol?

João Bizarro disse...

Eu acho que tem.
Por mim venha ele. E é possivel que traga mais 1 ou 2 Schwarz, Thern, Stromberg ou Magnunson!!!