blog

terça-feira, maio 16, 2006

A selecção de todos nós?

Foram escolhidos os 23 que irão à Alemanha disputar o mundial de futebol. Os do costume fazem o barulho do costume e outros, mais politicamente correctos, pedem o apoio para estes 23 sortudos, que irão representar a selecção de todos nós em terras germânicas.

A selecção de todos nós?

A minha selecção é a Selecção Portuguesa e não esta equipa Luso-Brasileira. A minha selecção não tem jogadores naturalizados à pressa para poderem ser mais facilmente transacionáveis dentro da Europa, a minha selecção não tem jogadores que antes de envergar as cores da pátria diziam que o sonho deles era representar a selecção canarinha.
Por isso compreendo a indignação daqueles que ficaram de fora, compreendo a frustração que sentem, eles que sentem aquela camisola ficarem de fora porque outro jogador, não português, lhes ocupa o lugar.
"À e tal até parece que não vibraste com "Portugal" no Euro 2004?"
Com Portugal não vibrei. Portugal não estava presente nesse Euro, mas, quer se goste ou não, a equipa Luso-Brasileira "pretende" representar esta histórica bandeira, a bandeira do meu querido Portugal, e com essa bandeira eu vibro. E sim, vibrei muito com o golão do Rui Costa à Inglaterra, o golão que permitiu que milhões tivessem a crença na conquista do trofeu, o golão de quem foi, injustamente, empurrado para o banco para que o naturalizado tivesse mais "tempo de antena". Felizmente no campo viu-se quem sabe do oficio.

Depois da novela Baía(um banal guarda redes que, tal como muitos outros jogadores dos andrades tem a imprensa do seu lado e é elevado a estrela para depois quando chega lá fora mostra o seu real valor) temos agora a novela Quaresma. Dizem os do costume que Quaresma foi o melhor e que merecia a convocatória. Foi o melhor!?!?!?! Só se foi a agredir os adversários....

Não tenho a menor dúvida que a equipa Luso-Brasileira serve interesses que não os dos adeptos portugueses ( segundo li 17 dos 23 convocados são jogadores do Jorge Mendes...) mas, quando alguem consegue criar tanta raiva lá para os lados de contumil, quase me sinto tentado a torcer pelo sucesso deste gajo.

32 comentários:

João Bizarro disse...

Em 1º lugar estou pelo Quim, Petit, Simão e Nuno Gomes.

Como nenhum deles deve jogar para dar minutos aos que estiveram parados o ano todo vou estar pelo Mantorras.

Mas a minha selecção preferida é a Argentina.

Anónimo disse...

bem pelos vistos ainda n se esqueceram da naturalização do Deco..irra..mas sera que não percebem que o Deco e uma mais valia para nos??o Rui Costa ja esta mais para la que para cá, quem iria para o lugar dele??O Deco e só um dos melhor medios do mundo e inda ha quem n esteja satisfeito por ele representar as nossa cores..não sabe o hino?? eu tb nao...e daí? ele esta la para jogar, marcar golos e dar a marcar e isso ele faz e mt bem!!
Apoiem mas e as vossa cores e deixem essas questões mesquinhas que não ajudam nd a nossa equipa
Força Scolari, Força SELECÇÃO

Pedro disse...

Se não sabes o hino devias ir aprender!!
Qt ao Deco...nem q fosse o melhor do mundo...e está a kilometros de o ser...

João Bizarro disse...

Em relação ao Deco não me faz grande confusão, já outros que são mesmo tugas fazem-me cá uma mossa.... principalmente aqueles que não jogam durante a época e são convocados.

Pedro disse...

É verdade...mas têmmais direito de lá estar do q o naturalizado.

Talk Talk disse...

Não podia estar em maior desacordo com este post.
A realidade do país é esta... Deco é tão português como tu, eu,ou qualquer outro que sinta esta nação e que a represente condignamente. Deco, até hoje, mostrou que merece ser português.
Quanto a tirar o lugar ao Rui Costa apenas digo uma coisa: Já foi tarde, se calhar tinhamos ganho aquele primeiro jogo e a Grécia tinha ficado logo pelo caminho na fase de grupos.

João Bizarro disse...

Ou não...
Que eu saiba o Deco jogou a final contra a mesma Grécia e qual foi o resultado?
Em relação à incompetencia do treinador estamos conversados, perder 2 jogos em casa com a Grécia não é para qualquer um.

PiKiNiKi disse...

Pedro isso é xenofobia e azia! O Deco sempre se mostrou um grande profissional e sempre que vestiu a nossa camisola sempre o vi jogar tanto ou melhor que outros que nasceram em Portugal.
Ainda te vou ver alistado em movimentos nacionalistas?!

Pedro disse...

"qualquer outro que sinta esta nação e que a represente condignamente"

Talk Talk as tuas palavras foram totalmente de encontro ao q eu defendo.

QUE SINTA ESTA NAÇÃO

Quando o naturalizado desejou representar a selecção canarinha este sentimento actual só pode ser falso.

E digo outra coisa..se Deco não joga tinhamos sido campeões europeus.

Pikiniki não tenho nada contra a naturalização do Makukula. Se fores inteligente percebes tudo...

Mas a palavra "azia" não sai da boca dos lagartos...xiça...

n_sardas disse...

a unica questão que faz-me confusão no Deco é ele na realidade nunca ter demonstrado uma vontade genuina de representar Portugal, naturalizou-se portugues para poder jogar noutro clube europeu e depois ouve uma altura em que ele tanto estava numa de ir para a Selecção Portuguesa ou Brasileira... era uma questão de saber quem o chamava primeiro...

a questão já era diferente se ele tivesse dito NÃO ao Brasil de uma forma clara, isso nunca aconteceu... como estava tapado na selecção brasileira... sobra a Portuguesa..
esta para mim é a verdadeira questão, não é ser o melhor ou pior, se tirou lugar a X ou Y... isso são questões pequenas... é uma questão de assumir um compromisso de sangue com Portugal!!!

Agora se tem representado bem a selecção? tem, é um profissional, faz o seu papel...

Pedro disse...

Finalmente o Sardas diz algo de jeito!!!!

Nuno disse...

É esta seleção que temos, é esta que temos que apoiar, para o bem e para o mal (é como as mulheres quando casamos com elas).No fim faremos contas.Força Portugal!

Anónimo disse...

estou completamnete de acordo com o talk-talk e o(a) pikinini o Deco e um jogador fenomenal e é um orgulho para mim ve-lo representar as cores do meu país...para quem acha o contrario vejam hj a final da liga dos campeões e depois falamos ;)

Pedro disse...

Eu vou ver a final da LC e aposto q vai ser como outros tantos jogos q já vi do Barça, da Selecção,etc..

O naturalizado vai passar ao lado do jogo mas naquele passe certo q faz a 3 metros irá provocar orgasmos nos comentadores televisivos. Os mesmos comentadores q irão ignorar por completos as inumeras perdas de bola, passes falhados e mergulhos para a piscina...

João Bizarro disse...

Não concordo contigo Pedro.
Já na colectividade do norte achava que era grande jogador e no Barça ainda evoluiu mais.
Essa dos mergulhos foi coisa que se habituou a perder.
Desconfio que se não tivesse optado pela selecção do Scolari hoje em dia seria convocado para o escrete.

Tirando o Ricardo Costa e o Costinha é dos melhores jogadores da selecção do Scolari.

Nuno disse...

Ainda a velha e,talvez, eterna questão da naturalização do Deco?A questão da naturalização do Deco não devia estar, a esta hora, ainda a mexer com certas almas porque se trata de uma situação vulgaríssima por esse mundo fora, basta ver os casos exemplares da França e da Holanda.Já deram conta dos povos desses países andarem em constantes questíunculas sobre o tema dos jogadores naturalizados?A França não se importou nada de ser campeã do mundo,pois não?Nem a Holanda se importaria tão pouco.Então para quem tem um selecionador nacional estrangeiro é de estranhar um ou outro jogador naturalizado?Daí que coloco a questão nestes termos - o jogador/selecionador representa uma mais valia para o nosso país?Sim?Ok, então fico satisfeito.Há muito tempo que este assunto não faz sentido ser posto em causa porque não é por aí que "o gato vai às filhozes".

zorg disse...

nuno, a comparação que fazes não faz o minimo sentido. A França e a Holanda apresentam jogadores oriundos de ex-colónias, ou filhos de emigrantes das ex-colónias, e que viveram a maior parte, ou a totalidade, das suas vidas no território nacional.

Se quiseres, essas são situações comparáveis à do Miguel, ou do Pedro Emanuel e que não têm absolutamente nada a ver com a do Deco.

n_sardas disse...

Caro Nuno

A questão não é ser uma mais valia ou não... não se pode gerir uma selecção como um clube... a questão aqui é o estado de espirito com que os jogadores, neste caso não nascidos no pais e sem relações afectivas com o pais, entram com a camisola nacional, como sentem o peso da responsabilidade de usar aquela camisola...
Como digo, se o Deco tivesse dito claramente Não ao Brasil, e claramente Sim a Portugal, não punha essa questão... nem se pode dizer que Deco está á bastante tempo em Portugal, até já podia ter essa ligação, mas não... houve claramente uma altura, que ele ou caia para Portugal ou caia para o Brasil...
Não se pode comparar a situação de Deco, com por ex, o Robert Pires em França. Pires disse sempre categoricamente que jogava por França, e não por Portugal.
Não ponho em causa o valor do Deco, é um optimo jogador, mas considero que seleccionar jogadores que não tenham mostrado claramente o desejo inquestionavel de representar uma Selecção de um pais de não nascença, é um mau principio para todo o significado de Selecção Nacional. Ainda á bastante pouco tempo, houve uma Selecção (não recordo qual) que quis seleccionar 2 brasileiros que tinham acabado de chegar a um pais... isso é violar todo o conceito de futebol de selecção.
Essa é a minha unica questão, na qual tenho as minhas duvidas em relação ao caso especifico do Deco, se colocar em causa o valor do jogador Deco.

n_sardas disse...

concordo com o zorg.

O unico caso parecido com o Deco foi o Camoranesi em relação a Italia/Argentina, que mostrou disponabilidade para jogar em 1 das 2... com a nota, sem certeza, de não saber se os pais de Camoranesi eram italianos, emigrantes na argentina... mas foi igulamente um caso de saber quem era a primeira Selecção a fazer uma convocatoria.

Pedro disse...

Nuno...mais uma vez os exemplos q dás, quer da frança quer da holanda, só fortalecem os meus argumentos.

João : o Deco na agremiação do contumil era perito em sacar faltas onde elas não existiam (vidé Rocha e Éder expulsos sem tocarem no menino). Assim é fácil ser-se "bom".

Nuno disse...

zorg, também o Brasil foi colonizado por nós, portugueses.Se formos ver o que significa na prática "colónias" ou "ex-colónias", vai dar ao mesmo.

Nuno disse...

Já reparei que lhes dá gozo continuar a pôr em causa a naturalização do Deco.Estejam à vontade que a mim não me faz diferença, apenas acho que são discussões ,que hoje,não fazem sentido.

E, preparem-se, porque palpita-me, que a seguir ao Deco, brevemente terão mais nomes em cima da mesa prontos a ser naturalizados com o intuito de serem convocados.

Se não me falharem as previsões, terão matéria com fartura para discutir nos próximos anos dentro desse tema.

Pedro disse...

Se as naturalizações forem como as do Deco podes ter a certeza q as irei constestar...se forem como as do Makukula não terei nada a apontar.

Anónimo disse...

esta raiva toda e pelo Deco ter sido jogador do POrto não é? confessa la aqui a malta!
Deixem mas e os clubismo para traz que agr é hora de apoiar a Selecção de todos nós
Quando joga Portugal, jogamos todos!

Pedro disse...

lolololol

É hilariante a importância q vocês acham q têm ...

"Quando joga Portugal, jogamos todos!"

Exactamente!!! Qd joga a equipa luso-brasileira....

Nuno disse...

Se o Deco um dia jogou no Benfica e depois foi arrumado para a equipa B, porque se calhar, não era jogador para o Glorioso, e depois foi recambiado para os porcos, via Salgueiros, pergunto eu, de quem é a culpa??
Temos que assumir que houve dirigentes e técnicos que erraram.E prara cima desses é que se deve vomitar o ódio.
Será desejável, que no futuro, não aconteçam mais casos semelhantes, senão corremos o risco de levar a vida inteira com o ossinho atravessado na garganta.
Tenho a impressão que se o Deco fosse campeão europeu pelo Benfica, ninguém se importaria com a sua naturalização, antes pelo contrário, se calhar até a exigiam.
Temos que ser honestos e realistas pois essas características é que nos têm distinguido dos adeptos do anti...

Pedro disse...

"se o Deco fosse campeão europeu pelo Benfica, ninguém se importaria com a sua naturalização"

Se a naturalização do Deco fosse igual à q foi criticaria à mesma.
Não me vês a pedir a nacionalização de jogadores do Benfica.

Esse argumento, comigo, não pega.

Nuno disse...

Oh Pedro, eu não te queria atingir de modo algum.Não falo mais sobre esse tema, que dá pano para mangas.

Saudações benfiquistas.

Pedro disse...

Comigo podes debater tudo. Uma coisa é defendermos a nossa "dama" com unhas e dentes outra é nos chatearmos com isso.
Não tenhas problemas...

João Bizarro disse...

Aqui há uns anos falou-se na chamada do Isaias à Selecção e na altura caiu o Carmo e a Trindade....
Bem, mais a Trindade que o Carmo!!!

zorg disse...

"zorg, também o Brasil foi colonizado por nós, portugueses.Se formos ver o que significa na prática "colónias" ou "ex-colónias", vai dar ao mesmo."

Não vai dar ao mesmo, porque o Brasil já é independente desde 1822, enquanto as ex-colónias africanas só o conseguiram na sequência do 25 de Abril de 1974. Ou seja, após a independência das ex-colónias e como é normal que aconteça nestas alturas, houve necessidade de flexibilização da nacionalidade portuguesa às pessoas que o desejavam e regressavam do que na altura era o ultramar.

O caso do Deco não tem, obviamente nada a ver com isto, porque as razões da sua naturalização foram outras e tiveram a ver com o porto necessitar de fazer receita com a sua venda e ser mais fácil vendê-lo se contasse como europeu. Aliás, dois ou 3 meses antes da primeeira internacionalização pela selecção portuguesa, há uma entrevista onde o Deco fala do seu sonho em representar o escrete e de não ter ainda perdido a esperança...

Scolari disse...

Não concordarem com a convocação do Deco por ele ser luso-brasileiro (mais brasileiro que luso) é compreensível, agora chegar ao ponto de dizer que ele como jogador não vale nada... só se for para rir. Apesar de também não ser a favor da sua chamada à selecção, ele mete no bolso qualquer um que lá esteja. A mim preocupa-me são os jogadores que lá estão e que nada fizeram, nesta época, para que isso acontecesse:

- Quim
- Ricardo Costa
- Postiga
- Maniche
- Costinha
- Hugo Viana

E os que lá deveriam estar:

- João Tomás
- Quaresma
- Pedro Mendes
- Pedro Emanuel
- João Moutinho
- Raul Meireles

Entre outros.

Cumprimentos a todos.